Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 14 de dezembro de 2013

Mãe e filho de 3 anos ficam feridos em acidente em Francisco Sá

Um grave acidente envolvendo duas carretas na BR-251, no Norte de Minas, deixou uma jovem e o filho dela de 3 anos feridos nesta sexta-feira (13). Eles não correm risco de morte.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, a batida aconteceu na zona rural de Francisco Sá depois que uma carreta carregada de mangas desviou de um carro que estava estacionado na via, e colidiu contra uma outra carreta carregada de pedras.
Jéssica Lima de Jesus, de 22, e o menino C.F.L, que estavam no veículo com mangas, ficaram presos às ferragens e foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados à Santa Casa de Montes Claros, na mesma região.
Ainda segundo os bombeiros, Jéssica apresentava suspeita de fratura na perna direita e tinha várias escoriações pelo corpo. A criança teve ferimentos leves. Os motoristas das carretas não ficaram feridos.
Devido o acidente, as pistas do trecho conhecido como “Serra de Francisco Sá” ficaram fechadas por quatro horas. O congestionamento passou de cinco quilômetros nos dois sentidos da rodovia. 


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Caminhão capota e bloqueia parcialmente o trânsito na BR-135

Um acidente no fim da manhã deste sábado (14) bloqueia parcialmente o trânsito de veículos na BR-135, próximo à cidade de Bocaiúva, no Norte de Minas Gerais.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, chovia muito no momento do acidente e o motorista teria perdido o controle do veículo, que acabou capotando.
O Corpo de Bombeiros está neste momento no local retirando o motorista das ferragens. Seu estado de saúde ainda não foi divulgado.
A PRF pede atenção aos motoristas, além do risco maior causado pela chuva, há trechos de muita serração na rodovia neste sábado.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Vereadores de Januária (MG) na iminência de pagar o maior “King Kong” da história

(Por Fábio Oliva) Mico é pouco. Os vereadores de Januária (MG), cidade de 65 mil habitantes e orçamento de R$ 87 milhões para 2014 estão prestes a pagar o maior “king kong” da história recente do município. Sem ler, eles aprovaram em primeiro turno o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG). O plano é um instrumento de planejamento governamental de médio prazo, que estabelece diretrizes, objetivos e metas da Administração Pública para um período de quatro anos, organizando as ações do governo em programas que resultem em bens e serviços para a população.
A elaboração do plano é atribuída a Diu Farias, funcionário da Secretaria Municipal de Administração com veleidades intelectuais. Um dos itens constantes do PPA januarense que está provocando acessos de risada nos moradores “compreende as ações com vistas à defesa territorial aérea, territorial naval e territorial terrestre”.
Os moradores desconfiam que o PPA assinado pelo prefeito Manoel Jorge (PT) foi copiado da rede mundial de computadores, a Internet, colado em papel timbrado da Prefeitura de Januária e remetido à Câmara Municipal para aprovação.
Nesta sexta-feira, às 9 horas, na Câmara Municipal de Januária, haverá audiência pública convocada a pedido dos moradores. Os cidadãos januarenses tentarão, pela última vez, demover os vereadores da ideia de aprovar o PPA como está. Durante reunião das comissões que apreciam o projeto antes dele ser enviado ao plenário, os representantes de movimentos sociais organizados não conseguiram êxito. O presidente da Câmara, Ademir Batista “Paraguai” chegou a chamar a Polícia Militar, alegando que os moradores estavam causando tumulto.
O plano, que teria sido apreciado nas comissões e foi aprovado em primeiro turno pelos vereadores da cidade, que entre subsídios e outras benefícios auferem cerca de R$ 7,5 mil por mês, ainda prevê “ações relacionadas ao planejamento, coordenação, execução e controle da contribuição brasileira à cooperação internacional, por meio de sua participação nos organismos internacionais, nos programas regionais de cooperação técnica e científica, e de seu apoio às diversas instituições que contribuam para a consecução dos objetivos dessa cooperação”.
Prevê o plano, ainda, “a implantação, coordenação e manutenção de órgãos e mecanismos destinados ao estudo das variações climáticas e das condições meteorológicas”. Até agora, nenhum morador da cidade conseguiu entender nada.
Num município que não tem um palmo de linha férrea, situado num Estado que não tem mar, o PPA aprovado pelos vereadores em primeiro turno prevê “ações de planejamento, coordenação e controle, implantação e manutenção de infraestrutura ferroviária, de terminais ferroviários, de segurança do tráfego ferroviário e da exploração de serviços de transporte por ferrovia, transporte marítimo, fluvial e lacustre”.
O plano também prevê ações para a prospecção e exploração de petróleo no município. E diz que a avaliação do PPA será levada ao Legislativo Municipal todos os anos, acompanhada da “análise do cenário macroeconômico do Distrito Federal”.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Ex-vereador é preso em Várzea da Palma por vender 2.500 munições em mercearia

