Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 14 de janeiro de 2017

Hospital de Bocaiuva tem sala de arquivos e prontuários incendiada

Arquivos e prontuários do Hospital Regional de Bocaiuva foram
danificados pelo fogo (Foto: Jair Bastos/Prefeitura de Bocaiuva)

(G1) Uma sala de depósito de arquivos e prontuários do Hospital Regional de Bocaiuva foi incendiada na manhã desta sexta-feira (13), no Centro da cidade. As chamas e a grande quantidade de fumaça foram controladas pelos próprios funcionários do local, através de extintores. Uma grande quantidade de papéis ficou destruída e as causas do incêndio estão sendo investigadas. Para as polícias Militar e Civil, o incêndio pode ter motivação criminosa.

O Corpo de Bombeiros não precisou ser acionado. Há poucos metros do local do acidente ficam os leitos dos pacientes, mas ninguém ficou ferido. Os dez funcionários que ajudaram a combater as chamas também não tiveram ferimentos. De acordo com informações da Prefeitura Municipal de Bocaiuva, o fogo foi contido antes que se alastrasse para outros setores.

Perícia
Ainda segundo a assessoria da prefeitura, até a tarde desta sexta-feira, a Polícia Civil ainda estava no local para investigar as causas do incêndio. O hospital vai aguardar o parecer da perícia, que deve apresentar um laudo nos próximos dias que indique como o fogo começou. O G1 tentou ter acesso ao circuito interno de câmeras instaladas no hospital, mas, de acordo com a direção, as imagens não estavam sendo gravadas.

“As câmeras, por conta da troca de gestão, não estavam funcionando. Não há como ter acesso a essas imagens, porque não estavam sendo gravadas. Vamos tentar resolver esta situação o mais rápido possível e aguardar as investigações da polícia”, afirma o assessor de comunicação da Prefeitura de Bocaiuva, Jair Bastos Júnior.

A Polícia Civil confirma que o incêndio possa ter sido provocado e ainda investiga o possível autor das chamas. Por telefone, a PC informou que os nomes de possíveis suspeitos seguem em sigilo. O delegado responsável pelo caso, Leonardo Diniz, disse que não vai se pronunciar até que mais elementos da investigação sejam encontrados.

O Hospital Regional de Bocaiuva retomou o funcionamento ainda na manhã desta sexta e não precisou interromper os atendimentos.

Prefeitos da Serra Geral de Minas elegem, por unanimidade, novo presidente

 (Foto: Oliveira Júnior)

O prefeito de Nova Porteirinha, Juracy Fagundes Jácome, o Juracy da Biosolo, foi eleito por unanimidade presidente do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável dos municípios da região da Serra Geral de Minas nesta quarta-feira, dia 11 de janeiro, para o biênio 2017/2018. Ele substitui Hélio Pinheiro Júnior, ex-prefeito de Catuti, que, regimentalmente, administrava a entidade.

Antevendo a situação dos municípios no que tange à assistência na área de saúde hospitalar e no transporte de paciente, Juracy Fagundes manteve contato com o governo do estado nessa terça-feira, dia 10, ocasião em que externou o drama dos gestores públicos com relação ao patrimônio público ora recebido, principalmente as dificuldades para a manutenção dos veículos – ônibus e carros – usados para conduzir moradores para realizarem tratamento médico, principalmente na área de oncologia, fora do município.


Juracy Fagundes reafirmou o compromisso em se empenhar no sentido de que a região da Serra Geral tenha mais atenção por parte do governo de Minas e do governo federal. Ele enalteceu as realizações das gestões anteriores no consórcio e entende que a unificação dos prefeitos é primordial para o fortalecimento da entidade e, consequentemente, a obtenção de benefícios para as comunidades. “Agradeço o apoio e a confiança unânime dos colegas prefeitos e espero contar com a imprescindível ajuda deles na condução dos trabalhos no consórcio União da Serra Geral”, declarou Juracy Fagundes.

Assim que foi eleito por unanimidade, Juracy Fagundes anunciou os nomes dos quatro coordenadores, todos prefeitos, sendo José Barbosa Filho (o Zinga), prefeito de Catuti, como administrativo; Wilton Leite Madureira, prefeito de Verdelândia, financeiro; Eujácio Rodrigues, prefeito de Pai Pedro, será o coordenador secretário, e o prefeito de Jaíba, Reginaldo Silva, coordenará a área de Planejamento.(colaborador)

A reunião contou com a presença de 11 dos 13 prefeitos filiados, sendo Juracy Fagundes (Nova Porteirinha), Silvaney Batista (Porteirinha), Reginaldo Silva (Jaíba), Edmárcio Santos (Matias Cardoso), Wilton Madureira (Verdelândia), Joaquim de Oliveira Sá Filho, o Quinquinha (Manga), Eujácio Rodrigues (Pai Pedro), Milton Barbosa (Espinosa), José Barbosa Filho, o Zinga (Catuti), Elpídio Ribeiro Neto, o PiuPiu (Serranópolis de Minas), Carlos Isaildon Mendes (Janaúba). Estiveram ausentes os prefeitos de Mato Verde e de Monte Azul, enquanto que os municípios de Mamonas, Gameleiras e Riacho dos Machados não fazem parte, mas se encontram em entendimento para se filiarem.

