Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 10 de dezembro de 2016

Moradores quebram estação e deixa Cristália sem água, diz Copasa

Segundo a Copasa, barragem perdeu a água
que daria para abastecer a cidade por 3 meses

O abastecimento de água em Cristália (MG) está interrompido desde sexta-feira (09). Segundo a Copasa, cerca de 100 moradores invadiram a estação de captação de água da empresa e quebraram a descarga de fundo da barragem, impedindo armazenamento, e a adutora, que levava a água para a estação de tratamento.

O Superintendente da Copasa no Norte de Minas, Roberto Luiz Botelho, informou que na quinta-feira (08) os moradores invadiram a sede da empresa protestando contra a qualidade da água. " Nesse dia, eles ameaçaram quebrar a barragem e na sexta amanheceu tudo quebrado. Nós perdemos a água que estava armazenada para abastecer o município por cerca de três meses", lamenta.

Ele esclareceu ainda que a partir da próxima segunda-feira (12) a cidade, com pouco mais de 5 mil habitantes, será abastecida por caminhão-pipa. "Vamos esperar o nível da água baixar e fazer um serviço paliativo para que a barragem possa ter a capacidade de armazenamento de água. A recuperação definitiva só poderá ser feita no período de seca do ano que vem", explica.

A Copasa registrou boletim de ocorrência e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

Capitão Enéas: Caminhão bate em carro e quatro pessoas ficam feridas na MG-122

Quatro pessoas ficaram feridas em um acidente na MG-122, próximo a Capitão Enéas (MG), na madrugada deste sábado (10). De acordo com o Corpo de Bombeiros, um carro de passeio foi lançado para fora da pista após ser atingido na traseira por um caminhão. Chovia muito no momento do acidente.

Ainda segundo os Bombeiros, o motorista do carro diminuiu a velocidade na via porque o pneu havia furado. O condutor do caminhão informou que tentou frear para evitar o acidente; ele não ficou ferido. Os quatro ocupantes do veículo sofreram ferimentos e foram socorridos pelo Samu ao hospital de Montes Claros; dois em estado grave.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

Bocaiuva: Vereador ficava com metade dos salários dos funcionários

O vereador Gilmar Antônio Cardoso, que é denunciado
(Foto: Paulo Brandão)

(Por Paulo Brandão) Mais um escândalo político em Bocaiuva: na sexta-feira passada uma ex-funcionária da Câmara Municipal, cuja identidade é mantida em sigilo, denunciou à Polícia Civil o presidente da Casa, Gilmar Antônio Cardoso, de irregularidades em diárias e, ainda, de ficar com a “metade” do pagamento dos servidores, que eram obrigados a dividir o salário com quem o indicou. No transcorrer da atual legislatura, foram várias denúncias desse esquema e agora houve o agravante da oficialização através da servidora, contratada por Gilmar, em julho deste ano. De acordo com a ex-funcionária, ela ficou incomodada quando Gilmar falou que ela teria também de dividir o 13º salário e o acerto de final de ano.

A moça disse em seu depoimento que expôs ao presidente a sua insatisfação e que o alertou de que tal atitude era ilegal. Porém, foi ignorada por Gilmar. A gota d’água para a denúncia, segundo ela, foi quando o vereador-presidente determinou que fossem lançadas três diárias de viagens a Brasília, em nome dela, no valor total de R$ 2.400,00 e repassar a ele o montante. O problema é que não ocorreu a viagem. A moça disse à Polícia que se recusou a participar do esquema e, por isso, foi exonerada. Ela registrou um Boletim de Ocorrência, quando citando o esquema para desviar os recursos públicos.


O acusado Gilmar Cardoso é vereador de primeiro mandato. Ele foi eleito em 2012 pelo Partido Progressista (PP), com 250 votos e, apesar da sua votação baixa, o mesmo se beneficiou do chamado coeficiente eleitoral ou da legenda partidária, foi o mais votado em seu partido. Gilmar Cardoso assumiu a presidência da Câmara Municipal de Bocaiuva de forma muito tumultuada. Ele venceu a eleição da Câmara em dezembro do ano passado, após uma manobra em que abandonou sua bancada, indo para outra, com a condição de ser o presidente. Na época, o grupo adversário não aceitou a manobra e abandonou o recinto antes da votação. Ficaram apenas sete vereadores, que escolheram Gilmar como presidente para o exercício de 2016.

