sexta-feira, 1 de junho de 2012

Travessia Social vai construir módulos sanitários para moradores de 12 cidades

Representantes dos municípios foram capacitados para execução das ações
Serão 868 construções com estrutura completa e 923 domicílios beneficiados
Moradores de 12 municípios atendidos pelo Travessia Social vão ganhar módulos sanitários em seus domicílios. Serão 868 construções que consistem em uma estrutura completa (revestimento de cerâmica, pia, chuveiro e tanques).
Desse total, nove serão adaptados a pessoas com deficiência. Além disso, outros 55 passarão por reforma, totalizando 923 domicílios beneficiados. Os representantes das cidades envolvidas foram capacitados nesta quinta-feira (31), na Cidade Administrativa, para execução das ações. A previsão é que as atividades tenham início até o final de junho.
A assistente social e interlocutora do Travessia no município de Mato Verde, no Norte de Minas, Bárbara Souza, ressaltou que a capacitação é fundamental para acertar na prestação do serviço para a população. “A capacitação foi essencial para facilitar o desenvolvimento do projeto. Vamos levar qualidade de vida à população, porque muitos ainda usam a fossa ou não têm nem isso”, destacou.
O Travessia Social faz parte do novo escopo do Programa Travessia, coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), e é desenvolvido com o objetivo de minimizar as privações sociais identificadas nos domicílios, por meio do diagnóstico do Porta a Porta, promovendo a Travessia da população para uma situação de inclusão social. Assim, o Travessia Social atua principalmente com intervenções nos domicílios, como construção de módulos sanitários, melhorias habitacionais, construção de poços artesianos e aquisição de bens domésticos.


Cidades atendidas
Manga, Janaúba, Mato Verde, Catuti, Gameleiras, Porteirinha, Espinosa, Jaíba, Mamonas, Matias Cardoso, Monte Azul e Verdelândia.
Porta a Porta
Lançado em 2011 pelo Governo de Minas e também coordenado pela Sedese, o Porta a Porta promove, de casa em casa, a busca ativa para identificar as reais necessidades das famílias em situação de vulnerabilidade social e, assim, subsidiar as ações do Programa Travessia. No ano passado, mais de 128 mil domicílios foram visitados pelo Porta a Porta, em 59 cidades. Neste ano, outras 71 cidades foram beneficiadas com a iniciativa.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Justiça derruba liminar, e festa de cem anos é mantida


Palco do show chegou a ser lacrado ontem, por ordem da Justiça
 A megafesta de comemoração dos cem anos da cidade de Pirapora, na região Norte de Minas, prevista para começar hoje, com o show da dupla sertaneja César Menotti & Fabiano, poderá ser realizada. Na tarde de ontem, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) derrubou a liminar da Justiça local que proibia o evento.
O desembargador Belizário de Lacerda, da 7ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça, julgou um recurso - um agravo de instrumento - da Prefeitura de Pirapora, que contestava a decisão judicial anterior, assinada pela juíza Mônica Vieira na última segunda-feira, após pedido do Ministério Público na cidade. O magistrado determinou a suspensão da liminar, permitindo que a festa do centenário do município aconteça a partir de hoje.
O Ministério Público local investiga indícios de fraude em um contrato de aproximadamente R$ 2,1 milhões firmado sem licitação entre a prefeitura da cidade e a Wesley Policarpo de Deus Produções e Eventos, produtora do evento.
De acordo com a promotora Graciele Almeida, a dispensa de concorrência para a seleção da empresa organizadora da festa foi fraudulenta. A escolha do prefeito pela Wesley Policarpo foi baseada em exceções previstas na Lei das Licitações. A legislação, porém, só permite que a licitação seja dispensada na contratação de artistas se o contrato for estabelecido diretamente entre a prefeitura e o empresário exclusivo ou o próprio artista. A promotora avalia que o prefeito contratou uma empresa para intermediar o serviço, o que obrigaria a realização de licitação. Ela ainda explica que a dispensa somente seria possível caso não houvesse possibilidade de competição. Além disso, Graciele afirma que o fato de parte da verba ter sido doada para prefeitura não elimina a necessidade de concorrência.
Ontem, o palco do show chegou a ser lacrado pela Justiça, além de a Cemig e a Polícia Militar terem sido notificadas para não prestarem apoio à festa.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 31 de maio de 2012

QUATRO JOVENS DE JAÍBA SÃO PRESAS EM MONTALVÂNIA PORTANDO COCAÍNA E CRACK

Na manhã desta quarta-feira (30), a Polícia Militar foi acionada através de denúncia anônima, noticiando que quatro jovens do sexo feminino da cidade de Jaíba/MG, sendo duas delas menores de idade, estariam comercializando certa quantidade de drogas. A guarnição composta pelos Soldados Marcos Silva Viana e Joanes Luiz Silva de Carvalho, deslocaram até o local da denuncia, onde ao abordarem Dayane Bispo de Souza, 20 anos de idade, apreenderam com a mencionada 100g de uma substância branca aparentando ser cocaína, acondicionada numa embalagem plástica de pó royal. Ao localizar as outras três acusadas, foi encontrado com estas o total de R$150,00 em dinheiro e 75 saquinhos plástico que seriam provavelmente usados para acondicionar a droga. Ao serem questionadas, estas confirmaram haver trazido cocaína para Montalvânia, acrescentando ter usado certa quantidade. Diante dos fatos, as envolvidas foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia, juntamente com os materiais apreendidos. Na Delegacia, após uma revista mais detalhada nos pertences das jovens, foi encontrado na bolsa de uma delas o total de 09 (nove) embalagens contendo substância aparentando serem pedras de Crack. As acusadas foram autuadas em flagrante delito pela Autoridade Policial.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Norticias

POBREZA PARECE MAIS PERENE QUE OS RIOS NO NORTE

JAPONVAR E BURITIZEIRO (Paulo Henrique Lobato) - Sessenta anos depois da viagem que Guimarães Rosa fez pelo interior para escrever Grande sertão: veredas, a desigualdade social ainda impera no Norte de Minas, área conhecida a fundo por Riobaldo Tatarana, autor da frase no alto desta página, destacada do romance em que o personagem arrebanha sertanejos que vivem na miséria para seu bando.
O Norte do estado concentra 13 das 20 cidades mineiras com menor renda per capita mensal, segundo estudo da Fundação João Pinheiro (FJP), com base em dados de 2010.
Enquanto São João das Missões registrou R$ 238,60, a menor cifra no estado, Montes Claros, chamada de capital do Norte, apurou valor quase três vezes maior (R$ 674,92).
Depois de percorrer 4,2 mil quilômetros e visitar 25 localidades, a reportagem apurou que o desenvolvimento chegou a muitas cidades do Norte, mas várias ainda têm problemas tão graves quanto os narrados por Rosa em seu romance.
Em Japonvar, uma das 20 cidades com a menor renda per capita mensal no estado (R$ 294,23), 16 alunos do 7º ano da Escola Municipal São José assistem às aulas num imóvel improvisado como anexo da instituição.
“Aqui funcionava um boteco”, diz Amanda Ferreira, de 12 anos. A construção não é apropriada para receber os professores e os adolescentes. Na ausência de janelas, a imensa porta de ferro precisa ficar aberta para garantir a precária ventilação.
Há outro problema: o imóvel está em uma rua de terra, onde a poeira levantada por carros e ônibus invade a “sala”. O barulho dos motores de veículos e conversas de pedestres que passam por lá atrapalham ainda mais o aprendizado.
A secretária municipal de Educação, Raquel Soares, explica que a prefeitura negocia uma solução com o governo do estado. “Firmamos acordo para que o estado amplie a Escola São José. Em troca, continuamos cedendo para o estado o imóvel onde já funciona a Escola Estadual Castelo Branco, de 1ª a 5ª série”, disse Raquel.
A vida também é precária na área rural de Buritizeiro, com renda per capita mensal de R$ 382,80.
A cidade não faz parte dos 20 municípios que integram o chamado bolsão da miséria em Minas, mas moradores de Paredão de Minas, um dos distritos mais famosos de Buritizeiro, lamentam a falta de asfalto em nove das 10 ruas do povoado.
O primeiro desafio para chegar até lá é vencer os 80 quilômetros de estrada de chão.
”Houve dias piores. A energia elétrica só chegou aqui na década de 1990", conta Antônio Ramos, de 66.
No mês passado, depois de economizar boa parte da aposentadoria de um salário mínimo (R$ 622), ele pagou R$ 300 por uma imensa antena de televisão. Para os moradores de lá, a antena não é luxo.
“Em Paredão, casa que não tem esse tipo de aparelho só tem acesso ao sinal de uma emissora”, disse o homem, que ainda não sabe quando conseguirá juntar dinheiro suficiente para reforçar as paredes de barro e trocar o desgastado telhado de casa.
O estudo da Fundação João Pinheiro mostrou que, assim como 13 das 20 cidades com menor renda estão no Norte de Minas, 13 dos 20 municípios que atingiram o maior crescimento no mesmo indicador - na comparação entre 2010 e 2000 - também são daquela região.
Novamente Japonvar está no grupo: a renda per capita mensal passou de R$ 119,25, em 2000, para R$ 294,23, em 2010, o que mostra uma taxa média anual de crescimento de 9,45%.
As cidades que apresentaram crescimento expressivo, porém, o conseguiram porque tinham uma base baixa a ser comparada.
”É fácil crescer quando a base é pequena. Isso (o aumento da renda nesse grupo de 20 cidades) se deve, por exemplo, a programas sociais, como o Bolsa Família. Não quer dizer que a renda tenha melhorado muito. Além disso, a população de muitos municípios tem crescido pouco e deve ser lembrado que a renda per capita é a divisão do valor pela população”, explicou o economista Olinto Nogueira, coordenador de Desenvolvimento Humano da FJP.
Os governos federal e estadual vêm se esforçando para reduzir a desigualdade social no Norte do estado. Além dos programas sociais, beneficiam com redução ou isenção de impostos grandes empresas interessadas em investir na região.
Se estivesse vivo, certamente Guimarães Rosa faria um apelo: desenvolver o Norte sem matar as veredas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

