Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 21 de novembro de 2015

Só 2% das cidades do país são nota 10 em transparência

Positivo. Ministro da CGU avaliou que os municípios brasileiros
melhoraram seu desempenho

Site Transparência MG está
fora do ar desde o início do mês
(FELIPE CASTANHEIRA) Minas Gerais foi um dos seis Estados a obter nota máxima na avaliação da Controladoria Geral da União (CGU) sobre a transparência nas unidades federativas brasileiras, a partir do cumprimento das normas da Lei de Acesso à Informação. Distrito Federal. Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão e São Paulo também conquistaram nota 10 na Escala Brasil Transparente que, em 2015, chegou a sua segunda edição. Entre as cidades, apenas 2% das 1.587 avaliadas registraram a nota máxima.
No ranking das capitais, Belo Horizonte teve nota 8,75, ocupando o nono lugar no país, ao lado de Florianópolis e Vitória. A nota foi 0,83 superior à obtida no primeiro levantamento.
Dentre as capitais, seis tiveram nota máxima. No ano passado, apenas São Paulo obteve este resultado. A maior recuperação registrada foi a de São Luís, capital do Maranhão, que havia recebido nota 0 e hoje ocupa a sétima posição, com 9,58 pontos.
Das 147 cidades mineiras avaliadas 99 tiraram nota 0 e apenas nove tiraram notas acima da média (6). Nacionalmente, das 1.587 cidades abordadas 769 (48%) ficaram com nota 0, já em Minas 67% das cidades tiveram a pior nota.
A cidade mineira melhor colocada no ranking geral foi Contagem, com 9,44 pontos, registrando a 42ª posição nacional. A segunda colocada, Monte Santo de Minas, teve uma melhora de 6,11 pontos, obtendo 9,17 e ficando acima de Belo Horizonte, a terceira colocada entre os municípios mineiros.
A nota é determinada usando dois quesitos: a regulamentação da Lei de Acesso à Informação e a efetividade dos pedidos de acesso à informação nas áreas de saúde, educação e assistência social. O primeiro item representa 25% da nota e o item seguinte 75% dividido em seus três pontos.
O ministro-chefe da CGU, Valdir Simão, avaliou que houve melhora em relação ao primeiro levantamento, divulgada em maio. Dos 492 municípios inicialmente analisados, somente dois obtiveram nota 10. Agora, desses mesmos 492, 15 ficaram com nota máxima.
Para realização do novo levantamento 1092 cidades foram avaliadas pela primeira vez.
Os Estados e cidades que tiraram nota baixa podem entrar em contato com as Unidades Regionais da CGU para solicitar auxílio do órgão e melhorar seus resultados.

Site segue fora do ar no Estado
Apesar de Minas ter conquistado nota 10 no ranking, a realidade da prestação de contas no Estado não é positiva no momento atual. O Portal da Transparência do governo, por exemplo, já está há duas semanas fora do ar.
No dia 12 de novembro, o Estado informou que o site não estava funcionando por conta de um problema técnico e que continuaria fora do ar até o dia 13. A situação, no entanto, segue indefinida, com o site inoperante. Assim, o contribuinte mineiro continua sem conseguir acessar o principal informativo de gastos e receitas da administração.

Os melhores
Ranking de Estados

1. Bahia 10

Distrito Federal 10

Espírito Santo 10

Goiás 10

Maranhão10

Minas Gerais 10

São Paulo 10

8. Paraná 9,31

9. Pará 9,03

10. Rio Grande do Sul 8,89

11. Paraíba 8,75

12. Mato Grosso 8,61

Tocantins 8,61

14. Piauí 8,47

15. Rio G. do Norte 8,19

16. Ceará 8,06

17. Alagoas 7,92

18. Rio de Janeiro 7,08

19. Santa Catarina 6,94

20. Pernambuco 6,67

21. Rondônia 4,44

22. Acre 3,33

23. Mato G. do Sul 2,50

Roraima 2,50

25. Sergipe 2,08

26. Amazonas 1,39

27. Amapá 0

Ranking capitais:
1. Brasília (DF) 10

Curitiba (PR) 10

João Pessoa (PB) 10

Recife (PE) 10

Rio Branco (AC) 10

São Paulo (SP) 10

7. São Luís (MA) 9,58

8. Cuiabá (MT) 9,17

9. Belo Horizonte 8,75

Florianópolis (SC) 8,75

Vitória (ES) 8,75

Em Minas:
Contagem (42º) 9,44

Monte S. de MG (53º) 9,17

Belo Horizonte (66º) 8,75

Arceburgo (89º) 8,19

Itaú de Minas (102º) 7,92

Monte Belo (109º) 7,78

Campanha (121º) 7,08

Preso no Norte de MG, suspeito de matar uma criança em Uberlândia

(G1) Foi preso em São João da Lagoa, Norte de Minas, na noite dessa sexta-feira (20), o suspeito de matar um menino de nove anos, em Uberlândia, no último dia 14.
Segundo informações da Polícia Civil de Montes Claros, o suspeito de 19 anos, foi preso pela Polícia Militar por volta das 23 horas em uma casa no centro de São João da Lagoa. Ele foi levado para a delegacia de plantão de Montes Claros, onde foi ouvido, e em seguida levado para o Presídio Regional do município.
A criança foi morta com um tiro na perna no Bairro Santa Rosa depois de uma briga entre a mãe da criança e outra mulher. A discussão terminou em vingança e tiros. Na ocasião o autor dos disparos fugiu e não foi localizado.

Acidente envolvendo duas carretas deixa um homem ferido na BR-251

(G1) Um acidente envolvendo duas carretas deixou um homem ferido na noite dessa sexta-feira (20), na BR-251, próximo ao Posto Chimba, em Francisco Sá, no Norte de Minas. Chovia no local no momento do acidente.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, uma carreta bi-trem invadiu a pista contrária e bateu de frente com outra carreta.
O motorista ficou preso pela perna esquerda na cabine do veículo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e conseguiu retirá-lo do local. Ele foi levado para a Santa Casa de Montes Claros.
O condutor da outra carreta não sofreu ferimentos.
A PRF reforça para que os motoristas redobrem a atenção, principalmente durante o período chuvoso e respeite os limites permitidos de velocidade.

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

ELEIÇÕES 2016: SOUTO LIDERA EM MOC

Souto lidera em cenário em que 73% dos eleitores não
sabe em quem votar: há muito para acontecer daqui até as eleições


Pesquisa espontânea esconde péssima notícia para planos de reeleição do prefeito Ruy Muniz

