Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Jovem que se passava por policial militar é preso em Bocaiuva

PM apreendeu cheques, dinheiro
e documentos falsos.
(G1) Um jovem de 22 anos que se passava por policial militar foi preso nesta sexta-feira (6), em Bocaiuva, no Norte de Minas. O rapaz também é suspeito de praticar roubos na cidade.
A polícia chegou até ele após uma denúncia de roubo na Rua Nilson Farias. A vítima, uma mulher de 21 anos, disse à PM que passava pelo local quando teve a bolsa, contendo documentos, dinheiro, cheques e celulares, roubada pelo suspeito.
Os militares fizeram rastreamento e localizaram o criminoso. Na casa dele, a polícia apreendeu os objetos roubados da vítima, além de uma carteira funcional com a logomarca da PMMG, dois certificados de conclusão de curso também com logomarca da instituição e uma farda utilizada pela polícia. Todos os documentos foram falsificados.
O autor confessou ter praticado o roubo e afirmou que divulgava em uma página de relacionamento na internet, várias fotos ostentando a farda da polícia Militar. O suspeito foi preso e encaminhado à delegacia, juntamente com o material apreendido.

Acidentes deixam pelo menos nove mortos na estradas mineiras nesta sexta-feira

(EM) As estradas mineiras foram palcos de tragédias nesta sexta-feira. Pelo menos nove pessoas morreram em acidentes. A pista molhada por causa da chuva pode ter contribuído para dois acidentes. O mais grave deles, quatro pessoas morreram na batida entre um carro, um micro-ônibus e uma van na MGT-496, em Pirapora, na Região Norte de Minas Gerais. 
A batida aconteceu por volta das 7h30 na MGT-496, que liga a cidade a Pirapora. Segundo o tenente Jairo Elias de Souza, comandante da 219ª Companhia da Polícia Militar de Corinto, chovia no momento do acidente. Um Space Fox, que seguia em direção a Pirapora, aquaplanou e bateu de frente com um micro-ônibus, que tombou. Uma van que seguia logo atrás bateu no segundo veículo. 
No Space Fox estavam quatro pessoas da mesma família. Pai, mãe e uma filha de 6 anos morreram. A outra menina, de 11, sobreviveu e foi socorrida para o pronto-atendimento da cidade de Corinto. O micro-ônibus levava 11 pessoas, estudantes e familiares que moram no distrito de Contria. Um menino de 12 anos ficou preso às ferragens e não resistiu. Por sua vez, a van transportava funcionários de uma empresa de reflorestamento e ninguém se feriu. 
A pista molhada também pode ter contribuído para um acidente no fim da tarde desta sexta-feira na BR-459, em Piranguinho, Região Sul de Minas, que deixou duas pessoas mortas e outras duas feridas. A batida envolveu quatro carros e fechou a rodovia por mais de três horas. Um longo congestionamento se formou. 
De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), um Fiat Ducato seguia no sentido Santa Rita / Piranguinho, quando no km 137 invadiu a contramão e atingiu de frente um caminhão de pequeno porte. O veículo maior acabou sendo arremesado para fora da pista com o impacto. Uma Montana que seguia pela rodovia não conseguiu frear e acabou atingindo a lateral da van. Em seguida, um Fiat Palio acabou batendo nos dois veículos. 
O motorista da Ducato, Osmar Nelson Paganotti, de 60 anos, e condutor do caminhão, Márcio Barbosa, morreram na hora. João Jorge Filho, que estava na Montana, ficou ferido e foi socorrido por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para um hospital de Santa Rita de Sapucaí. O condutor do Palio, Joaquim Donizete de Siqueira, foi levado por uma ambulância para o hospital de Itajubá. 