O grupo adversário também não considerou válida a eleição e liderados pelo vereador Ronildo Andrade, impediu a entrada de Gilmar na Câmara e realizaram, por conta própria, outra eleição, que desta vez elegeu “Carlily Amiguinho”. Com o impasse, a disputa para quem iria comandar o legislativo local saiu da esfera política e foi para a judicial. Enquanto isso, Carlily assumiu a presidência de fevereiro a junho, quando uma ordem judicial o obrigou a sair do cargo, retornando a presidência a Gilmar, que terminou o mandato.

Sobre as denúncias, o presidente Gilmar Cardoso garantiu que não praticou os casos denunciados e os documentos comprovam isso. Ele afirma que existem várias contradições no depoimento da moça e que todos os papéis, contratos e licitações da Câmara estão à disposição da Polícia e também da Justiça. Gilmar também relatou que assim que ficou sabendo da denúncia se apresentou à polícia, espontaneamente, porém, segundo ele, o delegado Leonardo Diniz dispensou o seu depoimento naquele momento para ser prestado em data posterior, ainda não definida.

Perguntado sobre a razão das acusações feitas pela ex-funcionária, Gilmar disse que se trata de uma vingança, pois ela tinha problemas de relacionamento com os colegas de trabalho e que o clima dentro da casa legislativa, segundo ele, estava muito ruim com a presença dela. Gilmar disse que por a isso exonerou a então servidora e, irritada, ela resolveu se vingar, atribuindo, ao mesmo, acusações, as quais ele considera infundadas. O presidente tentou minimizar o fato dizendo que a ex-funcionaria se precipitou, mas que sua inocência será provada na Justiça.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Francisco Sá: Em 2ª votação, vereadores derrubam redução salarial

População foi à Câmara de Francisco Sá protestar
contra projeto que anula redução salarial de vereadores 

(G1) Ao som de vaias de manifestantes, a maioria dos parlamentares na Câmara de Francisco Sá, no Norte de Minas, derrubou o projeto de lei que previa a redução salarial dos vereadores da cidade. A votação desta sexta-feira (9), a segunda realizada na semana, determina o cancelamento do documento proposto e aprovado pelos próprios membros da Casa, antes das eleições municipais deste ano, que tinha por objetivo reduzir os salários dos vereadores, de R$ 6.891 para R$ 2.200. O texto agora segue para o sanção do prefeito da cidade.

Alegando que o projeto de redução salarial tem vícios que o torna inconstitucional, cinco vereadores votaram a favor de revogar a redução de salários, que também modificaria salários do prefeito, vice-prefeito e secretários do município. A primeira reunião extraordinária ocorreu na última segunda-feira (5), com a votação idêntica a desta sexta.


Posicionaram-se favoráveis à revogação, Osvaldo Rodrigues (PR), Eumara Aparecida (PT do B), Watson Rodrigues (PMDB), João Pinto (PRTB) e João Aniba (PC do B). Com exceção de João Pinto e João Aniba, este último eleito ao cargo de vice-prefeito, todos os vereadores que optaram por cancelar a redução salarial foram reeleitos e terão os salários mantidos em R$ 6.891, caso a lei seja sancionada pelo prefeito, Denilson Silveira (PMDB).

João Aniba, que votou à favor da redução salarial em outubro, mudou o voto, prestes a assumir a prefeitura. “Estamos em plena democracia, por isso eu posso mudar de opinião em relação ao projeto. Eu percebi que ele está cheio de vícios que precisam ser reparados. Isso não tem a ver apenas com subsídios, é sobre a lei. Não estou falando como vice-prefeito, mas sim como vereador. E posso fazer isso, porque o povo disse que me quis nas urnas”, afirmou o vereador e vice-prefeito eleito.

Sobre a revogação do reajuste salarial
O reajuste é referente ao próximo mandato, que se inicia em 2017. Para o vereador Oldack Júnior (PTN), apesar de alegarem inconstitucionalidade no documento, os parlamentares responsáveis pela revogação do projeto de lei também cometeram irregularidades.


