Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 13 de abril de 2013

Alívio no Gorutuba

As chuvas registradas nesta semana animaram os produtores do perímetro irrigado do Gorutuba, instalado entre os municípios de Nova Porteirinha e Janaúba, no Norte de Minas. Com as estiagens prolongadas dos últimos dois anos, a barragem do Bico da Pedra, que fornece água para os irrigantes, teve o seu nível muito reduzido, sendo necessário o racionamento. Entre a noite de quarta-feira e a manhã de ontem, foram registrados 33,8 milímetros de chuva na região. Com isso, o nível da barragem, que estava em queda havia meses, subiu 35 centímetros.
Construída no Rio Gorutuba, a barragem do Bico da Pedra garante o fornecimento de água para as plantações de 300 pequenos produtores e de outros 113 médios produtores que, juntos, ocupam em torno de 6 mil hectares no Projeto Gorutuba. O perímetro irrigado é o responsável pelo fato de Janaúba ter se transformado no maior produtor de banana do país. Devido à redução do nível do reservatório, nos últimos meses, foi adotado um racionamento, com os produtores recebendo água de forma alternada (“dois dias sim, dois dias não”), com redução de 46% na quantidade fornecida.
Com a seca, a barragem do Bico da Pedra atingiu um dos níveis mais baixos da história, ficando 10,80 metros abaixo de sua capacidade no início da semana. Ontem, estava a 10,45 metros abaixo de sua capacidade, segundo o chefe do Distrito de Irrigação do Gorutuba, Ricardo Carreiro. Ele revelou que, com as últimas chuvas, houve um aumento de 6,5 milhões de metros cúbicos de água na barragem, que atingiu o acúmulo de 192 milhões de metros cúbicos, o correspondente a 34,2% de sua capacidade (560 milhoes de metros cúbicos).
A água do Bico da Pedra é distribuída para os canais de irrigação por gravidade. Como o nível da barragem se reduziu muito, os irrigantes reivindicaram e conseguiram a liberação de recursos da ordem de R$ 3,8 milhões do Ministério da Integração Nacional para a compra de novos equipamentos para o bombeamento da água, que, além dos bananais, ajudam a manter plantios de uva, goiaba, manga, mamão e outras culturas. A presidente do comitê executivo do agronegócio do Vale do Gorutuba, Nilde Antunes, ressalta que as chuvas desta semana ainda são insuficientes para impedir o racionamento, mas já trazem algum alívio para os agricultores instalados no perímetro irrigado. “ Nossa esperança agora é que as chuvas continuem por mais dias”, afirma Nilde.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Instabilidade climática gera perdas nas lavouras de Minas

Chuvas irregulares, mal distribuídas e em forma de pancadas refletiram diretamente nos resultados do campo e pesaram nos preços dos alimentos. Prova disso é que a safra de grãos no estado deve apresentar queda de 3% este ano, de acordo com o último balanço feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A colheita deve se limitar a 11,8 milhões de toneladas. A redução impacta nos preços e alimenta o dragão da inflação. As chuvas da última semana chegaram tarde para alterar expressivamente esse resultado, mas podem ajudar a aumentar a produtividade do milho safrinha, plantado em condições de risco, em fevereiro, segundo o gerente do Setor de Levantamento e Avaliação de Safra da Conab, Francisco Olavo de Sousa. “O produtor tem que ser meio que um jogador de pôquer diante dessas mudanças climáticas”, afirma.
Aqueles que apostam em hortaliças também se equilibraram na corda bamba por causa do clima. No mês passado, a oferta na Ceasa-MG caiu 2,7% na comparação com março de 2012, ficando em cerca de 127 milhões de quilos. Ricardo Fernandes Martins, coordenador de Informações de Mercado da Ceasa, lembra que as maluquices do clima foram as responsáveis pela alta dos preços das hortaliças. Ele conta que as chuvas desta semana não representaram perdas nas lavouras. “Mas essa irregularidade não é boa”, reforça. Além do tomate, que teve queda de 15% na oferta, batata, cebola, vagem e cenoura tiveram a colheita reduzida em função da “maluquice do clima”. O reflexo no aumento dos preços foi direto. Mas ele acredita que o equilíbrio se dê até o início de maio.
Ao mesmo tempo que as culturas sofrem a queda de produtividade em função da seca que atingiu o estado nos últimos meses, a pancada de chuva tardia também pode danificar algumas plantações. A colheita de milho e feijão foi a mais prejudicada com a estiagem prolongada dos últimos meses. No caso do grão que acompanha o arroz nos pratos dos mineiros, a quebra da primeira safra chegou a 28,9%. “A nossa produção já foi comprometida. Em novembro choveu bem, mas em dezembro e fevereiro praticamente não choveu no Norte de Minas. O volume de chuva foi abaixo do previsto e mal distribuído”, avalia Sérgio de Oliveira Azevedo, coordenador técnico de Meio Ambiente na região de Montes Claros da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG). Ele afirma que a colheita do feijão das águas terminou em fevereiro e a do milho vai até junho.
Em um universo de 1,2 milhão de hectares de produção de milho no estado, 57 mil hectares foram perdidos em função da seca, segundo a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg). No caso do feijão, a área plantada atingiu 186 mil hectares, mas na colheita foi registrada redução de 12,9%. “Isso explica um pouco a alta do preço do feijão em fevereiro e março”, diz Pierre Vilela, coordenador da Assessoria Técnica da Faemg. A chuva dos últimos dias, afirma, não vai reverter o que já foi perdido no plantio. A partir de agora, avalia, não há razão para fazer novos plantios no caso de não haver sistema de irrigação. “E o frio é limitante para muitas culturas. Devemos ter pelo menos seis meses sem chuvas”, afirma.
Nélio Antônio da Silva é responsável pela área de compras e vendas da Benassi Minas, distribuidora de frutas e hortifrutigranjeiros. Ele conta que está na expectativa do futuro dos preços das mercadorias. “Nos últimos tempos houve aumento grande no preço de frutas e legumes, como vagem, chuchu e beterraba. Mas as pancadas de chuva podem prejudicar a plantação e o preço voltar a subir. O que vai acontecer no mercado é imprevisível”, conclui Silva. Rideo Okano produz hidropônicos (alface, rúcula e agrião) na região de Florestal, com sistema de irrigação. Durante o período da estiagem, ele conta que usou a água do reservatório. “Mas se vier chuva muito forte, pode danificar a nossa estrutura e cobertura”, diz.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