OUTRA REUNIÃO E ELEIÇÃO |
Essa foi a segunda reunião dos prefeitos da região da Serra Geral de Minas, este mês. Na sexta-feira, dia 6, eles participaram de reunião sobre segurança pública realizada pelo 51º Batalhão da Polícia Militar de Janaúba. E já tem data o novo encontro dos prefeitos da Serra Geral, dia 24 de janeiro, desta vez para a eleição do Consórcio Integrado dos municípios da região da Serra Geral de Minas e, até então, apenas o prefeito de Espinosa, Milton Barbosa, manifestou em ser candidato. Esse consórcio é específico na área de transporte de pacientes que utilizam a frota de ônibus mantida pelo convênio estado e município e que serve para a locomoção de moradores para tratamento de saúde fora do município, principalmente na área de oncologia.


Por Oliveira Júnior 
Fonte: Gazeta Norte Mineira

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Em Salinas, bandidos rendem caminhoneiros e roubam 38 rodas

Bandidos levaram 38 rodas completas de três caminhões novos

(G1) Seis criminosos assaltaram três caminhoneiros em Salinas, no Norte de Minas, nessa quinta-feira (12). As vítimas, de 30, 36 e 39 anos, foram encontradas amarradas dentro dos caminhões em uma plantação de eucalipto próxima à BR-251, em Fruta de Leite. De acordo com a Polícia Militar, um morador da região viu os caminhões na plantação e pediu ajuda a funcionários de um posto de gasolina. Quando os militares chegaram, os motoristas já tinham conseguido se soltar com a ajuda do morador. Foram roubadas 38 rodas completas, além de celulares e dinheiro.

Os caminhoneiros contaram à PM que pernoitavam em um posto de combustíveis em Salinas quando foram surpreendidos por seis homens. “As vítimas nos contaram que cada caminhão foi invadido por dois homens que já chegaram quebrando os vidros das janelas. Eles renderam os motoristas, os amarraram com braçadeiras de plástico e cobriram os rostos deles. Segundo os motoristas, os criminosos assumiram a direção dos três veículos e os levaram de Salinas para Fruta de Leite, onde foram abandonados após o roubo”, explica o sargento Cristiano Alves.

Os caminhões eram novos e da mesma empresa. De acordo com a PM, os motoristas seguiam de São Paulo para Aracaju onde entregariam os veículos; foram roubadas 38 rodas completas com os pneus. “Os motoristas trabalham para uma transportadora que presta serviços à uma empresa de bebidas e tinham ido buscar os caminhões novos em São Paulo. Os bandidos levaram treze rodas completas, com pneus, de dois caminhões e, do terceiro, 12 rodas já que o estepe ficou para trás. As vítimas não viram se os homens estavam armados porque estava escuro no momento do roubo”, completou o militar.

Além das rodas, foram levados celulares, aliança e R$ 930 dos três motoristas. A própria empresa ficou de providenciar a remoção dos caminhões. A PM ainda não tem pistas do paradeiro dos envolvidos, mas faz um alerta. “Comprar produtos sem procedência pode configurar crime de receptação. Quaisquer informações sobre o paradeiros dos autores devem ser repassadas à PM pelos telefones 181 ou 190”, conclui.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Prefeito de Porteirinha, Silvanei Batista, é eleito presidente do CISRUN – SAMU Macro Norte

O prefeito de Porteirinha, Silvanei Batista Santos, foi eleito na tarde desta quinta-feira (12), como o novo presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (CISRUN Macro Norte), para administrar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no período de 2017 a 2018. Silvanei foi eleito com 31 votos, enquanto que o prefeito de Pedras de Maria da Cruz, Sebastião Carlos Chaves de Medeiros, obteve 23 votos.

O CISRUN foi criado em janeiro de 2010 e é um importante órgão responsável pela gestão do SAMU Macro Norte, atendendo a 86 municípios do Norte de Minas. O prefeito eleito, Silvanei Batista, diz que a meta será fortalecer e melhorar os serviços prestados pelo SAMU. “O SAMU tem um papel fundamental, que é o de salvar vidas. Sendo assim, a nossa meta principal será fazer com que o trabalho seja ampliado e fortalecido, através da criação de novos projetos que beneficiem a rede de urgência e emergência e tornem o serviço dos socorristas ágil e abrangente”, explicou.

Esta não é a primeira vez que Silvanei é escolhido para representar os demais municípios. Ele, que foi o primeiro prefeito reeleito na história política de Porteirinha, em 2013, foi presidente do União Geral, o consórcio intermunicipal de 16 prefeituras da região da Serra Geral de Minas. Além disso, foi agraciado com a Medalha da Ordem do Mérito Legislativo, uma homenagem da Assembleia Legislativa às personalidades de destaque que realizaram importantes serviços para a sociedade.


Fonte: Porteirinha Notícias

Em Janaúba, bandidos roubam pacientes que retornavam de hemodiálise

Um motorista e sete passageiros que estavam em uma van da prefeitura de Jaíba (MG) foram roubados, na noite desta quarta-feira (11), na MG-401, próximo a Janaúba. Os pacientes, que tem entre 40 e 55 anos, haviam terminado o tratamento de hemodiálise em Janaúba e estavam retornando para casa, quando o motor do veículo esquentou e o motorista precisou parar no acostamento. De acordo com o condutor, três homens saíram do mato e, pelo menos dois armados, roubaram bolsas, documentos, dinheiro e celulares. 

Ele conta que parou o veículo perto de uma fazenda para pedir mais água para colocar no radiador. "Do nada, apareceram três homens e anunciaram o assalto. Foi muito assustador; um deles chegou a bater com a arma no meu peito. Eles pediram por celulares, boldas e carteiras", explica o motorista, que preferiu não se identificar.

