Blog com notícias de Janaúba e região!

sábado, 26 de janeiro de 2013

Polícia reclama que prende suspeitos, mas Justiça solta

Depoimentos de testemunhas, escutas telefônicas e provas periciais não têm sido suficientes para manter suspeitos de homicídio na cadeia. Delegados e investigadores da Polícia Civil reclamam que a Justiça está soltando presos perigosos, envolvidos com mortes, tráfico de drogas e outros crimes. Segundo eles, a demora na realização dos julgamentos e as brechas na lei levam a uma "onda de alvarás de soltura" e à impunidade.
Só em Belo Horizonte, há 15.958 processos de homicídio em andamento, nas mãos de apenas quatro juízes, o que dá uma média de 3.900 processos por magistrado. Além disso, por mês, chegam aos tribunais cerca de 230 casos. Em Santa Luzia, na região metropolitana, dos 72 suspeitos de assassinato presos em 2011, todos foram soltos pela Justiça meses depois, segundo o titular da Delegacia de Homicídios, Christiano Xavier. Ele chegou a elaborar um dossiê sobre a situação e estima que, hoje, ao menos 400 processos de homicídio estejam à espera de julgamento.
No material, o delegado cita a operação Walisson, realizada há dois anos, que prendeu nove integrantes de uma quadrilha de traficantes, alguns envolvidos em assassinatos. Mesmo com escutas telefônicas e "provas robustas", eles foram soltos meses depois e teriam voltado a praticar roubos e homicídios.
"Esse ritmo de impunidade se estende até agora. Há três anos, venho pedindo providências e soluções, mas ninguém faz nada. Enquanto isso, os bandidos saem da cadeia matando testemunhas", afirmou Xavier. Segundo ele, desde 2009, há uma média de dois júris de homicídio por ano em Santa Luzia.
Em Sabará, também na região metropolitana da capital, a delegacia regional informou que recebe uma média de oito alvarás de soltura por plantão.
Em Bocaiúva, no Norte de Minas, outro investigador relatou que 28 pessoas foram presas no mês passado em uma operação de combate ao tráfico. "Tinha gente indiciada por ordenar a morte de membros de facções rivais", contou. Segundo ele, as prisões foram feitas por ordem da Justiça, embasadas em escutas telefônicas e testemunhas. Menos de um mês depois, todos já estão em liberdade. "Em decorrência da soltura, já ocorreram duas tentativas de homicídio na cidade. Eles matam quem tentou denunciar", disse o policial.
A situação se repete em Montes Claros, na mesma região. Dos 123 homicídios ocorridos em 2012, a maioria ficou sem punição. "A população já percebeu a inércia, e os criminosos têm andado com a arma em punho na rua", contou o investigador Emerson Mota Rocha.
O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol/MG) informou que vai entrar com uma representação nos conselhos Nacional de Justiça e do Ministério Público. "Estamos falando de homicidas, que teriam condições de ficar presos, mas acabam se beneficiando com recursos", declarou o presidente, Denilson Martins.









Em 92% dos casos, não há punição
Estudos revelam que 92% dos casos de homicídio terminam sem condenação dos acusados, segundo o especialista em segurança pública, Robson Sávio. Ele acredita que a desarticulação entre polícia, Justiça e sistema prisional contribui para a situação de impunidade.
Outro fator, segundo ele, é a burocracia que envolve todo o processo de investigação, denúncia e julgamento. "A lei permite uma série de recursos que atrasam o júri e levam à soltura do preso", afirmou.
Consequência. A situação se reflete na vida de familiares das vítimas. Em 10 de março de 2011, uma manicure de 26 anos foi assassinada com oito tiros em Santa Luzia. A mandante, segundo o pai da jovem, é uma mulher envolvida com grupos criminosos, que morava na vizinhança.
Ele conta que a suspeita chegou a confessar o assassinato, mas até hoje não foi condenada. "Ela ficou seis meses presa e depois foi solta pela Justiça. Fico revoltado não só pela minha filha, que não tem mais volta, mas pelo perigo que essa mulher representa para as outras pessoas", lamentou o pai. (LC)




Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Grupo de Pesquisa da Unimontes realiza levantamento epidemiológico nas comunidades Quilombolas do Norte de Minas Gerais

No final do mês passado, pesquisadores do Grupo de Pesquisas da Unimontes sobre Saúde das Populações Quilombolas do Norte de Minas Gerais estiveram percorrendo o território da Comunidade Rural Quilombola Palmeirinha, no município de Maria da Cruz. O Grupo foi formado por 04 pesquisadores, sendo: Maria Aparecida Barbosa, Stéphany Ketllin Mendes e Mayane Moura; todas sob a supervisão e coordenação do Professor Daniel Antunes.
O Levantamento Epidemiológico que está sendo realizado pelos pesquisadores da Unimontes visa fornecer dados reais e confiáveis acerca de vários aspectos da saúde das comunidades quilombolas. Os temas que estão sendo focados neste levantamento são: aspectos socioeconômicos e demográficos, saúde materno infantil, hábitos de fumo e álcool, atividade física, perfil nutricional, acesso e uso dos serviços de saúde, hipertensão, diabetes, saúde da mulher e saúde bucal de idosos.
Segundo o Professor Daniel Antunes, este trabalho desenvolvido pela Unimontes vem trazer luz a assunto cheio de mitos e dúvidas.
- As pessoas sempre falam de desigualdade e falta de acesso quando o assunto é saúde de quilombolas, mas não tem nas mãos dados estatísticas reais que possam subsidiar os projetos e programas específicos para melhorias voltadas a esta população.
Sabe-se o verdadeiro flagelo da saúde pública, nas comunidades rurais a realidade não fica aquém da vivenciada pelo sistema publico de saúde no País, mas vale ressaltar a importante mobilização de profissionais que se comovem e objetivam pelo bem estar de cidadãos que encontram-se em uma esfera social de exclusão, cessando se de seus direitos. A pesquisa de campo realizada ira identificar os problemas de saúde das pessoas que vivem dentro da comunidade. Através deste estudo é possível propor um plano de tratamento com ações de saúde a serem desenvolvidas diretamente no foco de deficiência encontrado, sendo assim um trabalho de extrema importância para as comunidades quilombolas.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Instituto Federal do Norte de Minas Gerais abre inscrições para professor

O Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG) - Campus Januária está com inscrições abertas para os processos seletivos simplificados de professor substituto das áreas de Língua Portuguesa e Química, com uma vaga cada. As inscrições vão até 8 de fevereiro.
Os candidatos à vaga de professor de Língua Portuguesa precisam ter licenciatura plena em Letras-Português, Letras-Português/Espanhol, Letras-Português/Inglês ou Letras-Português/Francês.
Dos candidatos à vaga de Química, exige-se graduação em Química; licenciatura plena em Ciências com habilitação em Química; graduação em Farmácia; graduação em Bioquímica; ou graduação em Engenharias com experiência docente comprovada na área de Química.
As inscrições devem ser feitas nos dias úteis, das 7h30 às 10h30 e das 13h30 às 16h30, na Coordenação de Gestão de Pessoas do Campus, situado na Fazenda São Geraldo, s/n, Estrada Januária, km 06, em Januária (MG).



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Cemig promove eficiência energética em Janaúba através da substituição de autoclaves

O Programa Energia Inteligente, por meio do Projeto Autoclaves, realizou na sexta-feira (25) uma grande ação de eficiência energética nas instituições de saúde - Hospital Fundajan e Hospital Regional de Janaúba. Fruto de parceria entre a Cemig e o Governo de Minas, o projeto vai beneficiar milhares de pessoas atendidas pelas instituições com a substituição de três autoclaves para o município, equipamentos de esterilização hospitalar, por outras mais eficientes e modernas. O investimento total do Projeto Autoclaves na cidade será de R$ 360 mil.
Segundo o coordenador estadual do Programa Energia Inteligente, Higino Zacarias de Souza, médicos, funcionários e pacientes sairão ganhando, pois o tempo de internação e os demais procedimentos cirúrgicos serão reduzidos.
- Com a instalação das autoclaves eficientes, as duas instituições irão economizar nas suas contas de energia elétrica e os recursos poderão ser investidos em melhorias, afirma. Além disso, os novos equipamentos são mais adequados para o ambiente hospitalar, pois os processos de esterilização são mais seguros, proporcionando melhor qualidade no trabalho dos médicos e, para os pacientes, conforto e segurança.
Com as novas autoclaves, haverá uma redução anual de R$ 28 mil nos custos de energia do Hospital Fundajan, já no Hospital Regional de Janaúba, a economia será de R$ 42 mil. Isso será possível devido à potência dos equipamentos, que esterilizam em menor tempo e com maior eficácia. Além da redução nos custos dos hospitais, o Programa Energia Inteligente tem o objetivo de disseminar a cultura do consumo consciente na instituição.
- Espera-se que a substituição das autoclaves seja apenas o ponto de partida para uma mudança muito maior, que tem como finalidade o não desperdício de energia elétrica e a preservação do planeta, reforça o coordenador.


Autoclaves
A autoclave é um aparelho dotado de recipiente hermeticamente fechado, no qual se aquece o líquido obtendo altas temperaturas. É utilizado para esterilizar artigos por meio de calor úmido sob pressão. Para receberem os equipamentos, as instituições interessadas devem estar situadas em municípios da área de concessão da Cemig.
No total, o Projeto Autoclaves já substituiu mais de 100 equipamentos em todo o Estado. É a Cemig contribuindo com a saúde dos mineiros.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: O Norte

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Justiça Eleitoral deixa indefinida situação da prefeitura de Verdelândia e em mais 10 cidades

Eleitores de 11 municípios mineiros podem ser convocados a qualquer momento para voltar às urnas e eleger novos prefeitos. A indefinição, sem data para uma solução, se arrasta no Tribunal Regional Eleitoral (TER-MG) e  no Superior Tribunal Eleitoral (TSE), cujos juízes e ministros não têm prazo para proferir sentenças sobre o assunto. Nove prefeitos já empossados no último dia 1º de janeiro aguardam decisão do TRE e outros dois dependem do TSE para saber se continuam no cargo. Todos são acusados de cometer irregularidades durante o processo eleitoral, passíveis de punição com a cassação do mandato. Entre as acusações, estão compra de votos e abuso do poder econômico e político. 
A indefinição é ainda maior em função de outro porém. Os eleitores só não obrigados a votar de novo nas cidades onde o vitorioso no pleito venceu com mais de 50% dos votos. Nesse caso, assume o segundo candidato mais votado. Aguardam decisão do TRE os municípios de Camanducaia, Olaria, Rochedo de Minas, Novo Oriente de Minas, Capela Nova de Minas, Verdelândia, Água Boa, Orizânia, e Divinolândia de Minas. No TSE, tramitam ações referentes aos municípios de Ibiá e Piedades dos Gerais.
Esse número de 11 municípios com risco de realizar novas eleições pode, no entanto, aumentar. De acordo com a legislação eleitoral, ações pedindo cassação de mandatos dos atuais prefeitos poderiam ser impetradas em primeira instância, nas comarcas municipais, até 15 dias após a diplomação dos eleitos, prazo vencido no último dia 3 de janeiro. Como são 853 municípios mineiros, a Justiça Eleitoral não tem controle de quantos tiveram ações questionando a legalidade dos prefeitos eleitos em 7 de outubro passado. Esses números só são conhecidos quando as ações são acatadas em primeira instância e “sobem” para o TRE com recursos para novo julgamento. 
Até agora, o TRE-MG já definiu, sem direito a recurso para os cassados, novas eleições em quatro municípios mineiros, marcadas para o próximo dia 7 de abril em Cachoeira Dourada, Biquinhas, São João do Paraíso e Diamantina. Em 2008. o TRE marcou novas eleições em 22 municípios mineiros. Em função de recursos que ficaram se arrastando na Justiça Eleitoral, cujos prazos para dar sentenças são definidos, houve novo pleito nos anos de 2009, 2010 e até 2011 – exatamente um ano antes de o eleitor ser obrigado a dar o seu voto para o próximo mandatário do município. 