"Os vereadores querem combater vícios, que são meros protocolos, cometendo vícios graves. Pelo regimento desta casa, é proibido que um vereador legisle em favor de causa própria. Quem foi reeleito não pode votar escolhendo o próprio salário. As sessões teriam de ser anuladas, para que o projeto fosse votado apenas por quem não tem interesses diretos em relação a ele”, afirma.

Oldack se refere ao artigo 183 do regimento da Câmara Municipal, quando fala sobre a proibição de se legislar em causa própria. Estas considerações foram apresentadas ao vereador e presidente da Câmara, Charles Daniel (PRB). Tanto os manifestantes, quanto os colegas de tribuna, cobraram um posicionamento do parlamentar, mas ele preferiu não se posicionar. “Optei por não anular a primeira sessão porque eles já disseram que entraram na Justiça. Se acham que tem que se decidir assim, que seja. Ouvi dizer que entraram com mandado de segurança, então vamos aguardar o juiz decidir”, diz.

Perguntado em relação ao regimento da Casa, e sobre a abstinência em um momento tão importante, Charles Daniel disse ao G1 que vai apenas aguardar. “Vamos entregar nas mãos de Deus”, comenta.

Alegações de vereadores

Watson Haroldo, autor do projeto que propõe o cancelamento da redução salarial, também foi reeleito para 2017. De acordo com vereador, a questão não se limita a valores. “O objetivo maior não é discutir reajustes. O problema é que o projeto de redução foi proposto em reunião extraordinária e todos não foram avisados”, argumenta.

Contra a revogação, Schirlene Ruas (PTB) não concorda com o colega de tribuna. Para ela, a convocação não é motivo suficiente para que o projeto seja anulado. “Na segunda-feira, o projeto para barrar a diminuição foi apresentado apenas uma hora antes de começar a reunião. 
É uma irregularidade clara. Pedi vistas do projeto antes de votar, o que é um direito resguardado a mim e qualquer vereador, mas não foi concedido pelo presidente. Os vícios que os vereadores alegam não é motivo”, diz.

Assim como João Aniba, Eumara Aparecida mudou de opinião e, depois de reeleita, foi contra o reajuste salarial. Como os colegas, ela disse não concordar com os vícios e pediu para que a equipe do G1 conferisse, na secretaria da Câmara Municipal, um parecer protocolado pelos vereadores. No local as justificativas não foram encontradas. No documento, consta que “não existe nenhuma normatização que vede a revogação de qualquer lei, seja ela qual for, razão pela qual não se vislumbra nenhuma irregularidade na pretensão de revogação de uma lei municipal”.

O agente administrativo da Câmara, Willian Campos, garante que não há parecer com detalhamento jurídico do projeto. “O único documento que recebemos foi apresentado na hora da reunião. Nenhum outro parecer foi protocolado apontado vícios na secretaria da Câmara”, afirma.

Para uma das coordenadoras do Movimento Popular de Francisco Sá, Aldaiza Dias, a sensação é de indignação. “Nós estamos muito chateados, nos sentindo traídos. Eles nos pegaram de surpresa para que não conseguíssemos convocar a população na primeira reunião. O povo está insatisfeito com a situação, isso está claro. Eles são eleitos para nos representar e não o fazem”, lamenta.

Próximos passos
Depois de aprovado pelas duas sessões desta semana, o projeto deve seguir, até segunda-feira (12), para a Prefeitura Municipal da cidade. O prefeito atual, Denilson Silveira (PMDB), é quem decide se a lei será vetada ou sancionada. Ele tem o prazo de 15 dias para que dê um retorno à Câmara, ou o projeto volta para o parlamento.

Denilson disse que vai analisar o projeto e que não tem perfil de adotar práticas ilegais. “Já é do nosso conhecimento que a lei tem certas irregularidades. Fui legislador por muitos anos e tenho uma boa base sobre o regimento da casa. Agora, vou aguardar que o documento chegue às minhas mãos para que o jurídico analise. Vou dar o parecer de acordo com a lei”, garante.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Em Riacho dos Machados, caminhoneiro morre em capotamento na BR-251

Caminhão saiu da pista e capotou

Um caminhoneiro de 56 anos morreu em um acidente na BR-251, próximo ao trevo de Riacho dos Machados (MG), na noite dessa quarta-feira (07). Segundo o Corpo de Bombeiros, ele perdeu o controle da direção, saiu da pista e capotou.