Armamento era escondido em mercearia de fachada
Um arsenal de munição para diversos calibres foi encontrado pela Polícia Civil em uma mercearia em Várzea da Palma, no norte de Minas. Os investigadores se surpreenderam com o comerciante que trabalhava como fornecedor para criminosos: Lourival Ribeiro Moura é ex-vereador da cidade.
A partir de denúncias de que a loja funcionava como depósito do arsenal, policiais civis foram ao local conversaram com o ex-vereador, que tentou negar o crime. Durante busca, entretanto, foram descobertas três armas e 2.500 cartuchos de munição para calibres 16, 20, 22, 24, 28, 32 e 36. Havia ainda 42 kg de chumbo, 4.000 espoletas e cartuchos para pólvora.
Na mercearia também eram vendidos medicamentos sem exigência de receita. Foram apreendidas 130 caxas de remédios.
Lourival Moura foi preso em flagrante e levado para a delegacia. Outros dois funcionários foram detidos.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Leitora flagra acidente em Pirapora provocado por obra da prefeitura

Carga tombou quando caminhão passava pela via. (Foto: Cecília Godinho Batista/VC no G1)
(G1) Uma internauta flagrou um acidente na rua José Geraldo Alkimim, em Pirapora, Norte de Minas no início dessa semana. A carga de um caminhão tombou ao passar pela via. A leitora Cecília Godinho Batista fotografou a situação e enviou ao VC no G1.
Segundo a internauta, o acidente foi provocado por um buraco em uma obra iniciada pela prefeitura. “Esse buraco foi aberto há mais de seis meses. Este não é o primeiro acidente neste local. O problema é que á vimos outros acidentes e podem acontecer outros, caso não termine a obra”, diz Cecília.
Com a chegada do período chuvoso, segundo a internauta, o problema se agrava. “A água esconde o buraco e o risco de acidentes graves aumenta. Quem não conhece esta obra inacabada, pode se acidentar facilmente”, completa.

Nota da redação: A prefeitura de Pirapora informou que esta é uma obra antiga realizada pelo município, com o objetivo de drenar águas pluviais. Ainda segundo a prefeitura, nesta quinta-feira (12) a obra será cercada com telas e postes para evitar novos acidentes.
Quanto ao término da obra, a prefeitura informou que está aguardando o término do período chuvoso para que sejam retomados os trabalhos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Dois empresários são presos em Monte Azul e Espinosa

Duas pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (11) em uma operação conjunta da Receita Estadual, Ministério Público Estadual e Polícia Militar realizada em Monte Azul e Espinosa, Norte de Minas.  A operação “Tremedal” cumpre ainda 12 mandados de busca e apreensão.
Segundo as investigações, os empresários, Milton Custódio Jorge e Vava Carlos da Silva, presos nesta manhã, criaram empresas fantasmas em nome de pessoas de baixa renda e compraram mercadorias estimadas em milhões de reais. Esses produtos eram comercializados pelos empresários sem tributos fiscais.
De acordo com a Receita Estadual, os empresários eram orientados pelo contador Juraci Pereira da Rocha, que está foragido.
Ainda segundo as investigações, as empresas movimentaram juntas cerca de R$ 100 milhões nos últimos quatro anos. A fraude sonegou aproximadamente R$ 12 milhões em ICMS que deixaram de ser pagos.
20 pessoas foram identificadas como “laranjas” do esquema. Somente uma empresa criada em nome de um balconista movimentou mais de R$ 15 milhões em mercadorias nos últimos anos.
A Receita Estadual informou que estas pessoas serão ouvidas inicialmente como vítimas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Manobra de advogada pode retornar ao cargo ex-prefeito de Jaíba (MG)