(Por Luís Cláudio Guedes) A pesquisa de intenção de votos encomendada pela TV Record ao Instituto Paraná para medir a temperatura prévia da sucessão municipal em Montes Claros no ano que vem, divulgada na quarta-feira (18), deixou o entorno do atual prefeito e candidato a sucessão, Ruy Muniz (PRB), com a pulga atrás da orelha. Para surpresa geral, Muniz não lidera a preferência do eleitor, a despeito de realizar administração de pegada, como posso dizer, populista – na medida em que realiza pequenas obras, mas sempre destinadas a moradores da periferia da cidade.
Segundo o Instituto Paraná, o decano Humberto Souto (PPS) lidera a preferência do eleitor com 34,9% das declarações de voto em pesquisa estimulada. O atual prefeito aparece na segunda colocação, com 28,5% das intenções de voto. Paulo Guedes (PT) é o terceiro nome mais lembrado, com 21,6% das indicações de voto. Vale lembrar que o ex-deputado federal Humberto Souto não conseguiu avançar do primeiro para o segundo turno nas eleições municipais de 2012, que foram disputadas por Ruy Muniz e Paulo Guedes.
O entorno do prefeito Muniz optou por desqualificar o Instituo Paraná, que teria cometido erros grosseiros em eleições anteriores, inclusive ao prevê a vitória de Aécio Neves na sucessão presidencial com larga vantagem. Não faltou nem mesmo insinuações de que a Rede Record, que é vinculada ao PRB, o atual partido de Muniz, tentou retaliação por conta do anunciado propósito do prefeito em mudar de partido para buscar a reeleição.
Um número quase perdido da pesquisa, entretanto, abre uma avenida de possibilidades para a próxima sucessão: na opção espontânea, em que o pesquisador não apresenta o nome de nenhum candidato, nada menos do que 73,4% dos eleitores não têm a menor ideia do nome em quem votaria. Resumo da ópera: a sucessão de Ruy Muniz ainda não entrou no radar das pessoas.
Esse número traz uma boa e uma péssima notícia para Muniz. A boa é que a sucessão está aberta em possibilidades e há enorme espaço para crescimento. O recado negativo das ruas é que Muniz tinha quase obrigação de aparecer melhor na pesquisa espontânea. Ser a opção de apenas 12,5% dos eleitores quando se está à frente de uma administração que gasta os tubos com mídia, é motivo de preocupação. Melhor dizer que o Instituto Paraná entrega resultado ao gosto do freguês.
A pesquisa também não chegou a ser essa maravilha para o deputado Paulo Guedes, ainda no embalo da expressiva votação que conseguiu no ano passado para a Assembleia Legislativa, o que fez dele o detentor da maior votação no parlamento mineiro. O recall de Guedes na pesquisa espontânea foi de magros 2,4%, contra 6,4% de Humberto Souto – desempenho modesto para quem integra o governo estadual. Mas não é o pior dos mundos. Há quatro anos, no esquenta para as eleições de 2012, Paulo Guedes sequer daria traço nas pesquisas. Hoje o petista supera os 20%, quando o pesquisador oferece seu nome como opção. Outro dado alvissareiro para Guedes é seu empate técnico com Ruy Muniz, na hipótese do segundo turno.


Rejeição
Segundo o Instituto Paraná, o prefeito Muniz é o campeão de rejeição (35,4%), seguido de Paulo Guedes (28,2%) e Ariadna Muniz (PRB), que dificilmente será candidata, com 23,8% de indicações de que não seria votada em hipótese nenhuma. Novamente, o número é muito bom para Humberto Souto, que tem rejeição quase residual, de 10,7%, talvez por conta do sua posição abertamente contra tudo o que está aí e crítico à corrupção. Souto, que já foi ministro do Tribunal de Contas da União fala com certa autoridade, embora não tenha discurso exatamente palatável para quando chegar a hora da onça beber água.

Homem é preso com armas e munição em Buritizeiro

Materiais apreendidos pela PC com o homem
(G1) Uma equipe de investigadores da Polícia Civil prendeu em flagrante, em Buritizeiro (MG), um homem com armas e munições em uma fazenda, nesta quinta-feira (19). Segundo a PC, ele é suspeito de ameaçar moradores da região.
A prisão ocorreu depois de um cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Três armas e munições de vários calibres foram encontradas com o homem.
O homem foi levado para a delegacia, junto com o material apreendido.

Rapaz é preso com pedras de crack e papelotes de cocaína no Norte de MG

Drogas apreendidas pela PM no Ciro dos Anjos
(G1) Um rapaz, de 18 anos, foi preso com 173 pedras de crack e 143 papelotes de cocaína no Bairro Ciro dos Anjos, em Montes Claros (MG), nesta quinta-feira (19). A Polícia Militar também apreendeu R$ 37, uma arma de pressão e material para embalar drogas.
Segundo a PM, o rapaz foi abordado na Rua E, em um local que é utilizando como ponto de venda de drogas. Ele foi levado para a delegacia.
Ainda na noite da quinta, dois jovens, de 19 anos, e um menor, de 16, foram detidos em uma casa em um beco no Morro do Frade. Os PMs faziam patrulhamento quando ouviram vários gritos vindos do local. Dentro do imóvel, foram apreendidos três cigarros de maconha e material usado para embalar drogas. Eles também foram encaminhados para a delegacia.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

TJ-MG implanta programa de apoio a comarcas com grandes acervos

Magistrados e servidores estão mobilizados em prol das ações que estão sendo desenvolvidas em Coração de Jesus

Coração de Jesus e Presidente Olegário receberão a visita das equipes compostas por juízes e servidores


(Por Fábio Oliva) Para aumentar a celeridade e a produtividade em varas de todo o Estado que estão com acervos altos, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) criou o Programa de Apoio Emergencial às Comarcas (PAE). A iniciativa se baseia em outras experiências, de apoio a unidades jurisdicionais com grande número de processos, realizadas com êxito em Minas Gerais. As duas primeiras comarcas a serem contempladas pelo programa serão Coração de Jesus, no Norte de Minas, e Presidente Olegário, no Noroeste. Uma equipe está em Coração de Jesus esta semana. Já Presidente Olegário será visitada em dezembro.
Dentro do PAE, estão previstos três tipos de ações: a intervenção localizada, em que equipes se deslocam até as comarcas escolhidas; o mutirão para a prolação de sentenças, em que alguns processos são encaminhados para juízes cooperadores de outras comarcas proferirem decisão; e o plano de ação gerencial, que consiste em um instrumento destinado ao acompanhamento das ações. “Ao instituir o PAE, o Tribunal pretende, com método, planejamento e a colaboração dos magistrados, reduzir o acervo de processos em tramitação no Estado”, afirma o presidente do TJMG, desembargador Pedro Bitencourt Marcondes.
No caso da intervenção localizada, as ações serão concentradas em varas ou unidades jurisdicionais com expressivo represamento de processos. As equipes de juízes e servidores se deslocarão até os locais para realizar audiências de conciliação e de instrução, além de julgamentos e prolação de sentenças. Os juízes enviados às comarcas serão designados em regime de cooperação. Se necessário, será enviada mais de uma equipe.

Mutirão
Outra linha de ação do PAE será o mutirão de prolação de sentenças, opção que vai priorizar as comarcas com elevado acervo de processos em fase de decisão. Nesse caso, os processos selecionados serão enviados a juízes cooperadores de outras comarcas, via malote postal (se não forem processos judiciais eletrônicos). Os magistrados deverão devolvê-los com decisão, no prazo estabelecido.
Já o plano de ação gerencial, a ser elaborado pelos juízes que atuarão como coordenadores executivos do PAE, trará informações a serem usadas na gestão, na orientação e no acompanhamento das ações. A partir do que for identificado em visitas prévias, no exame de relatórios estatísticos e no diagnóstico levantado em cada vara analisada, os coordenadores poderão identificar unidades que precisam de apoio e juízes que estejam em condições de participar como cooperadores, bem como outros dados relevantes para o trabalho.
A portaria 3.243/2015 do TJMG designou como coordenadores executivos do PAE os juízes Lílian Maciel Santos e Lisandre Borges Fortes da Costa Figueira, auxiliares da Presidência, Francisco Ricardo Sales Costa, auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça, e Marcelo Rodrigues Fioravante, coordenador dos juizados especiais de Belo Horizonte. “Buscamos traçar um plano de ação para socorrer as comarcas que estão com acervo acumulado. Serão mapeados os problemas e será estabelecido um cronograma de ações”, diz a juíza Lílian Maciel Santos.

