Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 5 de outubro de 2013

Monte Azul, no Norte de MG, depende de carros-pipa para sobreviver

Barragem do rio Tremedal, que abasteceu Montes Azul, secou após 21 anos
(G1) Construída em 1986, a barragem do Rio Tremedal abasteceu o município de Monte Azul por mais de 21 anos. Porém, em fevereiro de 2013, a água desapareceu. A barragem abastecia a cidade e a zona rural, que agora dependem totalmente de caminhões-pipa. Dos 23 mil habitantes, cerca de 26% dos moradores já abandonaram a cidade em busca de melhores condições de vida.
Nesta 4ª reportagem da série “Vidas Áridas na Estrada”, a expedição esteve no município do extremo Norte de Minas Gerais, juntamente com os parceiros técnicos, para avaliar e diagnosticar os efeitos provocados pela seca que atinge o sertão norte-mineiro. Cerca de 2 mil quilômetros já percorridos pela caravana.
O superintendente regional da Copasa Daniel Antunes esteve no local a convite da expedição e afirmou que a companhia pode assumir o controle da barragem do Rio Tremedal, como resposta a uma das demandas do Vidas Áridas.
“A barragem foi construída pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), que pode transferir o controle para Copasa. Se assumirmos, pretendemos fazer um plano de manejo, evitando novos assoreamentos, construindo barragens de pedras, que impeçam a entrada de areia, enfim, fazendo toda segurança para que a barragem não sofra uma nova deterioração com o passar dos anos, e que água da chuva seja devidamente captada e fique no barramento”, diz.
Para o superintendente, a iniciativa do projeto Vidas Áridas contribui para que poder público interfira e faça mudanças representativas para a população. “O projeto vai onde as coisas acontecem, mostrando à população as mazelas e buscando iniciativas positivas que precisam ser tomadas. O Vidas Áridas hoje é um guardião da sociedade, existe para proteger os interesses da população”, completa.

Crise econômica
Os prejuízos causados pela seca em Monte Azul vão além da paisagem ressecada e do evidente processo de desertificação. O município, que depende 100% do abastecimento de carros-pipa, está vivendo um processo de êxodo.
Segundo o vice-prefeito Antônio Idalino Teixeira, cerca de seis mil habitantes já deixaram a cidade desde o início de 2013; alguns foram trabalhar na colheita do café no Sul de Minas, outros no corte de cana de açúcar no interior de São Paulo. Ainda segundo Antônio Idalino, os jovens também estão deixando suas famílias, em busca de melhores condições de vida em outros estados. “O comércio local já demitiu 20% dos funcionários, e os que ficaram dependem dos programas sociais e do seguro safra”, diz.
Na zona rural da Monte Azul, a situação diante de uma seca tão brutal, ameaça ainda mais o sertanejo, que se vê impotente diante das suas próprias limitações. Na comunidade de Limoeiro, o lavrador Delci Silveira Lins, de 61 anos, vive com a esposa e os quatro filhos e diz que não tem para onde ir. “Nasci e fui criado aqui. Minha mãe foi criada aqui. Eu me imagino saindo para o mundo, mas não resolve, sou analfabeto, tenho que ficar aqui”, conta.
Emocionado, o lavrador diz que a criação está morrendo, e que está tirando da boca dos filhos para poder alimentar as poucas cabeças de gado que restaram. Há menos de um ano, Delci possuía 20 animais no seu pequeno rebanho, com a seca, 12 morreram.
“Compro um saco de 60 quilos de milho a R$ 44, e dou um pouquinho pra cada animal, mas não é suficiente. Hoje mesmo perdi mais uma vaca, que foi no alto do morro para caçar folha e acabou morrendo. Eu e minha família ficamos até dez horas tentando salvar, mas não conseguimos”, diz.
Os animais mortos estão espalhados pela pequena propriedade de Delci, e os vivos aguardam junto com o lavrador  por um milagre. “Nasceram dois bezerros há três dias, mas a mãe não dá leite suficiente, porque também está fraca. Se não chover em 10 dias, ela também vai morrer”, lamenta.
O extensionista da Emater Antônio Carlos Araújo comenta a tragédia do pequeno produtor e acredita que sair da localidade não é a melhor opção para o lavrador. “A pessoa tem toda sua vida construída na região, para ele é muito difícil deixar suas raízes e partir para outras partes do país, porque ele também vai encontrar dificuldades lá fora”, diz.
Segundo Antônio Carlos não chove em Monte Azul há aproximadamente 10 meses, o que representa uma perda na lavoura de cerca de 90%, além das condições de pastagem ser zero. “Não existe nenhuma forma de oferecer pasto para alimentar o rebanho. Quem pode comprar um milho, ou arrumar uma ração de concentrado, vai salvaguardando o rebanho, mas se a chuva não chegar, não tem jeito”, completa.
Para o coordenador da Defesa Civil da Amams Sergio Nassau a situação de emergência do extremo Norte do estado requer um novo modo de convivência com as seca. “Temos levado ao governo uma reivindicação para construção de barramentos na região. Acreditamos que com recursos e estudos técnicos, voltados para perenização de rios, vamos recuperar os rios do Norte de Minas e Jequitinhonha”.
A escassez de recursos hídricos e extrema pobreza nos municípios do Norte de Minas, por onde a expedição Vidas Áridas tem percorrido, é vivenciada pelos moradores de todo município. A falta de água para consumo humano e dos animais tem sido um desafio nas cidades e na zona rural.
A situação da região da Serra Geral é o retrato do que se passa em todo Norte de Minas. De acordo com Geraldo Humberto, um dos responsáveis pelo projeto, essa iniciativa popular tem unicamente o objetivo de chamar a atenção do poder público para a crise que se instalou no semi-árido mineiro. “Precisamos que os governantes se sensibilizem com a necessidade de intervenção e mudanças no sertão. Nós pretendemos fazer desse movimento uma ação popular, deixando a política de lado e agindo para dar uma condição digna de vida ao sertanejo”, diz.