Depois do roubo, os três criminosos pediram para as vítimas não olharem para trás e fugiram. O condutor registrou um boletim de ocorrência. "Nós não vimos para onde e como eles fugiram, de carro ou a pé. A van esfriou e eu fui até Verdelândia para registrar um boletim. Lá, eles me explicaram que eu deveria registrar em Janaúba; voltamos e fizemos o registro. Estamos assustados", completa. O condutor disse que faz o trecho há mais de 20 anos e esta é a primeira vez que foi assaltado. A Polícia Militar fez rastreamento, mas ninguém foi preso até o momento.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que a van foi recolhida e passará por uma vistoria mecânica e que as demais providências em relação aos pacientes já estão em andamento.


Fonte: G1

Corpo de jovem é encontrado às margens de um rio em Janaúba

O corpo de um rapaz de 18 anos foi encontrado nesta quinta-feira (12) em Janaúba. De acordo com a Polícia Militar, uma denúncia informou que havia um corpo caído em uma trilha às margens do Rio Gorutuba, no Bairro Rio Novo.

A PM afirmou ainda que um perito da Polícia Civil foi ao local e constatou que a vítima tinha marcas de tiro de arma de fogo, provavelmente uma polveira, no pescoço e costas. A vítima apresentava ainda um corte na cabeça que pode ter sido provocado com um facão.

Familiares da vítima foram ao local e afirmaram que o rapaz era usuário de drogas e, possivelmente, estaria envolvido em furtos e roubos na cidade. A polícia informou que os motivos e possível autor ainda não foram identificados.


Fonte: G1

Serra Geral exige Centro de Recuperação do Menor

(Por José Ambrósio Prates) A construção do Centro de Recuperação do Menor como forma de acabar com a impunidade e automaticamente conter os altos indicadores de violência foi a principal decisão dos prefeitos da microrregião da Serra Geral de Minas, na reunião realizada sexta-feira passada, em Janaúba. Por isso, tomaram a iniciativa de concentrar todos os esforços políticos para convencer o Estado a retomar esse projeto, que, desde 2012, procura criar uma unidade para receber os menores infratores. A reunião foi na sede da APAE e foi presidida pelo tenente-coronel Marcelo Alves Coelho, comandante do 51º Batalhão da Polícia Militar em Janaúba.

Ele apresentou os indicadores de violência na Serra Geral e apontou as necessidades por parte da Polícia Militar. A delegada regional Gessiany Cangussu falou sobe as demandas da Polícia Civil. Todos foram unânimes em cobrar a instalação da Casa do Menor em Janaúba, que seria fundamental para reduzir os índices de criminalidade, pois é notório que a grande maioria dos crimes é cometida por menores ou tem a participação deles. A certeza da impunidade faz os menores agirem deliberadamente e, muitas vezes, não se dão nem ao trabalho de fugir das ocorrências, tendo em vista que logo que são apreendidos são postos de novo em liberdade, sem a aplicação de nenhuma medida socioeducativa.


Os prefeitos foram unânimes em garantirem apoio à formação de um grupo de trabalho que irá mostrar ao governador Fernando Pimentel a grande necessidade que é a construção do Centro de Recuperação do Menor. O terreno já pronto e falta apenas o Estado liberar o dinheiro. No ano passado, pelo menos duas unidades similares foram destinadas a outras regiões de Minas Gerais. Os prefeitos anunciaram que movimentarão os seus deputados estaduais e federais para pedirem o apoio a Pimentel.

Universidade abre concurso com 74 vagas para Janaúba

(Por José Ambrósio Prates) Foi publicado no Diário Oficial da União o Edital nº 002/2017, para provimento de 74 vagas da carreira técnico-administrativa da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, que tem campus em Janaúba. As vagas são ofertadas para candidatos com escolaridade de nível superior, médio/técnico e fundamental. 
O concurso será executado pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), que receberá as inscrições entre zero hora do dia 1º de fevereiro até as 20h do dia 10 de março, pelo endereço www.gestaodeconcursos.com.br. Os questionamentos e dúvidas também podem ser direcionados à fundação, pelo e-mail concursos@fundep.ufmg.br.

As provas serão realizadas no dia 2 de abril, nas cidades de Diamantina, Teófilo Otoni, Janaúba e Unaí. As inscrições serão pela internet. As vagas para técnico-administrativo, nível Superior, serão para os cargos de Administrador, Analista de TI, Assistente Social, Bibliotecário-Documentalista, Enfermeiro, Engenheiro Químico, Engenheiro Eletricista, Farmacêutico, Médico/Medicina do Trabalho, Médico Veterinário/Clínica geral, Médico Veterinário/Clínica Cirúrgica de cães e gatos, Pedagogo, Psicólogo, Secretário Executivo e Técnico em Assuntos Educacionais, com remuneração de R$ 4.326,21, já incluso os R$ 458 de auxílio-alimentação.

Para o nível Médio, são ofertadas vagas para as funções de Assistente em Administração, Técnico de Laboratório – Áreas: Anatomia e Necropsia, Anatomia Patológica, Arqueologia, Biologia, Biotério, Eletroeletrônica, Enfermagem, Física, Geologia e Mineração, Hialotécnica, Hidráulica, Hidrologia, Informática, Irrigação e qualidade da água, Metalurgia, Mineração, Química, Radiodiagnóstico e Zootecnia, além de chances para Técnico em Contabilidade, Técnico em Eletroeletrônica, Técnico em Mecânica, Técnico em Prótese Dentária, Técnico em Química, Técnico em Tecnologia da Informação e Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais.