AGRONOMIA: UNIMONTES AJUDA AGRICULTORES NA CONVIVÊNCIA COM A SECA

Orientar os pequenos produtores sobre iniciativas para a melhoria das condições de vida e do sistema produtivo, amenizando os problemas enfrentados no campo através de treinamentos e minicursos. Este é o objetivo das visitas técnicas promovidas por alunos do curso de Agronomia da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), ministrado no Campus de Janaúba. Com o trabalho, eles ajudam também as comunidades rurais no enfrentamento e na convivência com a seca.
As atividades acontecem no âmbito da disciplina de Extensão Rural, envolvendo acadêmicos do nono período e com a coordenação da professora Lize de Moraes Cunha. Na semana passada, foram feitas visitas técnicas a quatro comunidades situadas no município de Janaúba.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Aposta de MG leva prêmio de R$ 8 milhões da Mega-Sena

Uma aposta de Governador Valadares (MG) acertou as seis dezenas do concurso 1.393 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (30).
Segundo a Caixa Econômica Federal (CEF), o prêmio deve ser de R$ 8.139.697,37.
Outros 86 apostadores acertaram a Quina. Cada um deve receber um prêmio de R$ 17.831,94. Já a Quadra, acertada por 5.717 apostas, deverá pagar R$ 383,20.
Veja as dezenas sorteadas: 04 - 18 - 24 - 28 - 39 - 44.
Para o próximo sorteio, que será feito no sábado (2), o prêmio estimado é de R$ 2 milhões.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Brasil volta a jogar bem e goleia os EUA

Washington, EUA. A seleção brasileira voltou a jogar bem e venceu os Estados Unidos, por 4 a 1, ontem, em Washington (EUA), no segundo de uma série de quatro amistosos preparatórios para a Olimpíada de Londres. Com gols de Neymar, Thiago Silva, Marcelo e Alexandre Pato, a equipe repetiu o bom futebol da vitória sobre a Dinamarca (3 a 1), no último sábado, e vai com moral para as partidas diante do México, no domingo, e da Argentina, no dia 9 de junho.
Com as entradas de Neymar e Rafael, a escalação utilizada por Mano Menezes teve apenas três jogadores acima dos 23 anos - Thiago Silva, Marcelo e Hulk -, exatamente a quantidade permitida em Jogos Olímpicos. Assim, o treinador começa a dar pistas sobre qual grupo levará para a disputa em Londres.
Sem Paulo Henrique Ganso, lesionado, Oscar voltou a aproveitar bem a oportunidade como titular e comandou o meio de campo brasileiro. Como diante dos dinamarqueses, o meia mostrou não só sua conhecida habilidade com a bola no pé, mas também muita determinação na marcação, sendo o principal destaque da equipe.
Bola em jogo. Assim como na partida contra a Dinamarca, a seleção brasileira começou valorizando a posse de bola, trocando muitos passes e pressionando o adversário na marcação. Sem espaço para sair jogando, os Estados Unidos tentavam a ligação direta entre a defesa e o ataque.
Após uma recuperação de bola, saiu o primeiro gol do Brasil. Oscar puxou contra-ataque e tocou para Neymar, que deixou passar para Leandro Damião. O atacante cortou para a direita e bateu. A bola tocou no braço de Onyewu e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Neymar foi bem, aos 11 min.
Aos 24, após cobrança do escanteio, Neymar achou Thiago Silva, sozinho, na pequena área, para ampliar.
Aos 44 min, os norte-americanos conseguiram diminuir. Bradley deu bom passe para Johnson, que chegou cruzando, nas costas de Danilo. Thiago Silva tentou tirar de carrinho, mas só desviou. A bola subiu e ficou na cabeça de Gomez, que tocou para o gol.
O Brasil chegou ao terceiro gol logo aos 6 min do segundo tempo, com Marcelo. Aos 42 min, o mesmo Marcelo cruzou para Pato fechar o placar: 4 a 1.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Polícia apreende veículos que eram usados para saquear carga de alimentos na BR-251

Carga era transferida para o porta-malas do Vectra;
motociclista também tentava carregar pacotes de alimentos
Dois homens fugiram de uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na manhã de quarta (30) na BR-251, em Francisco Sá, no Norte de Minas, ao tentarem saquear a carga de um caminhão que tombou na rodovia. O acidente ocorreu na altura do Km 499 por volta das 9 da manhã.
Quando as viaturas chegaram ao local para atender à ocorrência, um homem furtava a carga de alimentos e a transferia para um Vectra. O porta-malas estava cheio de pacotes de arroz, açúcar e garrafas de óleo. Um motociclista também tentava recolher embalagens que estavam espalhadas na pista. Ao verem a aproximação dos policiais eles fugiram por um matagal às margens da rodovia e ainda estão foragidos.
O motorista da carreta, de 42 anos, afirmou aos policiais que os homens ameaçaram agredi-lo caso ele tentasse impedir os saques. O jovem que dirigia o Vectra, inclusive, chegou a simular que estava armado para intimidá-lo.
A carga de 14 toneladas foi recuperada. A Polícia Civil em Francisco Sá vai investigar o caso e tentar chegar aos autores a partir do registro dos veículos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Excesso de velocidade foi o que causou o acidente que matou cinco universitários em estrada da Bahia

Velocidade foi o que causou o acidente
com os universitários; carro foi
encontrado submerso no rio Mucuri
Foi o excesso de velocidade que provocou o acidente que matou os cinco universitários na BR-116, no extremo sul da Bahia. O laudo pericial foi divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas. Segundo o laudo, o motorista do veículo perdeu o controle da direção ao realizar uma manobra na curva onde o carro caiu.
Na hora da manobra, veículo estava acima da velocidade permitida no local, conforme mostrou o laudo pericial. Ainda segundo o DPT, o jovem de 21 anos, Marlonn Amaral, que estava de carona, foi lançado para fora do carro depois que o veículo bateu em uma árvore e o cinto de segurança dele foi rompido.
Ele morreu, segundo o laudo, por anemia aguda. Já os outros quatro jovens que viajavam no veículo morreram afogados no Rio Mucuri, onde o veículo foi encontrado, na cidade de mesmo nome conforme aponta o laudo.
Os jovens ficaram desaparecidos por cinco dias, o acidente ocorreu no dia 20 de abril, mas os corpos deles só foram localizados no dia 25. O carro em que eles estavam foi encontrado submerso no rio Mucuri, na cidade de mesmo nome, no Sul da Bahia. André Galão, 28, que dirigia o carro; Marllonn; Rosaflor Oliveira, 24; e as mineiras Amanda Oliveira, 22, e Izadora Ribeiro, 20, saíram de São Mateus, no Norte do Espírito Santo, na noite de sexta-feira, em direção a Prado (BA), onde seria comemorado o aniversário da mãe de Izadora, Doralice Ribeiro.
Amanda era de Manhuaçu, na Zona da Mata, e a família de Izadora, de Jaíba, no Norte de Minas - mas seus pais moram atualmente em Prado.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

51º BPM: B.O. da semana

BO- - (Janaúba) Na noite de ontem quarta-feira (30) por volta das 23hs32min na Rua cinco, Bairro Cerâmica, cidade de Janaúba/MG, a PM esteve à procura de três cidadãos infratores sendo um de cor clara, baixo, forte, cabelos lisos, usava na ocasião camisa cor preta, outros dois trajavam camisas nas cores claras, todos armados. Estes são acusados de assassinar a vítima Marciel Silva Rodrigues, 16 anos, e tentar contra a vida de Alexandre Silva Rodrigues, 23 anos.
A PM foi acionada a comparecer no local, onde conforme a denuncia moradores ouviram barulhos de disparos de arma de fogo. A equipe do Sargento Adwaldo apurou no local que a vítima (Marciel Silva Rodrigues), estava em um Bar em frente à casa de seu tio e saiu pra ir embora, porem retornou correndo, alegando que tinham três pessoas o esperando. Momento em que foi perseguido pelos seus algozes com armas em punho, efetuando disparos contra a vítima Marciel, que entrou correndo na casa, alvejado por cinco disparos, três nas costas, um no ombro, outro na nuca, caindo em um dos quartos, vindo a óbito no local.
Um outro infrator que usava camisa cor branca, saiu correndo atrás da vítima Alexandre Silva Rodrigues, irmão de Maciel, desferindo vários disparos em sua direção, porém como estava correndo este não foi atingido. Após os disparos, os infratores evadiram a pé tomando rumo a um aglomerado no bairro Cerâmica, policiais militares fizeram incursões no local, mas os infratores não foram localizados.
O motivo do crime ainda não foi esclarecido, testemunhas afirmaram que a cerca de três dias atrás a vítima fatal Maciel havia recebido várias ligações em seu celular de uma pessoa que não se identificava, só dizia que iria lhe matar de qualquer jeito, não tinha onde se esconder, pois teve desavenças pretéritas com este. A Polícia busca informações para elucidar o crime, e tem um nome de um suspeito.