Planejamento
Para a magistrada, a iniciativa é positiva, já que se desenvolve a partir da atuação conjunta da Presidência do TJMG, da Corregedoria e de vários magistrados. A juíza Lisandre Borges explica que o objetivo das ações de apoio é contribuir para dar vazão aos processos. Além disso, a magistrada detalha que será elaborado um planejamento, que deverá ser implementado em cada unidade atendida pelo PAE. “Queremos que os bons resultados perdurem para as próximas administrações”, pontua.
O juiz Marcelo Fioravante afirma que o PAE foi elaborado a partir do elevado espírito de solidariedade de muitos juízes mineiros, bem como de outras experiências exitosas do TJMG. “O PAE pretende auxiliar aquelas comarcas que enfrentam inúmeras adversidades e registram expressivo represamento de processos. É um programa de atuação pontual e de repercussão muito positiva para a comarca acolhida”, explica.
Em Coração de Jesus, um dos objetivos é orientar a equipe local. Também serão levantados os processos que estão há mais de quatro anos sem julgamento para serem remetidos aos juízes que vão colaborar com a prolação de sentenças. Os magistrados que se dispuseram a cooperar proferindo decisões são José Alfredo Jünger de Souza Vieira, Gilson Soares Lemes, Raquel Soares de Paula, Otávio Batista Lomônaco, Angelique Ribeiro de Souza, Evaldo Gavazza, Paulo Roberto da Silva, Bianca Martuche Liberano Calvet, Amaury Silva, Andréia Lopes de Freitas, Cláudia Luciene de Oliveira, Carlos Márcio de Souza Macedo, Henrique Oswaldo Pinto Marinho, Ricardo Rodrigues de Lima e Maurício Pinto Ferreira.
Também são apoiadores da ação os coordenadores executivos do PAE, juízes Lílian Maciel Santos, Lisandre Borges Fortes da Costa Figueira, Francisco Ricardo Sales Costa e Marcelo Rodrigues Fioravante. Participam ainda das ações em Coração de Jesus os servidores Cristiane do Prado Pereira, Juliana Gomes de Carvalho, Renata Braga Pereira e Juliano Carneiro Veiga.

Produtividade
O juiz Marcus Vinícius Mendes do Valle, um dos apoiadores da iniciativa em Coração de Jesus, diz que o Estado tem um grande número de comarcas com resultados deficitários. “Queremos orientar as secretarias, de forma que elas alcancem uma boa produtividade. É preciso trabalhar bem, com mais qualidade e agilidade”, explica. O magistrado acredita que o programa é inovador e que gera o compartilhamento de conhecimento.
O juiz Marcos Antônio Ferreira, que atua na 2ª Vara de Família de Montes Claros e responde pela Comarca de Coração de Jesus, afirmou que o PAE é uma iniciativa pioneira do Tribunal. “As ações são imprescindíveis para garantir a regularização do serviço. Na comarca, todos estão mobilizados com o objetivo de garantir o êxito do projeto”, ponderou.
Em Presidente Olegário, os cooperadores do trabalho serão os juízes Francisco Ricardo Sales Costa, Marcelo Rodrigues Fioravante, Denes Marcos Vieira, Eduardo Gomes dos Reis, José Márcio Parreira, Lílian Maciel Santos, Lisandre Borges Fortes da Costa Figueira, Lourenço Migliorini Fonseca Ribeiro, Maria Lúcia Cabral Caruso, Melchíades Fortes da Silva Filho, Miller Rogério Couto Justino, Renato César Jardim, Ricardo Augusto Salge, Simone Saraiva de Abreu Abras, Soraya Hassan Baz Láuar, Valter Rocha Rúbio e Vinícius de Ávila Leite.
Os servidores Adriana Aparecida Faria Baptista Campos, Ana Flávia de Aguiar Melo Garcia, Bruno de Oliveira Ornelas, Denise Araújo Souza de Oliveira, Eliane Gomes Vasconcelos, Maria Theresa Oliveira Rolim de Mendonça, Mônica Cristina Araújo Teixeira Carvalho e Waniêde Sousa Pacheco também vão participar das ações em Presidente Olegário.

Após briga, pai e filho ficam feridos e acabam presos em Itacambira

(G1) Pai e filho foram levados para a delegacia depois de se envolverem em uma discussão, em Itacarambi (MG), nesta quarta-feira (18). Uma arma foi apreendida.
A Polícia Militar foi chamada no hospital da cidade, onde o pai, de 62 anos, afirmou ter sido baleado no pé pelo filho, de 29, durante uma briga.
Os militares fizeram buscas pelo suspeito, que confirmou o desentendimento, mas negou ter atirado. E disse também que o pai o agrediu com um facão, atingindo no tórax.
Os dois homens receberam atendimento médico e foram levados para a delegacia de Januária, junto com a arma apreendida.

Em MG, móveis de uma escola são apreendidos em fazenda de secretário

Foram apreendidos fogão, mesa, geladeira e
botijão de gás
(G1) O Ministério Público de Minas Gerais solicitou à Justiça o afastamento do secretário de agricultura de Cristália, no Norte de Minas, por improbidade administrativa. Investigações do órgão apontam que Milton Aparecido dos Santos se apropriou de eletrodomésticos de uma escola municipal.
Nesta quarta-feira (18), uma operação realizada pelo MPMG e as Polícias Civil e Militar cumpriu um mandado de busca e apreensão na fazenda do secretário. Foram apreendidos uma geladeira, uma mesa, uma cadeira escolar, um fogão e um botijão de gás. Nos móveis havia placas indicando ser patrimônio da Prefeitura Municipal de Cristália.
De acordo com o controlador interno do município, José do Carmo Felício, o secretário alegou que os móveis pertenciam a uma escola municipal que foi desativada próximo à sua residência, no fim do primeiro semestre. Milton teria dito também que apenas atendia um pedido do secretário de educação, Rafael Braga, pois a instituição sofria depredações.
A alegação foi confirmada pelo secretário de educação, segundo o controlador. Um procedimento administrativo foi instaurado nesta quinta-feira (19 ) pela Controladoria do Município para investigar o caso.
A Controladoria informou também que aconselhou o secretário Milton que se afastasse do cargo até o fim da apuração. Milton Aparecido dos Santos não foi localizado para falar sobre a denúncia.

41º homicídio em Janaúba: Corpo de rapaz é encontrado com marcas de tiros

O corpo de um rapaz de 18 anos foi encontrado com várias marcas de tiros no Jardim das Acácias, em Janaúba (MG), na manhã desta quinta-feira (19). Ele foi atingido por três disparos, segundo informações da perícia.
De acordo com a Polícia Militar, o jovem tem passagem por homicídio. A PM não soube informar qual a motivação do crime. Denúncias anônimas informaram que três pessoas foram vistas saindo do local do homicídio.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com 

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Tribunal Superior Eleitoral determina cassação de prefeita de Ibiaí

(G1) O Tribunal Superior Eleitoral manteve, por unanimidade, a cassação da prefeita de Ibiaí (MG) Sandra Maria Fonseca Cardoso (PHS), por prática de arrecadação e gastos ilícitos de recursos. A ministra Maria Thereza de Assis Moura ressaltou que a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais demonstrou “a existência de um caixa dois, em razão da movimentação de todos os gastos eleitorais, sem transitar pela conta bancária da campanha”.
Em notícia divulgada no site do TSE, a ministra destacou algumas das irregularidades detectadas e, que segundo ela, são consideradas graves, “omissões de despesas, ausência de identificação de doadores, falta de emissão de notas fiscais e gastos superiores ao limite estabelecido para a campanha configuram a prática vedada que, por sua gravidade, leva à cassação do diploma”, afirmou.
Sandra Maria Fonseca e o vice-prefeito Kleber Henrique de Freitas Martins (PP) foram eleitos com 3.340 votos, o que equivale a 64, 86% dos votos válidos.
De acordo com o TRE-MG, a ação de investigação judicial eleitoral foi apresentada pelo partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), da candidata de oposição, Marinilza Soares que teve 1.809 votos, e pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB). Já a ação de impugnação de mandato eletivo foi ajuizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT).
O G1 não conseguiu falar com Sandra Cardoso.

Corpo de mulher é encontrado com sinais de violência em Capitão Enéas

Maria Aparecida namorava há um ano e quatro meses
(Foto: Reprodução / Facebook)
(G1) O corpo de uma mulher foi encontrado pelo irmão com sinais de violência, em Capitão Enéas (MG), nesta terça-feira (17). Familiares disseram que Maria Aparecida Dias Batista, de 43 anos,  estava desaparecida desde o domingo (15) e foi vista pela última vez com o namorado. Uma equipe da Polícia Militar esteve na casa dele, mas foi informada de que o rapaz também havia sumido.
Um dos filhos de Maria Aparecida conta que ele e os dois irmãos não eram a favor do relacionamento. “Não concordávamos porque ela era quase vinte anos mais velha. Além disso, ele a ameaçava”, conta o rapaz que prefere não ser identificado.
Ele fala que, após saber do desaparecimento, tentou várias vezes falar com a mãe e chegou a ligar para o namorado dela, mas as ligações caíam na caixa postal.
Preocupado com o sumiço, um dos irmãos de Maria Aparecida foi até a casa dela, pulou o muro, quebrou o vidro da janela e viu um corpo embaixo de um cobertor. A PM foi chamada e acionou um perito da Polícia Civil. Ele informou que a mulher havia sido morta há três dias, com um objeto cortante, e apresentava ferimentos na bochecha e no pescoço. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Montes Claros (MG).