A remuneração inicial para esses cargos é de R$ 2.752,81, já incluso os R$ 458 de auxílio-alimentação. Também será oferecida uma vaga para a função de Operador de Estação de Tratamento de Água e Esgoto, com inicial de R$ 2.292,69. As inscrições serão de R$ 90,00 para nível superior, R$ 70,00 para nível médio e R$ 50,00 para nível fundamental.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Prefeitura de Janaúba faz remanejamento na saúde e população reclama

(Por José Ambrósio Prates) A Secretaria Municipal de Saúde realizou um remanejamento de funcionários que atuam nos postos de saúde na cidade, em situação que desagradou grande parte dos usuários do SUS, que reclamam da piora do atendimento. Os auxiliares de enfermagem e alguns enfermeiros estão sendo colocados em postos diferentes do que vinham atuando no ano passado. O prefeito Carlos Isaildon Mendes explica que a mudança ocorre para que esses postos tenham sanadas algumas carências e com isso ganhem mais eficiência no atendimento.

Os moradores atendidos nos postos de bairros Novo Paraíso, Rio Novo e Residencial Dona Lindu demonstraram insatisfação e pediram a permanência dos funcionários que vinham atendendo em suas unidades. Segundo alguns desses moradores, se for necessário poderão ocorrer manifestações para sensibilizar a Secretaria de Saúde a manter esses funcionários nos locais onde atuavam. Isaildon também disse que promoverá o mais breve possível reuniões nessas comunidades para explicar as razões das mudanças que estão sendo realizadas.


No seu primeiro ato administrativo, Isaildon criou uma Comissão Especial para em 20 dias apresentar o diagnóstico completo da situação financeira, fiscal, administrativa e contábil do município. Ele decretou que o prédio da Prefeitura de Janaúba ficasse fechado para atendimento ao público na segunda-feira, dia 2, e terça-feira, dia 3 de janeiro, justamente os dois primeiros dias de gestão, sem comprometer o desenvolvimento administrativo interno. Em seguida e ao considerar o grave momento de crise financeira em todo o país causando a redução da arrecadação habitual, situação também encontrada na Prefeitura, ele decretou Calamidade Financeira e Administrativa pelo período de 90 dias e que pode ser prorrogada por mais 90 dias.

Também contingenciou a nomeação de 20% dos cargos comissionados, ressalvados os de secretários municipais. Outras medidas adotadas foram anular as gratificações, suspensão da concessão de férias prêmio e das horas extras, durante o período de validade desse decreto. No documento consta que todo contrato temporário de prestação de serviço terá que ter a autorização do prefeito. Em outro decreto, o prefeito alerta os servidores que se encontram em desvio de função a comparecer na secretaria municipal correspondente ao seu cargo de origem ou então na secretaria de Administração, até dia 6.

Ônibus de Porteirinha tomba e deixa ao menos 40 pessoas feridas na BR-365

Ônibus de turismo tombou na pista; chovia no momento

Ônibus foi apreendido por fazer transporte
interestadual irregular de passageiros
Ao menos 40 pessoas ficaram feridas, sete em estado grave, em um tombamento de um ônibus de turismo na madrugada desta quarta-feira (11), na BR-365, próximo ao povoado de Água Boa, em Claro dos Poções (MG).

De acordo a Polícia Rodoviária Federal, chovia no momento do acidente. A rodovia ficou totalmente interditada até às 4h30 desta manhã quando o ônibus, com placa de Porteirinha, foi removido. Ainda segundo a PRF, o veículo foi apreendido por fazer transporte interestadual irregular de passageiro e a empresa foi autuada.

Os bombeiros informaram que 44 pessoas estavam no veículo, que seguia de São Paulo para Porteirinha. As vítimas foram encaminhadas pelo Samu e Corpo de Bombeiros para dois hospitais de Montes Claros.

Cinco ambulâncias do Samu compareceram ao local do acidente. De acordo com a assessoria do órgão, as vítimas graves foram socorridas com traumatismo craniano, politraumatismo, trauma abdominal e choque hemorrágico. Os demais socorridos estavam com fraturas e escoriações.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: G1

Em Janaúba, PM apreende oito pés de maconha no Bairro Dona Lindu

Pés de maconha foram arrancados e entregues
na delegacia

Oito pés de maconha foram apreendidos em Janaúba, na noite desta terça-feira(10), durante patrulhamento da Polícia Militar pelo Bairro Dona Lindu. De acordo com a PM, a droga estava plantada em um lote vago no final da Rua Dois.

Os pés de maconha, três grandes de aproximadamente 70 centímetros e cinco pequenos de 10 centímetros, foram arrancados e entregues na delegacia de plantão. Até o momento ninguém foi preso.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: G1 e PM

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Ex-prefeito de Itacarambi (MG) deixa folha de quase R$ 2 milhões sem pagar e todos os computadores da prefeitura formatados

(Por Fábio Oliva) Uma folha de pagamento sem quitar e sem empenhar, no valor de quase R$ 2 milhões. Este foi um dos presentes de grego deixados pelo ex-prefeito de Itacarambi (MG), Ramon Campos Cardoso (PDT) para sua sucessora, a médica Nívea Maria (PTB).

Três dias antes do final de seu mandato, Ramon adotou a política da “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Ele pagou a si mesmo várias férias, com acréscimo de um terço e décimos terceiros, entre outros benefícios, embolsando cerca de R$ 90 mil. O mesmo expediente foi usado para permitir que a esposa e alguns comparsas embolsassem milhares de reais a título de rescisões.

Com os servidores públicos municipais o ex-prefeito agiu de modo diferente. Ele não empenhou a folha de pagamento de dezembro, para não extrapolar o limite de 54% de gastos com pessoal. O expediente é conhecido como “marretar” o fechamento da contabilidade e teria sido sugerido por empresa de assessoria contábil que prestava serviços à gestão de Ramon.

O problema da folha de pagamento não empenhada e não quitada caiu como uma bomba no colo da nova prefeita. Nívea Maria já decidiu que vai denunciar o caso ao Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais, Tribunal de Contas do Estado e ao Ministério Público, para apurar as responsabilidades dos que violaram as normas brasileiras de contabilidade pública.