Experiência de 2008
Em 2008, o TRE convocou novas eleições em 22 municípios mineiros. Em Conceição do Mato Dentro, depois de 2008, houve duas novas eleições, em 2009 e 20111. 

Veja os municípios onde haverá novas eleições:

22/03/2009: Francisco Sá, Ponto Chique e Fronteira dos Vales 
26/07/2009: Salto da Divisa, Ipiaçu, Cachoeira Dourada, Carmo do Paranaíba e Mata Verde 
13/09/2009: Conceição do Mato Dentro (eleição anulada - registro do candidato mais votado indeferido) 
15/11/2009: Baependi, Bom Jesus do Amparo e Itabirito 
07/03/2010: Nepomuceno e Senador José Bento 
30/05/2010: Ipatinga, Almenara, Cuparaque, Santa Juliana e São João do Paraíso 
05/09/2010: Santa Rosa da Serra 
05/12/2010: Campo Florido 
06/02/2011: Conceição do Mato Dentro


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Quadrilha de Porteirinha escondia drogas no cemitério – veja vídeo

A Rede Record divulgou imagens exclusivas de uma ação da quadrilha de traficantes desmontada na Operação “Hidra” nessa terça-feira (23/01) em Porteirinha. Na ação, uma câmera escondida flagra traficantes no Cemitério de Porteirinha utilizando até túmulos para esconder droga a ser distribuída. 
Doze chefes do tráfico em Porteirinha foram presos na operação. Eles usavam adolescentes para vender as drogas, que eram escondidas até no cemitério.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Jornal de Porteirinha

INSS lança pedra fundamental de sua nova agência em Porteirinha

Representantes do INSS e
o prefeito municipal,
Silvanei Batista durante
lançamento da pedra fundamental
Na manhã dessa quinta-feira (24-01) foi lançada a pedra fundamental da nova agência do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) no município de Porteirinha. A agência do INSS é um sonho antigo dos moradores de Porteirinha e região que atualmente precisam se deslocar até a agência de Janaúba para serem atendidos.
A nova agência será situada à Avenida Silveira Lopes, ao lado do CAIC. O lançamento contou com a presença do prefeito municipal, Silvanei Batista, de diversas autoridades, lideranças, além de representantes do INSS.
Na nova sede, além dos cidadãos de Porteirinha, serão atendidos moradores dos municípios vizinhos como Riacho dos Machados, Pai Pedro, Serranópolis de Minas, entre outros. Além de terem mais facilidade por causa da proximidade, os beneficiados desfrutarão do descongestionamento do atendimento que acontecerá automaticamente ao desvincular da agência de Janaúba.
O INSS é uma instituição pública que tem como objetivo reconhecer e conceder direitos aos seus segurados. Sua missão é garantir proteção ao trabalhador e sua família, por meio de sistema público de política previdenciária solidária, inclusiva e sustentável, com o objetivo de promover o bem-estar social.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Jornal de Porteirinha

Jovem é morta a facadas em Francisco Sá

Uma jovem, de 18 anos, foi morta a facadas na noite desta quinta-feira (24), em Francisco Sá.
Segundo a PM, Manoel Lopes da Silva Neto, de 39 anos, se desentendeu com sua companheira (Amanda), de 18 anos, e deu 13  facadas contra ela.
Amanda chegou a ser socorrida, mas morreu depois de dar entrada no hospital.
A autor tentou se matar, efetuando cinco facadas no peito. Ele foi socorrido e encaminhado ao hospital.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Seca influencia safra do pequi no norte de Minas Gerais


A safra de pequi atrasou um mês por conta da seca e o ataque de pragas, como a broca, que reduziu a produção. Na fazenda do agricultor Flamino Meira, a quebra foi de quase 50%.
Segundo a Emater, no município de Campo Azul, no norte de Minas, a expectativa é de que a produção de pequi este ano seja de 1125 toneladas, 40% a menos do que em 2012, quando o total chegou a 1875 toneladas.
Apesar da redução, a qualidade do fruto se manteve. Quando se anda pelas estradas rurais é fácil perceber o aroma forte do pequi, sinal de que bem próximo tem uma barraca de coleta. Uma delas está bastante cheia e tem caminhão a espera para levar a carga para o estado de Goiás.
Os agricultores estão recebendo cerca de R$ 10 pela caixa com 20 quilos de pequi. A renda por família chega a R$ 3 mil, uma ajuda importante depois de um período de forte seca.
A harmonia com o cerrado tem sido ainda mais incentivada. Um projeto da Embrapa, com apoio da Emater, está catalogando os pequizeiros de Campo Azul.
Em uma das fazendas da região, mais de 20 árvores receberam placas. “Aqui o cerrado está protegido”, conta Maria Raquel Lima, extensionista da Emater.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

PORTEIRINHA: FILHOS DE VEREADOR SÃO DETIDOS POR ENVOLVIMENTO COM O TRÁFICO

Numa grande operação comandada pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Policia Militar, 35 pessoas foram presas em Porteirinha, no Norte de Minas, na última terça-feira, suspeitas do envolvimento com o tráfico de drogas. Entre os detidos estão dois filhos de um vereador que já presidiu a Câmara Municipal da cidade, servidores municipais e pessoas ligadas a igrejas evangélicas e católicas. Todos os presos foram levados para o Ginásio Poliesportivo do município, que tem 36,8 mil habitantes e fica a 171 quilômetros de Montes Claros.
A cidade praticamente parou para acompanhar a operação policial, para qual foi mobilizado um grande aparato, envolvendo 156 policiais militares, cinco promotores, 30 carros e um helicóptero. Centenas de pessoas se concentraram em frente ao Ginásio Poliesportivo e na porta da delegacia da cidade para acompanhar os trabalhos das equipes. A ação recebeu o nome de "Operação Hidra", numa referência a personagem da mitologia grega.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Carnaval em Janaúba já tem data marcada




Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Jaíba ganha marca de certificação de origem


Jaíba ganha marca de certificação de origem para atestar a qualidade dos produtos. O polo de fruticultura do Norte de Minas se destaca pelo cultivo do limão, banana e manga. Marca agrega mais visibilidade aos produtos nos mercados nacional e internacional.
A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede), por meio da Subsecretaria de Indústria, Comércio e Serviços, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae-MG), lançam nesta quarta-feira (23), no município de Jaíba, Norte do Estado, uma nova marca mineira.
A Marca Jaíba será aplicada em produtos da região e será um certificado de qualidade, além de consolidar a identidade da região produtora.
O principal objetivo com a nova marca é diferenciar o produto do Jaíba e atrair novos compradores já que a produção, principalmente de frutas, deverá ganhar maior visibilidade. “O lançamento da marca será fundamental para divulgar a produção da região tanto no cenário nacional quanto internacional”, disse a secretária Adjunta de Estado de Desenvolvimento Econômico, Monica Cordeiro. Segundo ela, a marca é um processo de construção de identidade regional, uma vez que está associado à cultural local. Além disso, é uma forma de garantir ao consumidor o acesso a um produto de qualidade.
Para o superintendente da Fiemg, Sérgio Lourenço, “a parceria criada entre o poder público e a iniciativa privada foi essencial para construção da marca”. Estão previstas ações que envolvem o estudo de tecnologia de pós colheita da banana e do ponto ideal de colheita da manga, assim como a certificação GlobalGap para produtores de limão e prospecção de mercado para o limão tahiti e da manga, além da participação em feiras de frutas como a Feira Fruit Logística em Berlim.
A Marca Jaíba será lançada internacionalmente, durante a próxima edição da feira, prevista para o início de fevereiro. A Coordenação de Comércio Exterior da Sede, à qual está vinculada a Central Exportaminas, chefiará pelo 4º ano consecutivo o espaço Minas Gerais, localizado no Pavilhão Brazilian Fruit, aberto à participação de empresas mineiras. De acordo com a gerente de agronegócio do Sebrae-MG, Priscila Lins, “esse lançamento na Fruit Logística será um passo importante para o reconhecimento da região do Jaíba como produtora de frutas de qualidade”.

Estratégia
A proposta do Governo de Minas não se restringe apenas à certificação de qualidade. O selo de certificação de origem pretende informar ao consumidor que por trás daquele produto existe o compromisso do empresário com questões sociais e ambientais, por exemplo. Assim, a marca representará um diferencial competitivo para os consumidores que cada vez mais exigem produtos de qualidade com rastreabilidade comprovada. A criação do selo pode ser também considerada uma estratégia para a atração de investimentos e de ampliação de consumo no Estado.
A Região do Jaíba vem despertando cada vez mais o interesse de compradores de outros países e, por isso, tem que estar atenta à necessidade de cumprimento das leis ambientais e trabalhistas, de maneira sustentável. A marca é uma estratégia para mostrar ao mundo as características do processo produtivo, dos próprios produtos, e da região como um todo. Além de agregar valor ao produto, o selo permitirá a abertura de novas vias de agregação de valor a partir do desejo do empresário de tornar-se apto à certificação.
A criação da Marca Jaíba levou em consideração duas ações. A primeira, garantir o processo de certificação de qualidade e rastreabilidade, cujos principais objetivos são a identificação de um diferencial os produtos certificados, a partir do conceito de origem, com alto padrão de qualidade, consistência e, que permitisse a geração de valor tanto para a produção quanto para a região. A outra consistiu na proteção da marca e da indicação geográfica, com objetivo de proteger os direitos de identidade e a criar de uma arcabouço legal para o gerenciamento e controle do seu uso.

Arranjo produtivo local
O polo de fruticultura do Jaíba é um arranjo produtivo local (APL), que está localizado no Norte de Minas, e inclui, dentre outros municípios, os de Jaíba, Janaúba, Matias Cardoso e Nova Porteirinha. O destaque do APL são as culturas de limão, banana e manga, que atualmente representam cerca de 44% da área irrigada da região.
Entre pequenas, médias e grandes empresas, o número total de produtores passa de 900, com um área cultivada, em 2010, de 9.894 hectares. O valor da produção em 2011 atingiu o valor de R$ 194 milhões com o potencial de atingir até 2025 o valor de R$ 350 milhões. Estima-se que em 2012 este valor tenha crescido cerca de 10%. O município de Jaíba ocupou a liderança nas exportações de frutas de Minas Gerais em 2012 e representou 100% das exportações do Norte de Minas. De janeiro a dezembro de 2012, as exportações de frutas e derivados do Jaíba totalizaram US$ 997,62 mil. O município exportou 1,3 mil toneladas de frutas.
O Programa de Apoio à Competitividade dos Arranjos Produtivos Locais de Minas Gerais foi criado por meio de uma parceria entre o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, o Sistema Fiemg, por intermédio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), o Sebrae-MG e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), além do apoio dos sindicatos e associações envolvidos.
Os APLs são aglomerações territoriais de agentes econômicos, políticos e sociais, com foco em um conjunto especifico de atividades econômicas com o objetivo de aumentar a produtividade e a competitividade das empresas dos APLs participantes. O programa trabalha para implementar atividades em áreas de apoio como capacitação e assessoria empresarial; tecnologia industrial básica e inovação tecnológica e organizacional; meio ambiente e desenvolvimento social; logística; comercialização, prospecção de mercado e exportações; governança, gestão e administração do APL.

