Blog com notícias de Janaúba e região!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Em Janaúba, traficante é preso oferendo drogas a estudantes

(ASCOM PM) Na manhã da última terça-feira (10), a Polícia Militar recebeu denúncia de transeuntes de que um indivíduo de camisa vermelha estaria fazendo uso de drogas em frente ao colégio CEC, cidade de Janaúba, bem como, oferecendo aos alunos que saíam da escola.
No local, os policiais se depararam com um indivíduo com as mesmas características, fumando um cigarro de maconha. Durante a busca pessoal, foi localizado mais uma bucha da mesma substância e a quantia de R$224,00 (duzentos e vinte e quatro reais).
Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao autor L.J.N., de 18 anos, sendo este conduzido à Delegacia da cidade. Ao verificarem ocorrências anteriores, constatou-se que o autor já é conhecido nos meios policiais pela prática de roubo e tráfico de drogas na Vila Suíça, município de Montes Claros.

Manifestantes interditam BR-135 entre Itacarambi e Manga

Manifestantes queimaram pneus e colocaram galhos de árvores na estrada.
(G1) Cerca de 80 pessoas interditaram a BR-135 entre as cidades de Itacarambi e Manga na madrugada desta sexta-feira (13). Os manifestantes cobram pelo asfaltamento da estrada. Eles queimaram pneus e colocaram galhos de árvore para impedir a passagem de veículos.
A manifestação foi organizada por taxistas da região. Edcarlos Alves dos Santos faz o trajeto de Manga a Januária todos os dias, há 14 anos, e diz que não aguenta mais tanto sofrimento. “Só tem promessa de asfalto e nada de obra. A estrada é cheia de buracos e pedras, e quando chove ficamos atolados” conta.
A moradora Francisca Alves também precisa passar pela BR todos os dias e reclama da situação.
“Eu moro em Manga, mas trabalho em São João das Missões e gasto mais de uma hora de viajem porque a estrada de terra é muito ruim”, diz.
Até o início da tarde desta sexta-feira, a rodovia permanece interditada nos dois sentidos, e os manifestantes disseram que só vão liberar após um posicionamento do DNIT.
Nenhum representante do órgão foi encontrado pelo G1 para comentar o caso. A Polícia Militar de Januária está no local para evitar tumulto.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Prejuízo com incêndio foi de R$ 25 mil, diz Prefeitura de Francisco Sá

Telhado do galpão desabou 
O secretário de Administração de Francisco Sá (MG), Samuel Alves, estima que o incêndio no galpão da Prefeitura, nesta quarta-feira (11), tenha causado um prejuízo de R$ 25 mil. Ele afirma que foram destruídas oito bombas de poços artesianos, 15 barracas utilizadas por feirantes, materiais da Vigilância Sanitária e de ornamentação da Secretaria de Cultura.
Ainda de acordo com Samuel Alves, existe a suspeita de que o incêndio tenha sido criminoso, pois não há explicações para o que tenha causado o fogo, já que o imóvel não tem energia elétrica.
As chamas foram controladas por moradores e pelo Corpo de Bombeiros. Mais de três mil litros de água foram utilizados. O telhado do galpão, que fica no Centro, desabou. O fogo começou por volta das 3h40 desta quarta-feira (11). Ninguém ficou ferido. Um perito esteve no local.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

