Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 20 de julho de 2013

Bebê de apenas três dias de vida é encontrado por vigilante em Janaúba

(G1) O vigilante Markbianno Paulo da Silva fazia como de costume uma das muitas rondas de todas as noites. Mas cerca de uma hora após o início do expediente, que começa às 21h e segue até às 5h, ele ouviu um barulho, vindo do terreno da antiga Estação Ferroviária de Janaúba, no Norte de Minas.
“No início achei que fosse um gato. Mas quando cheguei perto vi um bebê chorando. Quando olhei para ele tão pequenininho, lembrei do meu filho que tem pouco mais de dois meses”, relata. Markbianno ocupa a função de vigilante do Espaço Cultural de Janaúba, há apenas três dias, e é natural de Solidão em Pernambuco.
“O bebê de aproximadamente três dias usava uma roupa e um pano, mas estava deitado no chão, ao relento”, relembra Markbianno. Ao encontrar a criança, o vigilante ligou para a Polícia Militar, que acionou o Conselho Tutelar da cidade.
“Quando fui acionada para o caso fiquei assustada, por se tratar de um fato inédito. Pedi que Deus me desse luz e sabedoria para agir”, disse a conselheira tutelar Maria Luiza Gomes Soares.
Segundo a PM, ainda não há pistas da mãe da criança. É provável que o bebê tenha nascido em outro local. O menino foi levado para o hospital de Janaúba, onde ficou internado até esta sexta (19).
"O caso é complexo, precisamos saber quais os motivos que levaram a mãe a abandonar a criança. Julgamentos neste tipo de situação são comuns, mas é preciso entendermos e avaliarmos o contexto familiar", destaca a conselheira tutelar.

Guarda provisória
A assistente social Márcia Magalhães, que acompanhou o caso, disse na tarde desta sexta-feira que o juiz da cidade realizou uma audiência e o menino foi entregue provisoriamente para uma família. Foi determinado também que o registro da criança fosse feito. O nome escolhido é Davi.
“O casal que está temporariamente com o bebê, está inserido no cadastro Nacional de Adoção, portanto preenche todos os requisitos legais. Mas eles estão cientes de que o juiz abriu inquérito para investigar o caso e que o menino pode voltar para a família biológica”, explica.
A assistente social afirma que é um milagre o bebê ter sobrevivido. “O menino foi encontrado em um local ermo, sem moradores, a noite estava muito fria, e ele estava com um pano fino, havia formigas em sua roupinha”, fala Márcia.
 A assistente social disse ainda que para garantir que a criança superasse toda essa adversidade, todos os envolvidos uniram esforços e a criança está recebendo todos os cuidados necessários e passa bem.

Estado de saúde
O médico que atendeu Davi disse ao G1 que se Davi não fosse encontrado logo, talvez poderia morrer por hipotermia, devido ao período de inverno, e fome. Segundo o pediatra Heberth Amaral, "o bebê é saudável e não corre risco de ficar com nenhuma sequela, mas como um ser totalmente depende de um adulto precisa de cuidados especiais, como toda criança." 
"Quando o menino chegou ao hospital estava com a temperatura corporal baixa e faminto. Ele ficou em observação e foi liberado por ser saudável, mas precisa tomar as vacinas necessárias para a idade e passar por exames", relata o médico, que é pediatra há sete anos e nunca passou por uma situação como esta.
Ainda de acordo com Heberth Amaral, o menino nasceu em uma maternidade, já que durante a avaliação médica, foi encontrado um clamping (espécie de prendedor) no cordão umbilical dele. Esse instrumento é colocado somente quando o bebê nasce em um hospital, mas pela cor, é possível dizer que Davi não nasceu em Janaúba, já que o clamping utilizado pela instituição é de outra tonalidade. 