Conselho Regulador
O uso e aplicação da marca serão definidos por um Conselho Regulador, já constituído e composto por produtores atuantes na região que serão responsáveis pelo controle da qualidade e a consistência dos produtos. Atualmente, o conselho discute a formulação de seu estatuto, que contem as regras que os produtores deverão seguir para terem seu produto certificado e as formas de fiscalizar o cumprimento das mesmas.
Buscando melhorar seus conhecimentos, os membros do Conselho Regulador fizeram uma visita aos produtores de café do cerrado mineiro para trocar informações acerca do tema de consolidação de uma marca de certificação de origem. A visita à região se deu pelo fato de que o café do cerrado ter sido também uma iniciativa pioneira que contribuiu para melhorar a qualidade dos produtos, as condições de venda do produtor, incentivar processos produtivos mais sustentáveis e favorecer a organização dos produtores em prol de seus interesses comuns.
A Região do Cerrado Mineiro foi a primeira indicação geográfica no Brasil a ter um projeto de Place Branding (estratégia de marcas para países, cidades e regiões, similar ao que será feito para o Jaíba), estruturado durante 2010. A estratégia visava influenciar a evolução da atividade cafeeira e envolver os 4.500 produtores dos 55 municípios que integram a indicação geográfica Região do Cerrado Mineiro, que se destaca tanto pela alta qualidade dos seus cafés quanto pela sua alta produtividade.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

PM recupera material produto de crime em Janaúba

No início da noite de terça-feira (22), em Janaúba, a Polícia Militar prendeu e apreendeu uma mulher e dois adolescentes e recuperou veículos tomados de assalto.
Uma guarnição policial se deslocou até a estrada da comunidade “Mundo Novo”, onde a vítima, J.S.S, 49 anos, relatou aos militares que estava se deslocando da fazenda Luanda Agropecuária para o povoado de Monte Alto, quando foi surpreendido por quatros indivíduos, todos muito agressivos, em duas motocicletas, sendo uma Honda Titan 150, de cor preta e outra Honda Titan 150, de cor prata, momento em que dois dos autores, que estava ao lado destas motos, armados um com uma espingarda tipo polveira e o outro com um revólver, possivelmente calibre .38, anunciaram o assalto e roubaram da vítima a sua motocicleta Honda Titan 150, de cor vermelha, placa final 79, um aparelho celular marca LG, e um capacete marca San-Marino, de cor vermelha.
E que durante a realização do crime, os autores ameaçavam a vítima, sempre com as armas em punho, ordenando para que ela ajoelhasse e levantasse por várias vezes e depois a mandou correr sem olhar para trás e em seguida os autores evadiram sentido a MG 401. Diante das informações, as viaturas do turno iniciaram o rastreamento dos autores, localizando a motocicleta roubada, abandonada na beira da referida estrada.
E após denúncia anônima, os policiais localizaram em uma residência no bairro Rio Novo cinco pessoas suspeitas, sendo: dois adolescentes de 15 anos, com os quais foram localizadas uma espingarda polveira e a chave da moto roubada, a suspeita Kerley Tatiane Fernandes de Souza, 25 anos, com a qual foi localizado um revólver calibre .38, com a numeração raspada, municiado com seis cartuchos intactos mais dois cartuchos em seu sutiã.
E o suspeito Willian Ferdinando de Jesus, 21 anos, amásio da suspeita Kerley juntamente com um comparsa que não foi identificado, evadiram em desabalada carreira, não sendo localizados até o momento.
Foi encontrado ainda, no interior da mencionada residência, uma motocicleta roubada conforme BO policial, um aparelho DVD marca Philco e um aparelho receptor, marca Century, também produto de furto conforme REDS nº 2012-002612492-001, além de vários outros objetos de procedência duvidosa que estavam escondidos em um dos cômodos da casa, sendo todos apreendidos.
Vítimas e testemunhas reconheceram os suspeitos como parte dos criminosos que vêm, nos últimos dias, aterrorizando os moradores das comunidades do Pajeú, Lagoa Grande, Monte Alto e Mundo Novo, com diversos delitos contra o patrimônio.
A mulher foi presa e os menores apreendidos, sendo encaminhados, juntamente com o material apreendido, para a Delegacia de Polícia Civil, e a motocicleta foi removida para o Pátio de Guarda e remoção de veículos.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Em Grão Mogol, audiência pública debate Projeto Vale do Rio Pardo para extração de minério de ferro

Empreendimento prevê implantação de mina, unidade de beneficiamento, mineroduto, duas barragens e sistema de irrigação para 950 hectares no Norte de Minas
A cidade de Grão Mogol sediou nesta terça-feira (22) audiência pública com o objetivo de debater o Projeto Vale do Rio Pardo, que prevê implantação de mina, unidade industrial de beneficiamento e mineroduto, sob responsabilidade da Sul Americana de Metais S/A (SAM), do grupo Votorantim, para exploração de minério de ferro nos municípios de Grão Mogol e Padre Carvalho, no Norte do Estado.
Cerca de 700 pessoas participaram da reunião, no ginásio Quita Benquerer, incluindo representantes da comunidade, empresa e das prefeituras dos municípios localizados na área de influência do projeto, além de membros dos governos do Estado e Federal e do Ministério Público. O empreendimento está em processo de licenciamento ambiental, que prevê a realização de audiências públicas, como a realizada no fim do ano passado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O investimento total deverá chegar a R$ 6 bilhões, com interligação a área do Porto Sul, na região de Ilhéus (BA).

Reflexos
Coordenador do encontro, Jorge Luiz Brito, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), falou sobre os estudos técnicos e ambientais que estão sendo feitos para que a empresa possa conhecer detalhes e reflexos do projeto sobre os municípios envolvidos. O órgão está recolhendo subsídios e informações junto à sociedade civil para análises em relação ao empreendimento.
O secretário de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira (Sedvan), destacou ser o projeto importante não apenas para a microrregião de Grão Mogol, mas para toda a região Norte e o Estado: “Estamos falando de uma das áreas mais pobres de Minas. Deus colocou ali o minério, como também o gás do Rio São Francisco, o que trará nova era desenvolvimento para a população.”
Ele citou alguns dos impactos positivos do projeto, como o potencial de geração de 9 mil empregos diretos durante a sua implantação, além de 2 mil empregos diretos e 9 mil indiretos na operação do complexo.