Homem mata ex-namorada e outras três pessoas da família em Januária

José Eustáquio foi preso a 50 metros do local do crime
Quatro pessoas de uma mesma família foram assassinadas em Januária, no Norte de Minas Gerais, na madrugada desta sexta-feira (4). O principal suspeito é José Eustáquio de Oliveira, de 27 anos, ex-namorado de Jayne Ariadne Vieira, de 16 anos. Além da garota, foram mortos a mãe dela, Rosilene Vieira, de 35 anos, o padrasto, Daniel Pereira, de 20, e o irmão, Leonardo Vieira, de 14 anos.
José Eustáquio foi preso a 50 metros do local onde os crimes foram cometidos, uma casa no Centro da cidade. Para a polícia, o histórico de vida do suspeito, sem passagens pela polícia, afirma ainda mais a hipótese de crime passional.
"Recebemos uma ligação de que estava ocorrendo uma briga na rua Barão de São Romão, quando chegamos ao local encontramos duas pessoas caídas fora da casa, um delas já morta. Dentro da casa havia mais duas vítimas", conta Frederico Rocha, tenente da Polícia Militar.
Segundo as informações, o primeiro a ser morto foi o padastro de Jayne, Daniel, que foi encontrado dentro da casa com o irmão dela, Leonardo, que também foi morto. Os dois fizeram aniversários na quarta (2) e quinta (3), uma festa estava programada para o fim de semana.
Do lado de fora da residência, a polícia encontrou a garota e a mãe dela. Apenas a jovem estava viva, ela chegou a ser socorrida e levada para o hospital, mas não resistiu.