População de Padre Carvalho sofre com falta d´água

(Por Zana Ferreira) Enquanto a grave seca enfrentada em todo Norte de Minas já traz diversas dificuldades para produtores e famílias do campo, a população da sede urbana de Padre Carvalho sofre também com as desventuras da falta d’água. Com alternância de dias e bairros, parte da população vem enfrentando freqüentemente a falha na distribuição que prejudica a higiene e alimentação.
Segundo prefeito Antenor Santa Rosa, desde que a distribuição da água deixou de ser responsabilidade do Município para ficar a cargo da Copanor, tais interrupções têm sido recorrentes. Ele alega que a Prefeitura já se reuniu com a empresa para cobrar soluções, mas que ainda não foi possível uma ação definitiva.
“A população tem cobrado da nossa gestão uma solução para esse impasse. A vida sem água é muito difícil e além de problemas de abastecimento na zona
rural, ainda tem essas falhas na sede urbana. Fizemos algumas reuniões, conversamos com a Copanor, porque não podemos deixar a população sem água”, afirma.
Procurada, a Copanor informou que as obras na cidade ainda não foram concluídas, sendo então a empreiteira Concremat a responsável pelos serviços. O engenheiro de obras da empreiteira, José Magno, afirma que a captação de água é suficiente para a demanda da população, mas o consumo excessivo é a causa dos problemas de abastecimento.
“Como as obras não estão concluídas, não podemos realizar faturamento, ou seja, a cobrança da população. Com isso, ocorre um consumo desregrado, que prejudica a distribuição nos bairros da parte alta da cidade. Temos dois reservatórios, uma barragem superficial e um poço artesiano, cuja captação total chega a 18 litros por segundo, suficiente para abastecer uma população de 7.200 moradores. Mas o consumo inadequado de uns, prejudica outros”, alega o engenheiro.
Segundo ele, em 30 dias as obras devem ser finalizadas, podendo o faturamento ser iniciado em até 60 dias. José Magno aponta que há índices de redução de 40% do consumo quando se aplica a tarifação.
“Além disso, vamos trabalhar o consumo consciente, está sendo enviada assistente social que fará campanha de sensibilização com a população, para evitar o desperdício de água”. A empresa acredita que com a tarifação e conseqüente redução do consumo, o problema de falta d’água seja resolvido na sede urbana.

Servidores públicos são presos por fraude em licitações no norte de MG

Cinco servidores públicos de cidades do norte de Minas foram presos pela Polícia Federal (PF) suspeitos de fraude em licitações realizadas na região, que é uma das mais pobres de Minas Gerais.
Segundo a PF, o esquema funcionava há 18 anos, chefiado pelo casal Evandro Leite e Maria das Graças, que atuavam emitindo notas fiscais sem prestar os serviços e usando o dinheiro do município em outras obras. Apenas em Bonito de Minas, teriam sido desviados cerca de R$ 400 mil.
As prisões aconteceram após os agentes conseguirem flagrar conversas dos suspeitos, entre eles o ex-prefeito da cidade, José Raimundo. Ele foi visto em um encontro com Ernani Viana, que seria um dos articuladores do esquema.
Os suspeitos, que haviam sido liberados há uma semana de outra prisão, foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Federal.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Ladrões voltam e explodem caixa em Mato Verde. Desta vez, contra o Banco do Brasil, com tiros

A agência do Banco do Brasil em Mato Verde, foi atacada por ladrões hoje às 2 horas da madrugada. Eles explodiram caixas eletrônicos e trocaram tiros com PMs, que ouviram a explosão e foram até a agência. Os ladrões conseguiram fugir em direção a Monte Azul, usando carro Sedan escuro. Não foi divulgado se conseguiram roubar o dinheiro. Na madrugada do dia 17 de novembro do ano passado, 4 homens explodiram caixa eletrônico também em Mato Verde. Eles usaram explosivos para explodir o caixa do Bradesco e fugiram em duas motos. A PM informou que não foi levada nenhuma quantia em dinheiro.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Colisão frontal de carretas seguida de incêndio interdita a BR-251, em Francisco de Sá

Um acidente envolvendo duas carretas interdita parcialmente a BR-251, em Francisco Sá, no Norte de Minas, na manhã desta sexta-feira (12). De acordo com o Corpo de Bombeiros de Montes Claros, os dois veículos de carga colidiram de frente na altura do km 473.
Devido ao forte impacto da colisão, uma carreta, cuja carga ainda é desconhecida, pegou fogo. O outro veículo de carga, que transportava resina a base de água, não chegou a incendiar, mas foi parcialmente atingido pelas chamas. O fogo ainda não foi combatido.
Segundo os bombeiros, testemunhas informaram que os dois condutores conseguiram sair dos veículos antes de ocorrer a colisão. Os informantes afirmaram ainda que apenas um motorista ficou ferido e que foi socorrido por terceiros.
Em decorrência do acidente seguido de incêndio, o fluxo de veículos nesse trecho da BR-251 é permitido apenas em meia pista. Já há registro de longo congestionamento.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 11 de abril de 2013