COMPUTADORES FORMATADOS
Outro embaraço criado pelo ex-prefeito foi a formatação da maioria dos computadores. Todos os dados que haviam nos computadores dos setores de licitação, contabilidade, planejamento e outros foram apagados. Até mesmo o computador onde ficavam gravadas todas as leis do município, decretos e outros documentos teve seus dados completamente apagados.

Em Pai Pedro assaltante morre após trocar tiros com policiais militares

Um assaltante morreu na tarde desta terça-feira (10) após trocar tiros com a Polícia Militar na zona rural de Pai Pedro, no Norte de Minas. Segundo a PM, denúncias informaram que dois jovens estavam praticando roubos na zona rural do município e foram vistos seguindo no sentido Catuti a Pai Pedro.

Militares iniciaram uma ação de cerco e, ao tentarem abordar os criminosos próximo à linha férrea, cerca de 15 km da sede do município, foram recebidos a tiros. Os policiais revidaram os tiros, segundo a PM, e atingiram um dos envolvidos. O rapaz, que não teve nome e idade divulgados, foi atingido e chegou a ser socorrido à unidade de saúde da cidade, mas não resistiu e morreu momentos depois.

O outro envolvido, um menor de 17 anos, conseguiu fugir por um matagal, mas foi localizado durante buscas com equipes de policiais de outras cidades, inclusive com o apoio da aeronave Pégasus. Os militares apreenderam uma arma de fogo e as duas motocicletas usadas pelos criminosos durante o crime. A PM afirmou que um dos veículos foi roubado momentos antes e o outro havia sido roubado na semana passada.

O adolescente apreendido foi levado para a sede do destacamento da PM na cidade e será levado para a delegacia ainda na noite desta terça-feira.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: PM e G1

Após morte de criança em acidente, equipe do Samu é agredida no Norte de Minas

Veículo capotou no distrito de Rancharia

Uma criança de nove anos morreu em um acidente neste domingo, 8 de janeiro de 2017, no distrito de Rancharia, município de São João das Missões, na região Norte de Minas Gerais. A base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Manga foi acionada por volta das 4h45 da madrugada para atendimento a uma ocorrência em código vermelho de capotamento.

Os socorristas encontraram a criança caída ao solo e fizeram todos os procedimentos necessários, mas puderam apenas constatar que ela não apresentava mais sinais vitais. Diante da situação, a central de regulação orientou os profissionais a se deslocarem até o Hospital de Itacarambi, onde o médico de plantão lavrou o atestado de óbito e autorizou a remoção do corpo para o necrotério local.


Com os ânimos exaltados, os familiares da criança teriam partido para cima da equipe do SAMU com o intuito de agredir a mãe da vítima. A mulher desmaiou e foi socorrida por funcionários do hospital.

O motorista da ambulância, que estava resguardando o veículo e o corpo da criança, também foi agredido fisicamente. A motivação das agressões não foi divulgada.
Após a contenção dos ânimos, o condutor conseguiu entrar no hospital de Itacarambi, permanecendo trancado no local.

Em seguida, a equipe de socorristas buscou abrigo na base do SAMU de Itacarambi até a chegada da Polícia Militar. Os profissionais da saúde foram escoltados até a saída da cidade, de onde seguiram com segurança em direção a Manga.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Aconteceu no Vale

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Dois jovens são presos com drogas, arma e munições em Jaíba

Arma, munições e drogas foram levadas para a delegacia em Janaúba

Dois jovens, de 18 e 27 anos, foram presos com drogas e arma em Jaíba, no Norte de Minas, nesse domingo (08). Policiais faziam buscas para localizar os suspeitos de um roubo e ao passarem pela Avenida Doutor Geraldo Resende viram os dois jovens em atitude suspeita.

Com eles, foram localizados seis munições calibre.32, 15 papelotes de cocaína e uma porção de maconha, uma bucha da mesma droga, além de um revólver com seis munições, que havia sido jogado fora por um dos envolvidos durante a abordagem.

Os dois disseram à PM que estavam indo a uma festa, onde tentariam vender os entorpecentes. Eles estavam em um veículo, que foi apreendido e levado para o pátio da cidade. Os jovens foram encaminhados à delegacia de Janaúba, juntamente com o material apreendido.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: PM e G1

domingo, 8 de janeiro de 2017

Janaúba: SEBRAE e Casa do Empreendedor realizam Seminário para Microempreendedores Individuais

O Sebrae e a Casa do Empreendedor de Janaúba irão realizar no dia 19 de Janeiro um seminário dedicado aos empreendedores individuais de Janaúba e Nova Porteirinha. Durante o seminário serão abordados assuntos importantes para o dia a dia desses empresários. O microempreendedor individual é o empresário que pode faturar até 60 mil reais por ano, ter somente um empregado e se enquadrar em uma das diversas atividades econômicas permitidas na categoria.

Para orientar os empresários sobre como realizar bons investimentos no atual momento econômico, o SEBRAE trará o especialista em finanças Leonardo Oliveira, que trará informações que irão orientar os empresários sobre a importância da gestão financeira no dia a dia da empresa, incluindo os recursos tomados de terceiros. Os participantes também serão informados sobre a Declaração Anual do Simples Nacional, principal obrigação do Empreendedor Individual no início do ano. Quem comparecer ao seminário, terá seu horário agendado para realizar a declaração gratuitamente. “O seminário será importante para que o empreendedor individual tenha em um só momento informações importantes para a gestão financeira do seu negócio e sobre suas obrigações e responsabilidades da categoria, evitando a cobrança de multas por atraso na entrega da declaração anual ou o desenquadramento como MEI”, diz Jadilson Borges, analista do SEBRAE Minas em Janaúba.