Suspeito não aceitava fim do relacionamento
De acordo com uma parente das vítimas, que não quis se identificar, Eustáquio e Jayne namoraram por dois anos. "Durante o relacionamento, ele a agredia e, após o término da relação, a garota sofria ameaças constantes. Ela não acionou a polícia porque tinha medo de morrer", diz.
Ainda de acordo com a mulher, Eustáquio não se conformava com o fim do namoro. "Ele a esperava na porta da escola, mandava mensagens no celular dela e tentava comprá-la com presentes, mas ela não queria voltar, estava grávida de dois meses de outro rapaz".
O atual companheiro de Jayne é conhecido por "Dunga". Ele teria dormido na casa e foi embora pouco tempo antes de Eustáquio cometer os assassinatos. Após ser preso o suspeito informou para a polícia que a intenção era matar Dunga, com o argumento de que teria sofrido ameaças do atual companheiro da ex-namorada.
Em uma mochila encontrada com Eustáquio havia um papel com informações sobre a intenção de cometer o crime. Mas ao chegar na casa da ex-namorada, ele teria discutido com o padrasto do garoto, que o agrediu com um murro no rosto. Após esse momento, o suspeito afirma ainda que não se lembra de mais nada.
"Ele nos informou que estava fazendo tratamento contra depressão, e que no dia dos assassinatos teria tomado um dose tripla de remédio, por isso não se recorda de nada do que fez", explica o delegado de homicídios, Eujécio Coutrim.
Ainda de acordo com o delegado, Eustáquio disse também que não se lembra onde teria deixado a arma utilizada nos crimes, afirmou apenas que seria um punhal, adquirido recentemente.
O ajudante geral, Reginaldo Lima, conhecia Eustáquio e afirmou estar surpreso com os assassinatos. "Ele era uma pessoa tranquila, trabalhava como gari, era muito calado. Estou chocado com as mortes, é a primeira vez que isso acontece na cidade."


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Carreta com brinquedos e medicamentos pega fogo na BR-365

Carreta transportava medicamentos e brinquedos (Foto: Divulgação/PRF)
A carga de uma carreta, que transportava medicamentos e brinquedos, pegou fogo, nessa quinta-feira (3), na BR-365, próximo a Buritizeiro, Norte de Minas Gerais. A carga era avaliada em R$ 3 milhões.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, duas rodas do eixo do meio travaram e esquentaram. O fogo começou no sistema de freio. O motorista conseguiu retirar o cavalo do veículo, que partiu de Ribeirão Preto (SP) em direção a Bom Jesus da Lapa (BA). Ninguém ficou ferido.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Manifestantes fecham MG-402 próximo a São Francisco

Manifestantes pedem melhoria nas condições de vida das comunidades rurais de São Francisco (Foto: Natália Jael/ Inter TV)
(G1) Cerca de 200 pessoas fecharam a MG-402 que liga São Francisco a Pintopólis, no Norte de Minas, na manhã desta sexta-feira (4). O grupo reivindica melhorias em 10 comunidade rurais localizadas em São Francisco.
No local, conhecido como Quilombo, moram aproximadamente 10 mil pessoas. Entre as cobranças estão melhorias das estradas, posto de saúde e troca da frota de veículos que realizam o transporte escolar.
Segundo a coordenadora da manifestação, Maria da Conceição Souza, a prefeitura já foi procurada várias vezes mas nada foi resolvido.
Os manifestantes se reunirão com o vice-presidente da Câmara de Vereadores, o chefe de gabinete e o procurador do município.

Oportunidade

Acompanhe aqui as principais vagas existentes no BANCOP para Janaúba e região:

AUXILIAR ADMINISTRATIVO.............    3 vagas
AUXILIAR CONTÁBIL .......................    1 vaga
VENDEDORES ...............................    5 vagas
SECRETÁRIA .................................    2 vagas
REPOSITOR ...................................    2 vagas
MECANICO DE MOTOS ..................    1 vaga
OPERADORA DE CAIXA .................    3 vagas
ESTOQUISTA .................................    1 vaga
ADESIVADOR ................................     1 vaga
CHAPISTA .....................................      1 vaga
ATENDENTE ..................................      3 vagas

Consulte mais vagas para Janaúba e outras cidades no site do BANCOP - Banco de Oportunidades: www.bancop.com.br

Agradeço antecipadamente,

Gentil Lopes de Oliveira Júnior
BANCOP - Banco de Oportunidades
Recrutamento e seleção de profissionais
Fones:(38) 9112-2939 // 3821-9029 (fixo)

Homem morre vítima de capotamento na BR-251

Um motorista de 36 anos, que vinha de Salinas em direção à Montes Claros, morreu em um acidente nesta sexta-feira (4). Ele foi vítima de um encapotamento na BR-251, próximo a Francisco Sá, Norte de Minas Gerais.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o veículo capotou e saiu da pista na madrugada desta sexta-feira, porém só foi encontrado pela parte da manhã, devido a dificuldade do acesso ao local.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Convite

Atendendo um forte chamado do Senhor, nós do Grupo Há Poder de Deus estaremos todas as quartas-feiras na Catedral Sagrado Coração de Jesus a partir das 19 horas em oração! Teremos oração do Terço, Louvor e Pregação da Palavra. Todos estão convidados para este momento de clamor e súplica!