Acidente com prisão
A batida entre dois carros deixou três pessoas mortas na madrugada na MGC-497, em Prata, na Região do Triângulo Mineiro. Todos estavam dentro de um Monza que invadiu a contramão e bateu de frente com um Bora. No segundo veículo, os dois ocupantes acabaram presos. O motorista, por ser inabilitado, e o passageiro, por ter mandado de prisão em aberto contra ele. 
O acidente foi registrado próximo ao km 78. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o Monza seguia no sentido Prata/ Campina Verde quando invadiu a contramão e atingiu de frente o Bora. O condutor do segundo veículo, Jeferson Olício Cunha, afirmou aos militares que tentou desviar, mas não conseguiu por causa da velocidade do outro automóvel.
Com o impacto, os três ocupantes do Monza ficaram presos às ferragens e morreram na hora. Eles foram identificados como Denis Souza de Aquino, de 23, motorista do carro, Ailton Pereira Silva Filho e José Genilson de Medeiros Júnior, ambos de 29. Os corpos foram desencarcerados pelos bombeiros e entregue para uma funerária de Ituiutaba. 
Os dois ocupantes do Bora acabaram presos. O Jeferson admitiu aos policiais que não é inabilitado e que pegou o carro emprestado com um amigo. Já Johnata Raiff Rocha Carrijo estava com um mandado de prisão em aberto. Dentro do carro foram encontrados uma lanterna e um radiocomunicador que capta a frequência da PM. Os dois ocupantes foram socorridos com ferimentos e levados para hospitais da região. Segundo a PMRv, ambos têm várias passagens por tráfico de drogas e roubo. Eles receberam alta e foram levados para a delegacia. (Com informações de Cristiane Silva e Rafael Passos)

Promessa de mais rigor na primeira reunião da câmara de vereadores de Janaúba neste ano

Na primeira reunião ordinária de 2015 da câmara de vereadores de Janaúba ficou claro que os vereadores irão se posicionar com mais veemência na defesa dos direitos da população.
Em primeiro momento o vereador Carlos Isaildon Mendes disse que jamais deixou de trabalhar em prol da comunidade e da construção do município, em seguida o vereador Armando Peninha Batista também disse que a câmara tem se esforçado para fazer valer o direito da população. Isaildon ressaltou que deve se levar em conta a vontade popular manifestada nas urnas, o que ele considerou prudente ter esperado vingar a maneira de o prefeito administrar. No entanto, disse ele, “após metade do tempo esvaído o que se vê é uma administração desastrosa, então é hora de cobrar mais, e para começar é bom saber com mais rigor onde é que o dinheiro do município está sendo investido”, comentou. Ele que é presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Tomada de Contas ainda destacou: “pelo visto, aparentemente, só tem uma obra sendo tocada com recursos dos cofres do município que é a construção, a passo de tartaruga, da sede provisória do Instituto Federal. As receitas do município estão sendo tragadas apenas pela folha de pagamento e por custeio da máquina e nada mais”, questionou Isaildon.
O vereador Jucimar Reis manifestou a sua insatisfação apontando a falta de respeito com moradores do bairro Veredas, ele disse: “houve início de pavimentação de ruas nesta comunidade, fizeram os trabalhos preliminares de nivelamento e simplesmente deixaram tudo para trás. Isso depois de o recurso quase voltar”. O dinheiro é oriundo de emenda parlamentar do deputado federal Padre João. E os recursos já estão na conta do município.
O vereador Felipe Franklin disse que está sendo difícil sair às ruas, as reclamações estão por todos os lados, “o povo está sofrendo muito. Nós vamos enquadrar o prefeito, não dá mais para esperar”, disse.
João da Ambulância foi o puxador das discussões, ele anunciou: a câmara não vai admitir que um posto de saúde fique por 3 meses com o telefone cortado, que pessoas enfermas sejam transportadas em sucatas (carros velhos), que a cidade fique esburacada e quando a operação tapa buracos chega é para jogar dinheiro fora, os serviços são malfeitos. Isso é inadmissível quando na verdade todas as prefeituras da região têm boas ambulâncias Janaúba passa por esse vexame. O vereador disse ainda que existe um aparelho de tomografia que custou mais de 1 milhão de reais e está ocioso, ainda na embalagem de fábrica há meses, no hospital Regional. Enquanto isso a população é penalizada.
Mas nem tudo são espinhos na vida pública de Yamada, o vereador João estendeu-lhe elogios pelo pagamento do 13º salário aos contratados (não sabia o vereador que uma parte dos contratados, dispensados em novembro, não receberam o 13º nem férias proporcionais).


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Chuva causa inundações em Januária

Uma escola precisou ser evacuada
Uma chuva forte causou estragos em Januária, no norte de Minas Gerais. Neste quinta-feira (5), o Corpo de Bombeiros atendeu pelo menos dez ocorrências de inundação. Há dois dias a cidade é atingida por temporais.
Segundo os militares, houve alagamentos em diferentes pontos do município. Os bairros mais afetados foram o centro, Vila Verde, Vila Viana, Margarete, Liberdade e Cerâmica.
Uma escola precisou ser evacuada pela corporação. Os moradores das ruas afetadas foram orientados sobre o possível risco de novos problemas caso chova com maior intensidade. Alguns ficaram ilhados e foram resgatados.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Ônibus capota na BR-251, entrada para Janaúba