Rigor
“Reivindicação regional de três décadas começa a ser atendida com a retomada do projeto da Barragem do Rio Vacaria (prevista no empreendimento), pelo Ministério da Integração, pois estava adormecido no Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Denocs). Cerca de 40% da água envolvida será usada pela comunidade de modo sustentável. O rigor no licenciamento foi determinado pelo governador Antonio Anastasia, que ficou interessado no seu aspecto social, em termos da geração de emprego e renda e melhor qualidade de vida, por causa do perímetro de irrigação a ser implantado para atender quase 500 famílias de pequenos agricultores (950 hectares)”, citou Gil Pereira.
O deputado estadual Carlos Pimenta expressou sua preocupação quanto à necessidade de ser ampliada a infraestrutura regional, principalmente no que se refere ao transporte, diante do grande número de novos projetos empresariais e do Governo do Estado previstos para o Norte de Minas.

Atividades
O prefeito de Grão Mogol, Jefferson Figueiredo, ressaltou a importância de que várias ações serão realizadas em parceria com os governos do Estado e Federal: “Sou favorável ao empreendimento, por causa da sua sustentabilidade e dos benefícios que trará para a população da nossa região”.
O diretor de relações institucionais da Sul Americana de Metais (SAM), Geraldo Magela Gomes, informou que a expectativa é de que as operações sejam iniciadas no segundo semestre de 2015. “Nossas estimativas apontam 25 anos de atividades, com produção de 25 milhões de toneladas/ano (primeiro bloco)”, disse o técnico.
A Barragem do Rio Vacaria está orçada em R$ 46 milhões, enquanto o projeto de irrigação relacionado exigirá investimento de R$ 8,5 milhões. A Barragem do Córrego do Vale (R$ 6 milhões) beneficiará a comunidade do Vale das Cancelas.
Para o transporte do material, será construído mineroduto de aproximadamente 482 quilômetros, que vai atravessar 21 municípios: Grão Mogol, Padre Carvalho, Fruta de Leite, Novorizonte, Salinas, Taiobeiras, Curral de Dentro, Berizal, Águas Vermelhas , em Minas Gerais, e Cândido Sales, Encruzilhada, Ribeirão do Largo, Vitória da Conquista, Itambé, Itapetinga, Itaju do Colônia, Itapé, Ibicaraí, Itabuna, Barro Preto e Ilhéus, no Estado da Bahia. Além disso, será implantado terminal portuário no Sul daquele estado, estando prevista ainda construção de adutora de água que insere no projeto o município mineiro de Josenópolis.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

34 pessoas são presas em operação de combate ao tráfico em Janaúba e Porteirinha

Uma das armas apreendidas, munições também
foram encontradas (Foto: Michelly Oda / G1)

44 mandados de prisão foram expedidos pela justiça (Foto: Michelly Oda / G1)

Segundo promotores, as investigações duraram 8
meses (Foto: Michelly Oda / G1)

Mandado de prisão sendo executado na zona rural
de Porteirinha, em Mulungu
(Portal G1) O Ministério Público Estadual de Minas Gerais realizou nesta terça-feira (22), a operação "Hidra", com o objetivo de combater o tráfico de drogas em Porteirinha e Janaúba, no norte do estado. 170 policiais militares estiveram envolvidos no cumprimento de 44 mandados de prisão e 55 de busca e apreensão na cidade e na zona rural. Ao todo foram presas 34 pessoas.
Quatro prisões importantes foram realizadas ainda no início da manhã, por volta das 6h. Em todas as prisões  os detidos seriam peças fundamentais no esquema de tráfico na região. Segundo a PM, dois presos são filhos de um vereador de Porteirinha. No local, uma arma foi encontrada e um cofre foi arrombado.  A outra prisão foi realizada na Cidade Alta, onde um casal foi detido. Na residência a PM encontrou um grande volume de dinheiro em notas de baixo valor, o que caracteriza o tráfico.
Duas pessoas também foram presas no município de Santo Antônio do Retiro (MG), quando voltavam de férias na praia em uma van. O helicóptero da PM, que também foi utilizado na operação, fez buscas e localizou o veículo que foi interceptado por três viaturas.
"Através de oito meses de investigação foi possível identificar uma organização criminosa que atua no comércio de drogas na região do Norte de Minas e, em especial em Porteirinha. Diversos grupos dividiam a venda de diferentes entorpecentes", diz o promotor Daniel Castro e Melo.
Ainda segundo ele, a operação visou atingir todas as frentes de comercialização de drogas e a grande dificuldade é que o tráfico está presente em vários núcleos da sociedade, sem a figura característica do traficante. Algumas pessoas presas jamais levantariam suspeitas. As investigações foram embasadas em interceptações telefônicas e oitivas de testemunhas.
"Verificamos também que existem menores relacionados diretamente à venda de drogas. Os chefes do tráfico utilizam destes adolescentes para poderem se safar de forma oblíqua das responsabilidades penais", afirma o promotor.
O capitão da Polícia Militar, João Aparecido do Nascimento, que comandou a operação, disse que a iniciativa teve resultados positivos com apreensão de drogas, dinheiro, documentos, armas, além do cumprimento dos mandados. Ele destaca que este tipo de crime têm influência direta nos índice de  violência.
"É importante ressaltarmos que o tráfico fomenta outros crimes, com a operação conseguiremos que os índices de criminalidade sejam reduzidos aqui na cidade e na região", explica o capitão.
Os moradores de Porteirinha aprovaram a iniciativa do Ministério Público em conjunto com a PM. "Fomos pegos de surpresa, mas a cidade estava precisando, é preciso punir quem pratica este tipo de crime", diz o motorista José Hilton. "É o que tem que ser feito com os criminosos que estão tomando conta da nossa pacata cidade", afirma o encarregado de escritório Alexander Teixeira.
A PM ainda está contabilizando a quantidade de droga apreendida. Foram encontrados maconha e crack.
Segundo promotor,  a partir de agora os envolvidos apresentarão suas defesas. Se condenados, podem responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção de menores, a pena é superior a 20 anos de prisão.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Senac disponibiliza vagas para Janaúba