1ª Jornada diocesana da juventude terá show com Dalvimar Gallo



Dando continuidade a missão iniciada pela Jornada Mundial da Juventude, a Diocese de Janaúba e o Setor Juventude estarão promovendo no dia 10 de novembro a 1ª Jornada Diocesana da Juventude. Será um dia inteiro de programações voltadas para a juventude,  encerrando no Parque de Exposições de Janaúba com a Santa Missa e logo após show com o ex-vocalista da banda Anjos de Resgate Dalvimar Gallo.
Será gratuito e aberto a todos! Informações com o padre Juliano (38) 9849-3897.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Unimontes abre inscrições para mestrado em Zootecnia

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) está com inscrições abertas para o mestrado em Zootecnia até o dia 1º de novembro. O curso é ministrado no campus da instituição em Janaúba (MG). São oferecidas 16 vagas, distribuídas nas linhas de pesquisa “Nutrição e Produção de ruminantes” e “Nutrição e Produção de não ruminantes”.
Podem se inscrever graduados ou graduandos em Ciências Agrárias e Ciências Biológicas,  e outras áreas do conhecimento. Os inscritos serão submetidos à análise da Comissão de Seleção do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
As inscrições podem ser feitas na secretaria do mestrado, no Campus de Janaúba, no horário de 7h às 11h30 e das 14h às 17h30. A taxa de inscrição é de R$100,00.  Até o último dia das inscrições, os candidatos devem entregar na sede do mestrado um envelope com os documentos exigidos: cópia do diploma (ou certidão) do curso graduação ou declaração autentica da secretaria da instituição de ensino superior atestando conclusão ou previsão de conclusão; currículo lattes, comprovado e encadernado; cópias do histórico escolar de graduação; carteira de identidade; nota pessoal dirigida à Comissão de Seleção contendo, além do nome, informações sobre o tempo disponível e as razões pelas quais deseja ingressar no mestrado, opção de linha de pesquisa e declaração da empresa atestando a disponibilidade de tempo do candidato para a execução das atividades do curso (no caso de candidato com vínculo empregatício).
O resultado da seleção será divulgado até o dia 17 de dezembro. O início das aulas está previsto para fevereiro de 2014. Outras informações estão disponíveis no site da instituição.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Apesar da riqueza hídrica, Matias Cardoso sofre com os efeitos da seca