Mensagens enviados do telefone da vítima
Apesar das informações da perícia, familiares e amigos de Maria Aparecida receberam mensagens enviadas do telefone dela no domingo e na segunda-feira (16).
“Para mim ela mandou uma mensagem, no domingo, dizendo que estava bem e que iria dormir. Já na segunda, disse novamente para algumas pessoas que estava bem e que tinha ido em Montes Claros para fazer exames”, conta uma irmã, que prefere ter o nome preservado.
O celular não foi encontrado na casa. Familiares disseram para a PM que ela guardava dinheiro no imóvel, mas nenhuma quantia foi encontrada. De acordo com a polícia, documentos também sumiram.
O caso vai ser investigado pela Polícia Civil de Francisco Sá (MG).

Tentativas de término
A irmã ainda conta que Maria Aparecida já tinha tentado terminar o relacionamento de um ano e quatro meses por várias vezes.
“Ela falava que não queria mais e ele não a deixava em paz. Fiquei sabendo por amigas dela, que ele a agrediu e que ela contou e pediu para que não contassem para ninguém da família ”, diz.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Deputados da comissão de barragens receberam R$ 587 mil de mineradoras

Gil Pereira (PP) contou com R$ 180 mil da MBR e da Mineração Corumbaense Reunida
(O Tempo) O maior impacto ambiental no Estado, as mortes causadas em função do rompimento das barragens de Bento Rodrigues e o sofrimento das famílias atingidas em Minas não conseguiram superar o lobby das mineradoras na Assembleia. Os deputados desistiram de instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o desastre de Mariana e a situação das demais barragens em operação em Minas. O Colégio de Líderes decidiu criar, no lugar da CPI, a Comissão Extraordinária das Barragens. Juntos, os nove titulares dessa comissão receberam R$ 587 mil em doações diretas ou indiretas de mineradoras na última campanha.
Na prática, a discussão do assunto perde força na Casa. No caso de uma CPI, os deputados teriam poder de investigar, quebrar o sigilo dos investigados e garantir – se preciso com o uso da força policial – que os intimados para depor comparecessem à Assembleia.
Entre os membros da comissão, o que mais recebeu doação de mineradoras foi Gustavo Corrêa (DEM). Ao todo foram R$ 239,9 mil vindos da Anglogold, Empresa de Mineração Esperança, Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), e da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM).
Procurado, Corrêa informou que "as doações na campanha de 2014 foram integralmente legais e realizadas de forma transparente, de acordo com a legislação eleitoral. As doações de pessoas físicas e jurídicas feitas a qualquer candidato no Brasil fazem parte de um processo legal, desde que respeitadas as normas vigentes".
Por meio de nota, o deputado ainda afirmou que em relação à Comissão Extraordinária "os trabalhos serão realizados com total isenção e lisura, com o compromisso de apurar as causas do rompimento dessas barragens e cuidar para que novos tragédias não venham a ocorrer".
Thiago Cota (PPS), filho do ex-prefeito de Mariana, Celso Cota, recebeu R$ 111 mil da CBMM, Phoenix Mineração e Comércio, Mineração Corumbaense Reunida e MBR. Gil Pereira (PP) contou com R$ 180 mil da MBR e da Mineração Corumbaense Reunida. João Magalhães (PMDB) recebeu R$ 50 mil da Embu S/A Engenharia e Comércio. A reportagem considerou os parlamentares que receberam acima de R$ 10 mil.
Nos bastidores, nomes da base e da oposição confirmam que a pressão das mineradoras foi maior que a mobilização para colher assinaturas para a CPI. Os deputados chegaram a reunir 40 nomes para protocolar a abertura da CPI. O número foi superior aos 26 necessários para instaurar a investigação.
Oficialmente, a Assembleia informou que a Comissão Extraordinária seria mais eficaz porque “continuará atuando durante o recesso parlamentar” e porque ela apresenta a “possibilidade de centrar seus esforços nas questões que envolvem a atividade minerária como um todo, em vez de focar em um assunto específico”. A intenção da CPI, no entanto, já era apurar possível irregularidades em outras obras de mineração, além da operada pela Samarco, em Mariana.

Em MG, 67% receberam doações
A influência das mineradoras na Assembleia não se restringe aos membros da Comissão Extraordinária das Barragens, que começa a funcionar na próxima semana. Levantamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que, dos 77 deputados estaduais de Minas, 52 parlamentares (67% do total) receberam algum tipo de doação de empresas do setor.
O parlamentar que mais recebeu de mineradoras foi Paulo Lamac (PT), com R$ 572,8 mil, seguido por Gustavo Corrêa (DEM), com R$ 239,9 mil e Gil Pereira (PP), com R$ 180 mil.
Rompimento de barragens causa estrago em vários distritos de Mariana,
na região Central do Estado

MANGA FICA FORA DO LEILÃO DE ENERGIA SOLAR

Empresa interessada na concessão não conseguiu habilitação para participar do certame

(Por Luís Cláudio Guedes) O Grupo Vision não conseguiu habilitação para participar do 2º Leilão para contratação de energia de reserva (LER), realizado na sexta-feira (13), em São Paulo. A empresa, com matriz na cidade de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, tem pronto projeto básico para a instalação de usina de geração de energia fotovoltaica em Manga (aqui), no extremo Norte de Minas, mas não conseguiu a outorga no leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Segundo uma fonte, o Grupo Vision não conseguiu reunir a documentação prevista no edital em tempo hábil para apresentar sua oferta no leilão na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).
A proposta previa a instalação de um campo com 13 mil placas fotovoltaicas e capacidade para produção estimada é de 30 MW (megawatts). A ‘fazenda’ seria instalada em área de 70 hectares, equivalente a 70 campos de futebol, ao lado da BR-135, no trecho entre Manga e São João das Missões. O Grupo Vision firmou contrato de gaveta no valor de R$ 1 milhão com um empresário local, para garantir a compra da área que vai abrigar a planta do futuro empreendimento.
Segundo a empresa, o município de Manga foi escolhido após pesquisa que apontou o grande potencial apontado no mapa de radiação solar de Minas Gerais. Contribuiu ainda para a escolha, a proximidade com um ramal de distribuição de energia da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), além do custo do terreno. No leilão da semana passada foram concedidas autorizações para a instalação de projetos semelhantes em Pirapora e Paracatu.
A empresa vai disputar do leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para aquisição de energia de reserva, destinado à contratação de energia elétrica de novos empreendimentos, de fonte solar fotovoltaica e eólica. O leilão está previsto para ocorrer no dia 13 de novembro. A empresa deve participar do próximo leilão para contratação de energia de reserva, previsto para ocorrer ao longo de 2016, mas ainda sem data definida.

Em Espinosa Homem é preso suspeito de assaltar agência dos Correios

Dinheiro foi recuperado pelos militares
(G1) Um rapaz, de 18 anos, foi preso e um menor, de 16, foi apreendido na tarde desta terça-feira (17) suspeitos de envolvimento em um assalto à agência dos Correios em Espinosa, Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, um dos suspeitos, armado e usando um capuz, entrou na agência, ameaçou um dos funcionários e anunciou o assalto.
Com a ajuda de um comparsa que estava em uma motocicleta, o homem fugiu levando cerca de R$ 4 mil e o celular do funcionário. Durante rastreamento, os dois suspeitos foram localizados no Bairro Santos Dumont.
Com os suspeitos foram encontrados o dinheiro roubado, o celular e arma usada no crime. A PM disse que a motocicleta usada na fuga havia sido furtada no dia 02 deste mês; ela também foi recuperada.
Os suspeitos detidos e os materiais recuperados foram levados para a delegacia.

