Blog com notícias de Janaúba e região!

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Após interdição, delegacia de São João da Ponte é fechada

Prédio da delegacia de São João da Ponte foi interditado. (Foto: Reprodução / Inter TV Grande Minas )
(G1) A delegacia de São João da Ponte, Norte de Minas Gerais , está fechada desde o dia 9 de janeiro deste ano. Um laudo feito em dezembro de  2013 pelo Corpo de Bombeiros atestou que o prédio corre o risco de desabar. O caso foi encaminhado à Justiça que determinou a resolução do problema ou interdição do lugar. Além disso, os policiais foram orientados a não ficarem no local.
“Tendo em vista a precariedade do prédio, onde o risco de desabar é muito grande, foi portanto expedida pelo juiz uma liminar que deu um prazo de 10 dias para a polícia resolver o problema ou interditar de vez a delegacia”, afirma Emerson Mota, presidente regional do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindpol).
A liminar foi emitida no dia 8 de janeiro e, um dia após, os policiais se reuniram e definiram em ata o não funcionamento das atividades.
“O serviço está paralisado, desde a investigação, intimação e condução de presos, pois falta todo tipo de material e também ferramentas de trabalho que prejudicam inclusive a emissão de documentos”, informa o presidente.
Mas o problema não se resume apenas na estrutura do imóvel, eles estão também sem viaturas há sete meses por motivo de sucateamento. Em alguns casos, quando o atendimento é para ser feito nas proximidades, os policiais têm apelado para a caminhada ou com carro próprio para a execução dos serviços.
A delegacia é composta por um delegado, quatro investigadores e dois escrivães para atender a população de São João da Ponte e mais três cidades vizinhas. Só neste período de falta de estrutura, acumulam-se 275 inquéritos paralisados e 313 que ainda serão apurados. O presidente do sindicato lamenta o estado de insegurança.
“A população está desamparada e vão todos os dias à porta da instituição pedir pela segurança das famílias e patrimônio”, diz.
Atualmente o atendimento abrange somente a vistoria e emplacamento de veículos, por não depender do espaço predial para a realização das atividades.

A população está temerosa
A cidade com pouco mais de 25 mil habitantes não se conforma com a sensação de insegurança, como é o caso de Noêmia Dias que mora na zona rural de São João da Ponte. Ela se desentendeu com o vizinho e solicitou ajuda à polícia, mas não foi atendida por falta de viatura. "O sentimento é de abandono, pois a delegacia está caindo os pedaços, cheia de buracos e ainda não tem carro. Como eles poderiam socorrer a mim e a minha mãe de 93 anos?”, questiona.
A moradora é uma das pessoas que vai sempre à sede da polícia pedir agilidade na resolução do problema. Até hoje a intimação não foi encaminhada ao vizinho de Noêmia, exatamente pela dificuldade de deslocamento dos servidores até o endereço.
“Enquanto isso eu corro risco na zona rural e nas ruas da cidade, pois não tem veículo para oprimir e conduzir os criminosos. Será que eles vão ter que resolver isso é andando a pé, às vezes 20, 30 ou 40 quilômetros?”, diz Noêmia.
Apesar da realidade precária do lugar, a interdição assustou ainda mais a comunidade. Como a situação está assim há muito tempo, eles questionam a inércia por parte do governo.
Para o funcionário público Dário Borges já passou da hora de agir. “A violência aumentou bastante aqui no município, portanto é preciso que se reúnam Estado, Prefeitura e vereadores para que se resolva o problema o mais rápido possível".

Outras vítimas
A situação põe em risco também a integridade dos 35 detidos que ficam nas selas aos fundos da delegacia. As rachaduras seguem bem visíveis nas selas.
“O medo é de acontecer um desabamento com todo mundo aqui dentro. Estamos todos muito preocupados e estamos querendo melhorias e a transferência também”, diz o detento José Xavier.

Posicionamento da Polícia Civil
Em nota, a assessoria de comunicação da Polícia Civil informou que um engenheiro vistoriou a delegacia e em parecer disse que o local não corre risco de desabar. Também foi firmada uma parceria com a Prefeitura da Cidade para que os policiais civis ocupem parte do antigo terminal rodoviário e não interrompam os trabalhos. Sobre a delegacia, a Polícia informou que o imóvel vai ser reformado e reestruturado.