BO- - (Janaúba) Na tarde de ontem quarta-feira (30) na praia do caiçara, a PM conduziu a delegacia de polícia civil um jovem de 19 anos por posse e uso de drogas.
Os policiais efetuavam o patrulhamento pelo local, quando depararam com o infrator em atitude suspeita, o infrator ao perceber a presença da PM, jogou um objeto sobre um telhado, os policiais ao verificarem constataram serem quatro buchas de maconha.


          Sargento Elton Freitas
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DO 51º BPM

51º BPM: B.O.

PM PROCURA CIDADÃOS INFRATORES QUE COMETERAM CRIMES CONTRA A PESSOA E PATRIMÔNIO NA ÁREA DO 51º BPM.
BO- - (Janaúba)
Na tarde do último sábado (26) na Rua Porto Alegre, bairro Veredas, a vítima um cidadão de 39 anos, teve seu veículo motocicleta marca Yamaha, YBR 125, cor preta, placa GZR – 9153 furtada.
A PM esteve no local fazendo diligências, à procura de um suspeito que trajava na ocasião camiseta verde e boné laranja. Conforme a vítima havia deixado seu veículo estacionado no local, e o suspeito com estas características saiu empurrando o veículo não sendo localizado.

BO- - (Janaúba) Na noite do último sábado (26) na Avenida Marcelino Rodrigues Siqueira, bairro Santa Terezinha, cidade de Janaúba/MG, a PM esteve à procura de dois cidadãos infratores já identificados, ambos residentes no bairro Jacarezinho.
Estes infratores armados com um revólver invadiram um bar, anunciaram assalto, e roubaram de duas vítimas dinheiro, dois aparelhos celulares, oito maços de cigarro, e um litro de wiske. Após a ação criminosa, os meliantes fugiram direção ao bairro Jacarezinho, não sendo localizados.

BO- - (Riacho dos Machados) Na noite do último domingo (27) na Fazenda Riachão comunidade de Santa Rita, município de Riacho dos Machados, a PM esteve à procura de três cidadãos infratores armados e encapuzados que invadiram uma residência rural exigindo da vítima dinheiro e objetos de valor.
Os meliantes amarraram a vítima com fios colocando-a no banheiro, em seguida reviraram os móveis da casa, roubando R$280,00 em dinheiro, e um aparelho celular. Após a ação criminosa fugiram em um veículo Fiat, cor prata, não sendo localizados.

PM RECUPERA VEÍCULO PRODUTO DE FURTO EM JANAÚBA
BO- - (Janaúba)
No inicio da tarde de ontem segunda-feira (28) na Rua Recife, bairro Cerâmica, a PM recuperou uma motocicleta produto de crime. A PM recebeu denuncia dando conta de que no local, dentro de um matagal havia um veículo abandonado.
Durante as buscas os policiais localizaram o veículo motocicleta Honda Titan, cor cinza, placa HJH – 6171, ao ser verificado junto ao serviço de informações houve a constatação que o veículo tinha registro de furto/roubo. O Veículo foi removido para o pátio da Delegacia de Polícia Civil, para ser restituído ao seu proprietário.


PM APREENDE SETE ARMAS DE FOGO DURANTE O FINAL DE SEMANA EM JANAÚBA, E PRENDE E APREENDE CIDADÃOS INFRATORES.
BO- - (Janaúba)
Na tarde de ontem segunda-feira (28) na Rua Jose Silva, bairro Ribeirão do Ouro, cidade de Janaúba/MG, a PM através de equipes policiais sob o comando do Sargento Clésius, apreendeu cinco armas de fogo, munições, jóias, dinheiro, aparelhos celulares, produtos de crime de furto, e efetuou as prisões dos cidadãos infratores Warley da Silva Souza, 19 anos, Edson Marcelo Damascena, 19 anos, João Neto Gomes dos Santos, 18 anos, Wilia Gomes Santos, 22 anos, e a apreensão de três adolescentes em conflito com a lei dois de 17, e um de 16 anos.
A PM recebeu denuncias de uma vítima que teve a sua residência localizada na Av. Maurício Augusto de Azevedo, centro, furtada no último sábado (26), no delito foram furtadas armas de fogo as quais eram colecionadas. O principal suspeito seria seu neto um adolescente de 17 anos, que confessou o ato infracional aos policiais militares, e que agiu com seus comparsas. A ação se deu quando seus avôs saíram de casa, ele passou as chaves da residência para seus comparsas cometerem o furto.
A PM montou uma operação policial com incursões nos bairros Nova Esperança, Ribeirão do Ouro e Colonização Juazeiro, onde em cada local os produtos do delito, bem como os envolvidos na ação delituosa foram localizados. As armas duas escopetas marca CBC, calibres 20 e 22, um revólver calibre 32, marca Rossi, uma garrucha, e uma pistola. 45 de uso das Forças Armadas Americana, farta munição de diversos calibres, estavam escondidas sobre uma laje de uma casa abandonada no bairro Ribeirão do Ouro, foram recuperadas e apreendidas, e também parte das jóias e dinheiro.
Todos os envolvidos juntamente com o material foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil em Janaúba, onde ficaram a disposição da justiça.

BO- - (Janaúba) Na madrugada do último sábado (27) em um bar na Av Osvaldo Cruz, bairro Padre Eustáquio, a PM desarmou e prendeu em flagrante por crime de porte ilegal de arma de fogo um cidadão infrator, e apreendeu um revólver calibre 32 municiado.
Os policiais efetuavam o patrulhamento pelo local, quando receberam informações dando conta de que no local havia uma pessoa armada. Durante as buscas os policiais encontraram em poder do infrator a arma apreendida que estava dentro de um engradado de cerveja. O infrator foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, onde ficou a disposição da justiça.

BO- - (Janaúba) Na noite do último domingo (28) na Rua Augusto de Lima, bairro Planalto, a PM também desarmou um cidadão infrator e apreendeu um revólver calibre 32.
A arma estava sendo usada pelo infrator que ameaçava sua namorada pelo termino do relacionamento. A arma foi apreendida o infrator conseguiu evadir.

BO- - (Janaúba) Na noite de ontem terça-feira (29) na Rua Gorutuba, bairro Nova Esperança, a PM através da equipe do Sargento Gilson, apreendeu um revólver calibre 38, marca Taurus municiado.
Os policiais efetuavam o patrulhamento pelo local, quando depararam com dois suspeitos em uma motocicleta. Estes empreenderam fuga foi feito o cerco e bloqueio pelas viaturas do turno, na fuga os suspeitos dispensaram um objeto dentro de um quintal de uma residência. Durante as buscas foi encontrada a arma de fogo. Os suspeitos conseguiram fugir transpondo a linha férrea, não sendo localizados.

BO- - (Janaúba) Nesta manhã de quarta-feira (30) na Rua São Francisco, bairro Novo Paraíso, a PM através da equipe do Sargento Mendes, efetuou a captura do foragido da justiça José Aparecido, 22 anos.
Os policiais militares efetuavam o patrulhamento preventivo e ostensivo pelo local, quando depararam com o cidadão infrator em atitude suspeita. Durante a abordagem, ao ser checado seus dados junto ao sistema de informações foram encontrados em seu desfavor dois mandados de prisões expedidos pela Comarca de Ibiá/MG. O infrator foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil, onde ficou a disposição da justiça.


            Sargento Elton Freitas
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DO 51º BPM

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Bombeiros de Janaúba Realiza Sonho de Menino com Deficiência Auditiva

Na manhã deste sábado 26 de maio, o Primeiro Pelotão de Bombeiros de Janaúba recebeu a visita do aluno da Escola Municipal Madre Cândida Maria de Jesus no bairro São Lucas, JORGE MODESTO (SURDO) que realizou seu sonho de conhecer o Corpo de Bombeiros. Primeiro o garoto foi conhecer o Programa Bombeiros em Ação na Rádio Cidade FM 94,5, acompanhado pela sua interprete a professora Carla, ele participou de uma entrevista com os apresentadores do programa Sgt Claudionor e Sgt Edmar, em seguida conheceu as instalações do Pelotão e foi levado até sua escola onde foi recebido pelos alunos e professores, considerado um exemplo na escola, ele emocionou a todos pela sua dedicação. Para os componentes do Pelotão de Bombeiros de Janaúba a satisfação é realizar mais um sonho de uma criança.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Menino indiano passa por cirurgia após peixe de 9 cm ir parar no pulmão

Peixe de 9 centímetros foi parar no pulmão de Anil Barela
O menino indiano Anil Barela, de 12 anos, precisou passar por uma cirurgia em Indore, na Índia, depois que engoliu um peixe vivo de nove centímetros e ele foi parar em seu pulmão esquerdo, em vez de descer pelo tubo digestivo, segundo o jornal "Times of Índia". 
De acordo com os médicos, Barela estava brincando de comer peixes vivos com seus amigos no dia 23 de maio quando o incidente ocorreu.
O garoto foi levado para o hospital depois que começou a sentir falta de ar. Exames de raio-X acabaram identificando o problema. "É o primeiro caso deste tipo que nos deparamos em 20 anos", afirmou o médico Pramod Jhawar.
Após uma cirurgia que durou 45 minutos, o peixe foi retirado do pulmão do menino.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Sindicância investiga fraudes no Instituto de Terras