PF prende, mais uma vez, grupo criminoso acusado de desvio de verbas públicas no norte de Minas Gerais

Na tarde desta quinta-feira (11/04/13), em desdobramento da OPERAÇÃO MÁSCARA DA SANIDADE, a Delegacia de Polícia Federal em Montes Claros cumpriu mandados de prisão expedidos pela Justiça Estadual de Januária/MG, em desfavor de EVANDRO LEITE GARCIA, MARIA DAS GRAÇAS GONÇALVES GARCIA, ELISÂNGELA PEREIRA DA FONSECA, JOSÉ WELLINGTON GONÇALVES DIAS e ERNANI VIANA DE SOUZA. Conforme narra a denúncia já recebida pela Justiça Estadual, eles são acusados dos crimes de formação de quadrilha, fraude em licitações, peculato-desvio de verbas públicas da educação e lavagem de dinheiro, por fatos praticados no Município de Bonito de Minas. Conforme se extrai dos autos, o núcleo empresarial da organização criminosa (Evandro, Maria das Graças e Elisângela) teria se associado ao pregoeiro (José Wellington) e ao irmão do Prefeito de Bonito de Minas (Ernani Viana) para o cometimento em série de crimes graves.
Informa-se que, após 09 meses e meio de prisão, os líderes do núcleo empresarial da organização criminosa, que atuaram em mais de 40 municípios norte-mineiros, causando um prejuízo estimado de R$ 100.000.000,00 aos cofres públicos, haviam sido soltos, no último sábado (06/04/2013), pela via excepcional do plantão de fim-de-semana, em decisão liminar de Desembargador do Tribunal de Justiça/MG, relativamente ao processo criminal que tramita na Comarca de Bocaiúva por crimes semelhantes.

RELEMBRE O CASO:

Numa quinta-feira (21/04/2012), a Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público de Minas Gerais, deflagrou a OPERAÇÃO MÁSCARA DA SANIDADE[1], em que cumpriu 55 Mandados de Busca e Apreensão (16 pessoas físicas e 39 pessoas jurídicas, incluindo 36 prefeituras municipais), 49 Mandados de Sequestro de Valores, Bens Móveis e Imóveis, e 16 Mandados de Prisão Temporária.
As investigações tiveram por finalidade, na ocasião, apurar a suposta prática de crimes contra a administração pública, formação de quadrilha, falsidade ideológica, lavagem de capitais, dentre outros crimes e/ou ilícitos fiscais (CP, arts. 288, 299, 312, L. 8.666/93, art. 90, L. 9.613/98, art. 1º, V e VII, c/c CP, arts. 29 e 69).
Constatou-se que as empresas envolvidas, mediante licitações fraudadas, venceram certames públicos em 36 municípios norte mineiros com desvio na execução do objeto e/ou emissão de notas fiscais sem a correspondente prestação dos serviços, uma vez que as obras eram executadas com recursos próprios do município.
As apurações apontaram o envolvimento de empresas, pessoas físicas e servidores públicos que atuavam, articuladamente, de modo a fraudar processos licitatórios, direcionando as contratações de obras públicas às empresas integrantes da organização criminosa possibilitando, assim, o êxito em desviar e se apropriar dos recursos públicos.
Além das prisões, naquela oportunidade, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em empresas pertencentes à organização criminosa, além das sedes das prefeituras de Bocaiúva/MG, Bonito de Minas/MG, Brasília de Minas/MG, Campo Azul/MG, Capelinha/MG, Capitão Enéas/MG, Claro dos Poções/MG, Cônego Marinho/MG, Coração de Jesus/MG, Engenheiro Navarro/MG, Francisco Sá/MG, Glaucilândia/MG, Guaraciama/MG, Indaiabira/MG, Itamarandiba/MG, Januária/MG, Joaquim Felício/MG, Josenópolis/MG, Manga/MG, Mato Verde/MG, Olhos D’água/MG, Padre Carvalho/MG, Pai Pedro/MG, Patis/MG, Pedras de Maria da Cruz/MG, Pirapora/MG, Porteirinha/MG, Salinas/MG, Santa Cruz de Salinas/MG, Santo Antônio do Retiro/MG, São Francisco/MG, São João da Ponte/MG, São João das Missões/MG, Taiobeiras/MG, Ubaí/MG e Varzelândia/MG.

[1] A expressão Máscara da Sanidade é referência ao primeiro estudo sobre sociopatas publicado em 1941, com o livro The Mask of Sanity, de autoria do psiquiatra americano HERVEY CLECKLEY, onde relata casos de pacientes que apresentavam um charme acima da média, uma capacidade de convencimento muito alta e ausência de remorso ou arrependimento em relação às suas atitudes. O Brasil, conforme dados do IBGE, possui 17 milhões de miseráveis na linha da extrema pobreza, dos quais quase 1 milhão vivem com renda mensal zero. Mesmo diante de um quadro como esse, ainda persistem em nossa sociedade, nas palavras da psiquiatra ANA BEATRIZ BARBOSA SILVA, “profissionais, camuflados de executivos bem-sucedidos… trabalhadores, pais e mães de família, políticos” que, acobertados pela máscara da sanidade, desviam e/ou apropriam-se de recursos públicos, em muitos casos, destinados às necessidades mais elementares da população carente.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Grilagem de terra é alvo de operação do Ministério Público e PM, no Norte de Minas