O programa de Mestrado em História da Universidade Estadual de Montes Claros(MG), abriu inscrições para o processo seletivo de alunos para disciplinas isoladas que serão ministradas no primeiro semestre letivo de 2013. Podem se inscrever pessoas que tenham concluído curso de graduação na área de Ciências Humanas, preferencialmente.
São oferecidas 60 vagas em 4 disciplinas (15 vagas em cada uma) e as aulas serão iniciadas no dia 4 de março de 2013. As inscrições serão realizadas até o dia 25 de janeiro, somente através do e-mail ppgh.unimontes@gmail.com. Mais informações pelo telefone (38) 3229-8153.
E começaram nesta segunda-feira (21), as inscrições do processo seletivo para o curso de pós-graduação em análise de criminalidade, violência e segurança pública, oferecido pela Unimontes, em parceria com a Ministério da Justiça.
São 50 vagas e as inscrições vão até 21 de fevereiro e podem ser feitas no site. Mais informações no telefone (38) 3229-8000.
E o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Minas abre vagas de trabalho para Montes Claros (Consultor de Negócios) e Janaúba (Auxiliar Administrativo). As inscrições podem ser feitas no
site da entidade.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Norte de Minas terá mais 10 leitos de UTI neonatal

Viabilizado por um convênio com a Secretaria de Estado da Saúde Minas Gerais, o município de Pirapora iniciou, nesta semana, a construção de 10 novos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal. A unidade está sendo construída na Fundação Hospitalar Dr. Moisés Magalhães Freire (FHMMF), que também receberá uma enfermaria para as gestantes acompanharem seus recém-nascidos.
O valor do convênio é de R$ 758,7 mil e a previsão é que a obra seja concluída em 180 dias, com previsão de inauguração na segunda quinzena de julho.
Atualmente, o Norte de Minas conta com 30 leitos de UTI distribuídos nos municípios de Taiobeiras, Brasília de Minas e Janaúba, sendo 10 leitos em cada município. Segundo a superintendente regional de Saúde de Montes Claros, Olívia Pereira de Loiola, a instalação da unidade em Pirapora faz parte do projeto da Secretaria de Estado de Saúde de, em 2013, criar 200 leitos de UTI neonatal em todo o Estado. 
- O Norte de Minas vem avançando na redução dos vazios assistenciais e a criação dos leitos de terapia intensiva é fundamental para acelerar esse processo, contribuindo, principalmente na assistência ao bebê, reduzindo, assim, a mortalidade infantil nos primeiros dias de vida. Tudo isso é resultado da adoção de políticas públicas comprometidas com a melhoria de vida da população, meta que vem sendo perseguida, dia a dia, pela Secretaria de Estado de Saúde, destaca a superintendente.
Sinvaldo Alves Pereira, secretário de Saúde de Pirapora, diz que a demanda por atendimento em terapia intensiva na região é muito grande e os novos leitos vão possibilitar a descentralização do serviço. 
- Pirapora é polo da microrregião, que conta com cerca de 150 mil habitantes em sete municípios e a UTI neonatal vai atender às demandas, principalmente com bebês prematuros, que não precisarão mais ser transferidos para Montes Claros ou Belo Horizonte. Isso representa mais qualidade de vida, não só para o bebê, mas para toda a população como um todo, avalia o secretário.
Segundo Sinvaldo, a Fundação Dr. Moisés possui 89 leitos, sendo 77 SUS, e uma UTI adulto, com 10 leitos. A unidade hospitalar realiza uma média de 110 partos e cerca de 4000 atendimentos por mês nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, clínica médica, ortopedia, neurologia, urologia, pediatria, obstetrícia, ginecologia e oftalmologia.

Informação à população
Em função das intensas e atípicas chuvas que vem ocorrendo em Montes Claros, com ventos fortes, descargas atmosféricas e precipitação de granizos, a rede de energia elétrica que atende as comunidades de São Pedro das Garças e Aparecida do Mundo Novo foram danificadas, resultando na interrupção do fornecimento de energia desde o último sábado (19/1).
Em vários trechos da rede elétrica houve quebra de postes e queda de árvores de grande porte que provocaram o rompimento de cabos. Aliado à diversidade de problemas que demandam tempo para serem solucionados, as equipes enviadas pela Cemig encontraram outras dificuldades para chegarem ao local de atendimento, em função do alagamento de vários trechos, estradas de difícil acesso, dentre outros. As três equipes compostas por mais de 15 pessoas estão trabalhando ininterruptamente para restabelecer, o quanto antes, a energia e trazer segurança à população. 
O tempo que previsto para o restabelecimento foi comprometido pela continuidade das chuvas e pela dificuldade tipicamente complexa dos serviços demandados. Porém, as equipes permanecem continuamente nos locais atingidos, empreendendo esforços para que a energia seja restabelecida o mais rápido possível.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Mega operação policial em Porteirinha nesta terça-feira



Porteirinha acordou agitada na manhã de hoje (22/01), uma mega operação da Polícia Militar fez busca e apreensão em diversas casas e efetuou diversas prisões. As primeiras informações dão conta de que é uma operação de combate ao tráfico de drogas e que mais de 20 pessoas já teriam sido presas.
Na operação foram utilizadas viaturas de outras cidades, além de um helicóptero. Os presos estão sendo levados para o Ginásio Poliesportivo da cidade.
Outras informações a qualquer momento.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Fonte: Jornal de Porteirinha