Ônibus com 31 passageiros tombou na BR-251.
Um ônibus com 46 ocupantes capotou na manhã desta sexta-feira na BR-251, em Montes Claros. A chuva fina na rodovia contribuiu para o acidente, que ocorreu quase no entroncamento com a LMG-122, entrada para Janaúba. 
Por sorte, os passageiros sofreram apenas escoriações e foram atendidos no local por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 
O veículo seguia de Andorinhas (BA) para Uberlândia, no Triângulo Mineiro, levando pacientes para consultas. Entre os feridos estão três crianças, mas nenhuma em estado grave.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Justiça condena ex-prefeito de São Romão por desvio de verbas públicas

(G1) O ex-prefeito de São Romão (MG), Dênio Marcos Simões, e o empresário José Geraldo Rodrigues, foram condenados por desvio e apropriação de verbas públicas. A pena de três anos e cinco meses foi substituída pelo pagamento de cinco salários mínimos e prestação de serviços comunitários. A Justiça determinou ainda que o ex-gestor responda pelo crime de dispensa indevida de licitação, com detenção de três anos, três meses e 12 dias. A denúncia foi feita pelo Ministério Público Federal.
Segundo a denúncia, em dezembro de 2000, foi firmado um convênio entre o município e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para construção de banheiros destinados às casas de famílias carentes, com o objetivo de melhorar as condições de saneamento. Para executar as obras a Prefeitura recebeu R$ 48 mil, repassados em 31/07/2001.
Em outubro de 2002 uma equipe de engenheiros da Funasa esteve no município para avaliar o andamento da construção dos banheiros e verificou várias irregularidades. 
“Ao fim da vigência do contrato, apenas 56,4% do convênio tinham sido supostamente cumpridos. Supostamente, porque mesmo essa parte resultou completamente inútil, já que todos os banheiros estavam inacabados. Relatório da Funasa atestou que as obras realizadas correspondiam a apenas R$ 28.424,12 e não atenderam os objetivos do convênio, porque os efluentes não tiveram a destinação adequada”, afirma o MPF.
O MPF também apurou que a Prefeitura não tinha qualquer documento que pudesse comprovar que a obra havia sido licitada, a contratação da empresa Minas Construção Saneamento Básico e Serviços Ltda, que subcontratou a Construtora Maria Rosa, efetuando a contratação direta da empresa, que, por sua vez, subcontratou a, de propriedade do réu José Geraldo Rodrigues, ocorreu de forma direta.
“Na verdade, a Minas Construção Saneamento Básico e Serviços Ltda era uma empresa “fantasma”, notoriamente envolvida na venda de notas fiscais “frias” a prefeituras do Norte de Minas Gerais. E assim fez em São Romão: a pedido do ex-prefeito e de José Geraldo Rodrigues, emitiu notas fiscais atestando a execução de serviços não realizados”, destaca o MPF.
Na sentença o juiz afirma que “a dispensa indevida de licitação causa lesão ao interesse público, haja vista que as entidades federadas ficam privadas do direito de escolha da melhor proposta, com o afastamento dos demais interessados em contratar com a administração, o que, por si só, importa em prejuízo ao Erário e a toda coletividade, incluindo as empresas idôneas e comprometidas com licitações”.
Depois da emissão das notas fiscais, a Prefeitura emitiu cinco cheques no valor total do convênio, de acordo com o MPF, dois foram emitidos para o próprio município, e foram sacados pelo prefeito, os restantes foram destinados ao empresário. 
MPF recorre da sentença
O MPF recorreu da sentença do juiz por entender que a punição pelo crime de peculato-desvio, que é quando um servidor público faz uso do cargo para se apropriar indevidamente de bens, especificamente neste caso, dinheiro, foi fixada desrespeitando o “princípio da proporcionalidade”, já que a pena foi determinada próximo a mínimo. O órgão quer que a condenação para os dois seja de sete anos e não de três anos e cinco meses.
O órgão ressalta que a “sentença não considerou as graves consequências do crime”, uma vez que, pelo fato de estarem inacabados, os banheiros não podem ser usados, prejudicando famílias carentes e potencializando a proliferação de doenças.
Condenações anteriores
De acordo com o MPF, Dênio Marcos Simões, já foi condenado por improbidade administrativa, desvio de verbas públicas no caso conhecido como “Sanguessugas”, com ressarcimento de R$ 25 mil aos cofres públicos e multa de R$ 10 mil. Além disso, a Justiça também determinou a suspensão dos direitos políticos dele por cinco anos. O ex-gestor recorreu da sentença e o processo está sendo analisado no Tribunal Regional Federal da 1ª Região.
Além desta ação por improbidade, Dênio Marcos também é investigado em outras duas pelo mesmo crime e mais duas ações penais por mau uso de dinheiro público.
Já o empresário José Geraldo Rodrigues, também responde a outras três ações de improbidade e a duas ações penais. As cinco são por mau uso de recursos públicos em contratos firmados com prefeituras do Norte de Minas Gerais.