O Iter é responsável por delimitar as terras que serão regularizadas por emissão de títulos
(Hoje em Dia) A Controladoria Geral do Estado decidiu investigar licitações e contratos do governo com empresas responsáveis por medir as terras públicas em Minas, sob suspeita de aumento no valor unitário dessas medições, bem como superfaturamentos na prestação dos serviços. O órgão alvo da devassa é o Instituto de Terras de Minas Gerais (Iter-MG). A apuração acontece oito meses depois que o Ministério Público Estadual deflagrou a operação “Grilo”, que resultou na prisão do então diretor-geral do Iter, Ivonei Abade, e na exoneração do ex-secretário extraordinário de Regularização Fundiária do Estado Manoel Costa.
Foi publicada no “Minas Gerais”, Diário Oficial do Estado, uma portaria em que a Controladoria abre sindicância para apurar eventuais irregularidades em contratos do Iter. Eles estão inclusos no Programa de Desenvolvimento Sustentável Agrário. De acordo com a assessoria de imprensa do Instituto de Terras, o programa foi responsável pela regularização fundiária no interior mineiro e data da gestão passada. Ou seja, são ações desenvolvidas na esfera da operação “Grilo”. Em setembro do ano passado, promotores do Norte de Minas acusaram dirigentes do Iter e da secretaria de fraude na emissão de títulos de regularização fundiária a proprietários da região. As terras legalizadas pelo Iter, em sua maioria, eram devolutas e estão sob suspeita.
Agora, o próprio governo vai apurar as denúncias de irregularidades. A sindicância aberta pela Controladoria tem por base um relatório da auditoria do Iter, elaborado no ano passado, após a ação do Ministério Público e a saída dos servidores estaduais acusados de corrupção.
Na publicação oficial da Controladoria são citadas possíveis irregularidades, detectadas na auditoria interna. Entre elas está a contratação de empresas inabilitadas e o superfaturamento de serviços prestados ao Iter. “Ventila possíveis irregularidades licitatórias, bem como contratuais, por ocasião da realização de diversas despesas, para implementação e execução do Programa Desenvolvimento Sustentável Agrário”, diz trecho do despacho, assinado pela subcontroladora, Mônica Aragão Martiniano Ferreira e Costa.
As supostas ilegalidades elencadas pela Controladoria são “possíveis discrepâncias entre a quantidade de medições contratadas e o saldo empenhado; possíveis contratações de empresas inabilitadas; possível dissonância entre os preços praticados pelo mercado e os valores apresentados na planilha de preço referência; e o suposto aumento injustificado no valor unitário das medições”.
O Iter é responsável por medir e delimitar todas as terras do Estado e aquelas que serão regularizadas por meio da emissão de títulos de propriedade.
As assessorias de imprensa da Secretaria Extraordinária de Regularização Fundiária e do Iter informaram que a sindicância e o relatório de auditoria do órgão são sigilosos, não podendo fornecer informações para o público.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

A seca no Norte de Minas

(por AROLDO CANGUSSU) Todos nós, ultimamente, olhamos para o céu com a esperança de ver sinais de chuva. Vemos nuvens brancas pairando sobre a terra ressequida e não entendemos por que não chove.
Acompanhamos, avidamente, todos os boletins meteorológicos que passam na televisão, aguardando notícias boas para o Norte de Minas. Mas, em vão, por enquanto só aquele clarão amarelo sobre o mapa do Brasil, no local de nosso interesse.
Entretanto, como não se encerrou ainda o período de chuvas no semiárido, não é possível confirmar um dos maiores períodos de estiagem dos últimos tempos. Só sabemos que a época de chuvas está quase acabando e a precipitação pluviométrica foi uma das menores já vistas neste século.
Sabemos que, para chover, as nuvens que flutuam sobre nossas cabeças têm que concentrar as gotículas existentes no ar úmido, agregando-as até que elas se tornem mais pesadas que o ar e caiam em forma de chuva. Para isso, é necessária a conjunção de diversos fatores, tais como o vento, a umidade e diferenças de pressão.
Nos núcleos urbanos da região, principalmente em Janaúba e outras cidades maiores, as pessoas quase não percebem a gravidade da situação, só reclamam do calor, pois, ao abrir a torneira, a água está lá, abundante e generosa. É que as concessionárias de água continuam o seu trabalho de captação e, de uma maneira mais custosa e difícil, conseguem enviar a água aos consumidores.
Mas, e na zona rural, onde vivem milhares de famílias, longe das tubulações da Copasa e de outras concessionárias? Sob essa seca inclemente, os barreiros secaram, os açudes e cisternas estão com pouquíssima água, muitos sem água nenhuma. Vários municípios já estão declarando estado de emergência. Felizmente, não está acontecendo nenhuma tragédia social ainda, tais como migrações em massa, sedentação de animais, mortalidade infantil e falta de alimentos.
Graças a algumas medidas tomadas pelo governo (ainda é pouco) como a construção de cisternas caseiras que captam água das chuvas nos telhados, aposentadoria rural, bolsa família, a chegada de energia em áreas remotas, distribuição de água em carros pipa e acessos mais facilitados às áreas urbanas.
O Brasil sempre viveu com esse problema da seca no semiárido e sempre procurou combatê-lo, ineficientemente, através de medidas globais e governamentais, como, por exemplo, criando órgãos estatais tipo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs). É a mesma coisa que o Canadá criar um "departamento de obras contra a neve", ou seja, não ataca a questão no âmago que é, na realidade, a "convivência" com o clima.
Sabemos que a condição de estiagem sempre vai existir, por isso a prevenção é fundamental. É necessária a distribuição de água de maneira difusa, levando-a a todos os moradores espalhados pela caatinga, capilarizando as redes de distribuição. Não basta a transposição de rios ou construção de barragens, é preciso que o acesso à água seja universal.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

CEMIG ENTRA NA CORRIDA PELO GÁS NO “VELHO CHICO”

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) deverá inciar no próximo mês a perfura­ção de dois poços de gás natural na bacia do rio São Francisco, informou segunda-feira o diretor de Finanças e Relações com Investi­dores da estatal, Luiz Fernando Rolla. Em 2012, a empresa inves­tirá R$ 21 milhões neste seg­mento.
As perfurações serão realiza­das nos municípios de Pirapora e Ibiaí, ambos no Norte de Minas. De acordo com o diretor, em entrevista coletiva durante um encontro com investidores, reali­zado em Belo Horizonte, a empresa está finalizando os estu­dos sísmicos que foram inciados em abril. A Cemig já conta com o licenciamento ambiental neces­sário para inciar a nova fase exploratória.
Os blocos (104 e 114) foram arrematados pela estatal mineira na 10a Rodada de Leilões de Petróleo e Gás Natural da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), realizada em 2008. Além da Cemig, participam do consórcio que irá explorar os dois blocos a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig) e a capixaba Imetame.
Além da bacia do rio São Fran­cisco, a empresa também pretende iniciar a perfuração de um poço na bacia do Recôncavo ainda em 2012. A diretor não infor­mou em qual município será reali­zada a operação. A empresa também possui a concessão na bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte.
Luiz Fernando Rolla destacou a importância que o gás poderá ter no Estado caso os estudos fei­tos pelos consórcios que arrema­taram os blocos nos leilões da ANP confirmem a viabilidade de comercialização do insumo. Segundo ele, com a oferta maior será possível elevar também a demanda em Minas Gerais do patamar atual de aproximada­mente 3 milhões de metros cúbicos/dia para 20 milhões de metros cúbicos diários.

Faturamento
Ele ressaltou que somente o consór­cio Cebasf, for­mado pela Code­mig, Orteng, Delp Engenharia e Ime­tame, já apontou um potencial de 15 milhões de metros cúbicos/dia em Morada Nova de Minas, na região Central do Estado. De acordo com o diretor da Cemig, as reservas de gás natural em todo o Estado pode ren­der para a subsidiária Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig) um faturamento anual de aproxi­madamente R$ 10 bilhões nos pró­ximo anos, uma vez que a empresa tem a concessão para a distribuição do combustível.
Em 2012, a Gasmig estima uma receita bruta de R$ 1,307 bilhão. O resultado representa incremento de 24,7% na compa­ração com o ano passado, quando totalizou R$ 1,048 bilhão. O lucro líquido, conforme as projeções da companhia, passará de R$ 123,6 milhões para R$ 127,2 milhões, alta de 2,9% no período.
Durante o evento com os inves­tidores, o diretor da Cemig infor­mou que a concessionária tentou a compra os ativos na área de transmissão da Cobra, subsidiá­ria do grupo espanhol ACS. Porém a empresa perdeu a dis­puta para os chineses.
A Cemig também informou que poderá receber os recursos relativos à Conta de Resultados a Compensar (CRC) até setembro. O processo ainda depende de aprovação do Senado Federal e a finalização de alguns trâmites burocráticos. O governo estadual irá quitar as dívida com a Cemig, estimada em R$ 5,7 bilhões, A concessionária irá con­ceder um desconto de 35% para o Executivo.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Unimontes divulga edital do Paes com 641 vagas - inscrições irão de 23 de julho a 31 de agosto

A Unimontes divulgou o edital do Paes 2012. Serão preenchidas 641 vagas em 57 cursos ministrados no campus-sede em Montes Claros e nos demais campi do Norte e Noroeste de Minas e do Vale do Jequitinhonha. As inscrições serão feitas do dia 23 de julho a 31 de agosto, através do site www.cotec.unimontes.br. As provas estão marcadas para o dia 25 de novembro em Montes Claros, Belo Horizonte, Almenara, Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora, Salinas e São Francisco. Somente os candidatos que cursam atualmente a terceira série do ensino médio ou equivalente podem fazer a opção de curso para concorrer às vagas oferecidas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Acidente automobilístico com vítima fatal em Mocambinho