Agentes cumpriram mandados de busca e apreensão em casa de suspeito de grilagem de terras
(Hoje em Dia) Uma operação conjunta para combater grilagem de terras públicas está sendo realizada entre Ministério Público e a Polícia Militar nesta quinta-feira (11) no Norte de Minas. Mais de 20 policiais e agentes do Ministério Público saíram por volta das 8 horas para cumprir os mandados de busca e apreensão.
As primeiras informações são de criação de falsas cooperativas de pequenos produtores que receberam 4.100 hectares de terras públicas de forma fraudulenta. O advogado André Alves, responsável pela denúncia explicou que os danos são enormes.
Os policiais militares estiveram na casa de Elinísio G. Pereira, na rua Coronel Francisco Durães, no bairro São José, usando um veículo descaracterizado, com apoio de oficiais do Ministério Público e apreenderam vários documentos.
Na cidade de Rio Pardo de Minas, a 340 quilômetros de Montes Claros, foram visitadas várias casas. A reportagem do Hoje em Dia entrou em contato com o Ministério Público de Minas Gerais para ter mais informações sobre a ação, mas a assessoria disse que outros dados devem ser divulgados ainda nesta quinta-feira, após uma coletiva de imprensa que será realizada às 14 horas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Mais um acidente na BR-251, próximo a Grão Mogol

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Rodoviária Federal estão atendendo uma ocorrência de um acidente na BR-251, próximo a Grão Mogol (MG). As viaturas estão sem comunicação com as bases em Montes Claros, por isto há apenas informações preliminares de que dois caminhões estariam envolvidos e uma vítima estaria presa às ferragens.
Este é o terceiro acidente de maior gravidade registrado na BR, somente nesta semana. No último domingo (7), um caminhão carregado de sandálias atravessou a pista e interrompeu o trânsito por mais sete horas nos dois sentidos. Já na segunda (9), outra ocorrência foi registrada entre Grão Mogol  e Francisco Sá , e o trânsito também foi interrompido. Duas carretas bateram e pegaram fogo. Os motoristas morreram no local.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Brasnica terá safra de 60 mil toneladas e abrirá indústria


Yuji Yamada, fundador da Brasnica Frutas Tropicais e atual prefeito de Janaúba
A família Yamada chegou a Janaúba, no Norte de Minas Gerais, na década de 80, depois de Yuji, o fundador da Brasnica Frutas Tropicais, sair de Registro, no interior de São Paulo, devido a problemas climáticos e à dificuldade de expansão do negócio. “Meu pai percorreu Bahia, Minas Gerais e achou Minas com terra adequada e clima bom. Viu que a qualidade da banana aqui era bem superior ao que era produzido em São Paulo”, conta o diretor geral da Brasnica, Helton Jun Yamada, 36, filho do fundador. Em 1986, Yuji Yamada abriu a empresa transformando a região Norte de Minas na terra da banana. Agora, partem para a construção de uma indústria de doce e a expansão do plantio.
Hoje, a Brasnica é reconhecida como a maior empresa produtora particular de banana-prata do Brasil e do mundo. A área cultivada é de 2.500 hectares com 53 mil toneladas de frutas produzidas por ano. “Vamos ampliar o plantio em torno de 7.000 toneladas de frutas”, diz Yamada. Assim, a safra deste ano totalizará 60 mil toneladas, sendo 80% de banana e 20% de outros tipos de frutas.
O faturamento obtido de R$ 220 milhões, em 2012, tem projeção de alcançar R$ 250 milhões neste ano. O crescimento é por conta de um projeto de ampliação da área de produção em 300 hectares no plantio de banana-prata na região do Jaíba e Itacarambi. “Também estamos planejando a construção de uma indústria de doce e polpa de fruta em Janaúba a ser inaugurada em 2014″, diz Yamada. Serão investidos R$ 3 milhões com financiamento do BNDES. A estimativa é de produção de dez toneladas de doce de banana por mês. Serão contratados cem empregados para a indústria da Brasnica.
Com área total de 10,5 mil hectares, as terras da Brasnica estão distribuídas em 14 fazendas, situadas na região do Jaíba, Itacarambi, Janaúba, Delfinópolis, Nova Porteirinha, todas no Norte de Minas Gerais, e em Aguiarnópolis, no Estado do Tocantins. “Temos 85% das terras concentradas em território mineiro”, conta.
Além das dez lojas próprias distribuídas em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás, Tocantins, Distrito Federal, grandes redes do varejo como Pão de Açúcar, Walmart e Carrefour recebem toneladas de frutas semanalmente das fazendas da Brasnica. A empresa também já está distribuindo para Estados do Norte, Nordeste e Sul do Brasil.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Bombeiros capturam iguana escondida em telhado de casa em Januária


Militares do pelotão do Corpo de Bombeiros de Januária, atenderam uma ocorrência inusitada  na cidade. Eles foram chamados para capturarem uma iguana que estava escondida no telhado de uma casa do bairro Brasilina.
O resgate foi feito de forma cautelosa, já que a causa do animal poderia se romper o chicotear, caso ele se sentisse ameaçado. Para isso, os bombeiros utilizaram uma escada. A iguana foi retirada com sucesso e devolvida à natureza.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Show com humorista Mauricio Manfrini já é sucesso em Janaúba

Há uma semana do show com Mauricio Manfrini, o Paulinho Gogó da Praça é Nossa do SBT, o evento já é um verdadeiro sucesso em Janaúba e região. Com o 1º lote de ingressos esgotados, a organização do evento já avisa que não da garantias de que haverá ingressos para a venda no dia do evento. Com data marcada para esse domingo (14), o show promete ser um verdadeiro espetáculo da comédia. Em conversa por telefone com nossa reportagem, Paulinho Gogó afirma está ansioso para conhecer o povo de Janaúba. "Ouvir falar que é a terra da banana"; afirma Gogó.
Nesse momento o publico ainda pode adquirir os ingressos para o show na Água de cheiro e no Quiosque Kibon no valor de R$30,00. A equipe organizadora avisa que a qualquer momento os ingressos podem esgotar, por isso a recomendação é: "garanta logo sua entrada"!