Bandidos novamente explodem caixa eletrônico em Vargem Grande do Rio Pardo

Bandidos atacaram mais uma agência bancária no Norte de Minas. Na madrugada desta quinta-feira, cinco homens arrombaram a agência do Bradesco no centro da cidade de Vargem Grande do Rio Pardo. Usando explosivos, os bandidos explodiram o caixa eletrônico e roubaram R$ 24 mil. Segundo testemunhas, a explosão aconteceu por volta das 3h20 da madrugada. Os ladrões fugiram num veículo Sedã, com placa coberta. Esse foi o segundo caso registrado na semana. Na madrugada de quarta-feira, 5 homens explodiram caixa eletrônico do Bradesco em Padre Carvalho.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Departamentos da Prefeitura de São João da Ponte estão sem energia

Publicação no Diário Oficial sobre a
contratação de show pirotécnico.
(Foto: Reprodução)
A Cemig suspendeu o fornecimento de energia elétrica para 15 locais de responsabilidade da prefeitura de São João da Ponte, no Norte de Minas Gerais. Entre eles estão o cemitério, quadras poliesportivas, ginásio poliesportivo e a sede da Assistência Social no Município.
A suspensão foi realizada após o município deixar de pagar parcelas de um acordo referente a uma dívida com a Companhia. O valor inicial do acordo da dívida ultrapassa os R$ 5 milhões, o município quitou R$ 1.032.484.
De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Pedro Simões, a situação no município é crítica. “Sempre damos preferência às necessidades básicas, mas como já tinha um acordo, se o município quisesse arcar com o compromisso da dívida podia arcar tranquilamente”, afirma.
Simões cita ainda o incômodo dos moradores quanto aos gastos realizados na festa do réveillon. “Somente com fogos e artifícios foram pagos R$ 56.125. Acredito que não precisava disso”, lamenta.
A prefeitura concorda que o município enfrenta uma complicada situação financeira. Segundo o chefe de gabinete, Abelard Carlos Pimenta, São João da Ponte possui realmente a dívida com a Cemig, mas o débito foi adquirido pelo município em outras gestões. Ele afirma ainda que o valor total da dívida inicial ultrapassa os R$ 6 milhões. “A gestão atual está procurando quitar o débito. Já foi renegociada a dívida, mas o município tem enfrentado dificuldades para arcar com as parcelas”, afirma.
O chefe de gabinete falou ainda sobre o valor gasto com a festa de fim de ano. “O valor citado não foi apenas para a festa do réveillon. Tivemos aqui as comemorações do final de ano, mas exclusivamente para a festa do réveillon foram pagos R$ 10.680”, afirma.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

BR-251 em Francisco Sá, fica interditada, após caminhão pegar fogo

Um caminhão carregado de gesso pegou fogo na BR-251, na Serra de Francisco Sá,  na manhã desta quinta-feira (16).
A pista no sentido Salinas  para Montes Claros está interditada e não há previsão para liberação da rodovia.
Segundo as informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista não ficou ferido, ele percebeu que o veículo pegava fogo e conseguiu sair.
A PRF ainda investiga as causas do incêndio.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Três pessoas ficam feridas em tentativa de homicídio em Januária

Três pessoas ficaram feridas após serem atingidas por disparos de arma de fogo nessa segunda-feira (13) em Januária, Norte de Minas Gerais. Segundo a Polícia Militar, entre os feridos está uma adolescente de 16 anos.
Ainda segundo a PM, os suspeitos fugiram estavam em uma motocicleta. Ao se aproximarem da residência, na Rua Quatro, no bairro Alameda, o garupa desceu e atirou contra as vítimas que estavam na porta e em seguida fugiram.
A polícia realiza buscas na região, mas ainda não tem pistas dos suspeitos.
Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Em Janaúba Unimontes oferece vagas para o doutorado em produção vegetal