Posicionamento dos envolvidos
O G1 não conseguiu localizar o ex-prefeito de São Romão. Já em relação ao empresário, o advogado dele informou que recorreu, em 12 de dezembro de 2014, da condenação do crime de desvio e apropriação de recursos públicos, disse também que ainda aguarda a decisão. O defensor também esclareceu que o cliente dele foi inocentado em uma das ações penais, que é referente ao município de Luislândia.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Produtores do Jaíba e Gorutuba querem diminuir uso de água na irrigação

Uso otimizado. Novo sistema de irrigação pode fazer um
produtor de 15 hectares economizar um carro popular zero km por ano
(Por JOANA SUAREZ) Preocupados com a estiagem em Minas Gerais, produtores da região Norte do Estado fizeram um convênio com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para implantar um projeto de economia de água para a irrigação da agricultura. A expectativa é reduzir em até 20% o consumo, através de monitoramento e otimização do sistema atual. A proposta piloto terá início na próxima semana em dez lotes de Jaíba e Gorutuba (perímetros irrigados na região). Com os resultados em mãos, a iniciativa deve ser ampliada e servirá de modelo para todo o país, numa tentativa de minimizar a grave crise que ainda esta por vir no meio do ano – período em que realmente não tem chuvas.
"Começamos a ter informações da crise em março do ano passado. Agora estamos assustados. É muito mais grave do que todos imaginavam e a água pode mesmo acabar. Antes não se tinha essa preocupação porque o recurso era abundante e barato, com rios cheios. Não é mais assim, sem água não se produz frutas, sementes e hortaliças”, destacou o diretor do Distrito de Irrigação da Etapa II do Projeto Jaíba, Eduardo Rebelo.
O projeto piloto de redução de água na irrigação é a primeira medida mitigadora da crise. Pesquisadores da UFMG, em Montes Claros, vão monitorar os sistemas de irrigação e conscientizar os produtores sobre o manejo correto. “Hoje, sabemos que 70% da água doce é utilizada para a agricultura, mas grande parte é mal conduzida, aplica-se muita água desnecessariamente, em função de sistemas desajustados e falta de conhecimento de solo, planta e clima”, explicou o coordenador do projeto, Flávio Pimenta de Figueiredo.
Os equipamentos de irrigação serão vistoriados para acabar com vazamentos e os pesquisadores vão mostrar qual a quantidade de água e o momento certo de irrigação. “Tem época do ano que a planta precisa receber 50 mm de água e está recebendo 80 mm. Ao longo desses anos, constatamos que a maioria das produções são molhadas, só jogam água e perdem de 5% a 20%. Na irrigação, você tem que usar a água de forma racional”, completou o professor.
O objetivo do projeto é também economizar 20% de energia (no bombeamento da água). Figueiredo disse que um produtor de 15 hectares pode comprar um carro popular zero km por ano com o dinheiro que economizaria pagando menos por água e energia com o manejo de irrigação. Durante os próximos três meses de trabalho nas áreas pilotos, será possível obter dados suficientes para que o projeto de redução de água se consolide.

Reunião
No último dia 26, representares de entidades ligadas ao agronegócio do Norte mineiro e entidades de ensino e pesquisa se reuniram na sede da Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte), em Janaúba. Além do projeto piloto, outra medida será revitalizar a bacia hidrográfica que abastece a região – rios São Francisco e Gorutuba. Em setembro passado, O TEMPO publicou uma série de reportagens sobre a situação da seca na região.