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Motoqueiro fica ferido em acidente na BR-251 na serra de Francisco Sá

Um motoqueiro ficou ferido na tarde desta quinta-feira (18) na BR-251, na serra de Francisco Sá, no Norte de Minas Gerais.
Segundo as primeiras informações da Polícia Rodoviária Federal, o condutor teria invadido a contramão e bateu em uma carreta.
O motociclista foi socorrido pelo Samu e levado para um hospital de Francisco Sá. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele. De acordo com a PRF, a moto teria ficado muito danificada.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Recém-nascido abandonado é encontrado por vigia em Janaúba

Uma criança recém-nascida abandonada foi encontrada por um vigia, em Janaúba, na noite dessa quinta-feira (18).
O homem, que trabalha no Espaço Cultural de Janaúba, contou à Polícia Militar (PM) que fazia uma ronda pelo local, quando ouviu um choro de criança. O menino estava enrolado em um pano, deixado ao chão.
O Conselho Tutelar foi acionado, ficando com a custódia da criança. O menino foi encaminhando para o hospital Fundajan.
O recém-nascido aparenta estar bem, segundo a PM, contudo ficará no hospital em observação. 
No local onde a criança foi encontrada, não foi detectado nenhum indício que pudesse identificar a possível mãe.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Acidente com caminhão de Janaúba em BH

Na manhã desta quinta-feira (18), um caminhão com placa de Janaúba tombou no KM 503 da BR-040, na altura do bairro Tijuco, em Esmeraldas, região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo o Corpo de Bombeiros, parte da carga ficou espalhada na pista e o motorista do veículo, identificado como Rafael Matias Dias da Silva de, 23 anos, teve ferimentos leves. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Municipal de Contagem.
A pista segue interditada para a retirada da mercadoria e há registros de pessoas tentando saquear a carga. Ainda não há previsão para liberação da via.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Família denuncia descaso da polícia após desaparecimento de diretor do fórum da cidade de Manga

A família do diretor do fórum da cidade de Manga, no Norte de Minas, denuncia o descaso das autoridades para apurar o desaparecimento de Álvaro Rocha de Farias, de 31 anos. Segundo familiares, quatro pessoas foram presas suspeitas de matar o advogado. Uma delas, inclusive, teria confessado o crime. No entanto, o corpo ainda não foi localizado e os acusados correm risco de serem soltos.
De acordo com o advogado da família, Silvino Lino, Álvaro é funcionário do Tribunal de Justiça e, devido sua competência, foi promovido a diretor do fórum. Ele está desaparecido desde 23 de maio. "O carro dele foi encontrado uma semana depois do sumiço, em um mato, com as luzes ainda acessas. Até hoje o carro não foi periciado", denuncia.
Durante as investigações, quatro pessoas foram presas suspeitas de matar o diretor. Todas teriam envolvimento com o tráfico de drogas. Uma delas, inclusive, teria confessado o crime. Trata-se de um traficante preso em Itacarambi, na mesma região. "Um dos suspeitos confessou que matou o Álvaro, mas a delegada não obriga ele a dizer onde está o corpo", afirma. Uma mulher identificada apenas como Maria Aparecida, apontada como mandante do crime, também foi presa. "Essa mulher é conhecida na cidade como Cida. Ela é dita como mandante. A família me disse que a delegada está querendo soltá-la", conta o advogado.
Inconformados com a demora da Polícia Civil em solucionar o caso, cerca de 3.000 moradores da cidade fizeram uma manifestação, na semana passada, pedindo providências da delegada. "A delegada não quer receber a gente. A manifestação foi para mostrar a inoperância da polícia, tendo em vista que um dos réus já confessou. A delegada é tão despreparada que chegou a chamar o pai e a mãe do Álvaro, porque o réu só ia falar onde estava o corpo na frente deles. Isso não se faz! Ela percebeu o absurdo e desistiu", conta. Durante a manifestação, a delegada ameaçou instaurar inquérito contra os manifestantes.

Outro lado
A delegada Irani Gil dos Santos afirma que Álvaro era usuário de drogas, o que pode ter motivado o desaparecimento ou até mesmo morte por overdose. "A família não confirma, mas isso não é novidade para ninguém. Ele era usuário de drogas, mas não acredito que tenha sido assassinado porque ele era amigo dos traficantes. Para mim, ele pode ter tido uma overdose e, quem estava com ele, por desespero - para não assumir a responsabilidade - escondeu o corpo", diz a delegada.
Ainda segundo a delegada, o caso ainda é investigado como desaparecimento. "Não houve confissão. Não tem nada disso. O que houve foi uma coincidência. Todos os homens que foram presos são traficantes, mas ainda não tem nada confirmado".
Para Irani, a família demorou a procurar a polícia. "Ele tinha costume de desaparecer e voltar para casa. Por isso a família demorou a dar queixa". Sobre a perícia no carro, ela afirma que o veículo foi descaracterizado. "O carro estava na estrada e foi recolhido pela família. Quando a gente foi periciar, já havia perdido a prova do crime", afirma.
A delegada nega qualquer intervenção na manifestação, mas diz que uma das manifestantes a ofendeu na internet e vai responder judicialmente por isso. "Uma moça se excedeu nos comentários na internet. Ela me chamou de delegada fraquinha e que eu estava com má vontade. Vou entrar com uma ação judicial contra ela", conclui.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Justiça expede mais um mandado de prisão contra o ex-prefeito de Pirapora