(Por Fábio Oliva) Uma manobra da advogada Adrianna Belli pode colocar de volta ao cargo o ex-prefeito de Jaíba, Jimmy Murça, cassado pela Câmara Municipal por corrupção. Hoje (10/12) a advogada impetrou mandado de segurança em favor do prefeito cassado e contra o presidente da Câmara Municipal de Jaíba, para tentar reverter a cassação. O processo nº 0946395-37.2013.8.13.0000 foi distribuído à 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas e ao desembargador-relator Edgard Penna Amorim (foto).
De acordo com o regimento interno do TJMG, a advogada deveria ter requerido a distribuição do processo, por prevenção, à 7ª Câmara Cível e ao desembargador-relator Belizário de Lacerda. Prevenção é a maneira pela qual um juiz ou desembargador estabelece competência para conhecer e julgar uma ação, excluindo a competência de outros magistrados, por havê-la conhecido em primeiro lugar.
Adrianna Belli teria omitido em sua petição o fato de que, em outubro, já havia impetrado um mandado de segurança contra o presidente da Câmara Municipal de Jaíba tentando anular o processo de cassação que estava em andamento. O primeiro mandado de segurança, nº. 0783079-42.2013.8.13.0000, havia sido distribuído à 7ª Câmara Cível do TJMG e à relatoria do desembargador Belizário de Lacerda, o qual indeferiu a liminar postulada pela advogada. Logo depois, estranhamente, Adrianna Belli desistiu desse mandado de segurança.
De acordo com o artigo 79 do regimento interno do TJMG, “o órgão julgador que primeiro conhecer de habeas corpus, mandado de segurança e de qualquer outra causa, ainda que não apreciado o mérito, ou de qualquer incidente, terá competência preventa para os feitos originários conexos e para todos os recursos, na causa principal, cautelar ou acessória, incidente, oriunda de outro, conexa ou continente, derivada do mesmo ato, fato, contrato ou relação jurídica, e nos processos de execução dos respectivos julgados”.
Segundo especialistas em processo civil, a advogada Adrianna Belli deveria ter pedido em sua petição que o mandado de segurança impetrado hoje fosse distribuído por prevenção à 7ª Câmara Cível e à relatoria do desembargador Belizário de Lacerda, por ele já haver apreciado o primeiro mandado de segurança por ela impetrado sobre os mesmos fatos. Entretanto, teria omitido essa informação.
O nome da advogada Adrianna Belii ganhou notoriedade no âmbito da Operação Agosto, realizado semana passada pela Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público de Minas Gerais. Em depoimento, o vereador Fernando Luccas, de Jaíba, apontou que a advogada teria um esquema de compra de decisões judiciais junto a desembargadores do TJMG e, para tal, teria sido contratada pelo ex-prefeito de Jaíba, Jimmy Murça. A informação ganhou repercussão estadual ao ser divulgada dia 4 de dezembro pelo jornal Estado de Minas.
Adrianna Belli já consegui pelo menos uma decisão favorável a seus clientes com o desembargador Edgard Penna Amorim, a quem foi distribuído o mandado de segurança que impetrou hoje. Foi no rumoroso caso do retorno de Marcus Tácito Penalva Costa ao cargo de prefeito de Indaiabira. Ele foi apanhado na Operação Grillo e acusado de participar de um esquema ilegal de grilagem de terras públicas ou pertencentes a pequenos posseiros, posteriormente cedidas por cifras milionárias a mineradoras interessadas em jazidas na região Norte de Minas.