Filho de ex-prefeito de Nova Porteirinha é morto a tiros

Um homem de 28 anos, filho de um ex-prefeito de Nova Porteirinha (MG) Wilmar Soares, foi morto a tiros nesta terça-feira (3), na cidade, na Avenida Castelo Branco.
Segundo a Polícia Militar, a vítima andava pelo local quando foi surpreendida por dois homens em uma moto. O passageiro desceu e atirou várias vezes, atingido o homem com quatro tiros, nas costas, cotovelo e nuca. Uma equipe do Samu esteve no local e confirmou o óbito.
Testemunhas apontaram quem seria um dos suspeitos do crime, policiais militares estiveram na casa dele, mas não o encontraram. A motivação do crime está sendo investigada.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Em Nova Porteirinha ciclista morre ao colidir com moto

Em Nova Porteirinha, na MGC-122, um ciclista de 19 anos morreu após bater em uma moto. Os veículos seguiam pela rodovia em sentidos opostos.
Segundo a PM, o passageiro da bicicleta, de 17 anos, e o motociclista ficaram feridos. Eles foram socorrido pelo Samu e levados para um hospital em Janaúba (MG).


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Em Verdelândia, adolescente de 16 anos é atingido por seis tiros

Em Verdelândia, um adolescente de 16 anos foi alvo de tentativa de homicídio. O crime foi na madrugada desta terça-feira (3) no Bairro Janaíba. Segundo a PM, os suspeitos passaram em um carro e o passageiro efetuou seis tiros. A vítima foi atingida na mão, joelho e coxa. Ele foi socorrido e encaminhado a um hospital de Janaúba. Até o momento ninguém foi preso.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Jovem rouba carro, foge, mas é preso após cair em canal em Janaúba

Jovem foi preso somente após o carro cair em canal em Janaúba.
Um rapaz de 20 anos foi preso em Janaúba, após cair com um carro no canal da Avenida Ecológica na manhã desta segunda-feira (2). De acordo com a Polícia Militar, o carro foi roubado por dois suspeitos na cidade de Jaíba.
Durante a fuga, segundo a PM, o condutor do veículo não respeitou uma ordem de parada e tentou atropelar policiais que participavam do bloqueio. A perseguição continuou até a avenida, onde o suspeito perdeu o controle da direção do veículo e caiu no canal. Um dos envolvidos conseguiu fugir.
Com o suspeito preso foram encontrados um revólver, com três munições, e R$ 200. A polícia disse ainda que o jovem confirmou que o veículo e o dinheiro foram roubados em um salão de beleza na cidade de Jaíba.
O suspeito foi encaminhado à delegacia da cidade.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Em Porteirinha, polícia procura por suspeito de tentativa de homicídio

A polícia procura por um rapaz de 19 anos que é suspeito de matar outro, de 21, nesta domingo (1º), no Centro de Porteirinha (MG).
Segundo a Polícia Militar, a vítima disse que saía da barragem do Rio Mosquito e seguia para casa, quando percebeu que estava sendo perseguido. Perto de um bar, um homem o abordou e atirou várias vezes.  Ainda de acordo com a PM, ao perceber que a vítima fugia, o suspeito pegou uma moto, a perseguiu novamente e continuou atirando.
O rapaz de 21 anos foi ferido no antebraço, dedo, costas e rosto. O criminoso fugiu de moto. A motivação da tentativa de homicídio não foi informada pela vítima.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Jovem é executado na porta de casa em Janaúba

Um jovem, de 23 anos, foi executado ao atender a um chamado na porta de casa, nesse domingo (1º) na cidade de Janaúba. O tio da vítima, que estava na residência, na rua Vicente Meira, no bairro Santa Cruz, contou à Polícia Militar (PM), que os dois estavam na casa, quando chamaram na porta e a vítima foi atender.
Dois homens, usando roupas escuras e capacetes, confirmaram a identidade da vítima e atiraram contra ela. A vítima ainda tentou correr, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. Até o momento, os suspeitos não foram identificados.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Em Janaúba, jovem esfaqueia e mata mulher, engana vizinho e foge

Um jovem de 18 anos é procurado pela Polícia Militar (PM) em Janaúba, suspeito de matar uma mulher da mesma idade e ainda agredir o filho dela, um bebê de 2 anos, nesse domingo (1º). O crime aconteceu na zona rural da cidade.
Testemunhas informaram à PM que  J.V.V.S. esfaqueou Juliana Batista de Jesus, no pescoço e nas costas e ainda agrediu a criança, na Fazenda Jacaré Grande. Depois, ele foi para uma casa vizinha e pediu ao vizinho uma carona até uma borracharia. O homem, sem saber do crime, levou o suspeito em uma moto. No estabelecimento, ele se descuidou e o rapaz fugiu com a moto dele, não sendo localizado até o momento.
A motocicleta foi localizada no mesmo dia, por volta das 18h50, na avenida Coronel Moacir José Silva, no bairro Bandeirantes, em Jaíba, na mesma região, durante patrulhamento da PM.
Juliana foi encontrada já sem vida. O bebê foi socorrido até o hospital regional e ficou sob os cuidados do avô materno. A PM não soube informar o que teria motivado o crime e nem a relação entre a vítima e o suspeito. A faca utilizada no crime foi apreendida.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