Até o dia 20 de janeiro de 2014, a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) receberá as inscrições para a seleção ao programa de Doutorado em Produção Vegetal do Semiárido, ministrado no campus de Janaúba. São ofertadas seis vagas em cinco sub-linhas de pesquisa.
Este é o segundo doutorado próprio que a Unimontes oferece à comunidade. O primeiro, em Ciências da Saúde, foi implantado há dois anos e funciona no Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF). Além destes cursos, a universidade conta com 11 mestrados institucionais.
O candidato ao processo seletivo do Doutorado em Produção Vegetal no Semiárido tem a opção de se inscrever pelos Correios ou pessoalmente, na sede do campus. A taxa de inscrição é de R$100,00
As vagas nas sub-linhas de pesquisa estão divididas desta forma: uma vaga para Controle Ecológico de Doenças de Plantas, duas para Fruticultura, uma para Melhoramento de Fruteiras e Biotecnologia, uma para Patologia Pós-colheita de Frutos e uma Fisiologia Pós-colheita de Frutos.
A seleção terá duas etapas. Na primeira, serão feitas uma entrevista e avaliação da proposta de trabalho; e na segunda uma Avaliação do currículo. As entrevistas serão realizadas entre os dias 11 e 13 de fevereiro. Os horários e os locais de entrevistas serão divulgados a partir do próximo dia 4 de fevereiro. O resultado final será anunciado até 14 de fevereiro.
Para saber mais detalhes sobre os programas de mestrado e doutorado da Unimontes nas Ciências Agrárias, como regimento, linhas de pesquisa, projetos de estudo em andamento, o interessado pode acessar o portal www.producaovegetal.com.br.
O campus da Unimontes em Janaúba está localizado na Avenida Reinaldo Viana, 2.630, Caixa Postal 91, Bairro Bico da Pedra.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Rapaz de 18 anos é baleado no Bairro Santa Luzia, em São Francisco

Um rapaz de 18 anos foi baleado na noite desta terça-feira (14), no Bairro Santa Luzia, em São Francisco, Norte de Minas Gerais.
De acordo com a Polícia Militar, ele estava sentado em frente de casa quando dois homens atiraram. A vítima tentou se esconder dentro de casa, mas os criminosos entraram no local e dispararam novamente. 
O rapaz foi levado para o hospital e os suspeitos ainda não foram localizados.
 
 
Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Colisão frontal deixa dois caminhoneiros mortos na MGC-122, em Janaúba

Um grave acidente envolvendo  três veículos deixou dois caminhoneiros mortos, na madrugada desta terça-feira (14), na MGC-122, que liga a BR-251 a Janaúba.
De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a batida aconteceu na altura do KM 237, perto do trevo de acesso a Capitão Enéas. As vítimas, que não tiveram os nomes divulgados, morreram presas às ferragens.
Após a colisão, um dos veículos, carregado com bananas e com placa de Buenópolis, tombou na pista. O motorista do carro de passeio, que estava com cinco ocupantes, não conseguiu frear e bateu no caminhão. Por sorte, ninguém ficou ferido.
Por causa do acidente, a pista foi interditada parcialmente para a remoção dos corpos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Carreta e carro batem de frente e deixam quatro mortos no norte de Minas

Quatro pessoas morreram após sofrerem grave acidente na BR-251, em Padre Carvalho, no norte de Minas Gerais, nesse domingo (12).
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o Fiat Siena em que as vítimas trafegavam pela rodovia colidiu de frente com uma carreta bitrem, na altura do km 359, na zona rural da cidade.
Segundo os bombeiros, o impacto da colisão foi tão forte que o quarteto ficou preso às ferragens e morreu na hora. Além disso, a carreta, placa MIA-1351, de Criciúma, em Santa Catarina, caiu em uma ribanceira de quatro metros. No entanto, por sorte, o condutor do veículo de carga, Sandro Luiz Kuntz, saiu ileso.
Os mortos são D.O.N, de 16 anos, Caio Henrique da Silva, de 18, Silvia Monteiro Silva, de 47, e Oscar Alves da Silva, de 49.
A causa do acidente é desconhecida e será investigada.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com