A vítima ficou presa às ferragens e morreu no local do acidente; a pista ficou interditada nos dois sentidos por cerca de 20 minutos.

O caminhão seguia para o estado da Bahia e estava carregado de óxido de zinco. A perícia da Polícia Civil foi acionada e as causas do acidente são investigadas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

Nona edição do Dia dos Gerais é comemorada em Matias Cardoso

Medalhas são entregues durante a solenidade

Nesta quinta-feira (8), é comemorado o Dia dos Gerais e, por causa da data, desde 2011 a capital de Minas Gerais é transferida para a cidade de Matias Cardoso, no Norte do estado. A cidade é citada por pesquisadores como o primeiro povoado de Minas. A data escolhida, 8 de dezembro, foi devido ao dia da Padroeira Nossa Senhora da Conceição.

Este ano o governador Fernando Pimentel participou da solenidade de entrega das medalhas Matias Cardoso e Maria da Cruz, que são entregues às personalidades que contribuíram para o desenvolvimento da região.

“Temos de enxergar todas as regiões do estado. E eu gosto muito desta região aqui, porque é daqui que está vindo o melhor exemplo que Minas Gerais pode dar ao Brasil agora. O exemplo do trabalho, da dedicação, do empenho, da fé do nosso povo. É isso que estamos celebrando quando a gente transfere a capital para Matias Cardoso e celebra aqui o Dia das Gerais”, disse Pimentel durante o evento.

O governador lembrou também da importância econômica que o município representa para a região, já que se tornou o segundo maior exportador de limão taiti do país. “Nós estamos mostrando para o país e para o mundo a capacidade de trabalho, a engenhosidade, talento e a dedicação da nossa gente. Então, isso é motivo de orgulho para todos nós, todos os mineiros e para todas as mineiras”.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Janaúba consegue R$ 5 milhões para obras da UFVJM

As obras do campus da Universidade Federal dos
Vales do Jequitinhonha e Mucuri, em Janaúba

(Por Ambrósio Prates) As obras do campus da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, em Janaúba, não serão afetadas pela crise financeira, pois estão assegurados R$ 5 milhões para continuidade dos serviços. A garantia é do deputado federal Rodrigo de Castro, em parceria com o deputado estadual Gil Pereira. Ele afirma que atendeu ao pedido do prefeito eleito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes e do ex-prefeito Ivonei Abade Brito, quando agendou reunião junto ao ministro da Educação, Mendonça Filho na semana passada. Existia risco das obras serem afetadas pelo corte de recursos realizado pelo Governo. Os deputados solicitaram que o Governo Federal que liberasse R$ 10 milhões.

Citando a situação vivida atualmente pela economia brasileira com a dificuldade da alocação de recursos, o ministro da Educação teria se comprometido a liberar a metade desse valor imediatamente. Os outros R$ 5 milhões seriam liberados à medida que o Governo sanear a situação financeira. Com esses recursos, seria possível construir obras estruturantes importantes no prédio, como a instalação de esgoto e também rede de água e energia para que os alunos, que hoje estão precariamente alojados no prédio do CAIC, possam ir para o novo prédio, que já tem boa parte das obras edificadas. O deputado afirma ainda que os recursos devem garantir que os alunos possam dar continuidade ao curso de engenharia, que a partir de agora entre na fase de diversificação em cada área de atuação e seria necessário o funcionamento do novo prédio. Rodrigo de Castro e Gil Pereira confirmaram que os recursos já poderão ser utilizados a partir do início do ano que vem.



Fonte: Gazeta Norte Mineira

Isaildon anuncia secretariado

Esquerda pra direita: Silvio Montanha secretário de obras,
Cecília Freitas secretária de saúde, Maria Helena secretária de fazenda,
Elton Freitas secretário de planejamento, Zacarias Nascimento
secretário de agronegócios, Luzia Angélica secretária de educação e
Leandro Gavioli secretário de promoção social. Júlio Cesar chefe de gabinete,
porém não se faz presente na foto, pois mora fora. (Foto: Pablo de Melo)

(Por José Ambrósio Prates) O prefeito eleito de Janaúba, Carlos Isaildon Mendes, anunciou na manhã de terça-feira (06) o secretariado municipal, durante evento no Gorutuba Park Hotel, quando concedeu entrevista à imprensa. Ele falou que norteou suas escolhas com base em princípios que definiu. Segundo o prefeito, a montagem do secretariado não tem por base questões de apoio político ou partidário, mas com a capacidade em cada área e também o comprometimento e, por isso, cada nome escolhido teve peso maior do que as questões de apoio político partidário. A maior parte do secretariado apresentado não tem ligações políticas, sendo que alguns tampouco tem filiação partidária.