O seminário terá início às 16:00h e será realizado no Auditório da ACIJAN. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no SEBRAE ou na Casa do Empreendedor. As vagas são limitadas. Para mais informações 3821-3000.

Ditado 'filho de peixe, peixinho é', traduz a política no Norte de Minas

Em São João da Ponte, Danilo Veloso, ao lado da mãe, 

a ex-prefeita Gervacina, ainda nem tinha nascido quando seu pai, 
Denizar, assumiu o primeiro mandato na prefeitura 
(foto: Bruna Lima/Divulgação)

(Por Luiz Ribeiro) Eles respiram política desde que nasceram, assistindo ao entra e sai de lideranças e eleitores em suas casas. De tanto conviverem com esse ambiente, entraram na disputa eleitoral e, com o empurrãozinho do sobrenome, foram vitoriosos. Essa é a história dos herdeiros políticos que assumiram prefeituras do Norte de Minas em 1º de janeiro. Em Rubelita, de 6,9 mil habitantes, o engenheiro agrícola Otávio Miranda (PMDB), de 54 anos, tomou posse no cargo já exercido por seu avô paterno, seu pai e sua mãe. Em São João da Ponte, de 30,3 mil habitantes, Danilo Veloso Santos (PT), de 42, ocupa agora a mesma cadeira já ocupada pelo pai e pela mãe (ambos por dois mandatos).

Otávio Miranda reconhece o peso da tradição familiar em sua vitória. Conta que desde que Rubelita foi emancipada, em 1963, em apenas duas eleições (1982 e 2004) o eleito não fazia parte das três famílias que disputam o comando da política na cidade: Alves Miranda (a dele), Murta e Alves Ferreira. Na eleição de outubro de 2016, ele foi vitorioso com 56,38% dos votos, derrotando Inael Murta (PSDB), que concorria à reeleição. Em 2012, Inael derrotou Otávio.


Publicidade
Um tio dele, Djalma Alves Miranda, foi o intendente (uma espécie de primeiro gestor, que é nomeado) de Rubelita e ficou no cargo por cerca de seis meses, até a posse do primeiro prefeito eleito pelo voto direto. O avô de Otávio, Leônidas Alves, foi o segundo prefeito do município (1967-1970). O pai, Oswaldo Alves Miranda (já falecido), comandou a prefeitura em um mandato (1989-1992) e a mãe, Maria do Divino Alves Miranda, a dona Vina, ocupou a chefia do Executivo por dois mandatos seguidos, de 1997 a 2004.

O novo prefeito de Rubelita afirma que, na família, a maior liderança foi exercida por seu avô, de quem – admite – ainda “herda” votos. Leônidas, que era fazendeiro, faleceu em 1976. Segundo Otávio, 30 anos depois de sua morte, o nome do antigo chefe político ainda influencia a disputa local.

“Em Rubelita é assim: 40% dos moradores ainda falam do meu avô, dizendo que votam ‘no povo de Leônidas’. Acho que pelo menos 30% dos votos que recebi vieram por causa do nome dele, que ainda é forte. Portanto, tenho o respeito do povo e a responsabilidade de honrar esse nome e fazer uma boa administração, como fizeram meu pai e minha mãe”, comenta o herdeiro. Ele disse que vai priorizar a geração de emprego e o apoio ao homem do campo.

Projeto político acima da tradição
O novo prefeito de São João da Ponte (30,3 mil habitantes), Danilo Veloso Santos (PT), ainda não tinha nascido quando o pai dele, Denizar Veloso Santos, tomou posse para o seu primeiro mandato na prefeitura da cidade (1971-1972). Depois, quando Danilo estava com 10 anos, o pai tomou posse para o segundo mandato (1983-1988). Anos mais tarde, com Denizar já falecido, a mãe, Gervacina Ferreira Santos, também exerceu dois mandatos (1997-2004).

Danilo foi eleito com 52,9% dos votos e derrotou Sidnei Gorutuba (PMDB), que tentava a reeleição. O novo prefeito admite que a tradição familiar contribuiu em sua campanha, mas não foi o fator mais importante para que chegasse à vitória. “Minha eleição não ocorreu pelo fato de meu pai e minha mãe terem sido prefeitos. Fui eleito em cima de um projeto político. Preparei-me para ser prefeito. Passei quatro anos colocando o meu nome à apreciação da população”, afirma.

No passado, São João da Ponte ficou conhecida pelo domínio dos “chefes políticos”. Apesar de sua herança, Danilo afirma que não segue as antigas práticas. “Não tenho nada a ver com o coronelismo. Represento o povo mais simples, que precisa ser ouvido”, argumenta. Ele também afirma que o fato de ter se filiado ao PT pouca coisa mudou em sua eleição. “Nos pequenos municípios, os eleitores votam na pessoa. Não tem muito essa influência ideológica”, observa.

Danilo conta que iniciou e não concluiu o curso de engenharia civil exatamente por causa da política, pois retornou à cidade quando sua mãe era prefeita. Por outro lado, conta que adquiriu experiência na área pública como presidente da Fundação Municipal de Saúde de São João da Ponte (Fumasa), entidade filantrópica responsável pela gestão do único hospital da cidade (Hospital São Geraldo) e secretário de Saúde do município. “Tomei gosto em trabalhar em prol das pessoas, principalmente daquelas que precisam de uma boa administração. O meu objetivo é fazer uma gestão séria, com transparência, responsabilidade e participação popular”, disse o novo prefeito, demonstrando que está com o discurso afinado.