Correios em Bocaiuva

Em Bocaiuva, também no Norte de Minas, dois homens armados assaltaram uma agência de cargas e encomendas dos Correios. Segundo a Polícia Militar, testemunhas relataram que os suspeitos obrigaram os funcionários a deitarem no chão e roubaram dinheiro e celulares.
Os dois, segundo as testemunhas, fugiram em uma motocicleta. A PM realiza buscas na região, mas até início da noite, nenhum suspeito havia sido preso.

Em Montes Claros, homem diz estar possuído por espírito e abusa de duas filhas

Vítimas foram levadas para um hospital, onde vão passar por exames
(G1) Um homem, de 40 anos, foi preso na tarde desta terça-feira (17) suspeito de abusar sexualmente das filhas, de 13 e 18 anos, em Montes Claros, Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, uma vizinha denunciou o caso à escola onde as meninas estudam. A direção da instituição acionou a PM e também o Conselho Tutelar.
A adolescente de 18 anos contou aos policiais que sofria os abusos desde os 10 anos. A irmã, de 13, afirmou ter sofrido os abusos por duas vezes. E a terceira adolescente, de 16 anos, disse que o suspeito tentou abusar dela, mas ela conseguiu fugir de casa e voltou um dia após.
“As vítimas relataram que um dos pretextos usados pelo pai era de ele estava possuído por um espírito, e se elas não mantivessem relação sexual com ele, o espírito não deixaria seu corpo”, afirma o sargento Daniel Souza.
Segundo o sargento, constantemente, segundo o relatos das vítimas, o homem ameaçava as filhas para que não denunciassem o caso, além das frequentes ameaças de morte.
O suspeito foi preso quando ele foi até a escola para buscar as filhas. Ele foi levado para a delegacia de Plantão da Polícia Civil e as meninas foram encaminhadas a um hospital, onde vão passar por exames clínicos e psicológicos.
O sargento diz também que foram até a casa da família, no Bairro Independência. A mãe das vítimas afirmou saber dos abusos, mas não havia denunciado o caso porque o marido a ameaçava de morte.

Governo de Minas Gerais libera mais R$ 39 milhões para escolas estaduais

Recursos serão para obras em mais 133 instituições de ensino de 72 municípios. Em mobiliário, serão beneficiadas 580 escolas em 278 municípios

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), liberou, somente neste mês, mais de R$ 39 milhões para escolas estaduais a serem investidos em obras e na compra de mobiliário. A maior parte dos recursos é destinada para reformas: são R$ 30.636.852,35 para realização de obras em 133 escolas de 72 municípios. O restante, R$ 8.801759,70, será destinado para compra de mobiliário e equipamentos.
Os recursos já foram descentralizados para as Superintendências Regionais de Ensino e já começam a ser transferidos para as caixas escolares. Desde o início da gestão até o mês passado, o Governo já havia liberado mais de R$ 109 milhões para a realização de obras. Com esta nova leva, o montante ultrapassa os R$ 140 milhões em investimentos na infraestrutura das escolas da rede.
Dentre as obras liberadas, estão as reformas nas escolas estaduais Doutor Isidoro Epifânio (Conceição do Pará), Alberto Barreiros (Teófilo Otoni), Dr. João Beraldo (Carlos Chagas), Paulina Rigotti de Castro (Machado), Padre José Maria (Santa Maria do Suaçuí), Conservatório Estadual de Música Cora Pavan Capparelli (Uberlândia), Ormezinda Alves Duarte (São Sebastião da Vargem Alegre) e Professora Maria Augusta Vieira Corrêa (Três Pontas), cujos valores, para cada uma, ultrapassam a casa dos R$ 500 mil.
Esta é mais uma liberação de recursos do Governo que atende demandas deixadas pela gestão anterior. As obras nas escolas haviam sido licitadas, mas os recursos não haviam sido liberados pelo governo passado. De fevereiro a outubro, o Governo já havia liberado mais de R$ 109 milhões para a realização de obras em 585 escolas de 306 municípios.
Agora, o montante atinge R$ 140.019.753,60. O investimento em infraestrutura nas escolas vem suprir uma demanda por reformas de quase 75% das 3.654 unidades escolares do Estado, verificada quando a atual gestão assumiu a Pasta, em janeiro deste ano.
Já os recursos para mobiliário se destinam à compra de equipamentos como armários, arquivos, bebedouros, fogões, geladeiras, dentre outros. A maioria, no entanto, será investida na aquisição de equipamentos de segurança para as escolas. Das 580 escolas que irão receber recursos, 411 vão adquirir sistema de segurança (câmeras de vídeo e/ou alarme). Essas escolas estão distribuídas em 278 municípios de diversas regiões do estado.


Obras retomadas
Outras 13 obras de escolas, em dez municípios, foram retomadas esse ano, via Departamento de Obras Públicas (Deop). Essas obras foram iniciadas na gestão anterior, entre 2012 e 2013, e paralisadas nos últimos meses de 2014. São reformas de restauração e de construção de novos prédios escolares que totalizam R$ 72.731.883,66.
Entre essas escolas estão, por exemplo, a Escola Estadual Governador Milton Campos (o Estadual Central), de Belo Horizonte, que passa por uma reforma geral e de restauração dos prédios históricos, e a Escola Estadual Timóteo Lisboa Guerra, de Jaíba, no Norte de Minas, que ganhará um novo prédio para atender seus 370 alunos. Todas as obras já estão sendo executadas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Governo de Minas Gerais

Emater-MG e Embrapa vão ampliar atendimento às famílias do Norte de Minas

Serão construídas 86 unidades de aprendizagem, voltadas para a produção de sorgo, mandioca, avicultura e agroecologia

O presidente da Emater-MG, Amarildo Kalil, e o chefe -geral da Embrapa Milho e Sorgo, Antônio Álvaro Corsetti Purcino, assinaram, nesta terça-feira (17/11), termo de cooperação entre as duas empresas. A iniciativa vai ampliar ações já desenvolvidas em parceria pela Emater-MG e Embrapa, que beneficiam agricultores familiares do Território da Cidadania Serra Geral, no Norte de Minas, inseridos no programa federal Brasil Sem Miséria.
O termo tem como objetivo o intercâmbio de conhecimentos e de experiências entre Emater-MG e Embrapa. Pelo acordo, entre 2015 e 2017 serão construídas 86 unidades de aprendizagem, voltadas para a produção de sorgo, mandioca, avicultura e agroecologia. Também haverá dias de campo e treinamento dos extensionistas da Emater-MG. Serão construídas 200 bacias de captação de águas de chuva e a implantação de uma Unidade de Referência Tecnológica (URT), no município de Porteirinha.
Em 2015, foram beneficiados 50 agricultores familiares pelas ações conjuntas entre Emater-MG e Embrapa. “A ideia é levar conhecimento e tecnologias para que os produtores consigam conviver com a situação extrema de seca naquela região. Com a assinatura do termo, nós pretendemos ampliar um trabalho que vem sendo feito desde 2014 e que deu resultados positivos”, diz o gerente de Consultoria da Emater-MG, Cláudio Bortolini.
Em 2014, foram construídas 16 unidades de aprendizagem e beneficiados diretamente 47 agricultores. Cláudio Bortolini ressalta que essas unidades são fundamentais para a divulgação de novas tecnologias, beneficiando indiretamente mais produtores.
“A Emater-MG entra com a parte de mobilização e orientação técnica dos agricultores e a Embrapa leva as tecnologias selecionadas para o Norte de Minas, como palma forrageira, mudas de mandioca de alta qualidade e forragem para o gado durante a seca. Além disso, haverá a capacitação dos próprios pesquisadores e extensionistas nessas tecnologias, que podem promover a sustentabilidade do agronegócio”, afirma o chefe-geral da Embrapa, Antônio Purcino.
O termo de cooperação prevê ainda a colaboração entre Emater-MG e Embrapa na formulação, avaliação e implementação de políticas públicas; o compartilhamento de tecnologias em apoio às ações do Brasil Sem Miséria; possibilita modelos de gestão adequados aos empreendimentos produtivos a serem implementados, levando-se em consideração as especificidades socioeconômicas e culturais do território; e fomenta a ação conjunta entre a Emater-MG e a Embrapa para a realização de estudos, pesquisas, eventos e ações.
“A extensão rural não pode ficar distante da pesquisa. A Embrapa, como instituição de pesquisa, gera as tecnologias. Mas, as empresas de assistência técnica só conseguem levar essa informação até o campo a partir do momento em que elas conhecem essas inovações. Essa união com as instituições de pesquisa é fundamental para o desenvolvimento do nosso trabalho”, disse o presidente da Emater-MG, Amarildo Kalil.