Os nomeados são: Agronegócio e Desenvolvimento Sustentável: Zacarias Pereira Nascimento, da Associação de Desenvolvimento da Serra Geral; Educação Cultura, Esporte e Lazer: Luzia Angélica de Fátima Aguiar Santos; Saúde: Cecília Moreira de Freitas; Obras e Serviços Urbanos: Sílvio Montanha; Fazenda, Administração e Recursos Humanos: Maria Helena Mendes Silvas Alves; Planejamento: Elton Freitas, que foi eleito vice-prefeito e terá a missão de criar a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social; Promoção Social: Leandro Gavioli; Chefe de Gabinete: Júlio Cesar Tolentino Barbosa; Procuradoria Jurídica: Neide Lacerda e Assessoria de Comunicação: Armênio Alves Pereira.

Em Espinosa criminosos explodem caixas e trocam tiros com a PM

Estrutura da agência ficou danificada

Criminosos explodiram caixas de uma agência bancária em Espinosa, no Norte de Minas, na madrugada desta quarta-feira (07). Segundo a Polícia Militar, seis homens fortemente armados participaram da ação. Enquanto um grupo explodia os caixas, os outros bandidos aguardavam próximo ao quartel da PM. Eles trocaram tiros com policiais e ninguém ficou ferido.

Após o crime, os homens fugiram em dois veículos e ainda não foram localizados. A estrutura da agência ficou danificada e a quantia levada pelos criminosos não foi divulgada. A perícia da Polícia Civil foi acionada.

De acordo com a PM, esta é a segunda vez que a agência é alvo de bandidos neste ano. Em outubro, criminosos também explodiram dois caixas do local.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV e PM

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Ex-prefeito de Taiobeiras é condenado a mais de 26 anos de prisão

Joel da Cruz estava foragido e foi preso no Pará

(G1) O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou o ex-prefeito de Taiobeiras a 26 anos, dez meses e 24 dias de prisão. A sentença foi publicada nesta segunda-feira (5) pelo TJMG. Joel da Cruz foi condenado por abuso de crianças e adolescentes; as investigações apontaram que ele abusou de pelo menos seis vítimas.

Em 2010, Joel Cruz foi julgado por abuso de vulnerável, mas na ocasião foi absolvido das acusações. Em outubro de 2015, a Justiça decretou novamente a prisão do ex-prefeito por causa de nova investigação; Joel da Cruz só foi preso em abril deste ano em Parauapebas (PA).

Por este novo processo, ele foi acusado de abusar de uma criança de dez anos e da irmã dela, de cinco. As vítimas teriam sido levadas pela própria mãe para a casa do político, onde teriam sido obrigadas a manter relações sexuais em troca de pagamento.

A nossa reportagem tentou falar com a defesa do ex-prefeito, mas nenhum dos advogados listados no processo foi encontrado.

Em Nova Porteirinha, carro é carbonizado com corpo no porta-malas

Veículo carbonizado (Foto: WhatsApp)

(G1) O corpo de um homem de 31 anos foi encontrado carbonizado, na noite desta segunda-feira (5), em Nova Porteirinha. De acordo com informações da Polícia Militar, denúncias indicaram que um carro estava sendo incendiado na estrada que dá acesso às torres de comunicação, na comunidade da Colonização Matinha. Quando os militares chegaram ao local, encontraram o veículo destruído e os restos mortais da vítima dentro do porta-malas, que não pode ser identificada naquele momento.

Pela placa do carro, a PM conseguiu identificar o proprietário, Jeferson Cangussu, um farmacêutico natural da cidade de Janaúba. Os militares entraram em contato com a família da possível vítima, que informaram que o último contato com Jeferson havia sido ao meio dia, quando havia saído para trabalhar.

O perito compareceu ao local do crime e o corpo foi liberado para uma funerária da cidade. O veículo foi removido para um pátio conveniado. Até o fechamento desta reportagem, ninguém havia sido preso.