domingo, 1 de fevereiro de 2015

População cria ONG para combater corrupção em Mato Verde



Centenas de moradores de Mato Verde não se
incomodaram de ficar em pé, na rua,
para participar da criação
da ONG de combate à corrupção
(Por Fábio Oliva) A corrupção em Mato Verde, cidade de 21,9 mil habitantes, distante 215 quilômetros de Montes Claros, na região Norte de Minas, atingiu níveis insustentáveis. Há nove meses não há distribuição de seringas aos diabéticos para aplicação insulina. As condições de higiene e limpeza do hospital são precárias.  Camas, macas e outros utensílios estão enferrujados. O matadouro municipal não atende a nenhuma norma da vigilância sanitária. O sangue dos animais abatidos é coletado por um caminhão pipa e despejado em estradas rurais. A mesma pipa também é usada para distribuição de água. Todas as ruas da cidade estão esburacadas. A cidade não tem rede coletora ou estação de tratamento de esgoto, que corre a céu aberto. Enquanto comunidades rurais amargam falta de água para beber, devido à seca que assola a região, caminhão pipa da Prefeitura abastece diariamente os reservatórios de uma cerâmica que os moradores dizem pertencer ao prefeito Generino de Sales Pinto (PMDB).
Revoltados com o nível da corrupção no município, moradores de Mato Verde, no Norte de Minas, deixaram o comodismo de lado e participaram neste sábado (31) da fundação de uma organização não governamental para fiscalizar a aplicação do dinheiro público. Cerca de 500 pessoas ocuparam o local do evento e a rua em frente. Eles foram convocados por carros de som, telefone e pelas redes sociais. O movimento procriação da Associação dos Amigos de Mato Verde (AMAVE) foi liderado por universitários, professores, empresários e outros profissionais. Parte deles é nativa de Mato Verde, mas mora ou trabalha fora.
A criação da entidade contou com o apoio da Amarribo Brasil, entidade que representa no país a Transparência Internacional, com sede em Berlim, Alemanha, e da ASAJAN – Associação dos Amigos de Januária/MG. Representando estas duas entidades, o jornalista investigativo e advogado Fábio Oliva, conselheiro da Amarribo Brasil, explicou o surgimento do movimento anticorrupção no país, há 16 anos, e os bons resultados obtidos pelas mais de 250 ONGs da Rede Amarribo Brasil. Exemplares do livro “Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil”, do qual Oliva é um dos coautores, foram distribuídos a autoridades, lideranças comunitárias e educadores. Na assembleia também foi aprovado o Estatuto Social da entidade, que será registrado em cartório nesta semana, para que adquira personalidade jurídica.
O cadeirante Maik Darlan Dias Custodio viajou da zona rural até a cidade para participar do evento. Desde que ficou paraplégico em um acidente de moto, ele depende de medicamentos e de sondas de alívio da bexiga. Maik conta que chega a ficar três meses sem receber as sondas, o que aumenta o risco de infecções urinárias e outras complicações. “Uma sonda é barata, cerca de R$ 2,00. Mas eu chego a usar seis por dia, o que dá um gasto de R$ 360,00 por mês, fora os medicamentos. Eu e minha família não temos condições financeiras de compra-las”, ele lamenta.
A situação em Mato Verde é agravada pela falta de um Promotor de Justiça permanente ao qual a população possa recorrer. O município faz parte da Comarca de Monte Azul. Atualmente, um Promotor de Justiça de Janaúba (84,1 Km) atua esporadicamente como cooperador na comarca.
O cadeirante Maik não exemplo isolado do descaso da Administração Municipal de Mato Verde com a saúde dos moradores. Pacientes que necessitam fazer hemodiálise também reclamam das péssimas condições do veículo usado para transportá-los.
Se falta dinheiro para investir em saneamento básico e saúde em Mato Verde, sobra para custeio de mordomias. Nos últimos dois anos, o prefeito Generino de Sales Pinto recebeu aproximadamente R$ 240 mil em salários e quase R$ 180 mil em diárias de viagens. Para cada ida e volta a Montes Claros (215 Km) ele recebe R$ 1,2 mil de diária, mesmo saindo com o carro oficial já abastecido com combustível suficiente para fazer o percurso de ida e volta. Os demais funcionários da Prefeitura recebem apenas R$ 40,00 de diária para ir a Montes Claros. Para ir a Belo Horizonte (639 Km), o prefeito recebe R$ 3 mil de diária. Ele já chegou a receber diárias até para ir a São Paulo/SP e Salvador/BA. De acordo com os moradores, um cobrador da empresa do prefeito consta como funcionário da Prefeitura, recebe R$ 2,8 mil por mês e até usaria carro oficial para realizar as cobranças.
Um ex-prefeito que apoiou a candidatura de Generino de Sales Pinto recebe R$ 3 mil por mês sem ir à Prefeitura. Sem nenhuma opção de lazer ou turismo, a cidade tem duas pessoas contratadas como coordenadores dessa área, apesar de não existir na Prefeitura nenhuma sala, mesa ou cadeira destinada à coordenadoria de turismo e lazer. Desde que o atual prefeito assumiu o cargo, não houve carnaval ou festa de aniversário da cidade, mas a Prefeitura gastou R$ 64 mil com aluguel de salão de eventos e R$ 154 mil com aluguel de palcos.
Para os ativistas da luta anticorrupção em Mato Verde, a criação da ONG só se tornou necessária por conta da omissão dos vereadores. A Câmara Municipal tem nove vereadores. Dois terços, exatamente o número de vereadores necessários para impedir qualquer tentativa de cassação do prefeito, blinda a Administração Municipal contra qualquer tentativa de fiscalização. “É decepcionante”, admitem os vereadores Valmir Barbosa de Souza (PT), o “Valmir do Bonito”, Aderval José de Freitas (PP), o “Derval de Jú” e Pablo Vinícius de Morais (PT), o “Pablo de Lêra”, únicos que tiveram coragem de encarar a população e comparecer ao evento. Eles assumiram compromisso público de apoiar o trabalho da ONG. Vários servidores públicos municipais foram proibidos pela Prefeitura de participar da assembleia de criação da ONG. Mesmo assim, mandaram seus recados por outros interlocutores. Segundo eles, a situação chegou a tal ponto que faltam até pó de café e açúcar para preparo do lanche dos servidores nas repartições municipais.