Brasil Sem Miséria
O Brasil Sem Miséria é uma iniciativa do governo federal. Em Minas Gerais, ele é executado pela Emater-MG, que faz o diagnóstico, elabora o projeto, com base no que deseja a família beneficiária. A empresa também faz acompanhamento da implantação, por meio de visitas determinadas, em metas estabelecidas.
O trabalho envolve parceria entre o Governo de Minas Gerais, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O programa é direcionado aos brasileiros que vivem em lares cuja renda per capita é de R$ 77 por pessoa. A Emater-MG já atendeu, em 2015, 10 mil famílias dentro do programa Brasil Sem Miséria. A meta é atender mais 12 mil famílias até 2017.
De acordo o Censo 2010 do IBGE, estão nesta situação 16,2 milhões de brasileiros. O programa repassa o valor de R$ 2,4 mil para cada família atendida, por meio do cartão Bolsa Família, para execução de pequenos projetos produtivos, como a implantação de hortas e criação de pequenos animais, entre outros.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Governo de Minas Gerais

Foragido da Justiça informa nome falso para não ser preso em Salinas

(G1) Um homem, de 29 anos, foragido da Justiça, tentou escapar da prisão informando dados pessoais falsos para a Polícia Militar. Ele foi preso no Centro de Salinas (MG) nesta segunda-feira (16).
Segundo as informações da PM, ele foi preso depois de assaltar uma empresa de ônibus em novembro de 2006. O homem se passava por andarilho e estava na cidade há vários dias. Depois que os PMs descobriram o nome dele, verificaram que estava sendo procurado pela Justiça. Ele esteve preso pela última vez em Montes Claros (MG).
Depois da confirmação no sistema da Secretaria de Defesa Social, o foragido foi levado para a delegacia.

Brasília de Minas: Após batida, caminhão arrasta moto e os dois veículos pegam fogo

(G1) Um caminhão e uma moto pegaram fogo depois de um acidente na MGC-135 em Brasília de Minas (MG). O motociclista, de 25 anos, morreu.
O caminhoneiro, de 33 anos, disse seguia pela rodovia quando o condutor de um carro bateu de frente com ele. Em seguida, o caminhão arrastou a moto por 100 metros e os dois veículos pegaram fogo.
A carga de milho ficou totalmente queimada. Uma equipe do Samu esteve no local e o bombeiros apagaram o fogo. O corpo do rapaz foi levado para o Instituto Médico Legal. O caminhoneiro foi socorrido com ferimentos leves e levado para um hospital.

Em Verdelândia, dois homens são baleados no Bairro Cachoeirinha

(G1) Dois homens foram baleados na noite desta segunda-feira (16) no Bairro Cachoeirinha, em Verdelândia (MG). Eles estavam sentado no meio-fio, quando foram surpreendidos por três pessoas armadas.
Segundo a Polícia Militar, eles atiraram várias vezes, atingindo uma das vítimas na coxa e a outra no abdômen. Depois de levar os tiros, os dois correram e se esconderam em uma casa.
Os criminosos fugiram e atiraram na rua, para evitar que eles fossem vistos por alguém. Testemunhas disseram que é comum ver envolvidos em crimes no local.
As vítimas foram levadas para o Pronto Socorro do Hospital Regional de Janaúba, sendo que uma das vítimas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Com mais esse homicídio Verdelândia chega ao 11º assassinato em 2015. Nenhum suspeito foi preso.

Incêndio destrói parte de distribuidora de cimento em Montes Claros

Bombeiros usaram cinco mil litros de água para apagar o fogo
Um incêndio atingiu uma distribuidora de cimento, no Bairro Vera Cruz, em Montes Claros (MG), nesta segunda-feira (16). Não houve vítimas. Há suspeitas de que as chamas podem ter começado após um curto-circuito.
O Corpo de Bombeiros informou que foi preciso arrebentar as portas do estabelecimento, que fica na Avenida Governador Magalhães Pinto, para que a equipe pudesse entrar.
Segundo a Corporação, parte do escritório ficou destruída. Os militares conseguiram apagar o fogo antes que os veículos que estavam na distribuidora fossem atingidos. A perícia da Polícia Civil foi acionada.
Foram gastos cinco mil litros de água para apagar as chamas. Nove bombeiros participaram da ocorrência.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: G1

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Carreta carregada de camarão tomba e bate em carro na BR-251

(G1) Três pessoas ficaram feridas em um acidente na manhã desta segunda-feira (16) na BR-251, em Francisco Sá (MG). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista de uma carreta, de 50 anos, carregada de camarão perdeu o controle da direção do veículo em uma curva no km 472, na Serra de Francisco Sá, e tombou.
Ainda segundo a PRF, após o tombamento, o caminhão bateu ainda com um carro de serviço de escolta armada que seguia sentido contrário. Parte da carga ficou espalhada na pista.
O motorista da carreta foi socorrido pelo Samu e encaminhado para um hospital de Francisco Sá e, posteriormente, à Santa Casa de Montes Claros. No carro de escolta tinha dois ocupantes que tiveram ferimentos leves.
A rodovia ficou interditada por cerca de três horas provocando um congestionamento de 10 quilômetros. A PRF afirma que este trecho da rodovia é registrado alto índice de acidentes.

Corpo é encontrado às margens da BR-135, em Bocaiuva

(G1) Um corpo foi encontrado nesta segunda-feira (16) às margens da rodovia BR-135, em Bocaiuva, Norte de Minas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, moradores que passavam pelo local avistaram o corpo e acionaram a polícia.
O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal de Montes Claros. “O corpo estava em avançado estado de decomposição, mas pelo rosto ainda era possível a identificação. Também tinha roupas e tênis que podem ajudar no reconhecimento”, explica o delegado da Polícia Civil, Adalberto Fernandes Ferreira.
Também não foi possível identificar se havia marcas de violência no corpo, segundo o delegado. Ele disse ainda que vai realizar uma busca no banco de dados de pessoas desaparecidas na cidade para tentar reconhecer o corpo. A PC vai informar também a Delegacia de Pessoas Desaparecidas em Belo Horizonte sobre o caso.