O G1 entrou em contato com a irmã de Jeferson, Maria Isabel Cangussu. Segundo ela, pelos restos mortais e pela características do veículo, o corpo de fato pode ser do irmão. Ainda assim, a família aguarda o resultado do exame de DNA, que será realizado pela polícia. Ela não soube dizer se o irmão tinha desavenças com alguém da região, mas, segundo a polícia, Jeferson não tem passagens pela polícia.

"Nós não entendemos ainda o que houve. Ele era uma pessoa do bem, carismático, conhecido pelos serviços que prestava na cidade. Não tinha brigado com ninguém, até onde sabemos. Agora vamos aguardar o resultado das investigações e do exame, porque, por enquanto, estamos de mãos atadas", lamenta a irmã de Jeferson.

Janaúba, Jaíba e Verdelândia: Dez pessoas são detidas durante operação

Armas e drogas foram apreendidas
durante operação da PM no Norte de Minas.

Nove pessoas foram presas e um menor foi apreendido nesta terça-feira (6), durante uma operação da Polícia Militar realizada em três cidades do Norte de Minas, contra crimes como homicídio e tráfico de drogas. Segundo informações da PM, através de mandado de busca e apreensão e cumprimento de prisões preventivas e temporárias, os militares foram até as casas dos autores, nas cidades de Janaúba, Jaíba e Verdelândia.

Os suspeitos têm passagens por tráfico de drogas, homicídios, roubos e formação de quadrilha.

Além das pessoas detidas, a PM apreendeu quatro armas de fogo, munições de vários calibres, três carregadores de pistola, uma balança de precisão, pedras de crack e R$ 180.

Todos os materiais, o menor apreendido e os homens presos foram encaminhados para a delegacia de Janaúba.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV e PM

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Vereadores de Francisco Sá aprovam projeto que derruba redução salarial

Redução foi derrubada durante votação nesta segunda-feira (5)

A Câmara de Vereadores de Francisco Sá (MG) aprovou nesta segunda-feira (5) um Projeto de Lei que revoga a lei que reduziu o salário dos vereadores do município. Seis vereadores foram a favor da revogação e quatro pretendiam a permanência da redução salarial.

O projeto será encaminhado ao Executivo e, assim que sancionado, o salário dos vereadores volta para R$ 6.891; aumento de 68% no valor atual de R$ 2.200. O projeto para derrubar a lei foi apresentado pelo vereador Watson Haroldo (PMDB), que afirma ser contra a redução salarial. Porém, ele alega que no projeto apresentado hoje não foi discutido os valores dos salários e apenas irregularidades que impediam que a redução fosse aprovada no mês de setembro.

“O projeto foi aprovado em uma reunião extraordinária e todos os vereadores deviam ter sido avisados em tempo hábil, o que não ocorreu. Nós estamos aqui para legislar legalmente e isto também não ocorreu. Hoje não discutimos valores e apenas a legalidade daquele projeto”, explica.

A vereadora Shirlene Ribeiro Ruas (PMDB) votou contra a extinção da lei que reduziu o salário dos legisladores. “Ele alega que teve várias irregularidades. Porém o projeto foi apresentado hoje com uma hora de antecedência. Pedi vistas do projeto para que eu pudesse entendê-lo melhor, mas a Câmara não acatou meu pedido”, lamenta.

A redução salarial foi aprovada após um movimento popular se mobilizar no município e questionar os valores pagos aos vereadores de Francisco Sá. Um dos participantes deste movimento, Naram Mendes Souza, assistiu a reunião desta segunda-feira e lamentou que a votação deste novo projeto não foi divulgada à população. Ele afirma que irá pedir ao Ministério Público que impeça que os salários retornem aos valores antes da redução.

“Fico muito chateado. Lamento que os vereadores enxerguem no movimento popular um inimigo enquanto deveria enxergar um aliado. Em vez de gastar energia e aplicar os recursos da Câmara em algo para a população, eles querem investir para eles mesmos. Estão indo na contramão do país, que luta contra a corrupção e no combate aos gastos públicos, eles vêm e fazem tudo ao contrário”, lamentou.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: G1

Janaúba e Nova Porteirinha: Duas pessoas são mortas a tiros e três ficam feridas

Duas pessoas foram assassinadas a tiros e três ficaram feridas neste domingo (04) no Norte de Minas. Em Janaúba, um homem de 32 anos foi morto com cerca de 10 tiros no peito. O crime ocorreu dentro de uma mercearia no Bairro Dentre Grande.