Igreja Nossa Senhora da conceição foi erguida há 338 anos e é um símbolo da cidade (Foto: Adriana Lisboa / G1)
(G1) O povoamento mais antigo de Minas Gerais, também abriga a primeira igreja construída no estado. A importância histórica da Matias Cardoso pode ser simbolizada pela igreja Nossa Senhora da Conceição, erguida há 338 anos por padres jesuítas. Matias Cardoso, no extremo norte de Minas, entrou na rota da expedição do “Vidas Áridas na Estrada” por ser um município que também está sofrendo com a seca que assola toda a região. As cidades de Porteirinha e de Pai Pedro foram as primeiras visitadas pela caravana.
Apesar do potencial e riqueza hídrica, uma vez que o município é banhado pelos rios São Francisco e Rio Verde Grande, o contraste da fartura e da extrema pobreza são evidentes em Matias Cardoso. De um lado, a irrigação do projeto Jaíba que gera riqueza econômica, e de outro, famílias que precisam ser abastecidas por caminhões-pipa para sobreviver.
O forte calor é uma característica da região, que faz divisa com a Bahia. A vegetação seca, associada a uma temperatura acima de 40 graus, insere ao sertanejo um ar desolador. Porém, a típica coragem e fé do homem do campo mantém viva a esperança de tempos melhores.
Na zona rural do município, os efeitos da seca sãos sentidos pelos moradores. Em Rio Verde de Minas, distrito de Matias Cardoso, a paisagem está ressecada, mas mesmo com as dificuldades, o sertanejo não desiste de viver na zona rural.
José Lopes Bandeira é morador da comunidade Cabeça da Onça, também zona rural de Matias Cardoso. O lavrador vive com a esposa e três filhos, e depende do abastecimento de carros-pipa para sobreviver. José Lopes mora a menos de um quilômetro do leito do Rio Verde, que secou completamente.
Onde deveria passar água, uma construção de 30 metros de altura se destaca no leito do Rio Verde Grande, e de acordo com o lavrador, a estrutura era usada para captação de água para irrigação de uma fazenda de arroz.
A construção é vista pelos moradores como um símbolo dos tempos de fartura, quando a água era abundante.
“A estrutura era usada para jogar água na fazenda de arroz e hoje não tem água nenhuma. Todo ano o rio seca. Esse rio era cheio de água, não faltava nada”, recorda Jose Lopes.
De acordo com o prefeito de Matias Cardoso, Edmárcio Moura Leal, o município atravessa uma seca sem precedentes. “Há 62 anos meu tio dizia que era possível escolher o peixe que queria pescar. A copa das árvores se encontravam, era uma paz. Ontem eu pude andar de carro dentro do Rio Verde Grande por três quilômetros, sem ter uma gota d’água. É uma sensação de abandono, de morte”.
A presença do Vidas Áridas no município é mais uma tentativa de chamar a atenção das autoridades, além de estimular que estratégias de convivência com a seca sejam pensadas e elaboradas.
Segundo um dos criadores do Vidas Áridas, Geraldo Humberto, os problemas de falta d’água no município refletem diretamente no rio da integração nacional. “O rio Verde Grande e um importante curso d’água que alimenta o rio São Francisco, prova disso é que em pleno período do de seca, o rio São Francisco agoniza com enormes bancos de areia, mostrando cada vez mais a sua fragilidade por causa da seca”, diz.
A passagem do Vidas Áridas por Matias Cardoso chama atenção para que as autoridades governamentais tenham uma atenção especial para os afluentes do São Francisco. “Sem eles, será cada vez mais difícil assistir o São Francisco com sua beleza imponente, fazendo jus ao rio da integração nacional. Segurar a água é assegurar a vida”, fala Geraldo.

Pai de menina sumida há quase cinco meses pretende fazer ato na praça Sete

(R7) Nesta sexta-feira (4), o desaparecimento de Emily Ferrari, de 8 anos, em Rio Pardo de Minas, no norte de Minas, completa cinco meses.
Cansado de não ter notícias da filha, o pai da menina pretende marcar a data com uma manifestação na praça 7, no centro de Belo Horizonte. A intenção de Leandro Campos é juntar pais e parentes de outras crianças sumidas e fazer um ato de pedido de ajuda no obelisco, que é um dos pontos mais movimentados da capital mineira.
— A minha ideia é, mais uma vez, divulgar a foto da minha filha e, quem sabe, ter alguma informação que ajude a polícia a achá-la. Chego em BH nesta sexta e pretendo fazer a manifestação na próxima semana. Todo dia 4 parece que o meu corpo sabe que passou mais um mês que a minha filha está sumida. Sempre levanto já mal e para baixo
A data do ato ainda não foi marcada porque Leandro ainda precisa conversar com a delegada responsável pelas investigações do desaparecimento, Cristina Coelli Cicarelli Masson, titular da Delegacia de Pessoas Desaparecidas de Minas Gerais .
— Vou pedir a delegada contatos de pais de crianças desaparecidas e convidá-los a participar do ato
Essa não é a primeira vez que Leandro tenta ajudar a polícia em relação ao sumiço da filha. Em agosto deste ano, no Dia dos Pais, ele e familiares divulgaram fotos de Emily durante o clássico Fluminense e Flamengo, no Maracanã, no Rio de Janeiro. No dia 24 de julho, cartazes e faixas com a foto da menina também foram exibidas durante a final da Copa Libertadores, disputada pelo Atlético-MG e o Olimpia (PAR), no Mineirão, em Belo Horizonte.