Verdelândia contabiliza seu 10º homicídio em 2015

Na tarde desta sexta-feira (13), a PM foi acionada via 190 para comparecer a uma estrada que da acesso a comunidade Sapé, cidade de Verdelândia. No local a PM se deparou com o corpo já sem vida de um homem, que foi identificado como Juliano Alves Barbosa, de 62 anos. Também no local ao lado do corpo da vítima estava uma motocicleta, que segundo a Polícia pertence a Juliano. Ainda segundo a PM Juliano se encontrava com uma faca enfiada no pescoço e mais 9 perfurações provenientes de golpes de faca. Com mais esse assassinato Verdelândia chega ao 10º homicídio neste ano.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Codevasf deposita 150 mil peixes na barragem Bico da Pedra

Na manhã desta sexta-feira (13) a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) depositou 30 mil alevinos na barragem Bico da Pedra.
O peixamento como é denominada a ação, aconteceu na Ilha do Pantanal e foram depositados 30 mil alevinos das espécies Curimatã-pacu, curimatã-pioa e Piau Verdadeiro com peso médio entre 6 e 25 gramas cada, esta é a quinta edição este ano, totalizando 150 mil peixinhos depositados no lago Bico da Pedra.
Durante o evento estiveram presentes o superintendente da Codevasf, Dimas Rodrigues, o prefeito de Nova Porteirinha, Raul Alves da Rocha, o prefeito de Janaúba Yuji Yamada, o vereador Gilmar da Uvale e diversas lideranças comunitárias.
Para o prefeito Raul, esta é uma importante ação para o lago Bico da Pedra e para a comunidade em geral. “A partir dessa iniciativa milhares de pessoas são beneficiadas e, claro, todo o ecossistema da região que forma a cadeia produtiva”.
De acordo com Dimas Rodrigues, este é o último peixamento no Bico da Pedra em 2015, por conta das estações climáticas, mas em 2016 ele disse que retoma as atividades de estocagem de peixe. O superintendente disse também que a CODEVASF contemplou ainda outras barragens no Programa de Peixamento de 2015. Serranópolis de Minas, Francisco Sá, Espinosa e São João das Missões num total de 342.000 juvenis com peso total de 3.087 Kg.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

ATIVIDADE MINERÁRIA EM RIACHO DOS MACHADOS: Rompimento de barragens em Mariana pode ser um aviso para o Bico da Pedra

Barragem de rejeitos em Riacho dos Machados-MG.
Desastre em Mariana-MG.
A cena forte do rio de lama que avançou sobre o distrito Bento Gonçalves no município de Mariana (MG), destruindo tudo que encontrou pela frente – fazendas, casas, galpões, florestas e matando gente, depois de duas barragens de contenção de rejeitos da mineradora SAMARCO, terem se rompido, comoveu a todos que assistiram, leram e viram as reportagens durante toda esta semana, todavia, sobretudo, a população de Janaúba e Nova Porteirinha se preocupou ainda mais. E não é para menos. Acompanhe alguns questionamentos.
Os critérios adotados para concessão de exploração de atividades – Estudo de Impacto Ambiental (EIA), Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), Estudo Prévio de Impactos Ambientais (EPIA), outorgas e outros são os mesmos para lá e também para aqui, as pessoas podem ser outras, mas o comando é um só. É bom que fique claro que houve mudança de governo e a licença para operação, certamente, foi concedida lá atrás, porém até agora, seguramente, não houve inspeção. Logo, ninguém aqui é santo.
A fiscalização (R$, U$) na mineradora de Mariana, havia dois anos que não era feita, aqui pode estar percorrendo o mesmo destino.
Em Mariana o distrito atingido fica a 23 quilômetros de distância das barragens que se romperam. Aqui, a barragem de decantação de rejeitos fica a poucos metros do rio......... que fica também a poucos metros do lago da barragem Bico da Pedra, açude que fornece água diretamente para aproximadamente 80 mil pessoas, agora com o período de estiagem esse número chega a aproximadamente 100 mil habitantes (carros pipas transportam água para outras comunidades), além de fornecer água para dois perímetros irrigados (Gorutuba e Lagoa Grande).
Lá em Mariana, a princípio, o material decantado junto com a lama, não é tão nocivo à saúde humana. Aqui, o material químico utilizado (cianeto) para a lixiviação da rocha é altamente nocivo a tudo.
Em Mariana, a atividade minerária é a de ferro. Aqui, a extração é de ouro, são outros sistemas de apuração, claro bem mais pesado, o do Riacho dos Machados


Falta de chuva reduz operação da mineradora Riacho dos Machados
Em junho deste ano a Mineração Riacho dos Machados, subsidiária da empresa canadense Carpathian Gold Inc., informou que a falta de chuvas adiou para 2016 seus planos de atingir a capacidade total neste ano. Sem água, a empresa diz que reduziria para 40% o índice de utilização do complexo minerário no 2º semestre (agora, neste período). Cerca de 300 trabalhadores teriam sido afastados durante 5 meses e os salários reduzidos em 25%.
OURO “A gente deveria processar 2,5 milhões de toneladas de minério de ferro anualmente e produzir cerca de 100 mil onças de ouro, porém, nós devemos neste ano chegar a dezembro com 50% da produção por conta da disponibilidade de água”, informou o diretor da mineradora, Vítor Hugo Belo.
OUTUBRO De acordo com o diretor, a baixa incidência de chuva no norte de Minas vem sendo registrada nos últimos 4 anos. A expectativa da Mineração Riacho dos Machados era de que as chuvas retomassem em outubro. E aí as operações seriam retomadas em novembro. Hoje já são 13 de novembro e a chuva ainda não chegou por aqui, os planos foram prorrogados.

MÃO DE DEUS
Coincidência ou não a histórica seca que castiga a região pode ser providência divina, ou seja, a mão de Deus protegendo a região. Pois, com tanta insegurança construída pelos órgãos do governo não se sabe ao certo se é seguro explorar ouro no Riacho dos Machados.
Do ponto de vista técnico e científico, é ao menos incoerente, por conta da localização, próximo ao lago da barragem Bico da Pedra.
No entanto, os homens que mandam dizem que é seguro. Como era seguro também lá em Mariana.
Certo é que, os danos causados em Mariana são microscópicos em vista do que podem ser por aqui, se por ventura ocorrer o rompimento da barragem de decantação de dejetos da mineradora Riacho dos Machados.

Mineroduto de 482 km pode provocar falta de água no norte de Minas
Região semiárida não comporta receber mineração

O norte de Minas Gerais é palco de disputa para a implantação do que pode ser o maior empreendimento de extração e transporte de minério da história da região. O projeto de mineração Vale do Rio Pardo, da empresa Sul Americana de Metais S/A (SAM), pretende construir uma mina para extração do minério de ferro no município de Grão Mogol, local onde o minério será beneficiado, e aí, também, deverá construir um mineroduto de 482 Km de extensão, para o transporte para o porto de Ilhéus (BA). O projeto prevê um custo de R$3 bilhões.

Desperdício de água onde já não tem
O uso da água, entretanto, é fator gerador de grandes preocupações à população local e os movimentos sociais. Isso porque, a região sofre com a estiagem, já que em nove meses do ano o nível de água dos rios e igarapés baixam significativamente.
Para muitos especialistas a extração de minério deveria ser proibida no semiárido, pois utilizam grande quantidade de água que acaba sendo inutilizada.
E um mineroduto então, mais inviável seria. Com a implantação do mineroduto, que compreende o transporte do minério por canos através da água, seria ainda mais complicado. “O mineroduto vai enxugar a água”.
Contudo, na medida do possível, o empreendimento avança. A empresa SAM já tem a outorga, ou seja, o direito de uso, de 6200 mm³/hora de água da Barragem de Irapé, localizada em Grão Mogol. O valor representa 14% de toda a capacidade de cessão da água da barragem, que está instalada no rio Jequitinhonha, um dos maiores da região, responsável por abastecer milhares de famílias e comunidades, que vivem basicamente da agricultura familiar.
A empresa informou que a SAM pretende ainda construir outra barragem no local, no rio Vacaria. Dali deverá retirar a água necessária para cobrir as necessidades do projeto, além de ceder 4 mil mm³/hora para o governo investir em abastecimento humano e irrigação. No entanto, especialistas afirmam que a água dificilmente terá utilidade real, pois estará contaminada. “A água é contaminada na cava [local de extração do minério], quando alcança os lençóis freáticos, e também na barragem de dejetos. Apesar das proteções obrigatórias, sempre há problemas e falhas, o que causa a contaminação”.
Decreto pode retirar famílias Em janeiro de 2014, o governo estadual publicou o Decreto com Numeração Especial 30, de utilidade pública, para “desapropriação de pleno domínio ou constituição de servidão” de terrenos nos nove municípios afetados pelo empreendimento: Águas Vermelhas, Berizal, Curral de Dentro, Fruta de Leite, Grão Mogol, Novorizonte, Padre Carvalho, Salinas e Taiobeiras. O decreto abre brecha para a desapropriação dos terrenos atingidos a qualquer momento. Para a comunidade econômica essa espécie de atividade – exploração e exportação de minério bruto, não favorece o desenvolvimento do país, apenas retira as riquezas do povo.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte de pesquisa: Mining.com NOTÍCIAS