Bocaiuva tem 4 indiciados por desvio de R$ 9 milhões

Afonso Celso Soares chegou a ser preso pela PF, mas responde processo em liberdade
O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) ajuizou quatro ações civis públicas e ofereceu outras quatro denuncias contra vereadores, empresas de combustíveis e um contador suspeitos de envolvimento em sonegação fiscal no Norte de Minas. As ações, que tramitam em Bocaiuva, são resultado da “Operação Cachimônia”, realizada em setembro deste ano e que apurou o desvio de R$ 9 milhões no município.
Participaram do esquema o contabilista Afonso Celso Soares, além de 17 vereadores, sendo 12 da gestão atual e outros cinco ex-parlamentares. Também foi apurado o envolvimento do secretário municipal de Ação Social, Antônio Clarete Veloso, do chefe de gabinete da Prefeitura de Bocaiuva, Juscelino Germano de Oliveira, do diretor administrativo da Câmara, Geraldo Antônio Camelo e do presidente da Casa, Ronildo Ribeiro de Andrade.
Documentos obtidos pelo Hoje em Dia mostram que para diminuir tributos devidos a empresa ContCel Contabilidade Ltda utilizava de notas frias para “justificar” despesas de verbas indenizatórias e burlar prestações de contas de pessoas físicas e jurídicas. Tudo isso orquestrado pelo contabilista Afonso Soares, responsável por adquirir as notas fiscais e repassar para os clientes.
Nos extratos de compra e pagamento é possível ver que um mesmo veículo oficial era abastecido em valores significativos em curto espaço de tempo no mesmo estabelecimento comercial. Em alguns casos, além da inexistência do intervalo entre um abastecimento e outro no posto de combustível, havia também um mesmo carro consumindo álcool, diesel e gasolina. Com isso, de acordo com as investigações da Receita Estadual, não era recolhido o imposto sobre o lucro devido.
Na época, Afonso Soares chegou a ser preso por cinco dias em Montes Claros, mas responde ao processo em liberdade. Durante o depoimento prestado na Delegacia da Polícia Federal, o contador Afonso Celso disse que as notas eram emitidas dentro da lei e negou envolvimento com sonegação de tributos.
Agora, o Ministério Público pede o afastamento dos vereadores envolvidos no esquema fraudulento, o bloqueio de bens, além da perda dos direitos políticos por dez anos e o ressarcimento aos cofres públicos.

Prestações de contas tinham notas frias

Dos treze vereadores que compõem a Câmara Municipal de Bocaiuva, 12 parlamentares – Isaias Alves (PSDC), Gilmar Dias (Dem), Romário Pires (PSDC), João Batista Araújo (PTB), José Vieira Reis (PSDC), Eduardo Vieira (PMDB), Ronildo de Andrade (PSDB), José Maria Gomes Torres (PDT), Carlily leite (PSDB), Manuel Costa (PMDB), Antônio Cardoso (PT), Pedro dos santos (PTB) – são suspeitos de utilizarem notas frias para reembolso de verbas indenizatórias.
Segundo investigação do Ministério Público de Minas Gerais, os parlamentares que recebem um benefício de R$ 1.800, utilizavam grande parte do recurso com gasto em abastecimento de veículos oficiais.
O esquema, que contava com os postos, utilizava de notas ficais verdadeiras com dados falsificados. Conforme informação da Promotoria, os vereadores são suspeitos de comprar a documentação.
O presidente da Câmara, Ronildo Ribeiro de Andrade, um dos denunciados na investigação, informou que não irá se pronunciar até ter acesso ao conteúdo do processo. Procurados, os vereadores, o chefe de gabinete da Prefeitura de Bocaiuva, Juscelino Germano de Oliveira e o diretor administrativo da Câmara, Geraldo Antônio Camelo informaram que não foram comunicados sobre o assunto. A reportagem procurou o secretário municipal de Ação Social, Antônio Clarete Veloso, mas o telefone estava desligado.

Escuta


Uma das conversas telefônicas que comprovariam o esquema fraudulento:


Interlocutor: Essas notas de “perca” e despesas que nós vamos tirar... por exemplo, se tiver aqui igual... Active que é iogurte, né... tem 453,97 esse é o valor, né? 453,97? Eu posso tirar os 453,97 de “perca”?


Afonso: Pode. Se é perecível, pode.


Interlocutor: É perecível iogurte, né. Aí baixa ele no sistema e soma as notas de “perca” com as notas tiradas no ECF para dar os 400 mil, não é isso?


Afonso: Exatamente.


Interlocutor: Mas e se eles perguntarem aonde é.. por que ela não existe, né... esta “tal tal”...


Afonso: Deixa ver. Se eles questionar alguma coisa “nós pertence a outra empresa e nós viemos aqui buscar a mercadoria”. Aí cê pode falar o endereço que tá no documento, mesmo que eles não encontrem nada lá. Porque eles tem que ir pelo documento.


Interlocutor: Mas eles não vão encontrar nada lá.


Afonso: Não, mas não tem problema não. Cê fala assim... cê fala é de outra empresa aí, pronto. Que empresa é essa? Dá só o nome da empresa e dá mais ou menos o endereço. E deixa eles não encontrar nada lá. 