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 9 de abril de 2013

Em Monte Azul, veículo escolar pega fogo com 14 alunos

Nesta segunda-feira (8), na cidade de Monte Azul, uma Kombi Escolar que transportava 14 alunos da Escola Estadual de Monte Azul a Serra Grande, pegou fogo. Na tentativa de combater o incêndio foi utilizado um extintor de incêndio, mas não foi suficiente para extinguir as chamas. Rapidamente o motorista do veículo retirou os alunos do interior da Kombi. 
A Polícia Militar compareceu no local para tomar os procedimentos legais e para sinalizar a estrada, no intuito de evitar novos acidentes. Os alunos foram encaminhados para suas casas em outros veículos.
O Samu foi acionado, mas não houve nenhuma vitima.
Até o presente momento não se sabe as causas do incêndio. 


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Site Monte Azul

Pecuarista mineiro prejudicado pela seca obterá milho em condições facilitadas

No período de abril e maio, os criadores das regiões mineiras consideradas em estado de emergência por causa da seca poderão adquirir milho em condições facilitadas. Está prevista a entrega de 280 mil sacas do grão adquiridas pela Conab em leilões. A decisão foi anunciada na quarta-feira (3), durante reunião na Casa Civil da Presidência da República, que contou com a participação do Governo de Minas, por intermédio do secretário adjunto de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Paulo Romano.
Os pontos de entrega do milho no Estado, já propostos, serão os municípios de Montes Claros, Januária, Janaúba, Salinas, Pirapora, Almenara e Teófilo Otoni, informa Romano.
- A Conab está na coordenação das operações, e um dos critérios para a venda é a limitação das aquisições em até 3 mil sacas por comprador, que pagará um preço da ordem de R$ 18,12 por saco, portanto inferior ao preço de mercado, acrescenta.
A reunião na Casa Civil foi o começo de uma discussão de medidas emergenciais para resolver o problema do abastecimento de milho destinado à produção animal nas áreas afetadas pela seca no semiárido brasileiro, diz Romano. Conforme o secretário adjunto, a solução apresentada no encontro responde aos pedidos formulados por sindicados e associações de produtores mineiros à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).
Romano considera que as medidas relacionadas ao abastecimento de milho em condições especiais aos produtores são mais um passo para dar suporte às atividades nas áreas atingidas em Minas. Ele lembra que o Governo do Estado já adotou uma medida importante, ao zerar o ICMS para as vendas de animais vivos, atendendo ao propósito de evitar perdas nas propriedades de agropecuária, onde já é grande o risco de morte de animais.
O secretário adjunto também diz que a Seapa indica, para médio prazo, o fomento do plantio de palma forrageira (cáctus) já utilizada no Nordeste do Brasil e no México para a alimentação de ruminantes. Trata-se de uma planta rústica, com grande capacidade de retenção de água, que é importante para a manutenção dos animais nos períodos críticos.
- Esta será uma estratégia bem-sucedida para a manutenção dos rebanhos do semiárido mineiro, prevê Romano.
Ele ainda observa que o plantio de sorgo deve ser fomentado como alternativa para o milho, porque também é nutritivo e resistente à seca.

União de forças

A reunião na Casa Civil teve a participação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), com a presença do ministro Pepe Varga. Também participaram as secretarias de Agricultura de Minas, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí e Maranhão.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Assassinato em Janaúba

Dois jovens, de 20 e 22 anos, foram assassinados na madrugada deste domingo (7), por volta das 5h, dentro de uma lanchonete na região Central de Janaúba.
Segundo informações da PM, dois homens, em uma moto, chegaram atirando contra Lucas Santos Gomes, que foi atingido por três tiros e morreu no local. Os disparos também acertaram Carla Daniela Alves, de 22 anos. Ela levou um tiro na cabeça, foi levada para o hospital, mas não resistiu e acabou morrendo também.
A polícia de Janaúba informou ainda que os tiros também atingiram Darcil de Freitas Pereira, de 21 anos. Ele está internado em observação no hospital de Janaúba.
Ainda de acordo com a PM, Lucas Santos Gomes, Carla Daniela Alves e Darcil de Freitas Pereira não se conheciam e não têm passagens pela polícia.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Violência em Janaúba

Dois criminosos armados assaltaram um homem em Janaúba (MG), na noite desta sexta-feira (5). Segundo informações da Polícia Militar, a dupla de assaltantes rendeu o homem e levaram R$300. Até o momento ninguém foi preso e a PM realiza buscas.
E na madrugada deste sábado (6), também em Janaúba (MG), dois homens armados roubaram uma casa na zona rural da cidade. De acordo com a PM, os assaltantes levaram celulares, uma moto, R$50 e uma espingarda. A PM realiza rastreamento.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Dois motoristas morrem carbonizados em colisão frontal entre carretas

Dois caminhoneiros morreram carbonizados em um acidente fatal na tarde desta segunda-feira (8) na BR-251 em Grão Mogol, no norte de Minas. As duas carretas, que carregavam móveis e estruturas metálicas, se chocaram de frente na altura do km 460 e pegaram fogo imediatamente por volta das 15h.
Bombeiros do Batalhão de Montes Claros foram acionados para combater o fogo, que uma hora e meia depois ainda não havia sido extinto. Na cabine de um dos caminhões foi retirado o corpo de Camilo Cesar, 49 anos. A identidade do outro motorista ainda não foi confirmada. A PRF (Polícia Rodoviária Federal) ainda investiga se havia mais alguém no veículo. 
Uma terceira carreta, que seguia logo atrás, por pouco não se envolve no acidente. A rodovia foi completamente fechada para o atendimento e não há prazo para a liberação. As causas da batida são investigadas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Caminhões batem de frente, pegam fogo e interditam a BR-251 no Norte de Minas