Polícia procura por quatro suspeitos de duplo homicídio em Jaíba

(G1) A polícia procura por quatro homens que são suspeitos de participarem de um duplo homicídio no Povoado Linha 2, neste domingo (16), em Jaíba (MG). Dois rapazes, de 20 e 22 anos, foram mortos a tiros.
O pai de um dos rapazes disse que o jovem estava na porta de casa com a outra vítima, quando percebeu que dois homens se aproximaram. Eles atiraram várias vezes e fugiram de moto.
Segundo a Polícia Militar, os dois rapazes tinham passagens por roubo. A motivação do crime é desconhecida.

domingo, 15 de novembro de 2015

Vinte mil pessoas acompanham a cerimônia de beatificação de Padre Victor em Três Pontas

Crédito foto: Marcelo Di Carli
Evento também contou com a presença de representantes do Vaticano, da Igreja Católica e autoridades estaduais

Cerca de 20 mil pessoas acompanharam, neste sábado (14/11), em Três Pontas, no Território Sul, a cerimônia de beatificação do Padre Francisco de Paula Victor, o primeiro ex-escravo do Brasil a se tornar beato. O evento, realizado no aeroporto do município, contou com a participação de representantes do Vaticano, fiéis de todo o país e autoridades estaduais. O secretário de Governo, Odair Cunha, prestigiou o ato representando o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.
Mineiro de Campanha, Padre Victor – como ficou conhecido – teve a sua beatificação aprovada pelo Vaticano em junho deste ano, após uma mulher conseguir engravidar mesmo após a medicina afirmar que isso seria impossível. Em suas orações, a mulher pediu ao padre que intercedesse e realizasse o seu sonho de ser mãe, o que aconteceu em 2010.
A cerimônia foi aberta com o rito de beatificação, feito pelo prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Ângelo Amato, representante do Papa Francisco no ato. Em seguida, deu-se início a Santa Missa, presidida pelo Bispo da Diocese da Campanha, Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho. Durante a cerimônia religiosa, os bispos presentes foram conduzidos ao altar para o ato penitencial.
Ainda durante o ato, a imagem oficial do beato foi apresentada, com os símbolos de sua origem e sua feição. Agora, a imagem poderá ter um lugar no altar da Igreja. A história de vida do beato também foi relatada durante o rito da beatificação.


Exemplo
A história de dedicação de Padre Victor aos mais necessitados, segundo Odair Cunha, é o maior legado deixado pelo religioso. O secretário representou o governador Fernando Pimentel na cerimônia. O governador retornou neste sábado a Governador Valadares ao lado do ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, para acompanhar os trabalhos das equipes que monitoram a situação do rio Doce, atingidos pelos rejeitos das barragens Santarém e Fundão, em Mariana.
“Sua dedicação aos pobres, aos outros e o fato também de ser um negro, um escravo, faz com que nós tenhamos a oportunidade de reverenciar a vida e a história de tantos outros negros e negros anônimas que contribuíram para o crescimento do Sul de Minas, de Minas e do Brasil”, afirmou Odair Cunha.
O secretário ainda reforçou a importância para o crescimento e fortalecimento do turismo religioso no Estado. “Fico feliz com esse gesto da Igreja Católica faz com este mineiro da Campanha, que se notabilizou pelo seu trabalho, pela sua dedicação aqui na cidade de Três Pontas”, afirmou.
Já o padre Mateus Arantes, vigário paroquial da Igreja Matriz de Três Pontas e um dos líderes da organização do evento de beatificação, destacou a parceria entre o Governo do Estado, a Prefeitura e a Igreja na realização da cerimônia. “Nós estamos organizados e com o coração agradecido, porque evento é esperado há mais de 110 anos. Padre Victor morreu em fama de santidade”, destacou, ressaltando seus feitos por toda a região.
São muitas as histórias de devoção em torno do religioso por suas intervenções. O agricultor da cidade de Paraguaçu (Sul de Minas), Deni Vilela Prado, 54, viajou ao lado da mulher Vilma Santos Silva, 49, para prestigiar a beatificação de Padre Victor, considerado por eles como “um herói da Igreja Católica”. Eles afirmam terem sido atendidos pelo beato em diversos momentos. O mais importante foi a cura de uma grave trombose enfrentada por Deni há 11 anos.
“Fiz diversos tratamentos e não obtive a cura. Minha esposa pediu a Padre Victor que me curasse e eu alcancei essa graça. Estamos aqui para agradecer por esse milagre”, contou o agricultor. Segundo Vilma Santos, além dos feitos do agora beato, ele já é um exemplo por ter conseguido se destacar numa época em que os negros eram excluídos. “Ele é um herói, um servo de Deus. Viveu preconceitos e os superou”, completou.
A fé em Padre Victor também trouxe a Três Pontas Maria Aparecida Mira, de 67 anos, que mora em Cristina, também no Território Sul. “Sou católica e tenho muita fé em Padre Victor. Ele sempre está em minhas orações. É muito importante termos mais um beato mineiro”, ressaltou.
Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho ressaltou em entrevista à imprensa que o mais importante nessas décadas de espera até a aprovação da beatificação foi a união e o trabalho das pessoas em torno da causa. “Eu poderia citar o poeta Fernando Pessoa que diz ‘tudo vale a pena quando a alma não é pequena’. O que importa é que nesses anos todos trabalharam com dedicação”, destacou, emocionado por ter podido participar desse momento histórico.
Também acompanharam a cerimônia os secretários de Estado de Turismo, Mário Henrique Caixa, e de Cultura, Ângelo Oswaldo, além de lideranças políticas e religiosas da região.

História
Padre Victor nasceu em Campanha no dia 12 de abril de 1827, filho da escrava Lourença Maria de Jesus. Em junho de 1849 foi aceito como seminarista em Mariana, algo incomum na época para jovens negros e escravos. Chegou a Três Pontas em 1852 e paroquiou por lá durante 53 anos, onde foi muito admirado e querido pela população por seu trabalho em defesa dos pobres e doentes.
O agora beato faleceu no dia 23 de setembro de 1905. Ficou insepulto três dias e, segundo relatos, seu corpo exalava perfume. Uma procissão foi feita pelas ruas de Três Pontas durante o seu sepultamento, que reuniu um grande número de pessoas. Os restos mortais de Padre Victor estão no sarcógrafo da Matriz D’Ajuda.

Beatificação
A beatificação é uma permissão de culto da Igreja Católica a uma pessoa considerada santa. A partir disso, ela pode interceder pelas outras pessoas. O processo de Padre Victor foi aberto em 1993. O primeiro passo foi encontrar documento que comprovaram a existência do padre, depois começaram a reunir relatos sobre suas histórias.
Outra etapa foi a exumação do corpo. Após isso, uma comissão, em Roma, passou a analisar a história do futuro beato e buscar pelo milagre, reconhecido em junho de 2015.
Para que seja canonizado, é preciso que um novo milagre seja reconhecido pelo Vaticano. Assim, Padre Victor poderá ser cultuado em todo o mundo. A partir de agora, Padre Victor é o segundo beato do Sul de Minas. Em 2013, Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica, foi beatificada em Baependi.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: ASCOM Governo de Minas Gerais

Adolescente desaparece enquanto nadava em barragem em Salinas

(G1) Um adolescente, de 15 anos, desapareceu neste sábado (14) em uma barragem em Salinas, Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar, familiares do adolescente informaram que dois jovens, de 16 e 22 anos, avisaram a família sobre o desaparecimento.
Os jovens, segundo a família, afirmaram que nadavam com o menor quando ele desapareceu. O local é conhecido como a Barragem Tulipa, que é usada para abastecimento de água da Copasa, mas, segundo a PM, também é usada com a finalidade de lazer.
A PM acionou o Corpo de Bombeiros para iniciar as buscas pelo jovem.