Segundo a PM, ele estava consumindo bebida alcoólica no local, quando foi abordado pelo suspeito que efetuou os disparos. Outras duas pessoas que estavam no estabelecimento também foram atingidas. Elas foram encaminhadas ao hospital. A polícia informou que a vítima de 32 anos não tem passagens e a motivação do crime é desconhecida.

Um jovem de 15 anos também foi morto a tiros e outro da mesma idade foi baleado em Nova Porteirinha. Testemunhas informaram que eles estavam no Centro da cidade quando três homens passaram em um carro e atiraram. O adolescente que morreu foi atingido na cabeça, pernas e peito; a outra vítima foi baleada nas costas e na perna. De acordo com a PM, os dois jovens tinham passagens por tráfico de drogas.
Até o momento ninguém foi preso nas duas ocorrências.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: InterTV e PM

domingo, 4 de dezembro de 2016

São João da Ponte: Dupla se mete em briga de casal e é baleada

(Por FERNANDA VIEGAS) Dois jovens, de 23 e 24 anos, foram baleados em represália, por se intrometerem em uma briga de casal, na zona rural de São João da Ponte, na região Norte de Minas Gerais, nessa quinta-feira (1º).

Os feridos contaram à Polícia Militar (PM) que estavam na rua Três, no bairro Lagoinha, quando presenciaram uma briga calorosa entre um homem e uma mulher. Eles entraram no meio da confusão e o homem os ameaçou de morte.

Mais tarde, o suspeito foi para casa e voltou ao local com uma espingarda, realizando novas ameaças. As vítimas, então, deixaram a rua, porém, o homem foi à casa deles e do quintal atirou. O mais novo levou seis tiros nas costas e o outro foi atingido por duas bala no ombro e no braço do lado esquerdo.

O atirador fugiu por um matagal e, até o momento, não foi preso.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito já foi detido mais de uma vez e tem passagens por furto, porte ilegal de arma, disparo de arma em via pública e ameaça. As buscas por ele continuam, conforme o delegado Fernando Elias.

Bocaiuva: Justiça manda liberar acusados de irregularidades

(Por Paulo Brandão) O empreiteiro Emerson Rodrigues e o secretário municipal da Fazenda, Antônio Silveira Neto Bandeira, foram liberados pela Justiça, eles que estavam presos acusados de irregularidades. Emerson estava preso preventivamente desde maio deste ano e agora aguardará o julgamento em liberdade. Ele é acusado de ter se apropriado de forma indevida de dinheiro público. De acordo com as investigações da Polícia Civil, o empreiteiro vencia as licitações para prestação de serviços ao SAAE Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Bocaiuva, mas não prestava os serviços e mesmo assim recebia normalmente. Durante o período que esteve preso, Emerson prestou serviços em obras tanto para a Polícia Civil quanto para Polícia Militar.

Segundo a polícia, Emerson contava com a ajuda de Robson Andrade, diretor do SAAE, e que é acusado de ser o chefe do esquema. Robson também teve o mandado de prisão expedido duas vezes, mas até hoje está foragido. Outro que também conseguiu recurso para aguardar julgamento fora da prisão foi o ex-secretário de Finanças da Prefeitura Municipal de Bocaiuva, Antônio Silveira Neto (Bandeira). O mesmo está cumprindo prisão domiciliar até o seu julgamento, onde é acusado de crimes de peculato (crime praticado por funcionário público contra a administração pública).

Homem de 27 anos é assassinado a tiros em Josenópolis

Um homem de 27 anos morreu na madrugada deste domingo (4) após ser baleado em Josenópolis (MG). Segundo a Polícia Militar, o crime foi na Rua Aleujair Santos Paixão, no Centro da cidade.

Ainda segundo a PM, a vítima foi alvejada nas costas e tórax, mas morreu quando era socorrida a um hospital de Salinas. A PM disse também que vítima e autor tiveram uma discussão há cerca de uma semana e, por isso, o autor cometeu o crime neste sábado.

Militares fazem rastreamento, mas até a manhã deste domingo auto não foi preso.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com