No dia 28 de maio, segunda-feira , por volta de 08h, o Sétimo Batalhão de Bombeiros através do 1º Pelotão BM de Janaúba, foi acionado para atendimento de ocorrência de acidente automobilístico na LMG633, km30, no município de Mocambinho.
Segundo relatos, por motivos ainda desconhecidos o veículo Fiat Uno com placas de Jaíba/MG, saiu da pista e colidiu de frente com um guarda corpo de concreto de uma ponte do canal de irrigação do projeto Jaíba. Com o impacto da colisão, o condutor do veículo Zilton Camilo do Carmo de 54 anos ficou preso nas ferragens.
Chegando ao local, os bombeiros verificaram que uma equipe do SAMU do município de Jaíba/MG, já se encontrava no local e já havia constatado o óbito da vitima. Desta forma, a equipe de bombeiros, retirou as ferragens de sobre a vítima e deixou a mesma, sob os cuidados da perícia técnica da polícia civil da cidade de Janaúba/MG.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Campanha de enfrentamento à violência escolar é lançado em Januária

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Januária e da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiças de Infância e Juventude e Juventude do Norte de Minas, lançou, em parceria com a Superintendência Regional de Ensino (SRE), a Campanha de enfrentamento à violência escolar na Comarca de Januária. A reunião para apresentar a proposta contou com a presença de representantes de 48 escolas da rede estadual dos cinco municípios da comarca e ainda teve um público de aproximadamente 300 pessoas.
O projeto será desenvolvido pelo MPMG e pela SRE nas escolas da rede estadual de ensino. Ele terá seis fases de atuação e seu objetivo é reunir todos os participantes do ambiente escolar para discutir formas de enfrentamento à violência, além de mobilizar outros órgãos a fim de alcançar uma solução para o problema.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 29 de maio de 2012

Banda Skank cancela show na ExpoJanaúba e organização divulga nova atração

(Jornal de Porteirinha) A diretoria do Sindicato dos Produtores Rurais de Janaúba anunciou nesta terça-feira (29/05) que, devido ao agravamento do estado de saúde do filho do vocalista Samuel Rosa, foi cancelado o show que a banda Skank faria em Janaúba no dia 08 de junho, durante a 31ª ExpôJanaúba. Em substituição ao show de Skank, a organização do evento contratou o cantor Tuca Fernandes, ex-Jammil Mil e Uma Noites.
Dos 10 dias de eventos, o público terá acesso gratuito a dois dias, na segunda-feira, dia 4, e na terça-feira, dia 5. Enquanto que na quarta-feira, dia 6, e na quinta-feira, dia 7, feriado nacional, a entrada ao parque e à ExpôJanaúba terá o valor de um quilo de alimento não perecível a serem distribuídos para instituições filantrópicas.
Nos demais dias da 31ª ExpôJanaúba o preço irá variar entre R$ 10,00 e R$ 20,00 para a meia-entrada (o estudante terá que apresentar a carteira expedida neste ano, 2012, pela escola ou entidade de representação estudantil) e de R$ 20,00 a R$ 40,00, valor de inteira.
Na ExpoJanaúba deste ano (de 01 a 10/06) haverá shows com o cantor Eduardo Costa, Luan Santana, Bonde do Forró, Irmão Lázaro, Vitor e Léo, Amado Batista, entre outros.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Homicida suspeito de ter matado nove pessoas é preso

Mifá é suspeito de ter matado
nove pessoas desde 2009 e
 de estar envolvido com o tráfico de drogas
O 12º criminoso mais procurado de Minas Gerais por ser suspeito de cometer nove assassinatos e ter envolvimento com o tráfico de drogas foi apresentado nesta terça-feira (29) pela Polícia Civil, no Departamento de Investigações de Homicídios e Proteção à Pessoa.
Fagner Marques Pereira, o Minfá, 21 anos, foi mais um alvo do Programa Procura-se, da Secretaria de Defesa Social (Seds), lançado em 2011. Mifná tinha quatro mandados de prisão em aberto e é suspeito de cometer nove homicídios, ocorridos desde 2009.
Um dos comparsas de Mifá também foi preso durante a ação, conforme a Polícia Civil. Heverton Amaral Silva, o Chuck, 21 anos, é suspeito do homicídio de Hamilton Pereira da Silva, ocorrido no bairro Providência, na região Norte da capital, em abril deste ano. Ele teria cometido o crime a mando de Mifá.
Procura-se. O programa Procura-se consiste na afixação de cartazes pela cidade com fotos de foragidos da Justiça, com o objetivo de efetuar a prisão de criminosos e inibir a sua circulação, por meio da participação da sociedade com denúncias ao Disque Denúncia 181. O projeto é da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) em parceria com a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Minas pela Paz.
Desde outubro do ano passado, quando foi lançado o Procura-se, o 181 Disque Denúncia Unificado (DDU) recebeu 14 denúncias anônimas sobre o paradeiro de Fagner. Uma delas, recebida no dia 3 de maio, informava um possível endereço onde “Minfá” poderia ser encontrado, no bairro Primeiro de Maio. A denúncia descrevia o local e as atividades (fornecimento de drogas e armas) do denunciado, e foi encaminhada à Polícia Civil como complemento às investigações.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Contrato entre prefeitura e empresa que realizaria evento de 100 anos de Pirapora é suspenso pela Justiça

A pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a Justiça mineira determinou liminarmente a imediata suspensão de um contrato firmado sem licitação entre o Município de Pirapora, no Norte de Minas, e uma empresa de eventos que realizaria as comemorações dos 100 anos da cidade. Caso a decisão não seja cumprida, o prefeito de Pirapora e a Wesley Policarpo de Deus Produções e Eventos poderão ser multados em dez vezes o valor de cada show realizado. Na liminar, consta ainda a possibilidade de outras multas serem aplicadas. A realização do evento custaria aos cofres públicos R$2.167.500,00.
Na decisão liminar, tomada na segunda-feira (28) e divulgada nesta terça (29), a juíza Mônica Silveira Vieira explica que gostaria de ver a população de Pirapora comemorar o evento, mas que, do jeito como o contrato foi firmado - sem licitação - poderia causar prejuízos aos cofres públicos. "É claro que, como qualquer outro apreciador desta cidade, entendo que merecem ela e seus cidadãos adequada comemoração do centenário de sua fundação. Isso, porém, não me permite desconsiderar as disposições constitucionais e legais aplicáveis ao caso e admitir que se concretize evidente possibilidade de lesão ao patrimônio público", afirmou a juíza.
Segundo a promotora de Justiça Graciele de Rezende Almeida, as provas conseguidas demonstram "de forma contundente e robusta, que o contrato celebrado entre o Município de Pirapora e a empresa Wesley Policarpo de Deus Produções e Eventos é nulo, pois, de forma ilegal, afastou o processo licitatório que deveria tê-lo antecedido". A investigação teria levantado ainda suspeita sobre a empresa, pois foi constituída às vésperas da assinatura do contrato, não possuindo sede apropriada e estrutura para a realização dos shows. A justificativa, entretanto, usada para contratá-la sem licitação foi a de que possui "atributos e qualificação pessoal públicos, notoriamente reconhecidos para prestar tais serviços".
De acordo com a Lei 8.666/93, a inexigibilidade de licitação deve ocorrer apenas quando for inviável a competição. Essa inviabilidade pode seguir critérios subjetivos, quando houver somente uma pessoa apta a prestar o serviço contratado, ou razões objetivas, na hipótese de a natureza da atividade impedir qualquer espécie de competição. A inexigibilidade associa-se, assim, à ideia de singularidade.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Polícia de Montes Claros prende vereador suspeito de tráfico de drogas e aliciamento de menores

Após vários meses foragido, a Polícia Militar de Montes Claros prendeu na manhã desta segunda (28) p vereador Alex Santos Silva (PTB-SP). O parlamentar da cidade de Mairinque, no interior paulista, era procurado desde janeiro do ano passado. Sob a acusação de estar ligado ao tráfico de drogas e corrupção de menores, ele foi preso no município do norte de Minas após abordagem.
O vereador e o assessor parlamentar Samuel Monteiro tiveram a prisão preventiva decretada em 28 de janeiro de 2011. Além do trabalho na Câmara Municipal, Alex Santos Silva tem uma locadora de vídeos e é professor de matemática do Ensino Médio. O foragido tem 38 anos e dois filhos pequenos. Segundo o inquérito, o vereador fazia festas com adolescentes e pedia que as jovens buscassem drogas em uma cidade vizinha.
Segundo a Polícia Militar de Montes Claros, Alex Santos Silva estava em um Astra sedã de cor preta com placa de São Paulo. Embora os documentos do veículo estivessem em dia, a prisão foi efetuada e os policiais entraram em contato com o Tribunal de Justiça de Mairinque.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Ex-prefeito pode ser condenado a devolver mais de R$ 600 mil aos cofres públicos

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública contra o ex-prefeito de Brasília de Minas, Getúlio Andrade Braga, para que ele seja condenado a devolver aos cofres públicos recursos públicos federais desviados durante o exercício de seu mandato.
Brasília de Minas, situada no norte do Estado, tem uma população estimada em cerca de 31 mil habitantes. No ano de 2000, o ex-prefeito assinou com a Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) diversos convênios para a construção de sistemas de abastecimento de água em comunidades localizadas no interior do município.
Para a execução dos convênios, teriam sido contratadas as empresas Uno Construtora e Serviços Ltda e Construtora Rhumo Ltda. No entanto, as obras foram feitas, gratuitamente, pelos próprios moradores das comunidades. Segundo eles, o ex-prefeito teria anunciado a liberação da verba para implantação dos sistemas de abastecimento de água, condicionando-a, porém, à exigência de que a própria comunidade executasse os trabalhos.
O MPF afirma que, na verdade, as empresas supostamente contratadas jamais existiram de fato, tendo sido constituídas com o único objetivo de fraudar licitações e desviar verbas públicas. Os recursos encaminhados pela Funasa foram sacados, na “boca” do caixa, pelo ex-prefeito e pelo então tesoureiro municipal, Waldemir Mendes Gonçalves, também réu na ação. Não se sabe o destino dado ao dinheiro.
Se condenados, o ex-prefeito e o tesoureiro terão que devolver aos cofres públicos montante calculado em R$ 678.274,20 (valor atualizado monetariamente e acrescido de juros de mora desde a data dos fatos).