Um acidente entre dois caminhões fecha totalmente o trânsito na BR-251, em Grão Mogol, Região Norte de Minas Gerais, na tarde desta segunda-feira. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os dois veículos bateram de frente no km 465 e depois se incendiaram. 
Viaturas do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros seguem para o local para conter as chamas. Ainda não há informações sobre feridos e nem a carga dos veículos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Presidente Dilma considera que situação da seca continua grave no norte de Minas Gerais

"Esta seca é a maior dos últimos 50 anos e já atingiu mais de 1.415 municípios. O governo federal não vai permitir que o povo do Semiárido e de todo o Nordeste fique desamparado", afirmou a presidente.
A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (8) que a situação da seca no Nordeste e no norte de Minas Gerais permanece grave. Segundo ela, o governo está investindo um total de R$ 32 bilhões nas chamadas obras estruturantes, que garantem o abastecimento de água de forma definitiva, como barragens, canais, adutoras e estações elevatórias.
No programa semanal de rádio Café com a Presidenta, ela lembrou que, na semana passada, o governo federal anunciou também a ampliação de ações emergenciais para combater a seca na região. Em reunião com governadores em Fortaleza, Dilma anunciou mais R$ 9 bilhões em ações de enfrentamento à estiagem.
“Esta seca é a maior dos últimos 50 anos e já atingiu mais de 1.415 municípios. O governo federal não vai permitir que o povo do Semiárido e de todo o Nordeste fique desamparado. Enquanto houver seca, nós vamos agir. Vamos acelerar as obras estruturantes, vamos acelerar as ações emergenciais para ajudar a população a enfrentar todas as dificuldades.”
A previsão é que cada município atingido receba uma retroescavadeira, uma motoniveladora, dois caminhões (um caminhão-caçamba e um caminhão-pipa) e uma pá-carregadeira. O governo vai fornecer também 340 mil toneladas de milho nos meses de abril e maio para serem vendidas a preço subsidiado para os produtores.
“E, daí para frente, enquanto a seca durar, nós vamos colocar 160 mil toneladas a cada mês. Nós vendemos esse milho a um preço muito subsidiado, a um preço de R$ 18 a saca, que é muito abaixo do preço praticado pelo mercado. Para que esse milho chegue rapidamente a quem precisa, ele vai por mar até o Nordeste, até os portos nordestinos. E, a partir daí, cada governador se encarrega da distribuição.”
Dilma ressaltou que a seca prolongada prejudica a economia dos municípios mais afetados. Ela destacou ações já anunciadas pelo governo como a criação de uma linha de crédito especial, com juros mais baixos, para apoiar os produtores rurais, o comércio e as pequenas e médias empresas dessas localidades.
“Nós liberamos R$ 2,4 bilhões e agora nós estamos liberando mais R$ 350 milhões justamente para esse crédito emergencial, para toda atividade produtiva na região do Semiárido.”, explicou. Outra medida citada pela presidente consiste em renegociar as dívidas dos agricultores do Semiárido, prorrogando por dez anos o prazo para pagamento de empréstimos.
“O Nordeste foi a região do nosso país que mais cresceu nos últimos anos e faremos tudo para não deixar que essas conquistas alcançadas nos últimos dez anos se percam. Agora, nosso desafio é garantir segurança hídrica e segurança produtiva à população do Semiárido”, acrescentou.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Forte chuva causa estragos e deixa desalojados em Bocaiúva

Uma forte chuva atingiu a cidade de Bocaiúva, no Norte de Minas Gerais, nesse domingo (7). O temporal, que durou em torno de um hora e dez minutos, causou muitos estragos e deixou alguns moradores desalojados.
De acordo com a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Belo Horizonte (COMDEC), cinco pessoas tiveram que sair de casa, uma vez que a chuva provocou inundações. Em alguns pontos da cidade, a água subiu até um metro dentro de 50 residências. Os agestes da Defesa Civil precisaram fazer uso de motobombas para retirar a água.
Ninguém ficou ferido e os danos materiais ainda são contabilizados.

Chuva em Minas
Até esta segunda-feira (8), 35 cidades mineiras já decretaram situação de emergência por causa do período chuvoso. Ao todo, 6.445 pessoas ficaram desalojadas, 437 desabrigadas, 13 feridas e 24 mortas.
Já em relação aos danos materiais, 612 casas foram danificadas, 46 destruídas, 310 obras danificadas e 59 destruídas.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Jovem é preso com mais de 360 pedras de crack e 100 papelotes de cocaína em Januária

Todo o material apreendido
Um patrulhamento de rotina terminou na prisão de um homem de 20 anos por prática de tráfico de drogas em Januária, no Norte de Minas Gerais, nesse domingo (7). Warley A. N foi abordado na rodoviária da cidade, onde foi flagrado tentando embarcar com três porções e um pino de cocaína em um ônibus que seguiria para Brasília.
De acordo com a Polícia Militar, os entorpecentes estavam escondidos dentro de uma meia, que foi achada em uma das duas bolsas que o detido carregava.
Desconfiados de que Warley escondia mais drogas, os militares foram até a casa dele, no bairro Vila São Domingos, onde recolheram 364 pedras de crack, 105 papelotes e 22 pedras de cocaína, um celular e R$ 130. Todo o entorpecente foi localizado dentro do guarda-roupa do jovem, que confessou ser traficante e foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil da cidade.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Montes Claros registra 3 tremores de terra neste fim de semana