A Polícia Federal de Montes Claros cumpriu, nesta terça-feira (16), mais uma mandado de prisão preventiva contra o ex-prefeito de Lagoa dos Patos e de Pirapora, Warmilon Fonseca Braga (DEM).
O mandado diz respeito aos desvios de dinheiro público referente as comemorações do Centenário de Pirapora.
Conforme a denúncia do Ministério Público, a empresa responsável pelo evento teria sido contratada sem licitação, e ainda superfaturado os serviços em R$ 575,8 mil. O custo total da festa para os cofres públicos foi de R$ 2,1 milhões. O advogado do ex-prefeito disse ainda não ter conhecimento da expedição do mandado.
Outros dois mandados de prisão foram expedidos contra Warmilon. O primeiro por conta da operação “Violência Invisível”, que desarticulou organizações criminosas, que desviavam recursos públicos em mais de cem municípios distribuídos em 11 estados. Outro, por superfaturamento em contratos do serviço de limpeza urbana.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 16 de julho de 2013

Duas pessoas morrem em acidente entre duas carretas, na BR-135

Carretas bateram de frente na BR-135 (Foto: Natália Jael)
Adicionar legenda
Duas pessoas morreram e duas ficaram feridas em um acidente entre duas carretas, na manhã desta terça-feira (16), no km 407 da BR-135, próximo a Bocaiuva, no Norte de Minas Gerais.
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o motorista de uma carreta com três ocupantes, que seguia em direção a Montes Claros, teria cochilado e batido de frente com uma outra carreta, carregada de mamão, que seguia em direção a Bocaiuva.
Ainda de acordo com a PRF, o motorista, João da Costa Neves, de 44 anos, e uma passageira, que não teve o nome divulgado, morreram e uma terceira ocupante ficou ferida e foi encaminhado para o hospital.
Também de acordo o polícia, o motorista da carreta que transportava mamão também ficou ferido e foi encaminhado para o hospital.
A pista está interditada nos dois sentidos, e o guincho está fazendo a retirada dos veículos neste momento.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Oscar Filho do CQC estará em Janaúba




Ingressos a venda na Água de Cheiro e Quiosque Kibon.
Informações: (38) 9135-2053.