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

segunda-feira, 28 de maio de 2012

UM DINOSSAURO EM CORAÇÃO DE JESUS

Jefferson Silva observa, curioso, os cientistas do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo arrebentarem uma corcova de terra próxima de sua casa, na região rural de Coração de Jesus. O trabalho começa bruto, à base de enxadas e picaretas. Depois vêm os martelinhos, pincéis e outras ferramentas mais delicadas. Pouco a pouco, em meio à poeira, o que parecia ser só um bloco de pedras soterrado e sem graça começa a tomar o contorno de um osso. Um grande osso.
"Quando a gente era pequeno, brincava que aqui era o campo dos dinossauros", relembra Silva, de 17 anos, com um sorriso tímido nos lábios e sem parecer se importar com o calor de 40° C que castiga os forasteiros da universidade paulista. "Nunca imaginei que pudesse ser verdade."
Ele conta que sempre viu pedaços de ossos por ali. Achava que eram de vaca ou de algum outro bicho da roça - nunca de um dinossauro de verdade. Mas eram exatamente isso. Muitos milhões de anos atrás, os ossos que os cientistas parecem esculpir da terra pertenceram a um titanossauro de 13 metros de comprimento e 10 toneladas de carne e osso. Um réptil gigante e pescoçudo que, segundo os pesquisadores, morreu à beira de uma lagoa e teve sua carcaça devorada antes de ser soterrado por um deslizamento de lama, cerca de 120 milhões de anos atrás.
O "campo dos dinossauros" que Silva pensava existir apenas em sua imaginação era a realidade da paisagem naquela época, em meados do período Cretáceo. Dinossauros de todos os tipos, grandes e pequenos, carnívoros e herbívoros, caminhavam por estas bandas do interior de Minas. E alguns deles, felizmente, tiveram seus restos preservados para contar a história.
Os primeiros relatos de que havia fósseis na região começaram a ecoar pelo sertão em maio de 2005, quando José Adão Pereira de Souza, um dos moradores mais folclóricos de Coração de Jesus - conhecido como Zezinho -, resolveu prestar atenção em alguns daqueles cacos estranhos de osso que pareciam aflorar de um barranco próximo. Inicialmente, tal qual o garoto Silva, todos imaginavam ser ossos de vaca. Zezinho, porém, notou que os cacos eram pesados demais. "Pareciam pedra", relembra ele. "Osso de gado costuma ser mais leve."
Curioso, levou um fragmento para casa – desencadeando, assim, uma sequência inusitada de eventos e coincidências que levaria, três anos mais tarde, a uma das descobertas mais incríveis da paleontologia brasileira.
Zezinho ficou com o osso em casa por algumas semanas, sem dar muita importância. Até que, um dia, um oficial de Justiça bateu à sua porta para entregar um documento. Ele viu o osso e perguntou do que se tratava. Zezinho não sabia. De volta à cidade, o oficial comentou sobre o caso com outra figura folclórica da região: Ubirajara Alves Macedo, o Bira. Nascido e criado em Coração de Jesus, Bira é a enciclopédia viva da cidade. Se alguém pudesse descobrir de onde vinha aquele osso, esse alguém era ele.
Bira não perdeu tempo. Foi até a casa de Zezinho, pegou o caco emprestado e começou a ligar para todas as universidades mineiras que conhecia, pedindo que algum pesquisador fosse dar uma olhada. Ninguém foi. Só quem se interessou pela história foi uma rede de televisão local, que fez uma reportagem e levou um espeleólogo a tiracolo. O espeleólogo (um especialista em cavernas) foi até o local onde Zezinho havia coletado o fragmento, cavou um pouco mais e descobriu uma costela encravada na rocha com mais de 1 metro de comprimento. Disse que era um osso de preguiça-gigante.
Bira não se convenceu. "Meu pai sempre dizia que Coração de Jesus era terra de dinossauros, que um dia a gente acharia um bicho desses por aqui." Determinado a cumprir a profecia, ele continuou a ligar para universidades. De novo, ninguém foi.

O elo perdido
Até que a história foi bater nos ouvidos de Márcio Vieira Nobre, um jovem biólogo local, cujo pai era muito amigo do pai de Bira. No fim de 2005, ele estava de férias da faculdade quando soube, pela namorada, que havia um fóssil misterioso na cidade. Nobre também não perdeu tempo. Foi até a casa de Bira, examinou o osso e começou também a ligar para universidades pedindo ajuda. Ninguém apareceu.
Foi então que Nobre se lembrou de um sujeito no Orkut que dizia trabalhar com escavações - um baixinho troncudo que usava chapéu de Indiana Jones e atendia pelo apelido de Wolverine. Os dois não se conheciam, mas compartilhavam um hobby que acabou se tornando o "elo perdido" entre o dinossauro de Coração de Jesus e os pesquisadores da USP: ambos tinham uma caminhonete Rural, da década de 70, e por isso pertenciam a uma mesma comunidade no Orkut.
"Ele viu uma foto minha no Orkut de chapéu e pensou ‘Esse cara tem pinta de paleontólogo’", brinca Ricardo Domingues, o Wolverine - que, na verdade, é geólogo, mas trabalha com projetos de paleontologia no Museu de Zoologia da USP. Em setembro de 2005, ele recebeu uma mensagem de Nobre, contando sobre o fóssil de Coração de Jesus. Wolverine, então, contou a história para o professor Hussam Zaher, curador de herpetologia e paleontologia do museu.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Produtores de Francisco Sá investem na produção de goiaba e já colhem os lucros

É cada vez maior o número de agricultores que investem na plantação de goiaba. Em Francisco Sá, a cultura já dar resultados para quem apostou na produção da fruta.
A goiaba é um tipo de cultura bem rústico. Os pés são resistentes e se forem bem cuidados não são atacados por pragas. As frutas deste pomar, por exemplo, estão livres dos famosos bichinhos de goiaba. Há 15 anos, este produtor resolveu apostar no cultivo e nunca perdeu um pé sequer. Um dos segredos é a poda drástica.
As goiabas chamam atenção pelo tamanho. Na época da colheita, são colhidas mais de 100 quilos da fruta por dia. A manutenção de um solo fértil também ajuda na produção. As folhas podadas continuam na base e viram matéria orgânica.
Do campo para a seleção. As goiabas passam por uma lavagem e são beneficiadas. Da casca a poupa, toda a fruta é aproveitada.
Dez pessoas trabalham na propriedade do produtor rural Humberto Lopes. A melhor parte da fábrica é onde são preparados os doces de goiaba. A famosa goiabada cascão é preparada no caldeirão. Depois de ferventar, o doce é despejado na vasilha.
O que começou de forma despretensiosa hoje rende mais do que frutos ao médio produtor. E as perspectivas são as melhores. Metade dos produtos da fazenda tem mercado garantido.
Segundo a Emater, ao contrário do que muitos pensam, a região de Francisco Sá é boa para o cultivo de frutas tropicais. A produção de goiaba no Norte de Minas, segundo o órgão, está concentrada nos municípios de Janaúba, Jaíba, Nova Porteirinha e Matias Cardoso.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Montes Claros volta a tremer nesta segunda-feira

Montes Claros voltou a tremer nesta segunda-feira. De acordo com os registros do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) o abalo atingiu a magnitude de 2.1 na escala Ritcher e foi sentido pelos moradores às 12h 28.
O abalo é mais uma replica do grande tremor de magnitude de 4.5 que atingiu a região, em 19 de maio. O fenômeno causou vários danos e comprometeu a estrutura de 60 casas. Sendo que seis delas foram condenadas e outras duas foram interditadas pela Defesa Civil. Desde o grande tremor, já aconteceram cinco outros abalos na cidade com intensidades decrescentes.
O abalo sísmico desta segunda-feira foi o primeiro ocorrido em Montes Claros após a instalação de sismógrafos na cidade pelo Observatório da UnB e Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo (IAG-USP) no fim de semana. Foram instalados pela UnB cinco sismógrafos e outros oito aparelhos pela USP, visando monitorar o fenômeno e verificar a causa dos abalos. A existência de uma fenda geológica no município é apontada como a principal causa.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Programa para a qualidade do leite no Norte de Minas