O último tremor de terra que  atingiu Montes Claros, foi na tarde deste sábado (06).
De acordo com a Defesa Civil Municipal, o abalo sísmico ocorreu por volta de 12h15, sendo este o terceiro, em menos de 24 horas. “Este tremor foi mais forte que o de ontem (05), mas a magnitude não pode ser medida por Brasília, ainda não mantivemos contato, por causa do final de semana”, informou o coordenador Mattson Malveira.
Mais de 170 abalos atingiram Montes Claros desde 2012, quando foram instalados os sismógrafos na região.
De acordo com os bombeiros, não houve registros de ocorrências por conta do tremor.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Novos eleitos em Minas Gerais

Em disputas polarizadas entre PT e PSDB, quatro municípios mineiros escolheram, ontem, em eleições extemporâneas, seus novos prefeitos. Em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, Paulo Célio (PSDB) saiu vitorioso, com larga vantagem sobre os candidatos do PT e do PTC. 
O tucano venceu a disputa pela segunda vez em menos de um ano. É que no pleito de outubro, Célio também saiu vitorioso, mas sua chapa foi impugnada por problemas na candidatura de seu vice. Novas eleições foram marcadas e, como o candidato do PSDB não tinha problemas com a Justiça Eleitoral, pode se lançar novamente à prefeitura. O prefeito eleito teve um total de 14.706 votos contra 4.561 do segundo colocado. 
Na cidade de Biquinhas, na região Central, Carlos Alberto Pereira (PR), que contava com o apoio do PT, venceu a disputa e obteve 49,58% dos votos, 16 a mais que Cleiton Alexandre da Silva (PSDB).
Já em Cachoeira Dourada, no Triângulo Mineiro, José Marcio Storti (PTB) obteve 85,9% dos votos válidos e foi eleito prefeito. Com o apoio do PSDB, o petebista venceu Ciro Otaviano Soares (PT) por 1.181 votos.
Em São João do Paraíso, no Norte de Minas, Antônio de Oliveira Pinto (PSDB) foi eleito com 58,18% dos votos, contra 41,8% do petista Antônio Silva. Outras 12 cidades do país também tiverem eleições.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

domingo, 7 de abril de 2013

Criação de fundo dá novo fôlego à cadeia extrativista do pequi no cerrado mineiro


As milhares de famílias mineiras dependentes da renda gerada pelo extrativismo ganham um novo alento com o decreto sancionado pelo governador Antonio Anastasia em março deste ano [2013]. O texto altera a lei nº 13.965, que institui o Programa Mineiro de Incentivo ao Cultivo, à Extração, ao Consumo, à Comercialização e à Transformação do pequi e Demais Frutos e Produtos Nativos do Cerrado (Pró-Pequi), ação do Governo de Minas que visa desenvolver a cadeia extrativista do bioma sob uma perspectiva sustentável.
A nova regulamentação prevê a criação de um fundo que será constituído pelos recursos arrecadados com a derrubada legal de pequizeiros. Estes recursos serão direcionados a projetos de assistência técnica, à pesquisa e ao incentivo da cadeia extrativista no Cerrado mineiro.
"Todo recurso oriundo do corte de pequizeiros formará um fundo que vai propiciar a expansão da cadeia produtiva. É um instrumento legal que incentiva o extrativismo do pequi e demais frutos do Cerrado", destaca o subsecretário de Agricultura Familiar, Edmar Gadelha, que também ressalta a possibilidade de firmar convênios como alternativa para levantar recursos.
Atualmente, está sendo formado um conselho com a participação de representantes de diversas secretarias de Estado, que definirá a normatização dos projetos do Pró-Pequi.
"A expectativa é de que a nova organização estimule a cadeia produtiva. Em Minas Gerais, já existem algumas, mas há espaço para crescer, já que o bioma ocupa mais da metade do território mineiro", defende Edmar.
A Cooperativa Grande Sertão, do município de Montes Claros, no Norte de Minas é um exemplo de cadeia produtiva bem sucedida. Em 2012, a produção da entidade alcançou 100 toneladas. Para 2013, a previsão é de chegar a 150 toneladas.
Os mais de 180 cooperados são responsáveis por mobilizar cerca de 1.000 famílias da região que, muitas vezes, têm o extrativismo como única fonte de renda. "Atuamos no setor de industrialização da produção da agricultura familiar, fornecendo polpa de frutas, rapadura, mel, derivados de pequi e óleos para escolas, creches, hospitais e mercado de varejo local", explica o engenheiro agrônomo da cooperativa, Luciano Rezende Ribeiro.
"É um empreendimento concreto de enfrentamento das questões vivenciadas pelo sertanejo do Norte de Minas, com habilidade para prestar assessoria agroextrativista a povos e comunidades tradicionais", afirma.
De acordo com Edmar, uma das prioridades da nova era do Pró-Pequi será a capacitação das cooperativas e seus respectivos cooperados e famílias agregadas, para que elas possam aperfeiçoar a sua gestão e levar mais benefícios às comunidades. "Vamos capacitar e sensibilizar as cooperativas", acrescenta o engenheiro agrônomo.