MPMG cobra ressarcimento de R$ 2,4 milhões do ex-prefeito de São Romão

(Por Fábio Oliva) O dentista Lúcio José Rezende dos Santos (foto) está sendo demandado pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais para ressarcir cerca de R$ 2,4 milhões aos cofres da Prefeitura do Município de São Romão, no Norte de Minas. A ação civil pública de improbidade administrativa foi ajuizada quinta-feira (05.02.2015), pelo promotor de justiça João Paulo Fernandes. Santos foi prefeito de São Romão de 2005 a 2012.
Distante 506 quilômetros de Belo Horizonte, o município de 10,3 mil habitantes sofre há décadas com a atuação de administrações corruptas. Possui um dos mais baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) da região (0,640), ocupando a 600ª posição entre os 853 municípios mineiros. O IDH varia de 0 a 1. Quanto mais próximo de 0, pior é o desenvolvimento humano do município. Quanto mais próximo de 1, mais alto é o desenvolvimento do município.
A quantia cobrada pelo MPMG corresponde aos valores que o ex-prefeito descontou da folha de pagamento dos servidores públicos municipais, mas não repassou ao Fundo de Previdência dos Servidores de São Romão, o “São Romão Prev”, gerido pelo Instituto de Previdência dos Servidores do Município de São Romão. Inclui ainda os valores correspondentes à cota patronal, que também deixou de ser recolhida.
“O caso retrata o descompromisso do ordenador de despesas com a probidade administrativa e a lisura na gestão das contas públicas, já que não só deixou de efetuar os repasses de verbas previdenciárias devidas pelo Município de São Romão, como também desviou, em proveito do Município e em detrimento do Fundo/Instituto, valores descontados da folha de pagamento dos servidores ao longo dos anos em que esteve como prefeito”, enfatizou o promotor de justiça João Paulo Fernandes.
Além do ressarcimento, o MPMG pediu a condenação do ex-prefeito no pagamento de R$ 80 mil a título de indenização por dano moral coletivo.
Segundo o promotor, “há notórios prejuízos moral e social causados à coletividade dos servidores públicos municipais e ao patrimônio público, em razão da quebra da expectativa da coletividade, seja dos servidores com a futura aposentadoria e demais benefícios comprometidos com a ausência do repasse, seja da população que confiou o patrimônio público à gestão do prefeito”.
Fora o ressarcimento integral do dano - calculado em R$ 2,4 milhões -  e o pagamento de indenização por dano moral coletivo no importe de R$ 80 mil, o MPMG também requereu a inelegibilidade do ex-prefeito. Para o MPMG, a suspensão dos direitos políticos do ex-gestor visa “obstaculizar qualquer pretensão de retornar à vida político-partidária que viabilize o acesso aos cofres públicos de São Romão ou de outro município, fato que pode proporcionar o retorno do comportamento de flagrante e permanente ineficiência, ilegalidade e imoralidade administrativa”.
Autuado sob o número 0000767-93.2015.8.13.0642, o processo está concluso para o juiz cooperador Isaías Caldeira Veloso. Ele deverá decidir nos próximos dias se autoriza o bloqueio dos bens móveis e imóveis do ex-prefeito Lúcio José Rezende dos Santos, providência também requerida pelo MPMG para assegurar, ao final da ação, o ressarcimento da quantia demandada.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Dupla atira em três pessoas e mata uma em Porteirinha

(Porteirinha Notícias) Policiais do 51º Batalhão da Polícia Militar de Janaúba acaba de prender duas pessoas na BR-122, trecho entre Janaúba e Porteirinha, por tráfico de drogas. Elas podem estar envolvidas no assassinato que ocorreu hoje (11-02) no centro da cidade.
Informações apontam que os acusados estavam num veículo Gol, de cor prata, característica semelhante ao carro no qual estavam os suspeitos do homicídio que, no final da manhã desta quarta-feira, efetuaram disparos em direção a um grupo de pessoas, deixando um morto.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Drogaria é assaltada em Porteirinha

(Porteirinha Notícias) No início da noite desta segunda-feira (10-02), dois homens assaltaram uma drogaria na avenida Arthur Bernardes. Os assaltantes chegaram armados e, segundo testemunhas, levaram cerca de mil reais.
A Polícia Militar informou que, um dos homens desceu da moto e entrou na drogaria apontando uma arma para a funcionária roubando o dinheiro que estava no caixa. Após o roubo o  homem correu até a esquina da rua onde o seu comparsa o aguardava na motocicleta.
A drogaria já forneceu para a PM as gravações das filmagens e foi constatado que a ação durou apenas 12 segundos. Os assaltantes ainda não foram localizados.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

População passa sede enquanto caminhão da prefeitura abastece cerâmica do prefeito de Mato Verde