Pistas
Desde que a delegada Cristina Coelli assumiu o caso, ela recebeu poucas pistas sobre o sumiço de Emily e todas foram descartadas.
Na última quarta-feira (2), uma nova pista foi recebida, mas a informação passada, que não foi divulgada, está sendo apurada pelos investigadores.
Ainda não há uma previsão para que o caso seja encerrado.
— Em casos de desaparecimentos como o da Emily, não há como estipular um prazo para o encerramento do caso. A não ser que já exista informações e evidências bem precisas, o que não se encaixa

Entenda o caso
Emily, que tem necessidades especiais, desapareceu no dia 4 de maio deste ano, na cidade de Rio Pardo de Minas. Ela foi vista pela última vez brincando na frente de casa. A polícia tem pistas de que um carro preto passou pelo local no horário do sumiço da criança.

Pai Pedro, no Norte de Minas Gerais, decreta estado de calamidade pública

Carcaças encontradas na estrada conhecida como Passagem do Bernardo, em Pai Pedro (Foto: Adriana Lisboa / G1)
(G1) A caravana “Vidas Áridas na estrada” chega às cidades de Pai Pedro e Catuti, no segundo dia de expedição pelos municípios do Norte de MG que mais tem sofrido com a longa estiagem, considerada a pior seca dos últimos 40 anos.
Ao longo da estrada, chegando ao município de Pai Pedro no extremo Norte do estado, carcaças de animais mortos já evidenciam a escassez de recursos hídricos. A falta de chuvas e a perda de 100% da lavoura levaram o município a decretar estado de calamidade pública.
De acordo com o prefeito da cidade Eujácio Rodrigues, na prática, isso significa que o município “não tem mais condições de andar com as próprias pernas”. 
Ainda segundo o prefeito, os governos estadual e federal já reconheceram que o município não tem mais recursos, e chegou ao limite máximo de extrema pobreza. Em contrapartida, o gestor do legislativo espera que a situação de Pai Pedro provoque uma reação imediata do poder público.
“É uma ferramenta importante para que eles [governo] possam reconhecer e dar suporte para o município enfrentar essa seca. Precisamos de água antes de tudo, pois temos famílias passando sede aqui, sem acesso nenhum à água. Por isso, essa é a primeira ação que esperamos do poder público, porque a situação pode ainda piorar nos próximos 60 dias”, diz Eujácio.
As chuvas na região são esperadas pelos moradores somente a partir de novembro, mas a prefeitura de Pai Pedro está trabalhando na retirada de entulho do leito do rio Serra Branca, que está seco desde fevereiro. O mutirão de limpeza do rio começou nesta terça-feira (1), e já no primeiro dia, oito toneladas de lixo foram retiradas do rio.
“Estamos preparando o rio para a chuva. Neste primeiro momento estamos despoluindo, e em seguida vamos plantar mudas nativas no leito para recompor a mata ciliar, o que vai preservar o Serra Branca e vai evitar a erosão”
O Departamento nacional de obras contra a seca (Denocs) também reconhece a situação de calamidade pública de Pai Pedro. De acordo com coordenador estadual do Denocs, Marco Antônio, para efeito de fonte de recursos, oriundos da Defesa Civil e do ministério da Integração, não existe diferença entre calamidade pública e estado de emergência. A diferença fica nas perdas que o município sofre, e no caso de Pai Pedro, o município teve perda de 100% da lavoura.
O Denocs, através de recursos do governo federal, apoiou a uma demanda do Vidas Áridas e se comprometeu no ano de 2012 em disponibilizar cinco poços artesianos para a comunidade. Marco Antônio afirma que é preciso ter um olhar especial para com a situação do sertanejo norte-mineiro.
“Se todos os órgãos federais ou estaduais se unissem e fizessem um pouquinho, o sofrimento do povo seria amenizado. Basta deixar a política de ação e agir de forma calamitosa”, diz.
O primeiro poço artesiano perfurado e entregue após o compromisso firmado entre o Denocs e o Vidas Áridas foi na comunidade Atrás dos Morros, zona rural de Pai Pedro. O poço, que faz parte do sistema de abastecimento unificado, já atende a 13 famílias na comunidade, entre elas a de Apolinário Rodrigues de Oliveira, de 67 anos. Seu Tita, como é conhecido, nasceu e foi criado no vilarejo, e garante nunca ter visto água jorrando.
“Meu pai morreu sem ter visto água saindo da torneira, minha mãe está vendo pela primeira vez em 86 anos, e estou vendo depois de 50 anos. Vivi a vida toda sem água, sofrendo, mas hoje, graças a Deus, realizei meu sonho”, comemora enquanto é batizado pela água jorrando do poço.
A obra de instalação dos cinco poços prometidos pelo Denocs gira em torno de meio milhão de reais e 74 famílias vão receber água encanada em casa. Segundo o jornalista Geraldo Humberto, um dos idealizadores do Vidas Áridas, saber que um pedido se concretizou vai além de uma satisfação pessoal, é o sentimento de que está no caminho certo.
“Quando estamos em um lugar e detectamos a ausência de políticas públicas, de consciência com o semi-árido, o nosso sonho e desejo é de que os governantes se sensibilizem e atendam às solicitações daquilo que estamos mostrando como essencial na vida de muitas famílias que moram no semi-árido. Isso significa a concretização do desejo de dois sertanejos, de duas pessoas simples, que tem o desejo de ver mudanças no sertão do Norte de Minas”, diz Geraldo.
Catuti
No município de Catuti, também no extremo Norte de Minas Gerais, a situação de escassez de recursos hídricos assemelha-se à Pai Pedro.  A barragem, que foi construída para abastecer o município, secou há quatro anos, sem que tenha sido utilizada para este fim.
Durante a visita do Vidas Áridas ao município, a caravana se reuniu com alunos da Escola Estadual José Barbosa para um bate papo. No encontro os alunos puderam conhecer um pouco mais da própria realidade, além de levantar questões e anseios.
Segundo o jornalista e Délio Pinheiro, o público respondeu além do esperado. “O momento não é de palestra e sim de dar a chance para a comunidade falar. Para nós, mediadores, foi muito interessante porque eles nos deram muita atenção, já que estávamos lidando com um público crítico. Tenho certeza que isso os atingiu e eles vão multiplicar as informações dentro de suas casas. Nós pretendemos, junto com toda comunidade, fazer do Vidas Áridas o maior movimento popular da historia do Norte de Minas”, diz.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Inscrição para vestibular da Unimontes começa hoje