O setor leiteiro do Norte e Nordeste do Estado vai ganhar um novo estímulo. Com o objetivo de alcançar padrões nacionais e internacionais de exigência, a partir de junho, laticínios e cooperativas dessas regiões receberão instruções sobre como melhorar as práticas de produção. A ação faz parte do programa Sistema Mineiro de Qualidade do Leite (SMQL), desenvolvido pelo Polo de Excelência do Leite e Derivados, em parceria com a empresa neozelandesa QConz.
O projeto, iniciado em 2011, atendeu a cerca de 100 indústrias das regiões da Zona da Mata, Sul de Minas e Campo das Vertentes. Após serem capacitadas, essas instituições repassaram, por meio de técnicas simples e de baixo custo - como o Cinturão de Qualidade -,os ensinamentos para os seus produtores rurais.
Com espaços reservados para produtos higienizantes e papel-toalha, o cinturão auxilia o produtor no momento da ordenha, contribuindo para a redução no número de Contagem Bacteriana Total (CBT) e Contagem de Células Somáticas (CCS) presentes no leite. Ao todo, 1,5 mil produtores rurais já foram beneficiados. “No primeiro laticínio, aplicamos o programa junto a 15 produtores. Hoje, são 600 atendidos”, destaca o coordenador do projeto, Abel Fernandes.
Além de atender às necessidades dos produtores, laticínios e consumidores, o treinamento aborda as normas de produção e qualidade do leite presentes na Instrução Normativa nº 62 - documento do Ministério da Agricultura que oficializa os métodos para análises microbiológicas para controle de produtos de origem animal e água. Assim, o consumidor adquire um produto com maior qualidade, os laticínios passam a ter um ganho na produtividade e é possível aumentar a renda dos produtores, que recebem mais pelo litro de leite.

Parceria fundamental da Emater e dos Polos de Inovação
Na segunda etapa do programa SMQL, 24 unidades processadoras de produtos lácteos do Norte e Nordeste de Minas serão capacitadas em um período de sete meses, que tem início em junho.
-Em média, dez a 15 produtores serão capacitados por laticínio, o que significará cerca de 300 produtores rurais beneficiados, esclarece Fernandes.
Para isso, técnicos dos laticínios locais e da Emater regional serão habilitados pelo programa para realizarem os treinamentos nas cooperativas e laticínios da região. O trabalho da equipe da Emater consistirá, principalmente, na divulgação do programa para os produtores rurais, enquanto os técnicos dos laticínios vão atuar na capacitação dos mesmos. A ação também tem o apoio dos Polos de Inovação, programa da Sectes que busca fortalecer vocações e promover cidadania nas regiões do Norte de Minas, Vale do Jequitinhonha e Mucuri. Os agentes dessas unidades divulgaram o programa na região com a finalidade de conquistar parcerias, definir estratégias e contratar empresas.
As microrregiões a serem contempladas com o programa são: Araçuaí, Almenara, Janaúba, Januária, Salinas, Teófilo Otoni, Montes Claros e Diamantina.
Nessa nova etapa do projeto, serão investidos pela Sectes e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) R$ 120 mil. Uma contrapartida do mesmo valor também será invertida pelos laticínios. Na primeira fase, as mesmas instituições liberaram, ao todo, mais de R$ 1 milhão.

Como funciona o programa
O projeto-piloto foi baseado em uma metodologia neozelandesa que reúne técnicas simples e econômicas, tanto para a implantação quanto para sua manutenção. Essas experiências foram trazidas pela QConz, que elaborou, em parceria com o Polo do Leite, o sistema de qualidade. O trabalho é realizado em oito dias em cada laticínio, sendo dois dias de consultoria para definir e implantar a infraestrutura de qualidade, três dias de formação em CBT, CCS e antibióticos para ambos os sistemas de ordenha e três dias acompanhando os técnicos do laticínio nas fazendas.

Polo de Excelência do Leite
Ancorado na Embrapa Gado de Leite, o Polo atua desde 2007 na articulação de competências para promover inovações tecnológicas, atender a demandas e atrair negócios para o desenvolvimento sustentável do sistema agroindustrial do leite. O Polo ainda transformou a região em referência nacional e internacional para o setor.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Promotor aciona ex-dirigentes por rombo na Copasa

Empresa controlada pelo Estado foi lesada por operação em 2001, mas só descoberta agora
Cento e cinquenta e sete milhões, cento e setenta e oito mil, quinhentos e vinte e cinco reais e quarenta e nove centavos. Este é o dinheiro público que foi pelo ralo dentro da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). O Ministério Público de Minas Gerais acusa dirigentes da Companhia de terem causado um rombo milionário na empresa. A Promotoria de Patrimônio Público, por meio do promotor Eduardo Nepomuceno, apresentou ação de ressarcimento no valor de R$ 157.178.525,49, no intuito de ver o dinheiro ser reembolsado pelos dirigentes. Eles foram responsáveis pela compra de créditos de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de duas empresas de Maceió (AL), quando o governo federal havia extinto o benefício.
Os acusados são todos homens de confiança do ex-presidente Itamar Franco. Entre eles estão Marcelo Siqueira, ex-deputado federal e presidente da Copasa à época do rombo, e José Carlos Righetti, então diretor financeiro da Companhia. Marcelo Siqueira é filiado ao PMDB, tem base eleitoral em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, onde pretende lançar seu filho, o deputado estadual Bruno Siqueira (PMDB), à prefeitura, nas eleições deste ano.
A trama envolvendo a Copasa começou com uma relação de amizade. De acordo com a ação, que começou a tramitar neste mês na 3ª Vara da Fazenda Estadual, Antônio Humberto de Carvalho Martins – um dos administradores da empresa Impex Gestão de Negócios, procurou Righetti para oferecer-lhe crédito-prêmio de IPI. “Apurou-se que Antônio Humberto de Carvalho Martins era amigo pessoal de José Carlos Righetti, com quem já havia trabalhado em Juiz de Fora”, diz trecho da ação de ressarcimento.
Crédito-prêmio de IPI foi um benefício fiscal instituído pelo governo federal, por decreto lei, há cerca de 40 anos, na época da ditadura militar. Ele permitia que as empresas exportadoras compensassem o imposto recolhido por meio de créditos no mercado interno. Ou seja, empresas exportadoras poderiam deixar de pagar um percentual de impostos, transformando-os em créditos para abater no pagamento de outros impostos. O crédito foi mantido até 1983, quando expirou o prazo previsto no decreto lei. O governo federal editou, então, dois outros decretos definindo a redução trimestral de 5% do benefício, até sua extinção. Mas estes decretos também foram extintos por um outro, que não estipulou prazo para a extinção, mas conferiu ao ministro da Fazenda poder de fazê-lo. No entendimento do governo federal, o benefício estava extinto desde 1990.
Algumas empresas detentoras dos créditos, no entanto, continuaram a vender a outras o benefício do governo. A questão virou guerra judicial. Neste contexto de incertezas, o amigo do diretor financeiro da Copasa ofereceu a ele, em 2001, créditos de IPI de duas empresas – Copertrading, Comércio, Exportação e Importação S/A e Mendo Sampaio – localizadas em Alagoas. A Impex foi contratada como consultora. A venda foi concretizada. Em março de 2001, a Mendo Sampaio comercializou R$ 20,4 milhões em créditos de IPI. Já a Copertranding assinou contrato com a Copasa para fornecer até R$ 120 milhões do mesmo produto. Com o dinheiro no bolso, as empresas ficaram livres dos créditos. A Copasa não pôde compensar a quantia, já que o Supremo Tribunal Federal decidiu que o crédito estava extinto. Deu-se o rombo. E a pergunta: por que a Copasa adquiriu tais créditos, se, para compensá-los era preciso recorrer à Justiça, sem nenhuma garantia favorável?


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

domingo, 27 de maio de 2012

Cruzeiro segura a pressão nos Aflitos e arranca empate diante do Náutico

Fábio trabalhou muito durante o jogo e segurou o empate contra o Náutico, em Recife
Acuado em quase todo o jogo e sem muito poder ofensivo, o Cruzeiro segue sem vencer o Náutico jogando no estádio dos Aflitos. Na noite deste sábado, diante do Timbu, em Recife, a Raposa se defendeu mais do que atacou e arrancou o empate jogando fora de casa, na rodada de número dois do Campeonato Brasileiro.
Com o placar marcando 0 a 0, o segundo sob o comando de Celso Roth, o Cruzeiro fica na nona colocação da disputa nacional ao chegar a dois pontos. O Náutico conquista o seu primeiro tento na competição e é o 14º.
Na próxima rodada o Cruzeiro enfrenta o Botafogo, no Engenhão. O jogo será no dia 7 de junho, quinta-feira, às 20h30. O Náutico pega o Vasco em São Januário, na quarta, dia 6, às 20h30.