Motorista é preso após atropelar menino de 10 anos em Padre Carvalho

(G1) Um homem foi preso neste sábado (31) em Padre Carvalho, no Norte de Minas Gerais, depois de atropelar um menino de 10 anos, na Rua Montes Claros, no Centro. A criança morreu no local do acidente.
Segundo as informações da Polícia Militar, o motorista atropelou o garoto quando fazia uma curva. Ele afirmou que não viu o menino, que descia a rua de bicicleta.
Ainda de acordo com a PM, o homem teve que ser retirado do local para não ser linchado. Ele foi preso e levado para a delegacia de Salinas (MG).

Rio Gorutuba ameaçado

José Soares percorre de moto o leito do Rio Gorutuba,
que se limita a um filete de água, no Norte de Minas
(Por Luiz Ribeiro) O agricultor José Soares Andrade Sobrinho, de 54 anos, se desloca com sua moto dentro do leito do Rio Gorutuba, que ele já viu correr cheio o ano inteiro e, agora, se resume a um filete. Ele está desolado, sem saber como manter sua propriedade se a água do manancial acabar de vez. O drama dos produtores rurais se estende à população urbana. A 120 quilômetros da nascente do Gorutuba, em Janaúba, no Norte de Minas, está a barragem do Bico da Pedra, que também abastece Nova Porteirinha e as plantações de 345 agricultores do Projeto de Irrigação do Gorutuba, de onde sai grande parte das frutas – principalmente banana – comercializadas na Central de Abastecimento (Ceasa), em Belo Horizonte. 
José Soares mora na região do distrito de Catuni, em Francisco Sá. Ainda perto de sua nascente, o Gorutuba parece mais uma grande estrada, onde corre como um filete de água, prestes a secar. Apesar de sua importância para o abastecimento humano e produção de alimentos, o manancial está degradado. O leito está completamente assoreado por bancos de areia e sedimentos. Junto a uma estrada, a 400 metros de Catuni, são visíveis os estragos causados pela extração de areia.
“A gente fica com muita tristeza de ver o rio nesta situação. Ele tinha muita água. Agora, é um ‘areião’ só”, lamenta José Soares. Ele lembra que, em outubro do ano passado, depois de oito meses da estiagem rigorosa, o rio “cortou” e voltou a correr em novembro, mas com vazão muito reduzida. Hoje, segundo ele, o nível deveria ser de um metro.
Na mesma região, o estudante João Marcos Ferreira da Silva, de 18, experimentou uma mudança radical: quando era criança, nadou no Gorutuba. Hoje, percorrendo o leito seco de moto. A lavradora Maria dos Reis Durães, de 40, também reclama. “O rio chegou a esta situação por causa do desmatamento e da retirada de areia”. 
Por conta das agressões à natureza e das secas sucessivas, centenas de pequenos rios e córregos já desapareceram no Norte de Minas. Um deles é o Rio Jacu, afluente do Gorutuba, que passa no fundo da casa de Maria dos Reis, na localidade de Santos Reis, próximo de Catuni. “O Rio Jacu secou tanto que não tem água nem para manter uma galinha”, conta a mulher, acrescentando que a salvação das 15 famílias da área rural é um poço tubular público.