(Por Fábio Oliva) Enquanto milhares de moradores da zona rural de Mato Verde, no Norte de Minas, amargam os rigores de uma das secas mais inclementes dos últimos, falta de água não é problema para a Cerâmica Construsales Ltda, do prefeito Generino de Sales Pinto (PMDB). Inicialmente os moradores não deram crédito e até achavam absurda a informação de que um caminhão pipa doado ao município de 12,9 mil habitantes através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2) abastecia frequentemente de água o reservatório da empresa do prefeito. Inconformado com essa situação, um morador resolveu tirar a história a limpo. Ele conseguiu gravar vídeo, com um telefone celular, em que o caminhão e dois funcionários da prefeitura - um motorista e seu ajudante - aparecem descarregando água na cerâmica do prefeito.
Prefeito que utiliza, indevidamente, em proveito próprio ou alheio, de bens, rendas ou serviços públicos comete crime de responsabilidade (art. 1º, inciso II, do Decreto Lei 201/67). A pena prevista para esse crime é reclusão, de dois a doze anos. O trânsito em julgado a condenação, que se caracteriza pela impossibilidade de interposição de recursos, acarreta a perda do cargo e a inabilitação, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação. Além disso fica obrigado a ressarcir aos cofres públicos o valor dos danos causados.
Procurado para falar sobre o assunto, o prefeito Generino de Sales Pinto disse que não dá entrevistas por telefone. Negou que tivesse conhecimento da irregularidade e afirmou que “em todas as organizações, grandes ou pequenas, ocorrem erros, mas isso não significa que os gestores tenham conhecimento de tudo”.  O motorista Alziro Antônio da Silva e o ajudante Emerson Colares não foram localizados. O vídeo será entregue na próxima semana à Procuradoria Regional de Combate aos Crimes Praticados por Agentes Políticos Municipais e de Defesa do Patrimônio Público, em Monte Claros, pela diretoria da Associação dos Amigos de Mato Verde (AMAVE).

ZÉ APARECIDO COBRA AÇÕES DO GOVERNO PARA MINIMIZAR OS EFEITOS DA SECA NO NORTE DE MINAS E JEQUITINHONHA

Foto A.I./SRJ: José Aparecido Mendes Santos, presidente da Aspronorte.
JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – Mais de 70% das pastagens perdidas e a mortalidade de milhares de bovinos são as consequências da seca no Norte de Minas. Diante dessa situação que tem causado prejuízos à agropecuária da região, o presidente da Associação dos Produtores Rurais do Norte de Minas e do Vale do Jequitinhonha (Aspronorte), José Aparecido Mendes Santos, cobra do governo, tanto o mineiro quanto o federal, ações para minimizar os efeitos da seca na região. O presidente da Aspronorte deverá ter uma audiência com o governador de Minas, Fernando Pimentel, na próxima semana.
            José Aparecido encaminhou ao governador Fernando Pimentel um documento relatando o drama vivido pelos produtores rurais nesse período de quatro anos de seca e, diante disso, solicita que o governo, através da Ruralminas, proceda a construção de barramentos nos rios dessas regiões, ou então, que haja a autorização aos próprios produtores rurais para custearem a implantação, com a devida fiscalização pelo governo, desses barramentos nos principais rios, tais como: Verde, Jequitinhonha, Salinas, Rio Pardo, Gorutuba e Mosquito, visando que os mesmos sejam perenizados proporcionando a água na calha dos rios durante o ano.