Primeiro tempo
A etapa inicial foi muito disputada e começou acelerada. O Náutico, que jogava em casa, teve a primeira chance de gol, após cobrança de falta perigosa, sofrida aos dois minutos pelo ex-cruzeirense Araújo.
Aos quatro minutos, Lúcio, que esteve nos planos da Raposa no início da temporada, cobrou o tiro livre da entrada da área do Cruzeiro, mas a bola acertou a barreira. O rebote caiu nos pés do meia Ramon. No lance, o ex-atleticano passou a redonda para o zagueiro Ronaldo Alves, que caiu, pedindo pênalti. O árbitro entendeu que a jogada era normal e nada marcou, para o desespero do torcedor pernambucano.
A reposta do Cruzeiro foi imediata. Aos cinco, em um contra-ataque, o estreante Tinga invadiu a área do Náutico e tentou o chute. A bola rebateu na defesa alvirrubra e sobrou para Wellington Paulista, que desperdiçou a chance chutando por cima do gol de Gideão.
Aos oito minutos um grande susto para a torcida azul e branca. Após recuo de bola, o goleiro Fábio tentou driblar Cleverson. No entanto, o atacante do time da casa foi mais esperto e tomou a posse da redonda do camisa 1 do Cruzeiro. Apesar da agilidade, faltou esperteza para o avante, que se atrapalhou na hora do arremate e perdeu chance incrível de abrir o placar.
O Náutico chegava mais à frente do que o Cruzeiro. O Timbu aproveitava as investidas do lateral-esquerdo Marcelo Oliveira e explorava os espaços deixados pelo ala cruzeirense. Aos 12 minutos e exemplo claro dessa jogada. Auremir subiu pela direita do ataque pernambucano e cruzou para Araújo. O atacante falhou na cabeçada e a bola sobrou para Lúcio, que chutou forte, cruzado, e o tiro passou muito perto do gol de Fábio.
As duas equipes estavam quase iguais, sendo o time mandante um pouco mais incisivo, com maior presença nos arredores da defensiva visitante. Como o jogo estava muito “pegado”, dois lances que chamaram a atenção, tendo a arbitragem como foco.
No primeiro, aos 22 minutos, Elicarlos encenou que teria levado uma cotovelada de Tinga, tentando cavar a expulsão do adversário. Mas em cima do lance, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou a falta e somente advertiu o estreante da Raposa.
Aos 38, o volante Charles, que já tinha levado o amarelo – aos 35 minutos -, cometeu falta em Ramon. O meio-campista celeste chegou a ser expulso, mas, após muita reclamação dos cruzeirenses, o árbitro voltou atrás, cancelou o cartão vermelho e somente aplicou a advertência amarela em Diego Renan, erradamente.

Segundo tempo
As duas equipes voltaram com mudanças para a etapa de número dois. Celso Roth sacou Charles e promoveu a estreia de Willian Magrão. Já o técnico Alexandre Gallo, que defendeu as cores do Atlético como jogador entre 1999 e 2000, mudou o esquema do Náutico sacando Glaydson e colocando Souza, e retirando do campo Cleverson para apostar em Rhayner.
O jogo seguiu muito pegado, com faltas duras e vários cartões amarelos distribuídos para jogadores do Cruzeiro, que se defendia da forma que dava.
Aos 11 minutos o Náutico perdeu chance preciosa de gol. O volante Souza cobrou falta e lançou a bola no miolo da defensiva celeste, buscando Araújo. Dentro da pequena área o atacante do Timbu mandou a bola para fora.
O Náutico era só pressão e o Cruzeiro tentava explorar os lances de contra-ataque, mas não tinha êxito em suas tentativas, que sequer assustavam o então expectador, o goleiro Gideão.
Aos 19 minutos outra chance para os pernambucanos, que seguiam incansáveis no ataque. Souza fez ótimo lançamento para o zagueiro Ronaldo Alves e Fábio saiu na bola, trombando com o beque. No lance, a redonda sobrou para Araújo, que chutou para ótima defesa do camisa 1 celeste. Na terceira sobra, Derley ainda perdeu outra oportunidade de marcar aquele que seria o primeiro gol do Náutico.
O bombardeio ofensivo do Náutico seguia forte. Aos 24 e 26 minutos os nordestinos voltaram a assustar os mineiros, que ficavam na defesa, em um “Deus nos acuda”.
Tentando mudar o panorama do jogo, Celso Roth apostou em Wallyson, que entrou na vaga de Tinga, cansado. O time celeste até melhou, conseguiu algumas chances de gol no fim da partida, mas segue sem balançar as redes no Brasileirão. 

FICHA TÉCNICA
NÁUTICO 0 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio dos Aflitos, em Recife (PE)
Data e Hora: 26 de maio de /2012, às 21h (Horário de Brasília)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (Fifa/RJ) e Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP)
Cartões Amarelos: Charles, Diego Renan, Tinga, Souza e Wellington Paulista (CRU); Marlon e Ronaldo Alves (NAU)
Cartão Vermelho: Nenhum
GOLS: Nenhum
NÁUTICO: Gideão, Auremir, Marlon, Ronaldo Alves e Lúcio; Derley, Elicarlos, Glaydson (Souza - intervalo), Ramon (Rodrigo Tiuí - 15 minutos do segundo tempo) e Cleverson (Rhayner - intervalo); Araújo
CRUZEIRO: Fábio, Diego Renan, Victorino, Léo e Marcelo Oliveira; Amaral, Charles (William Magrão - intervalo), Tinga (Wallyson -26 minutos do segundo tempo), Souza (Evérton - 15 minutos do segundo tempo) e Montillo; Wellington Paulista.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Na raça, Galo derrota o Corinthians por 1 a 0 e segue com 100%

Atlético e Corinthians fizeram um jogo muito truncado neste domingo
Foi na raça e com muita entrega que o Atlético conseguiu derrotar o Corinthians por 1 a 0 neste domingo, no estádio Independência, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.
Em uma partida bastante truncada, com muitas faltas e cartões, o gol de Danilinho, aos 19 minutos do segundo tempo, garantiu a segunda vitória consecutiva do Galo na competição.
Com o resultado, o Atlético chegou aos seis pontos e segue com 100% de aproveitamento. Já o Corinthians conheceu a sua segunda derrota consecutiva e permanece sem pontuar na competição.
Na próxima rodada, o Atlético recebe o Bahia, no dia 6 de junho, no estádio Independência. No dia seguinte, o Corinthians encara o Figueirense, no Pacaembu.

O jogo
A partida começou bastante truncada e com muita disputa no meio-campo. Diante de uma forte marcação dos dois times, poucas chances foram criadas nos primeiros minutos de jogo.
A primeira oportunidade de perigo ocorreu somente aos 15 minutos. André recebeu um bom passe à frente e saiu em rápido contra-ataque. O atacante atleticano dominou e chutou forte, obrigando o goleiro Cássio a fazer boa defesa.
Com os dois times procurando espaços e diante de uma forte marcação no meio-campo, o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou muitas faltas e distribuiu vários cartões amarelos.
O Corinthians demorou para chegar com perigo. Somente aos 31 minutos, o time visitante incomodou o goleiro Giovanni. Alex avançou pela linha de fundo e cruzou. Elton, sem marcação e quase na pequena área, cabeceou muito mal e mandou a bola para fora.
Dois minutos depois, o Galo deu a resposta. Mancini recebeu a redonda na entrada da área, avançou e chutou cruzado na saída de Cássio. A bola bateu na rede pelo lado de fora.
No fim do primeiro tempo, aos 41 minutos, o Corinthians teve a chance mais clara da partida até o momento. Depois da boa invertida de jogo, Elton escorou de cabeça para Willian dentro da grande área. O atacante corintiano chegou batendo de primeira, obrigando o goleiro Giocanni a fazer uma grande defesa e evitar o que seria o primeiro gol do jogo.

Etapa complementar
O segundo tempo começou da mesma forma que a etapa inicial: com o jogo muito travado e com poucas chances de gol. Com um grande equilíbrio no meio-campo, até os quinze minutos iniciais o jogo foi marcado pelas faltas e teve como um dos personagens o árbitro, que distribuiu vários cartões amarelos.
O jogo começou a pegar fogo aos 19 minutos. Depois de uma grande jogada do Corinthians, com direito a “corta luz” na entrada da área, o atacante Willian recebeu passe na esquerda e bateu de primeira. O goleiro Giovanni passou batido e o zagueiro Réver tirou a bola em cima da linha, evitando o primeiro gol da partida.
No lance seguinte, o Galo abriu o placar. O zagueiro Rafael Marques fez um lindo lançamento para Danilinho, que estava sozinho dentro da área. O meia atleticano tocou de cabeça, encobriu o goleiro Cássio e saiu para o abraço.
Depois do gol, a partida, que antes estava truncada, pegou fogo de vez. Aos 24 minutos, o Atlético chegou ao segundo gol.
Com uma jogada rápida, Danilinho avançou, tocou para Bernard, que chutou cruzado na entrada da área. Cássio espalmou e André pegou o rebote de primeira, mandando a bola para o fundo das redes. Enquanto a torcida comemorava junto com o atacante André, o árbitro já assinalava impedimento do atacante atleticano.
Aos 27 minutos, mais uma boa jogada do Galo. Escudero tocou para André, que chutou colocado à esquerda do goleiro Cássio.
Depois das expulsões de Fábio Santos, pelo Corinthians, e André, pelo Atlético, as duas equipes ainda criaram algumas poucas oportunidades, mas o placar não foi mais alterado.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 1 X 0 CORINTHIANS

Motivo: 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 27/05/2012 (domingo)
Local: estádio Independência, em Belo Horizonte
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence
Gols: Atlético: Danilinho (aos 19 min 2T)
Cartões amarelos: Corinthians: Willian, Willian Arão, Fábio Santos, Leandro Castán; Atlético: Marcos Rocha, Mancini, Richarlyson, André
Cartões vermelhos: Fábio Santos (Corinthians) e André (Atlético)
Público: 13.428
Renda: R$ 520. 660,00

ATLÉTICO: Giovanni, Marcos Rocha, Réver, Rafael Marques e Richarlyson (Léo Silva); Mancini (Escudero), Pierre, Dudu Cearense (Junior César) e Danilinho; Bernard e André. Técnico: Cuca
CORINTHIANS: Cássio, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Willian Arão (Douglas), Alex e Danilo; Willian (Liedson) e Elton (Gilsinho). Técnico: Tite


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com