Perímetros irrigados em Minas Gerais irão receber R$ 8,7 milhões da Codevasf

Ainda no Jaíba, serão investidos mais R$ 2 milhões na
elaboração de um trabalho técnico de georreferenciamento
em áreas irrigadas
As obras de infraestrutura de uso comum e a prestação de assistência técnica a mais de dois mil pequenos irrigantes dos perímetros de Jaíba e de Gorutuba irão receber R$ 8,7 milhões em investimentos nos próximos meses. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) começa a liberar, no primeiro semestre de 2013, os recursos para os convênios que já foram assinados com a Ruralminas, o Distrito de Irrigação Jaíba e a Emater/MG.
No perímetro de irrigação de Jaíba, entre os municípios de Matias Cardoso e Jaíba, por meio do convênio firmado com a Ruralminas, serão investidos R$ 5,2 milhões na recuperação de 250 quilômetros de estradas internas, por onde passa toda a produção agrícola dos 1.825 irrigantes assentados no perímetro. A produção anual supera 170 mil toneladas, com destaque para a fruticultura.
Ainda no Jaíba, serão investidos mais R$ 2 milhões na elaboração de um trabalho técnico de georreferenciamento em áreas irrigadas, em atendimento às exigências normativas do Incra para transferências e titulação de lotes agrícolas. Paralelo a essas ações, a Codevasf firmou um convênio de R$ 400 mil, que já está em execução, com o Distrito de Irrigação Jaíba para custeio administrativo e manutenção das obras civis e da infraestrutura de irrigação hidráulica de uso comum.
A Codevasf também assinou convênio de R$ 1,1 milhão com a Emater/MG de dois anos de duração. O objetivo é a prestação de serviços de assistência técnica a 1.825 pequenos irrigantes do perímetro de Jaíba e 392 irrigantes do perímetro de Gorutuba, no município de Nova Porteirinha.
Segundo Marcos Egídio, engenheiro agrônomo da Codevasf em Minas Gerais, as atividades que serão executadas nesses dois perímetros públicos implantados pela Companhia são de grande relevância para o bom desempenho dos pequenos produtores. 
- Esses investimentos contribuem sobremaneira para o aumento da produção e o fácil escoamento para o mercado consumidor e, consequentemente, para a melhoria da qualidade de vida de todos que participam da cadeia produtiva desses perímetros, diz.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

TREs definem datas para eleições em 17 municípios, São João do Paraíso também esta na lista do tribunal

Os Tribunais Regionais Eleitorais de 17 municípios brasileiros definiram as datas para as próximas eleições para prefeito e vice-prefeito. Os pleitos estão agendados para os meses de fevereiro, março e abril. 
Os municípios estão localizados em Santa Catarina, Minas Gerais, no Rio Grande do Sul, em  Mato Grosso do Sul, no Espírito Santo, na Bahia, no Paraná e no Amapá. Em todas as cidades, as eleições foram anuladas porque os candidatos que concorreram com registro de candidatura rejeitado obtiveram mais de 50% dos votos válidos. Esses votos foram então anulados pela Justiça Eleitoral e os candidatos não poderão tomar posse e exercer o cargo.
A anulação das eleições também pode acontecer quando é comprovada a prática, no processo eleitoral, de fraude, falsidade, coação, abuso de poder, compra de votos ou emprego de processo de propaganda proibido por lei.
Atualmente, os presidentes das câmaras de vereadores ocupam os cargos de prefeito e vice-prefeito até que as novas eleições ocorram. Veja abaixo o novo calendário das novas eleições:

São João do Paraíso -MG: 07/04/2013
Biquinhas -MG: 07/04/2013
Diamantina -MG: 07/04/2013
Cachoeira Dourada -MG: 07/04/2013

Guarapari-ES: 03/02/2013
Erechim-RS: 03/03/2013
Eugênio de Castro-RS: 03/03/2013
Novo Hamburgo-RS: 03/03/2013
Sidrolândia-MS: 03/03/2013
Camamu-BA: 03/03/2013
Balneário Rincão-SC: 03/03/2013
Campo Erê-SC: 03/03/2013
Criciúma-SC: 03/03/2013
Tangará-SC: 03/03/2013
Bonito-MS: 03/03/2013
Pedra Branca do Amapari- AP: 31/03/2013
Joaquim Távora-PR: 07/04/2013


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

Minas Gerais tem suas serras com os dias contados

A relação mineração e meio ambiente é garantia de conflitos. Em Minas Gerais, Estado privilegiado em recursos naturais e maior província mineral do país, o embate das mineradoras com os defensores do meio ambiente é perene. O apetite por minério de ferro e seus retornos financeiros levou mineradoras a avançarem sobre paraísos ecológicos. O agravante da situação é que, invariavelmente, onde existe minério, existe água.
O argumento dos especialistas em mineração é o da rigidez locacional, ou seja, o minério só pode ser explorado onde está. Argumentam, ainda, que o impacto gerado é muito localizado.
Esses argumentos são prontamente rebatidos por ambientalistas, que também defendem a rigidez locacional para a preservação. Afinal, a criação de um parque, por exemplo, só pode ocorrer onde existe a convergência de características relevantes que justifiquem sua criação.
Nessa corrida pelo minério e pela preservação, as empresas mineradoras são mais velozes. O pico do Cauê, em Itabira, por exemplo, já não existe mais, destino que também terá o pico do Itabirito. Em Congonhas, a Serra de Casa de Pedra, fundo para os Doze Profetas esculpidos por Aleijadinho, está sob ameaça. As reservas de diamantes na Serra da Canastra já foram detectadas pelos radares de multinacionais.
Na prática, a sociedade deve escolher entre dois caminhos. Um deles é o da produção de uma riqueza que, ainda que significativa, tem esgotamento previsto para daqui a alguns anos, deixando um rastro de danos irreversíveis nas imensuráveis riquezas naturais, científicas e histórica.
A outra opção é a manutenção do tesouro para as presentes e futuras gerações, com seu aproveitamento em atividades que também geram riqueza para os municípios e suas populações, sem, no entanto, jamais esgotar sua fonte.


Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com

domingo, 20 de janeiro de 2013

Em Jaíba homem é morto com golpes de machado

Em Jaíba, Norte de Minas, um homem de 28 anos foi assassinado a golpes de machado na tarde deste sábado (19). Segundo informações da Polícilia Militar, uma testemunha afirmou que o suspeito estava ingerindo bebida alcoólica e em seguida teria acertado a vítima com três golpes de machado na cabeça.
A polícia foi chamada, mas já encontrou o homem morto. Ainda de acordo com a PM, a vítima não tem passagens pela polícia. O autor foi preso.



Pablo de Melo
pablo-labs@hotmail.com