PERDA DE 70% DAS PASTAGENS
            O presidente da Aspronorte, José Aparecido, que também é presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Janaúba, ressalta no documento encaminhado ao governador que “a seca que atinge essas duas regiões nos últimos 4 anos tem causada a perda de 70% das pastagens, sendo assim pedimos o apoio do Governo do Estado no sentido de liberar linhas de crédito com juros subsidiados para o financiamento imediato em investimento na recuperação das pastagens”, explica o José Aparecido ao acrescentar que houve nesse período uma alta taxa de mortalidade de animais reduzindo drasticamente o rebanho devido a falta de pastagens. Outro pedido da classe rural é que seja disponibilizada linhas de crédito com juros subsidiados para a aquisição de matrizes para a recomposição do rebanho nessas regiões que tiveram, no último ano, a perda de mais de 1 (um) milhão de cabeças de bovinos.
            O documento também está sendo encaminhado aos secretários estaduais Paulo Guedes (de Desenvolvimento Integrado do Norte e Nordeste de Minas) e João Cruz Reis Filho (da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e ainda ao deputado federal Gabriel Guimarães, líder da bancada mineira no Congresso Nacional, para que os mesmos façam gestão no sentido de que as reivindicações sejam atendidas, por exemplo, a permissão do governo para que os produtores, considerando o período crítico da seca no Norte de Minas e no Vale do Jequitinhonha, possam utilizar os poços artesianos e ainda haja a breve liberação de outorgas para uso de poços, evitando assim a morosidade de até cinco anos devido à burocracia governamental.

BARRAGEM SEM DESPERDÍCIO DE ÁGUA
O nível de água da barragem do Bico da Pedra, que atende à população de aproximadamente 80 mil pessoas dos municípios de Janaúba e Nova Porteirinha bem como aos produtores rurais irrigantes do Projeto Gorutuba, encontra-se em 20% de sua capacidade. A estrutura existente gera um desperdício muito grande devido a sua construção ter sido há mais de 30 anos. Desta forma, o presidente da Aspronorte, pede que o governador Fernando Pimentel faça gestão junto ao Ministério da Integração Nacional, via Codevasf, para dar celeridade na conclusão da obra de construção do novo sistema de tubulação dos canais abertos que atende a 3.200 hectares de áreas irrigadas do Projeto Gorutuba, no município de Nova Porteirinha.
José Aparecido cita ainda no documento a necessidade do término do projeto, a licitação e construção da interligação do projeto Gorutuba ao Projeto Lagoa Grande, com 1.200 hectares irrigados, no município de Janaúba, pois assim evitaria o desperdício de água. Também é cobrada a prorrogação das medidas provisórias das renegociações das dívidas rurais por mais 10 anos para adimplentes e inadimplentes nestes últimos 4 anos de seca.
Outra necessidade para o Norte de Minas e o Vale do Jequitinhonha é a descentralização da venda do milho, modalidade galpão, aos produtores rurais. Nesse sentido, a Aspronorte reivindica a reinstalação e pleno funcionamento dos galpões da Conab nas cidades polos de Janaúba, Januária, Pirapora, Salinas, Almenara e Pedra Azul, uma vez que atualmente há apenas a unidade em Montes Claros. Também é pedida a redução no preço do valor da saca do milho, hoje em R$ 23,10, e expurgar o ICMS da composição do preço para viabilizar a manutenção do rebanho dos pequenos e médios produtores rurais.
A Aspronorte abrange 43 sindicatos de produtores rurais em 78 municípios representando 82.996 produtores. A região de representatividade da associação tem no agronegócio a sua principal atividade socioeconômica. Importância esta que pode ser visualizada pelo rebanho de 4,53 milhões de cabeças de gado bovino na área de abrangência desta associação conforme dados oficiais do IMA - Instituto Mineiro de Agropecuária. (Fonte: Assessoria de Imprensa do Sindicato dos Produtores Rurais de Janaúba).

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Em Janaúba homem armado com facão estupra uma mulher de 26 anos

Uma mulher de 26 anos foi estuprada na noite deste sábado (7) no Bairro Ribeirão do Ouro em Janaúba. Segundo a Polícia Militar, a vítima caminhava pela Rua Zim Batista quando foi abordada pelo suspeito armado com um facão.
Ainda de acordo com a PM, o suspeito arrastou a mulher para um matagal e, na tentativa de fuga, ela teve algumas escoriações. Após o estupro, o suspeito fugiu levando a bolsa com documentos e dinheiro da vítima. Ela foi encaminhada ao Hospital Regional, onde passou por exames que confirmaram o estupro.
A PM disse ainda que realiza buscas na região na tentativa de encontrar possíveis suspeitos do crime, mas até o início da manhã deste domingo (8) ninguém foi preso.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com