Vocação no sangue e mulher como vice
Ainda no Norte de Minas, em Ubaí (11,8 mil habitantes), o advogado Marco Antonio Andrade (PR), de 46 anos, o “Doutor Marquim”, assumiu a prefeitura, que já tinha administrado anteriormente por dois mandatos seguidos (2005-2012). A família dele sempre teve influência na política local desde que o município foi emancipado, em 1963. 


Também já comandaram a prefeitura um tio e dois irmãos dele. Marquim exerce o terceiro mandato com sua mulher como vice, a professora Joselane Aparecida Nobre (PSD).
“A política está no sangue da nossa família”, diz o prefeito, eleito com uma votação esmagadora (85,74% dos votos). Marquim alega que a mulher dele foi escolhida como vice por causa da “concorrência” no seu grupo político, pois apareceram 11 pré-candidatos para integrar a chapa e Joselane foi escolhida como “nome de consenso”, a fim de evitar o risco de “racha”.

Ele afirma que não pretende nomear Joselane para nenhuma função na prefeitura. Afirmou que mesmo sendo eleita como sua companheira de chapa, ela deve continuar como professora – “desde que não haja nenhum impedimento legal, considerando que vice é expectativa de cargo”.

Marquim disse ainda que a “tradição” de sua família na política em Ubaí vem da característica da cidade pequena, onde “todo mundo conhece todo mundo”. “Aqui é assim, praticamente todo mundo sabe da história de cada um e onde as pessoas moram. As pessoas sabem em quem vão votar. Além disso, tenho 46 anos e sou uma pessoa de cabeça aberta. Portanto, não existe essa história de coronelismo”, assegura.

Fonte: EM

Téo Azevedo, enciclopédia viva da produção brasileira

Um disco sobre o Rei do Baião, Salve Gonzagão 100 anos,
deu a Téo Azevedo o Grammy em 2013, na categoria melhor álbum de raiz

(Por Vitor Nuzzi) Quando o pai morreu, a mãe com sete filhos – ainda viriam mais dois –, Téo Azevedo, 7 para 8 anos, foi cantar nas feiras para ajudar a família. O inesperado pode ter contribuído para o início da vida artística de Téo, no meio da luta pela sobrevivência no interior de Minas Gerais. Com 73 anos, completados em julho, ele é um dos mais conhecidos cantadores, pesquisadores e produtores da cultura popular. Chama a viola de "instrumento mais bonito do mundo" e, de sua Alto Belo, distrito de Bocaiuva, no Vale do Jequitinhonha, em Minas, exalta a diversidade do Cerrado.

Téo calcula ter mais de 2.500 músicas gravadas, o que faz dele um recordista no Brasil. Produziu mais de 3 mil trabalhos e escreveu mil histórias da literatura de cordel, além de 12 livros sobre cultura popular. O corpo já sente efeitos da idade, diz Téo, mas "a cabeça anda melhor do que quando eu era novo". Há pouco tempo, ele lançou o CD Cordas & Harmonia, com 15 faixas instrumentais de chorinho. "Estou com mais 85 choros inéditos", avisa.

Em Montes Claros – a 45 quilômetros de Alto Belo –, para onde a mãe, dona Clemência, decidiu ir com a criançada depois da morte do marido, seu Teófilo, o Tiófo, o menino fez de tudo um pouco. "Lavava carro, carregava malas para as pessoas na Rodoviária ou na Estação Ferroviária, capinava hortas e, principalmente, engraxava sapatos", conta o jornalista Carlos Felipe Horta no livro Téo Azevedo – um poeta cantador, lançado em 2014 (Letras&Letras). "Fazia repente para os fregueses enquanto lhes engraxava o sapato, contava as histórias do 'Tiófo de um Braço Só', 'causos' do sertão e muita coisa mais."

Tiófo perdeu um braço ao ser atingido por chumbo da própria espingarda, durante uma caçada. Mesmo assim, aprendeu a tocar viola e violão. Mas em 1951, quando Téo filho tinha 8 anos e a família estava toda em uma fazenda no interior paulista, morreu de tifo. Dona Clemência levou a filharada para Montes Claros, e Téo foi à luta. Um dia, conheceu Antônio ­Salvino, camelô pernambucano que vendia remédios caseiros, e virou uma espécie de assistente, durante anos, até que, depois de um acidente, Salvino resolveu voltar para sua terra – e Téo, com 14, 15 anos, ficou. "O povo gostava de ouvi-lo cantando e declamando e ele passou a fazer desta arte meio caminho para a sobrevivência", diz Horta.

Prisão e prêmio
Aprendeu na prática. Aos 17 anos, foi preso por se apresentar na rua. Cantou um repente dizendo que era crime prender um cantador. Deu certo? "Deu, porque o delegado mandou me soltar e deu um salvo-conduto."
O tempo passou, Téo Azevedo continuou na estrada, ganhou prêmio Grammy (em 2013), virou amigo de Carlos Drummond de Andrade e parceiro, entre outros, do saxofonista Bobby Keys, do grupo Rolling Stones. Conta-se que o poema Viola de Bolso, de Drummond, teve Tiófo como inspiração.

Violeiro mineiro

Meu canto

Nem forte

Nem belo, singelo

Não foi bem assim, conta Téo. "Da primeira vez que conversei com ele, eu comecei a contar uns causos, ele achou engraçado. Uns causos jocosos, engraçados, né?", lembra. As conversas aconteciam durante caminhadas de Drummond pelas ruas de Copacabana, onde morava o poeta, no Rio de Janeiro, por recomendação médica. "Era uma caminhada devagar... Aí, quando a gente chegou na porta do prédio, ele convidou para tomar um café, pegou um papel, caneta, escreveu num guardanapo e disse: é a cara do seu pai." De Copacabana, tomando chuva, Téo pegou um ônibus para a rodoviária e voltou para Belo Horizonte. O papelzinho com os versos molhou.