Jaíba quer certificação de origem

O diretor geral da Brasnica, Helton Jun Yamada, acompanha de perto o processamento das frutas produzidas no Jaíba, no Norte de Minas
(EM) Os bons resultados da organização e profissionalização dos produtores da região do Projeto Jaíba, de fruticultura irrigada no Norte de Minas Gerais, abriram caminho para o desafio de buscar identidade geográfica para a produção local. Inspirados no valor comercial que ganharam itens já reconhecidos pelo consumidor, como o queijo canastra e a cachaça de Salinas, os produtores começaram a trabalhar neste mês no pedido de registro de indicação geográfica das frutas do Jaíba a ser apresentado ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi). O selo fortalece e complementa a marca Região do Jaíba, lançada por um grupo de produtores de manga Palmer em fevereiro, durante a Fruit Logística, maior feira internacional de fruticultura, realizada em Berlim, na Alemanha. Esse é o tema da terceira e última reportagem da série “Frutas S/A”, que o Estado de Minas publica desde domingo.
Toda a argumentação junto ao Inpi será preparada por um consultor já contratado pelos produtores, que contam com apoio do Sebrae Minas no projeto. A ideia de criar identidade geográfica ganhou força depois que missão liderada pela Associação Central dos Fruticultores do Norte de Minas (Abanorte) conheceu a experiência de pequenas empresas de alimentos da Província de Bolonha, na Emília Romana, no Norte da Itália. Os produtores italianos se associaram em estratégias comuns de marketing e comercialização para tornar alimentos como a batata conhecidos fora do país, mais uma fonte de inspiração para o projeto dos fruticultores de Minas, conta o presidente da Abanorte, Jorge Luiz Raimundo de Souza.
“Buscamos uma identidade e fidelização com o cliente, como postura crítica do produtor. Afinal, negociamos com fornecedores, atacadistas e grandes grupos de varejo multinacionais, todos com planejamento estratégico definido e trabalho de inteligência comercial”, afirma Souza. A área do Projeto Jaíba reúne produtores de Janaúba, Jaíba, Porteirinha, Nova Porteirinha, Verdelândia, Matias Cardoso e Itacarambi.
No Centro de Distribuição da Brasnica, uma das maiores produtoras brasileiras de banana-prata, sediada em Janaúba, o diretor geral Helton Jun Yamada diz não ter dúvida de que a produção do Norte de Minas tem largo espaço para disputar no consumo. “A marca valoriza o nosso produto. Provamos que temos qualidade e conseguimos competir em mercados distantes, como o Sul do Brasil”, afirma. Com 2.100 hectares plantados na região e outros 100 hectares no Tocantins, a Brasnica comercializa nos extremos dos polos de Minas Gerais e Rio de Janeiro, de Brasília e do Paraná, este último distante 1,8 mil quilômetros. Cerca de metade da frota é própria da empresa mineira.
Para apurar maior valor do negócio, Helton Yamada conta que passou a trabalhar com o serviço de frete para terceiros no retorno dos locais de consumo. Com 2 mil empregados nas lavouras e em 10 pontos de venda, a Brasnica vai investir na expansão de 300 hectares até o fim de 2014. A expectativa de exportar a banana-prata é grande, além do bom retorno do mercado interno em crescimento. Não é outra a esperança de produtores em pequenas áreas do Norte de Minas, como Antenor Soares Barbosa Filho, de 43 anos, dono de 10 hectares de plantações de limão e de 12 hectares plantados com maracujá. “A exportação é uma oportunidade boa demais, mas para chegar lá temos de confiar e trabalharmos juntos”, afirma, enquanto entrega sua produção na Central Jaí, de cooperativas de produtores familiares, na cidade de Jaíba.

Investimento na qualidade
A qualidade e a condução criteriosa das lavouras são duas das características que os produtores do Norte de Minas pretendem ressaltar no pedido ao Inpi. Na região plana do projeto Jaíba, e de solos férteis, em geral, o clima seco ajuda a evitar pragas e doenças, reduzindo a necessidade de aplicação de defensivos agrícolas, e a irrigação controlada favorece o desenvolvimento das plantações, segundo a Abanorte. Os investimentos na certificação para exportação contribuíram para a adoção de manejo e controle de água sustentáveis, de acordo com Vicente de Paula Silva, presidente da Frutvale – Cooperativa de Fruticultores do Vale do Verde Grande. “O produtor gasta com a certificação, mas depois economiza em adubos, defensivos e água. A oportunidade de exportar vale tanto como alternativa de mercado consumidor, quanto como via de profissionalização”, afirma.
Se a região do Projeto Jaíba perde, pela distância maior dos principais mercados consumidores, para outros polos produtores, como os de São Paulo e Petrolina (PE), tem vantagens na qualidade e versatilidade de sua produção, lembra Cláudio Wagner de Castro, responsável técnico da unidade do agronegócio do Sebrae Minas. A produção mineira está a quase 1 mil quilômetros do terminal portuário de Salvador, quase o dobro dos 570 km que a fruticultura de Petrolina percorre até o porto. O obstáculo, no entanto, está longe de desanimar os fruticultores, que devem trabalhar muito na eficiência dos custos de produção para vencer os concorrentes, avalia o consultor.
“O grande negócio para os produtores é estarem aptos para atender os dois mercados. Se Petrolina tem a vantagem logística, a região do Jaíba conduz sua produção para diferentes itens ofertados em mercados exigentes como os de Minas, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília”, afirma Cláudio Castro. Outra particularidade mineira destacada pelo especialista é a produção da manga Palmer de coloração avermelhada, peso e quantidade de açúcar que agradam os europeus.
A variedade é a preferida no Velho Continente, enquanto o polo produtor de Petrolina tem grande proporção de suas lavouras concentrada nas plantações da manga Tommy. As fazendas de Minas avançaram no processo de gestão das lavouras e dão um passo importante com a tentativa de obter a denominação de origem pela indicação de procedência. A briga por mercado será longa. O consumo médio de frutas por habitante no Brasil foi de 70,84 quilos em 2012, de acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Frutas (Ibraf), quando o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 100 quilos por habitante ao ano.