CORTE DE MATA NATIVA
A região onde o Gorutuba nasce foi altamente afetada pela derrubada da mata nativa para dar lugar a reflorestamentos de eucalipto, que passaram a ocupar grandes extensões de terra no Norte de Minas e no Vale do Jequitinhonha na década de 1970. “A diminuição da água no Gorutuba mostra que pagamos o preço do desmatamento. Com a retirada da mata nativa, foi eliminada também a permeabilidade natural da água da chuva, ocasionando o assoreamento das nascentes do Gorutuba e outros rios”, observa o ambientalista Soter Magno do Carmo, de Montes Claros.
Ele diz que a drástica redução da vazão do Gorutuba é ameaça a barragem do Bico da Pedra, maior reservatório do Norte de Minas, construído na década de 1970. “A barragem do Bico da Pedra também é abastecida por água da chuva de uma grande bacia. Mas está muito assoreada”, alerta Magno. A barragem está 10,9 metros abaixo do nível máximo, com aproximadamente 30% de sua capacidade, que é de 560 milhões de metros cúbicos. 
Conforme especialistas, se tivesse chovido normalmente em dezembro e janeiro, o reservatório deveria estar acima de 50% de sua capacidade. O fornecimento de água para Janaúba (75 mil habitantes) e Nova Porteirinha (7,4 mil habitantes) está regularizado. Já os 345 pequenos agricultores do projeto de irrigação do Gorutuba sofrem como racionamento, recebendo água a cada dois dias.
A degradação ambiental afeta outros mananciais do Norte de Minas, caso do Rio Pardo, onde é feita a captação da água consumida pelos moradores de Taiobeiras, de 30,9 mil habitantes. Entre os problemas estão desmatamento, retirada das matas ciliares e extração de areia. Assim como o Gorutuba, o Pardo foi duramente afetado pela retirada da vegetação nativa para plantio de eucalipto para produção de carvão vegetal, que acabou com nascentes do rio.
Apesar da baixa vazão do Pardo, o fornecimento de água para a área urbana ainda está normalizado, mas dezenas de famílias da zona rural obrigadas a esperar a chegada do caminhão-pipa. Morador de Taiobeiras, o técnico em ambiente Amarildo Freitas conta que, somada aos danos provocados no passado pela monocultura do eucalipto e a derrubada de matas nativas para formação de pastagens, o rio passou a sofrer danos provocados pelos chacreamentos ilegais. “Todo mundo se sente no direito de desmatar, acabando com a matas ciliares”, lamenta.
Ele diz que o Pardo teve sua vazão reduzida na década de 1970, quando o Ribeirão Santana, um dos principais afluentes, parou de correr. Ele diz que o Ribeirão Santana foi degradado pelo projeto Pro – Várzeas, do governo federal, cujo objetivo era eliminar áreas de várzeas, justamente os terrenos que contribuem para a manutenção dos rios. “Acabaram com os áreas úmidas, as lagoas e reservatórios, que foram drenados. Foi o maior desastre ambiental da região”, conta Amarildo, lembrando que o ribeirão secou completamente, prejudicando centenas de pequenos produtores de Taiobeiras e Rio Pardo de Minas.

Rapaz afirma ter sido baleado por vereador em Verdelândia

Um homem de 21 anos afirma ter sido baleado por um vereador, de 29, em Verdelândia (MG), neste sábado (31). O rapaz foi atingido na coxa.
Ele disse para a Polícia Militar que passava por uma ponte na Rua Ursino Cardoso, quando percebeu que estava sendo seguido por um carro. Ainda de acordo com ele, o vereador, que dirigia o carro, parou e atirou quatro vezes.
O rapaz afirmou ainda que, após ser atingido, se escondeu em um matagal. O suspeito do crime não foi localizado. A motivação do crime está sendo investigada.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com