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Minas celebra Dia das Gerais em Matias Cardoso

(Por Manoel Freitas) Como parte das comemorações do “Dia dos Gerais”, na manhã desse domingo 15 personalidades foram agraciadas em Matias Cardoso com as Medalhas Maria da Cruz (para mulheres) e Matias Cardoso (para os homens), quando a cidade se transformou simbolicamente por um dia na capital do Estado de Minas Gerais, por força do Decreto Estadual 45.649, de 18 de julho de 2011. Conforme destacou em sua fala o prefeito Edmárcio de Souza Leal, as honrarias foram criadas em reconhecimento ao mérito cívico de pessoas que tenham contribuído para o desenvolvimento cultural, econômico e social do Norte do Estado.
O governador de Minas, Antônio Anastasia, foi representado pelo deputado estadual Gil Pereira, titular da Secretaria de estado de desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas; cabendo ao presidente da Assembléia Legislativa de Minas Gerais, Dinis Antônio Pinheiro, o comando do cerimonial do evento. Tão logo o grupo de prefeitos e deputados chegou a Matias Cardoso, visitaram a Matriz de Nossa Senhora da Conceição, a Igreja mais antiga de Minas, que em janeiro de 2014 passará por um processo de restauração.
Em sua fala, o presidente da Assembléia Legislativa lembrou que a criação do Dia dos Gerais foi aprovada pela Casa Legislativa por intermédio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 21/11) e que discursar naquele ato era um dos momentos mais importantes de sua vida. Do mesmo modo, o secretário de Estado Gil Pereira agradeceu a todos em nome do governador Antônio Anastasia, frisando que o parlamento de Minas tem atuado em parceria com o Governo do Estado na direção de privilegiar os municípios mais carentes na distribuição dos recursos públicos.
O prefeito de Matias Cardoso, Edmárcio de Souza Leal salientou que o Dia dos Gerais nasceu a partir de um trabalho do Movimento Catrumano, numa tentativa de marcar o reconhecimento do Norte de Minas como primeiro povoamento mineiro e de patrocinar uma revisão na história da fundação do Estado, que reconhece Mariana a primeira cidade de Minas Gerais, ressaltando – por outro lado – que o município precisa de mais atenção tanto do Estado como da União. Por fim, lembrou ainda que o Movimento Catrumano, que surgiu em 2005, é composto por entidades que representam vários segmentos, como a  Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Fundação Genival Torinho, Fundação Darcy Ribeiro, AVAMS, e as prefeitura de Matias Cardoso e Montes Claros.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Acidentes em Porteirnha e Espinosa deixam três mortos

Um mulher morreu na fim da tarde deste domingo (8) em um acidente na MGC-122, próximo a Monte Azul e Espinosa, no Norte de Minas Gerais. Segundo informações da Polícia Militar, um carro de passeio teria invadido a contramão e batido de frente com um caminhão que seguia no sentido contrário.
Ainda segundo a polícia, os dois veículos pegaram fogo e a motorista, de 29 anos, de Monte Azul, morreu no local. O motorista do caminhão nada sofreu.

Porteirinha
Um homem de 28 ano morreu em um acidente nesse domingo (8) em uma estrada da zona rural da Porteirinha (MG). Segundo a Polícia Militar, o homem estaria voltando de um bar e foi encontrado caído às margens da estrada, sem capacete. Ele morreu no local.
Brasília de Minas
Um homem de 42 anos morreu em um acidente nesse domingo na MG-402, em Brasília de Minas (MG). De acordo com a PM, ele estava em uma motocicleta e tentou fazer uma ultrapassagem, batendo de frente com outro carro. O motociclista não resistiu aos ferimentos e morreu.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

domingo, 8 de dezembro de 2013

Homem fica ferido em acidente na Serra de Bocaiuva

Um homem ficou ferido em um acidente na BR-135, em Bocaiuva, Norte de Minas Gerais. Segundo a Polícia Rodoviária, a batida, entre um caminhão bitrem e uma cegonheira, foi na Serra de Bocaiuva e chovia na hora do acidente.
Ainda segundo a PRF, o motorista do caminhão ficou preso às ferragens. Ele foi socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado à Santa Casa em Montes Claros.
A rodovia ficou parcialmente interditada durante o socorro à vítima. O motorista da cegonheira não sofreu ferimentos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com