Viola de Bolso ganhou versão musicada em 1979, gravada por Téo Azevedo no LP Brasil, Terra da Gente. Antes, ele cantou por telefone para Drummond, que aprovou. E liberou, dizendo: "A autorização é minha palavra".

Gonzaga e Stones
Admirações ele tem muitas, como Luiz Gonzaga e Nélson Gonçalves. Ou Guimarães Rosa – compôs várias canções com letras para versos de domínio público coletados pelo escritor nascido em Cordisburgo, por onde Téo passou em outubro, visitando amigos como José Osvaldo dos Santos, o Brasinha (leia reportagem na edição 62). Recentemente, ele lançou o CD Mineirada Roseana, com 13 das 18 faixas inspiradas em poemas contidos em livros de Guimarães. Participam do disco gente como Paulinho Pedra Azul, Saulo Laranjeira, Chico Lobo e o Grupo Caminhos do Sertão, entre outros.

Mas ele conta: "Meu ídolo é Cândido Canela". O poeta de Montes Claros teve muitos versos musicados por Téo, como Ternos Pingos de Saudade, que em 1978 ganhou o 1º Festival de Música Sertaneja, promovido pela Rádio Record.
Um disco sobre o Rei do Baião, Salve Gonzagão 100 anos, deu a Téo Azevedo o Grammy em 2013, na categoria melhor álbum de raiz. Ele conheceu o ídolo quando ajudava Salvino pelas feiras, com uma jiboia enrolada no pescoço, no começo dos anos 1950. Começou a fazer versos e conversou com Luiz Gonzaga, ganhou elogios e um dinheirinho. Foram se reencontrar anos depois, em Belo Horizonte – o mineiro fez um calango (um ritmo musical presente no interior de Minas e Rio de Janeiro), e o mestre gravou no LP 70 Anos de Sanfona e Simpatia, em 1983: A Peleja do Gonzagão x Téo Azevedo.

Gonzaga pediu ainda uma letra que falasse de Santa Luzia, padroeira da visão e do próprio músico, que nasceu em 13 de dezembro. O tempo passou, e a música – Padroeira da Visão (Santa Luzia) – só foi gravada para o disco que levou o Grammy, que tem a participação, entre outros, de Dominguinhos, Genival Lacerda, Caju & Castanha, Jackson Antunes e Assis Ângelo.

É o jornalista e pesquisador Assis que conta que Téo Azevedo tem uma versão de Asa Branca (Luiz Gonzaga/Humberto Teixeira), feita a várias mãos, inclusive as do saxofonista Bobby Keys, dos Stones. "Produzi duas músicas dele", lembra Téo, que ainda não lançou a versão, "meio jazzística", diz. "Tenho a autorização dele (Bobby, que morreu em 2014) e o take."

Mestre de Folias de Reis, fundador da Associação dos Repentistas e Poetas Populares do Norte de Minas Gerais, Téo gosta de misturar. Viola caipira, viola nordestina, rabeca, Sinval da Gabeleira, João Bezerra, Antonio Nóbrega, Zé Coco do Riachão, que ele lançou. Gravou um disco de blues (Blues Matuto, de 2004) e até samba-rock (LP Grito Selvagem, de 1974, em que aparece na capa com cabelo black power). "Fui misturando gente por esse mundo", diz. Mas a principal fonte é mesmo a cultura popular e a rica música brasileira. "É milionária", corrige, brincando.

"E eu considero o brasileiro o maior músico do mundo, pela criatividade", afirma, tocando em frente. "Tem gente que dá, tem gente que não dá valor. Uma coisa que eu notei nestes anos todos é o seguinte: tem o pioneiro que segura as pontas de determinados estilos e os que criam os afluentes e deixam os criadores para trás. Eles não somam. A viola caipira tá na faculdade, no brega, no samba, na MPB, tá em tudo. Mas cada um criou sua turma. Tinha de somar para dar força", acredita Téo, para quem é preciso "reconhecer os que vieram antes e que abriram o caminho na enxada, sem a tecnologia e sem a divulgação de hoje".

Téo chegou a São Paulo em 1969 – ainda conserva um pequeno apartamento na região central, para as idas e vindas. Em 2015, ganhou título de Cidadão Paulistano. Nos primeiros tempos de pauliceia, se apresentava na Praça da República, na região central. "Teve uma vez que Alceu Valença apareceu por lá e cantou uns 20 minutos, de improviso", lembra, reconhecendo o talento de repentista do artista pernambucano. "Fui experimentando e ele foi direitinho", diz o antenado compositor, autor da bem-humorada embolada O Papo no WhatsApp, gravada por Caju & Castanha ("É porque quando a pessoa/ Tá no zap conversando/ Não olha pra quem tá perto/ Não quer ninguém perturbando/ É só de cabeça baixa/ No aparelho teclando").

A força criativa de Téo Azevedo pode se manifestar a qualquer momento. No comecinho de dezembro, durante passagem por Belo Horizonte, ele recebeu um jornalzinho na rua. Viu um texto sobre Jimmy Hendrix. Começaram a brotar versos sobre o "gênio musical do planeta guitarra" – "Com Little Richard na banda ele tocava/era fã de Eric Clapton, que muito admirava". E pode ser que aquela velha parceria com Bobby Keys seja retomada. "Vou fazer um blues disso daí, me deu vontade. Pode ser que misture", diz.

Fonte: Rede Brasil Atual