A diversidade produtiva do Cerrado mineiro

O Cerrado é um bioma característico do Brasil que se destaca pela diversidade e riqueza da flora. As plantas e frutos deste bioma são usados na fabricação de alimentos, remédios, forragem, fertilizantes, energia, fibra, resina, goma, materiais de construção e outros.
Entre as diversas frutas destaca-se o pequi. O pequizeiro é uma planta muito importante para as populações do cerrado, que a utilizam tradicionalmente para diversos fins. Do fruto do pequizeiro originam-se uma série de produtos como polpa, licor, óleo, sabão, creme, farinha, castanha e até mesmo adubo.
Em diversas regiões de Minas Gerais ainda se encontram populações tradicionais que conciliam o uso dos recursos naturais com a conservação do cerrado. No Norte de Minas, por exemplo, alguns extrativistas chegam a obter mais da metade de sua renda com a venda do pequi.
O cooperado e também presidente da Cooperativa Grande Sertão, Aparecido Alves de Souza, conta que a entidade, atualmente, divide a coleta dos frutos do cerrado, em especial do pequi, em grupos de trabalhos compostos pelas famílias da região. "Coordeno um grupo formado por 10 famílias que são remuneradas de acordo com o trabalho", esclarece Aparecido.
"O extrativismo é sustentável, as famílias podem viver daquilo, coletando sem denegrir o meio ambiente. Além disso, o pequi nunca vai sofrer com a seca, porque ele é natural daquele ambiente", acredita Edmar Gadelha.
Atualmente, Minas Gerais produz cerca de 30% de toda a produção brasileira de pequi, sendo o Norte de Minas responsável por 22,34%. Além do pequi, também destacam-se outras plantas e frutos típicos do cerrado, como o buriti, cagaita, umbu, araticum, baru, macaúba, coquinho azedo e mangaba.

Fruto rico em vitaminas

Apesar das diversas aplicações do pequi, seu uso mais difundido é o aproveitamento do caroço na alimentação, utilizado em iguarias regionais como o tradicional "arroz com pequi". A polpa do pequi se destaca pelos altos teores de caroteno, proteínas, fibras e vitaminas A e C.
A coleta do pequi, no Norte de Minas, concentra-se entre os meses dezembro e janeiro. Durante estes meses, ele é um reforço alimentar indispensável na mesa das comunidades do Cerrado.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

4 cidade do Norte de Minas contarão com novos delegados da Polícia Civil

Após reivindicações, as cidades de Pirapora, Buritizeiro, Várzea da Palma e São Romão, Norte de Minas, contarão com novos delegados da Polícia Civil. A nova equipe foi apresentada pelo o delegado regional, Dr. Egmar Geraldo da Silva, ao prefeito de Pirapora, Léo Silveira.
“Com a reativação do Posto da Polícia Rodoviária Federal em Pirapora, na BR-365 e com a vinda dos novos delegados, nossa cidade terá um aumento expressivo na segurança pública. Ganha a população, ganha os turistas e ganha a cidade. Provamos, mais uma vez, que a soma de esforços gera benefício ao nosso povo”, afirmou Léo Silveira.
Os delegados que vão atuar em Pirapora são Fernando Marins Pinheiro, Elmer Flávio Ferreira Mateus Jr, Jeferson Leal da Silva e Fernanda Fiúza Disney Silva. Buritizeiro contará com a presença do delegado Guilherme Siqueira Batista, enquanto Fernando Vettorazo Alvarenga será responsável por Várzea da Palma e Marco Aurélio de Oliveira Resende responderá em São Romão.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Porteirinha traça plano com Sebrae para Micro e Pequenas Empresas

Em reunião com Sebrae o prefeito de Porteirinha, Silvanei Batista, firmou parceria para construir estratégias para o Plano Geral de Micro e Pequenas Empresas do Município. A ideia é realizar uma série de ações que possam resultar em oportunidades para os comerciantes e empreendedores para conseqüentemente fortalecer a economia local.
Na reunião, realizada no último dia 25, também foi debatido as possibilidades para a comercialização dos produtos da agricultura familiar, incluindo, capacitações e orientações para melhorar acesso das famílias aos programas governamentais da compra direta. Representantes da Secretaria de Agricultura, da Secretaria da Fazenda, da Secretaria Especial de Juventude, a Assessoria Jurídica da Prefeitura  e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Porteirinha participaram das discussões.
Para o Gerente Regional do SEBRAE, Jadilson Ferreira Borges, a reunião foi bastante produtiva. “A administração municipal está mostrando que está focada em desenvolver ações que gerem oportunidades para o desenvolvimento, visto que já saímos da reunião com agenda e trabalho programados, estou muito otimista” afirmou.
Nos dias 25 e 26 de abril, a Prefeitura de Porteirinha e o SEBRAE irão realizar uma oficina para construção participativa das estratégias. O objetivo é convidar diversos setores da sociedade que estão envolvidos na temática para elaboração participativa do Plano Geral da Micro e Pequenas Empresas. Para o prefeito Silvanei Batista, essa ação é de fundamental importância para o fortalecimento o mercado local, que passa a gerar mais oportunidades e melhorar a qualidade de vida da população.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Jovem é morto com 3 tiros em uma lanchonete, no centro de Janaúba

Lucas Santos Gomes, de 20 anos, não tinha passagens pela polícia.
Outra jovem que estava no local levou um tiro na cabeça; seu estado é grave.

Um jovem, de 20 anos, foi assassinado na madrugada deste domingo (7), por volta das 5h, dentro de uma lanchonete na região Central de Janaúba.
Segundo informações da PM, dois homens, em uma moto, chegaram atirando contra Lucas Santos Gomes, que foi atingido por três tiros e morreu no local. Os disparos também acertaram Carla Daniela Alves, de 22 anos. Ela levou um tiro na cabeça e está internada no hospital da cidade.
Ainda de acordo com a PM, Lucas Santos Gomes e Carla Daniela Alves não se conheciam e não têm passagens pela polícia. O estado de saúde de Carla é grave. Ela está entubada e o hospital está tentando uma transferência para Montes Claros.
A Polícia Militar não sabe qual foi a motivação do crime e ainda não tem pistas dos criminosos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com