A partir desta terça-feira, estarão abertas as inscrições para o vestibular 2014 da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), que oferece ensino gratuito. Serão preenchidas 1.168 vagas em 48 cursos. A novidade do concurso é o aumento de vagas para o curso de medicina. Em agosto, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepex) da Unimontes aprovou proposta que eleva de 56 para 80 a quantidade de vagas do seu curso médico, com o preenchimento de 40 vagas em cada semestre. 
No primeiro vestibular de 2014, cujas provas estão marcadas para 8 de dezembro, serão preenchidas 29 vagas no sistema tradicional. Outras 11 vagas serão oferecidas pelo Programa de Avaliação Seriada para o Acesso ao Ensino Superior (PAES), pelo qual os candidatos realizam testes ainda enquanto cursam o ensino médio.
As inscrições para o vestibular da Unimontes devem ser feitas pela internet (www.cotec.unimontes.br), até 11 de novembro. Os cursos da universidade são divididos em dois grupos no vestibular. O modelo permite que um candidato possa se inscrever para dois cursos no mesmo concurso. As provas acontecerão em Montes Claros, Belo Horizonte e em mais 11 cidades onde a Unimontes tem campi: Almenara, Bocaiúva, Brasília de Minas, Espinosa, Janaúba, Januária, Paracatu, Pirapora, Salinas, São Francisco e Unaí. 
CURSOS E VAGAS:
Os cursos - e respectivos números de vagas – da Unimontes são os seguintes: - grupo 1 - Administração (25), Artes/Teatro (15), Artes/Música (18), Ciências Biológicas Licenciatura (25), Ciências Sociais (25), Ciências da Religião (25), Direito noturno (20), Engenharia Civil (21), Educação Física licenciatura noturno (25), Filosofia (25), Geografia (25), Letras/Inglês (25), Medicina (29), Pedagogia vespertino (25), Sistemas de Informação (20) e Tecnologia em Gestão Pública (30), ministrados em Montes Claros; Letras/Português-Almenara (25); Química/Bocaiúva(25), Pedagogia/Brasília de Minas (25), Pedagogia/Espinosa (25), Agronomia/Janaúba (20), Letras/Português – Januária (25), Tecnologia em Agronegócio/Paracatu (25), História/São Francisco (25) e Letras/Português-Unaí (25).

Grupo 2 - : Artes Visuais (15), Ciências Biológicas bacharelado (28), Ciências Contábeis (25), Ciências Econômicas (25), Direito matutino (20), Educação Física bacharelado (25), Educação Física Licenciatura diurno (25), Enfermagem (20), Engenharia de Sistemas (20), História (25), Letras/Português (25), Matemática (25), Odontologia (17) e Serviço Social (25), em Montes Claros; Física/Bocaiúva (25), Administração/Brasília de Minas(25), Letras/Português – Espinosa (25), Zootecnia/Janaúba (20), Educação Física/Januária (25), Letras/Inglês-Januária (25); e Pedagogia/Paracatu (25), Geografia/Pirapora (11), Ciências Contábeis/Salinas (25) e Matemática/São Francisco (25).

Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Dois assassinatos neste domingo na cidade de Jaíba

A PM esta a procura pelos suspeitos de terem cometido dois assassinatos em Jaíba, neste domingo (29).
Um dos assassinatos foi no bairro Copasa. Um homem de 38 anos foi assassinado.
Informações da PM falam que ao lado da vítima, que apresentava afundamento de crânio, havia várias pedras, supostamente usadas no crime.
Já na outra ocorrência de assassinato a PM recebeu uma denúncia anônima de que havia um corpo em um matagal, no Povoado Dom Bosco, zona rural da cidade.
O homem apresentava duas perfurações causadas por tiros e estava em avançado estado de decomposição, ele não portava nenhum documento, por isso não foi possível identificá-lo.
A IML esteve no local e informou que o assassinato pode ter ocorrido há cerca de 20 dias.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

6 pessoas ficam feridas em acidente na BR-251, entre Francisco Sá e Montes Claros

Seis pessoas ficaram feridas em um acidente envolvendo vários veículos, na BR-251, entre Montes Claros e Francisco Sá, no Norte de Minas, na noite deste domingo (29). A pista ficou parcialmente interditada.
O acidente aconteceu em uma descida, no Km 510. Um ônibus que ia da Bahia para São Paulo, deslizou na pista que estava molhada, bateu em outros veículos e só parou quando colidiu com um barranco. Dos 29 passageiros, apenas uma mulher ficou ferida. O motorista foi levado em estado grave para um hospital em Montes Claros.
Um carro foi prensado no acidente. As quatro pessoas que estavam nele foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros e levadas para hospitais da região. Os outros veículos foram levado para um ponto de apoio dos Bombeiros, que fica na rodovia.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

José Aparecido, vulgo “Zé Bracinho” é assassinado com cinco tiros em Janaúba

Um detento de 23 anos foi encontrado morto dentro de casa em Janaúba, na madrugada desta terça-feira (1°). De acordo com a Polícia Militar (PM), José Aparecido, conhecido como “Zé Bracinho”, havia sido beneficiado pela Justiça com a saída temporária da cadeia, portanto, não era foragido.
Conforme a PM, por volta de 4h30, um morador da rua São Paulo, bairro Novo Paraíso, escutou barulhos, semelhantes a um disparo de arma, vindos da casa de um dos seus vizinhos.
om receio, ele não foi à residência saber o que estava ocorrendo, mas acionou a polícia. Militares foram ao local e encontraram “Zé Bracinho” em cima da cama de um dos quartos. Ele havia levado cinto tiros no rosto e provavelmente morreu na hora.
Ainda de acordo com a PM, “Zé Bracinho” cumpria pena no presídio de Patrocínio, no Alto Paranaíba. Até esta manhã, a PM informou que ainda não sabia quem seria o executor do crime e por qual motivo ele o praticou. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML).


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com